Arquivo da tag: antidoping

Anderson Silva é pego novamente no antidoping, agora após o UFC 183

andersonO que era considerado impossível, e o maior pesadelo para Anderson Silva e para o próprio MMA brasileiro, aconteceu. Segundo informações apuradas pelo Combate.com com fontes próximas ao Ultimate, o resultado do exame antidoping feito por Anderson Silva no dia 31 de janeiro, data da sua vitória sobre Nick Diaz no UFC 183, deu positivo para substâncias proibidas. O exame ainda não foi divulgado pela Comissão Atlética do Estado de Nevada, apesar da requisição de nossa equipe para o envio de uma cópia dos testes.

Com o segundo resultado positivo (o primeiro foi no exame do dia 9 de janeiro), o peso-médio deve ser suspenso por um período que varia de nove meses a dois anos.  Spider, por sua vez, ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas deve ser ouvido na próxima terça-feira, 17 de fevereiro, em audiência da sede da NSAC, em Las Vegas. Seu rival, Nick Diaz, também foi convocado para comparecer à mesma reunião para explicar os resultados positivos para metabólitos de maconha em seu exame pós-luta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Anderson Silva foi flagrado pela primeira vez em um exame antidoping no teste feito dia 9 de janeiro, que continha em sua amostra de urina a presença de dois esteroides anabolizantes: androsterona e drostanolona. Em entrevista ao Combate.com na terça-feira, o diretor da NSAC, Bob Bennet, afirmou que o lutador ainda não tinha dado entrada no pedido de contraprova, e que teria até o dia 3 de março para fazê-lo.

Um segundo exame, feito dia 19 de janeiro e divulgado na semana passada, deu negativo para todas as substâncias proibidas, o que confundiu a opinião pública. Muitos acharam que o segundo exame era a contraprova do primeiro. O resultado positivo do terceiro exame, feito dia 31 de janeiro, logo após a luta contra Nick Diaz, praticamente sepulta as chances de absolvição de Anderson Silva. O lutador deve perder a bolsa da luta – cerca de US$ 800 mil, contando o bônus de US$ 200 mil pela vitória -, ter o resultado da luta alterado de “vitória” para “sem resultado” e sofrer uma longa suspensão. Aos 39 anos de idade, e já retirado do posto de técnico do TUF Brasil 4, sendo substituído por Rodrigo Minotauro, o Spider estaria analisando com sua equipe os próximos passos a dar na sua carreira.

Combate

Nadador é flagrado no antidoping, e Brasil pode perder título mundial

joao-gomesO nadador João Gomes Júnior apresentou resultado adverso em um exame antidoping no Mundial de Natação de Piscina Curta, realizado em Doha, no Catar, em dezembro. O atleta participou das eliminatórias de três provas de revezamento em que o Brasil ganhou medalhas de ouro na competição: 4x50m medley, 4x100m medley e 4x50m medley misto.

Diante do resultado do exame, o Brasil corre o risco de perder os três ouros, o que faria o país cair da primeira para a quinta colocação no quadro de medalhas. E o atleta pode ser suspenso por até quatro anos.

O exame, feito durante o Mundial disputado no Catar, indicou a presença no organismo do atleta de um diurético, cujo uso é proibido por ter a capacidade de mascarar a presença de substâncias proibidas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o comentarista do SporTVAlexandre Pussieldi, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) já iniciou o processo de defesa do nadador. O atleta teria admitido que utilizou um remédio preparado por uma farmácia de manipulação e alega que este teria sido contaminado.

– Temos um resultado analítico adverso para o nadador por um diurético, que é uma droga considerada mascaradora de uma possível droga a mais que ele teria consumido ou simplesmente por uma contaminação, que está sendo a defesa dele. A situação é muito difícil. A natação brasileira vive um drama muito grande. Porque foi a nossa maior conquista e daqui a pouco pode ser o nosso maior pesadelo – afirmou Pussieldi, que também é treinador de natação.

Segundo o especialista, se a defesa conseguir convencer a Fina (Federação Internacional de Natação) de que houve uma contaminação acidental do remédio, o nadador receberia apenas uma advertência, e o Brasil não perderia as três medalhas de ouro e o título do Mundial de Piscina Curta.

Pussieldi lembrou o caso envolvendo Cesar Cielo, Vinícius Waked, Henrique Barbosa e Nicholas Santos em 2011, quando os atletas foram somente advertidos após julgamento, quando prevaleceu a tese de que houve uma contaminação. E lembrou que o caso gerou polêmica.

– Se a defesa do Brasil conseguiu apresentar um bom caso ao painel antidoping da Fina, pode ser que o João seja somente advertido e aí o Brasil não perderia medalha alguma. Mas isso não é fácil. Aquele caso (de 2011) foi muito controverso. A Fina, na época, discordou da punição de advertência ao Cielo e aos outros nadadores e levou o caso até o tribunal da corte superior na Suíça. É um caso controverso. Os atletas brasileiros usam muito mais remédios de farmácia de manipulação do que os estrangeiros. Isso fez parte da defesa do João Gomes Júnior – disse o comentarista.

Como o caso aconteceu durante uma competição realizada fora do país, cabe à Fina realizar o julgamento.

Procurado pela reportagem do SporTV, o nadador disse que não iria se pronunciar sobre o caso a pedido do advogado da CBDA, Marcelo Franklin.

globoesporte

C. Alberto é pego em antidoping de jogo com Flu; Vasco aguarda contraprova

Foto: Paulo Sergio / Agência Lance
Foto: Paulo Sergio / Agência Lance

O Vasco, que já vive um momento turbulento com salários atrasados e a saída do ídolo Dedé, agora terá que se virar com outro problema. O meia-atacante Carlos Alberto foi flagrado no exame antidoping realizado após a partida contra o Fluminense, válida pelas semifinais da Taça Guanabara, no dia 2 de março de 2013.

 

Segundo informações, a substância proibida encontrada no corpo do jogador costuma ser usada em remédios contra o câncer de mama. Há alguns meses, o atleta passou a trabalhar com medicina ortomolecular, tratamento a que Juninho Pernambucano era adepto nos tempos de São Januário.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O time cruzmaltino, por intermédio de sua assessoria de imprensa, informou que só irá se pronunciar após a contraprova do exame.

 

Carlos Alberto tem contrato com o Vasco até agosto deste ano e a diretoria ainda avaliava se faria uma proposta pela renovação. Recentemente, a principal organizada do clube fez cobranças diretamente ao jogador em uma casa noturna no bairro da Barra da Tijuca, o que dificultou a relação entre as partes.

 

 

Lancepress!