Arquivo da tag: amargo

INSS: Gadelha diz que reforma da Previdência é ‘remédio amargo’ e fala em nova revisão de perícias

leonardo-gadelhaO presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Leonardo Gadelha, afirmou nesta quarta-feira (18) que ao menos 1,2 milhões de pessoas serão chamadas para realizar uma nova perícia para rever auxílios doença e destacou que a reforma da previdência é importante para o Brasil não virar uma Grécia. “talvez seja um remédio amargo num primeiro instante para que se possa ter no futuro a certeza do benefício”, disse.

Gadelha destacou que a reforma da Previdência é importante para pessoas da sua própria geração e tranqüilizou que para as pessoas mais velhas pouquíssima coisa irá mudar. “Quem está aposentado ou na iminência de fazer terá os direitos preservados”, afirmou.

O presidente afirmou ainda que essa reforma é necessária para que não aconteça com o Brasil situação semelhante à Grécia onde do dia para a noite benefícios foram cortados em até 40%. “Temos uma medida que talvez seja impopular, um remédio amargo nesse primeiro instante para que se possa ter no futuro a certeza que vai contar com esse benefício”, explicou.

Nova Perícia – Leonardo Gadelha afirmou que uma nova perícia será feita com pessoas que recebem auxílio-doença. Devem ser convocada ao menos 1,2 milhão de pessoas. O presidente tranquilizou os beneficiários afirmando que eles serão avisados por carta e após receber a notificação pode entrar em contato com a central através do 135 e munir-se dos documentos necessários para se apresentar. “Se a pessoa tiver uma patologia crônica irá migrar para a aposentadoria por invalidez que paga mais que o auxílio-doença”, explicou lembrando que a natureza do auxílio é provisória e que havia pessoas recebendo há até 20 anos.

Com informações da Band News. 

Marília Domingues

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Chocolate amargo engorda menos do que uma barra de cereal. Saiba enganar a fome

balançaSabe quando chega perto da hora do almoço, ou durante o período da tarde, e bate aquela fome? Pois saiba que muitos alimentos podem ajudar a controlar isso, prolongando a sensação de saciedade. E melhor ainda, tudo isso com alimentos saudáveis. Entre as opções de estão a banana, o iogurte e até mesmo os biscoitos com fibras. A chia é outro alimento que está na lista dos que são ideais para segurar a fome.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Mitos e verdades sobre a digestão

Para ajudar nessa tarefa e ainda explicar os benefícios de cada um desses itens, o Tempo de Mulher convocou dois especialistas em nutrição para dar dicas sobre como driblar aquela fominha básica. São eles, a nutricionista funcional, Andrezza Botelho, e o nutricionista Gabriel de Carvalho, presidente de honra do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional. Vamos às dicas?

BANANA

Fácil de carregar na bolsa, ela tem fibras e dá uma sensação de saciedade. Essa fruta contém ainda potássio, ferro e triptofano, que ajudam ainda a dar pique para enfrentar a rotina. Mas não exagere, pois ela é um pouco calórica (cada uma tem, em média, 90 calorias). Por isso, nada de comer três bananas de uma vez, ok?

IOGURTE OU BISCOITOS COM FIBRAS

Esse é outro alimento fácil de levar na bolsa. Um bom iogurte (há tantas opções no mercado) ajuda a tapear a fome. Se preferir, coloque aveia que a sensação de saciedade aumentará. Além disso, uma alternativa para aliviar aquele desejo louco por doces é comer biscoitos integrais. Mas o excesso pode engordar.

CHOCOLATE AMARGO

“Esse tipo de chocolate, quando sem açúcar, é perfeito. Uma barra de 25 gramas, muitas vezes, tem menos calorias do que uma barra de cereal e, obviamente, como ele tem muito menos carboidratos, vai engordar bem menos. Além disso, como tem gordura, vai proporcionar mais saciedade”, afirma Gabriel.O chocolate amargo tem ainda os compostos do cacau – que aumentam a produção de serotonina, responsável pela sensação de felicidade – e que, junto com substâncias como feniletilamina [conhecido como o hormônio da paixão], magnésio e vitamina B6, ajudam na síntese de neurotransmissores [substâncias químicas que têm como função transmitir impulsos nervosos de um neurônio para outro].

CASTANHAS

“Já as castanhas são ricas em gorduras insaturadas [que ajudam a reduzir o colesterol ruim] e fibras, além de retardar o esvaziamento gástrico [a transferência do alimento que está no estômago para o duodeno, que é a primeira parte do intestino delgado*]. Com isso, a pessoa tem uma sensação de saciedade por mais tempo”, diz nutricionista funcional Andrezza Botelho.

*faz parte do sistema digestivo

CENOURA E PEPINO

“Faça palitinho de cenouras e/ou coma pepino sempre que bater aquela fome. Pode ser aquele pepino em conserva também. Tem o gosto salgadinho e ácido que algumas pessoas precisam para tapear a fome”, afirma o nutricionista Gabriel de Carvalho, presidente de honra do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional.

CHIA

“Quando você coloca uma colher de semente de chia e deixa de molho, na água (mínimo 30 minutos), ela começa a formar uma espécie de gel, que é fibra solúvel. Consumir esse gel retarda o esvaziamento gástrico e aumenta a sensação de saciedade”, recomenda a nutricionista funcional Andrezza Botelho.

BATATA DOCE E OVO

A batata doce, rica em carboidratos de baixo índice glicêmico [ou seja, libera açúcar em menor quantidade no sangue] e fibras, garantindo absorção gradual do carboidrato. Com isso, a sensação de saciedade é prolongada.”Ovos cozidos ou mexidos são fontes de proteína que demoram um tempo maior para fazer digestão, se comparados aos carboidratos, e não geram picos de glicêmica (liberação de açúcar no sangue)”, afirma Andrezza Botelho.

 

MSN Saúde e Bem Estar

 

Bactérias intestinais usam chocolate amargo para produzirem anti-inflamatórios que reduzem a pressão

chocolateOs amantes de chocolate amargo podem comê-lo agora com muito menos culpa após descoberta que mostra o motivo dele ser tão bom para o corpo. Um estudo anterior sobre o consumo diário descobriu que chocolate amargo reduz a pressão arterial e é bom para o coração. Agora, os cientistas descobriram por que isso acontece.

A pesquisadora Maria Moore, da Universidade Estadual de Louisiana, disse: “Nós descobrimos que há dois tipos de micróbios no intestino: os bons e os ruins. Os bons micróbios, como Bifidobacterium e bactérias lácticas, fazem a festa com chocolate. Quando se come chocolate amargo, elas crescem e fermentam, produzindo compostos que são anti-inflamatórios. Isto, naturalmente, entra na corrente sanguínea e ajuda a livrar o coração e artérias de danos. As bactérias ruins do intestino, tais como Clostridium e algumas cepas de Escherichia coli (E.coli) provocam inflamação com muita facilidade, levando ao inchaço na região da barriga, diarreia e prisão de ventre”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A equipe testou três tipos de pó de cacau, a matéria-prima utilizada para fazer chocolate, num sistema digestivo artificial, que consiste numa série de tubos de ensaio modificados. O cacau contém os chamados polifenóis, compostos antioxidantes, tais como catequinas e epicatequina, e uma pequena quantidade de fibra dietética. “Em nosso estudo, verificamos que a fibra é fermentada e os grandes polímeros polifenólicos são metabolizados em moléculas menores, que são mais facilmente absorvidos”, disse o Dr. John Finley, que liderou a equipe de pesquisa Louisiana.

“Estes polímeros menores exibem atividade anti-inflamatória. Quando estes compostos são absorvidos pelo corpo, eles diminuem a inflamação do tecido cardiovascular, reduzindo o risco de longo prazo de acidente vascular cerebral”. O chocolate amargo contém um teor de cacau superior, aumentando este processo.

Combinando cacau com prebióticos – ingredientes indigestos de alimentos que estimulam o crescimento de bactérias – é susceptível de reforçar o processo com resultados benéficos, disse o Dr. Finley. “Quando você ingerir prebióticos, a população de micróbios benéficos do intestino aumenta e concorre contra quaisquer micróbios indesejáveis no intestino, como aqueles que causam problemas de estômago”, acrescentou.

Prebióticos são encontrados em alimentos como alho cru, farelo de trigo cru, cozido e farinha de trigo integral, e são especialmente abundantes na raiz de chicória crua. Eles também podem ser obtidos a partir de suplementos amplamente disponíveis. “Combinando chocolate amargo com frutas como romãs ou açaí também pode aumentar esses benefícios”, disse o Dr. Finley.

R7