Arquivo da tag: alpinista

Governo assume os custos de R$ 20 mil para traslado do alpinista morto na Argentina

Jornal Correio
Jornal Correio

O traslado do corpo de Josenildo Correia da Silva será pago pelo Governo da Paraíba. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (25) pela assessoria de comunicação do Estado.

Ainda não há detalhes sobre como vai funcionar todo o procedimento, mas outras informações oficiais sobre essa ajuda do Governo serão divulgadas nas próximas 24h.

Segundo os familiares, o traslado custaria cerca de R$ 20 mil para que o alpinista tivesse que ser enterrado em Guarabira, no Brejo da Paraíba, onde ele morava.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O caso

Josenildo permaneceu desaparecido por duas semanas quando escalava o Monte Aconcágua, na Argentina, o mais alto das Américas (6.962 metros de altura). A informação da morte do paraibano natural de Guarabira, no Brejo do Estado, foi dada na última quarta-feira (20) pelo filho do alpinista.

Na última sexta-feira (22), a esposa dele, Alessandra Pereira, e um amigo da família, Claudionor Gomes, fizeram o reconhecimento do corpo.

Familiares e amigos chegaram a fazer uma campanha para arrecadar dinheiro para enterrar o corpo na Paraíba. Os custos para o translado giram em torno de R$ 20 mil. Porém, a campanha já está suspensa devido ao apoio do Governo da Paraíba.

Vídeo

Um vídeo divulgado na noite deste sábado (23) mostra o sonho do alpinista Josenildo Correia da Silva para chegar ao cume do Aconcágua. As imagens foram gravadas pelo próprio paraibano no ano de 2007 e disponibilizadas pelo filho dele, Carlinhos Lott, em sua página pessoal no facebook.

Em determinado momento, Josenildo chega a dizer que a aventura é muito difícil, mas que ele não iria desistir do sonho. “Deus é muito grande. Estou aqui sozinho, temendo minha vida, mas não vou desistir. Se depender de mim, eu não vou desistir”, disse.

Josenildo começou a se interessar pelo esporte após conhecer alguns alpinistas por meio de redes sociais. Em 2004, Josenildo tentou subir pela segunda vez a montanha quando teve um princípio de congelamento, porém foi socorrido por um helicóptero.
Por Felipe Silveira | Alisson Correia

Promotor Marinho escreve carta a consulado brasileiro e implora traslado do corpo de alpinista

marinhoSrs. Em razão do Consul Brasileiro em Mendoza se encontrar colocando dificuldades para trasladar o corpo de JOSENILDO CORREIRA DA SILVA, peço a união de todos, para se irmanar numa corrente, visando convencer o governo brasileiro a trasladar o cadáver para Guarabira, uma vez que a família não dispõe de nenhum recurso financeiro para, sendo os valores altíssimos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ilustrado Consul

Pelo presente, tenho a grata satisfação de dirigir-me à honrosa presença dessa ilustrada autoridade diplomática, para, na qualidade de Promotor de Justiça, Estado da Paraíba e Conselheiro Estadual dos Direitos Humanos, em nome do referido Conselho, solicitar desse Venerável Consul, que envide todos os esforços para trasladar o cadáver do brasileiro e paraibano JOSENILDO CORREIA DA SILVA, desaparecido no Monte Acôncagua, aí na Argentina, em data de 06 de março de 2013 e encontrado co vida expirada no dia 19 do mesmo mês e ano.

O pedido é feito em nome da família paupérrima, sem nenhuma condição financeira de pagar o traslado do ente querido, enquanto uma cidade consternada chora e inicia uma campanha de doações para trazer seu conterrâneo, para que seja inumado no seu sublime torrão, um direito legítimo previsto na Constituição Federal.

No entanto, amando como amamos o nosso País, entendemos ser injustiça ignominiosa o Brasil não trazer o seu filho para ser enterrado em sua terra natal, tudo em nome da dignidade da pessoa humana, dos valores religiosos, morais, tradicionais e sociais que informam a cultura do nosso sofrido povo.

Estamos entrando em contato com a bancada federal da Paraíba e a imprensa brasileira, para que o Brasil proteja de forma verdadeira e concreta os seus cidadãos, seja em qualquer lugar do globo, e em quaisquer condições e situações.

A presente súplica reflete a angústia familiar e de toda uma cidade encravada no interior paraibano, que transtornada com a tragédia, só pede uma coisa a esse consulado e por extensão ao Governo Brasileiro: Traga o corpo do nosso conterrâneo para ser enterrado no campo santo da cidade por quem ele cultivava o mais sublime telurismo, paixão, amor.

É só isto que rogamos, Sapientíssimo Sr. Consul, na certeza de que a realização de tal ato, aos olhos de qualquer ser humano, só causará um sensação, a de que aqui se fez a mais racional proteção aos desamparados e desvalidos.

Com cópia para o Ministério das Relações Exteriores e Bancada Federal da Paraíba.

 

 

por Michele Marques

Vídeo mostra sonho de alpinista paraibano para chegar ao cume do Aconcágua

alpinistaUm vídeo divulgado na noite deste sábado (23) mostra o sonho do alpinista Josenildo Correia da Silva para chegar ao cume do Aconcágua. As imagens foram gravadas pelo próprio paraibano no ano de 2007 e disponibilizadas pelo filho dele, Carlinhos Lott, em sua página pessoal no facebook.

Em determinado momento, Josenildo chega a dizer que a aventura é muito difícil, mas que ele não iria desistir do sonho. “Deus é muito grande. Estou aqui sozinho, temendo minha vida, mas não vou desistir. Se depender de mim, eu não vou desistir”, disse.

Josenildo Correia da Silva estava desaparecido há duas semanas quando escalava o Monte Aconcágua, na Argentina, o mais alto das Américas (6.962 metros de altura). A informação da morte do paraibano natural de Guarabira, no Brejo do Estado, foi dada na última quarta-feira (20) pelo filho do alpinista.

Na última sexta-feira (22), a esposa dele, Alessandra Pereira, e um amigo da família, Claudionor Gomes, fizeram o reconhecimento do corpo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Agora, familiares e amigos estão realizando uma campanha para arrecadar dinheiro para enterrar o corpo na Paraíba. Os custos para o translado giram em torno de R$ 20 mil. O cunhado de Josenildo, Melquíades Nascimento, informou a conta corrente para doação, além de dois estabelecimentos no município de Guarabira. Quem puder doar, a operação deve ser feita na Caixa Econômica Federal (Conta-Corrente: 00095229-0 / Agência 0042 / Operação 013). As doações podem ser feitas também nas lojas Casa dos Fotógrafos ou no Atacadão dos Eletros.

Família faz campanha para arrecadar dinheiro

Josenildo começou a se interessar pelo esporte após conhecer alguns alpinistas por meio de redes sociais. Em 2004, Josenildo tentou subir pela segunda vez a montanha quando teve um princípio de congelamento, porém foi socorrido por um helicóptero.

Assista vídeo de arquivo pessoal:

 

Felipe Silveira, Portalcorreio

Encontrado corpo de alpinista guarabirense que desapareceu quando escalava o Aconcágua

Jornal Correio
Jornal Correio

O filho do alpinista paraibano Josenildo Correia da Silva confirmou que o corpo de seu pai foi encontrado na tarde desta quarta-feira (20), no Parque Aconcágua, na Argentina. Josenildo estava desaparecido há duas semanas. Carlinho Lott, filho do alpinista, confirmou a morte do pai através de sua página pessoal no Facebook.

O cunhado de Josenildo, Melquiades Nascimento, disse que a esposa do alpinista já estava retornando à Paraíba quando recebeu a confirmação da equipe de busca. Ela retornou à Argentina. Ela deve se comunicar com o Itamaraty para definir os procedimentos do traslado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) estava acompanhando o caso. De acordo com Melquiades, se o Itamaraty não ajudar, o corpo do alpinista pode ser sepultado na Argentina, já que os custos são altos e a família não teria condições de arcar com as despesas.

O paraibano Josenildo Correia da Silva que está desaparecido desde de quarta-feira (6), ao tentar escalar o monte Aconcágua, na Argentina, o mais alto das Américas (6.962 metros). O alpinista já teria sofrido princípio de congelamento em 2004.

Josenildo começou a se interessar pelo esporte após conhecer alguns alpinistas por meio de redes sociais. Em 2004, Josenildo tentou subir pela segunda vez a montanha quando teve um princípio de congelamento, porém foi socorrido por um helicóptero.

A sua esposa disse que ele sabia do risco da subida, mas decidiu enfrentar a escalada. “Não tenho mais contato desde o dia 19 que foi o dia que ele chegou à Argentina, e que dali em diante só teria outro contato quando descesse o Monte”.

O Itamaraty informou que o consulado brasileiro em Mendoza está em contato com as autoridades argentinas, que realizam as buscas, dando todo o apoio necessário. Entretanto, equipes de resgate têm dificuldades de acesso ao local, devido às condições climáticas, como chuvas e neblinas.

Segundo as primeiras informações, o paraibano participava de uma expedição para atingir o cume do Aconcágua com outros brasileiros e, em determinado momento, teria se separado do grupo e não foi mais visto.

 

 

Hyldo Pereira, Portalcorreio