Arquivo da tag: apenas

Papa Francisco pede Europa centrada na pessoa e não apenas na economia

papaO papa Francisco apelou hoje (25) aos deputados europeus para construir “uma Europa que gire não em torno da economia, mas da sacralidade da pessoa humana” e criticou a centralidade das “questões técnicas e econômicas” no debate político.

O discurso foi feito de manhã no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, 26 anos depois de João Paulo II ter discursado no mesmo local em 1988. Na época, o papa recordou, logo no início de sua fala, que o mundo estava diferente, já sem os “blocos contrapostos” que dividiam a Europa, mas também “mais complexo e em intensa movimentação”.

Sobre a União Europeia, especificamente, o papa argentino considerou que, nos últimos anos, “cresce a desconfiança dos cidadãos relativa às instituições”, vistas como distantes do povo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Os grandes ideais que inspiraram a Europa parecem ter perdido a força de atração em favor do tecnicismo burocrático de suas instituições”, disse Francisco perante mais de 700 deputados e também comissários europeus, além do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

O chefe máximo da Igreja Católica acrescentou que, na União Europeia, “constata-se lamentavelmente a preponderância das questões técnicas e econômicas” no debate político, em vez da centralidade na pessoa.

“Na vocação de parlamentares, sois chamados também a uma grande missão, ainda que possa parecer não lucrativa: cuidar da fragilidade dos povos e das pessoas”, apelou.

Agência Brasil

Apenas uma em cada cinco cidades do País tem local preparado para receber menor infrator

presidioApenas um em cada cinco municípios brasileiros tem unidades de atendimento a adolescente em conflito com a lei, ou seja, os menores infratores, de acordo com a pesquisa Munic (Perfil dos Municípios Brasileiros) – Assistência Social 2013, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (14).

No ano passado, havia, no País, 1.918 unidades para cuidar de adolescentes infratores em liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade. Esses centros estavam em 1.240 cidades brasileiras, ou seja, 22,3% dos municípios do País contavam com essas unidades.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Feita no ano passado, a Munic está em sua 11ª edição e se concentra, pela terceira vez, na questão da assistência social no âmbito municipal, investigando todos os 5.570 municípios do País.

A maior parte das casas para tratamento de menores infratores está concentrada na região Sudeste, onde 35,4% dos municípios têm ao menos uma unidade. A região Sul tem 27,9% das cidades com algum centro deste tipo. As regiões Centro-Oeste e Norte apresentaram, respectivamente, coberturas de 19,9% e 15,8% de centros de apoio aos menores.

Por fim, a Região Nordeste apresentou o menor percentual, com apenas 8,6% dos seus municípios contando com esse tipo de unidade.

Outro recorte interessante sobre as unidades de ressocialização de adolescentes infratores é que, das 1.240 cidades que têm o serviço, 308 têm de 20.001 a 50 mil habitantes. Outras 224 cidades com centros para menores infratores têm de 10.001 a 20 mil pessoas. As maiores cidades, com mais de 500 mil pessoas, possuem apenas 33 unidades de ressocialização.

População de rua

Quando se tratam de abrigos para a população de rua, apenas 5,4% dos municípios têm um Abrigo Institucional ou Casa-Lar para essa população. Ao todo, são 482 unidades distribuídas por 300 cidades brasileiras.

A pesquisa do IBGE indica, porém, que os Estados do Amazonas, Roraima, Amapá e Maranhão não têm nenhum município com essas unidades para abrigar moradores de rua.

Por outro lado, a proporção é mais expressiva está no Sudeste, onde 10% das cidades possuem ao menos um local para receber moradores de rua — segundo o IBGE, é natural, já que a região tem municípios mais populosos.

Nas regiões Sul e Centro-Oeste, respectivamente, 6% e 6,2% dos municípios oferecem esses locais para esse público específico. Por fim, no Norte, apensa 1,8% das cidades oferecem o serviço, porcentual semelhante ao do Nordeste, com 1,3% das cidades com centros para receber moradores de rua.

R7

Fórmula I: Hamilton volta a largar na pole na Malásia; Massa é apenas o 13º

Formula1Lewis Hamilton e Sebastian Vettel sobraram no treino classificatório para o Grande Prêmio da Malásia, neste sábado, em Sepang. O britânico e o alemão conseguiram colocar mais de meio segundo de vantagem sobre todos os demais, inclusive seus próprios companheiros de equipe, para disputar a pole position na casa dos centésimos. Melhor para o piloto da Mercedes, que vai largar na frente pela segunda vez na temporada 2014 da Fórmula 1.

O treino foi atrasado em cerca de 50 minutos por conta das chuvas torrenciais que caíram sobre Sepang. Ainda no Q1 (primeira etapa do treino), a sessão foi paralisada depois que sueco Ericsson, da Caterham, bateu forte no muro. Durante o Q2, outro incidente, desta vez com a suspensão do carro de Fernando Alonso, voltou a interromper o treino, que acabou mais de 1h depois do previsto.

Melhor carro desse início de temporada, a Mercedes voltou a andar mais rápido que os demais. Assim como já havia sido na Austrália, Hamilton cravou a pole, com 1min59s431. Mostrando que não depende apenas de um bom carro, mas que é um excepcional piloto, Sebastian Vettel, com a Red Bull, andou muito perto, mas falhou na hora H.

Antes de iniciar a última volta, Vettel desacelerou para deixar Fernando Alonso abrir uma distância maior à sua frente, mas perdeu tempo demais e não conseguiu abrir a volta antes do cronômetro zerar. Assim, perdeu a chance de mais uma tentativa, completando o treino com a melhor volta em 1min59s486.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os demais vieram longe. A segunda fila terá Nico Rosberg, vencedor na Austrália com a Mercedes, que cravou 2min00s050 na sua volta mais rápida, largando ao lado de Fernando Alonso, da Ferrari, com 2min00s175. Também longe deles, a mais de um segundo do pole, aparece o australiano Daniel Riccardo no outro carro da Red Bull.

Felipe Massa acabou prejudicado pelo erro de estratégia da Williams, que resolveu testar o pneu intermediário no Q2, sem sucesso, e deixou o brasileiro fora dos 10 primeiros, na 13.ª colocação. Seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, também foi mal e sai no 15.º lugar do grid. A largada está prevista para as 5h deste domingo, pelo horário de Brasília.

Confira o grid de largada do GP da Malásia:

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min59s431

2º – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1min59s486

3º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 2min00s050

4º – Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 2min00s175

5º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 2min00s541

6º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 2min01s218

7º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), 2min01s712

8º – Kevin Magnussen (DIN/McLaren), 2min02s213

9º – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), 2min03s078

10º – Jenson Button (ING/McLaren), 2min04s053

…..

11º – Danill Kvyat (RUS/Toro Rosso), 2min02s351

12º – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber), 2min02s369

13º – Felipe Massa (BRA/Williams), 2min02s460

14º – Sergio Perez (MEX/Force India), 2min02s511

15º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), 2min02s756

16º – Romain Grosjean (FRA/Lotus), 2min02s885

…..

17º – Pastor Maldonado (VEN/Lotus), 2min02s074

18º – Adrian Sutil (ALE/Sauber), 2min02s131

19º – Jules Bianchi (FRA/Marussia), 2min02s702

20º – Kamui Kobayashi (JAP/Caterham), 2min03s595

21º – Max Chilton (ING/Marussia), 2min04s388

22º – Marcus Ericsson (SUE/Caterham), 2min04s407

Estadão

No Dia dos Pais, homem e filho de apenas 4 anos são baleados em João Pessoa

Três pessoas foram baleadas por dois homens no bairro do Rangel, em João Pessoa. Dentre as vítimas, pai e filho que estavam em uma bicicleta ficaram feridos. O episódio ocorreu por volta das 15h30 deste domingo (12).

Vágner Vasconcelos Cavalcanti de 25 anos e o filho – um menino de apenas 4 anos – estavam emcima de uma bicicleta quando foram atingindos. Outro homem, identificado como Marcos Costa da Silva de 32 anos também foi atingido com um tiro. Ele estava em uma motocicleta quando foi vítima da ação criminosa.

Os dois homem foram socorridos diretamente para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. Sendo que um levou um tiro no pé e o outro, no joelho. Já o menino foi levado ao Hospital São Vicente de Paula, e depois, transferido ao Trauma também. Ele ficou ferido na mão.

A polícia realiza ronda no bairro do Rangel, no entanto, a dupla apontada como responsável pelos disparos, ainda não foi localizada. No local, impera a “Lei do Silêncio”.

Portalcorreio

São Paulo tem 17 cidades com apenas um candidato a prefeito

São Paulo – Os eleitores de 17 municípios paulistas terão somente um candidato a prefeito para votar nas eleições deste ano. O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) fez levantamento sobre o número de candidatos em todas os 645 municípios do estado.

A maioria das cidades (13) com apenas um candidato tem menos de 6 mil habitantes e todas estão distantes a pelo menos 300 quilômetros da capital.

Com 34.524 habitantes, Agudos é o maior dos municípios paulistas onde há apenas um postulante a prefeito. Segundo o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2010, a cidade tem 28.143 eleitores.

A economia baseada na agricultura e pecuária rendeu um PIB (Produto Interno Bruto) per capita de R$ 20,8 mil, segundo o IBGE. No indicador de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a cidade fica em patamar médio. Em uma escala de 0 a 1, recebeu 0,78 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

Além de Agudos, as cidades com somente um candidato a prefeito são Junqueirópolis, Regente Feijó, Santa Adélia, Jaci, Piacatu, Guzolândia, Mirassolândia, Mariápolis, Balbinos, Marapoama, Jeriquara, Elisiário, Monções, Turiúba, Mesópolis e Nova Castilho.

Em média, esses municípios apresentam um PIB per capita de R$ 18,4 mil, bem inferior a média do do estado, que é de R$ 26,2 mil. Na capital paulista, a renda per capita é R$ 39,8 mil. Entre as 17 cidades, a de menor PIB per capita é Balbinos com R$ 4,5 mil.

No Brasil, 106 municípios terão apenas uma opção de candidato na disputa pela prefeitura. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número corresponde a 1,9% dos 5.568 municípios em que haverá eleição neste ano.

agenciabrasil