Arquivo da tag: Aliviar

Alho ajuda aliviar dor de dente; saiba como utilizar

alhoVocê sabia que o alho serve para muito mais coisas, do que apenas temperar comida? As suas propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas podem ser úteis ao tratar várias dores e mal-estares, inclusive a dor de dente.

A substância que tem essas propriedades é encontrada no suco pegajoso do alho. Para amenizar a dor de dente, você deve esfregar metade de um dente de alho no dente por sete a dez minutos pode ajudar a aliviar o desconforto. Quando a dor começar, mastigue o dente de alho para liberar o suco. Em cerca de 15 a 30 minutos a alicina presente no líquido vai fazer efeito e a dor irá desaparecer.

Mas lembre-se de que essa é apenas uma medida de emergência, não uma cura. Se sua dor de dente persistir, você deve ir ao dentista o mais rápido possível. As dores de dente aparecem por vários motivos, e um remédio caseiro nem sempre basta.

Fonte: Não Acredito

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Fazer algo de bom para os outros pode aliviar a ansiedade social

TIMIDEZAjudar outras pessoas é uma boa forma de lidar com a  fobia social, um problema que limita a vida de muita gente. A conclusão é de um estudo feito nas universidades de British Columbia e de Simon Fraser, no Canadá.

A fobia social, também chamada de transtorno de ansiedade social, é algo que vai além de uma simples timidez. Essas pessoas se sentem tão ansiosas ou ameaçadas ao se aproximar dos outros que acabam evitando relacionamentos. Têm poucos amigos e, muitas vezes, não conseguem experimentar uma intimidade emocional, nem mesmo quando conseguem ter relacionamentos íntimos.

Segundo o trabalho, publicado no periódico Motivation and Emotion, realizar atos de bondade em auxílio dos outros é algo que melhora o nível de felicidade e aumenta a frequência de interações positivas, o que ajuda a aliviar a ansiedade social.

A análise contou com 115 estudantes de graduação com altos níveis de fobia social. Eles foram divididos aleatoriamente em três grupos. Um deles realizou atos como cozinhar para um amigo, cortar a grama de um vizinho ou fazer doações para uma instituição de caridade. O segundo foi apenas exposto a interações sociais. E o terceiro não participou de nenhuma intervenção, apenas registrou o que acontecia a cada dia.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os pesquisadores perceberam que o primeiro grupo teve um desejo menor, de modo geral, de evitar situações sociais, especialmente na fase inicial da intervenção. Jennifer Trew e Lynn Alden, principais autoras do estudo, acreditam que fazer algo de bom para os outros pode ajudar quem sofre de fobia social a levar uma vida mais gratificante e participativa.

 

Uol

Veja cinco dicas para aliviar os sintomas da ressaca do réveillon

ressacaMuita gente vai passar o primeiro dia do ano procurando uma cura para a ressaca. O excesso de álcool pode provocar aumento da sede, tontura, irritação no estômago, náusea, dilatação dos vasos sanguíneos, além de queda da taxa de açúcar no sangue, que pode levar a fraqueza e cansaço.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A ciência ainda não descobriu uma cura definitiva para a ressaca, mas algumas medidas podem aliviar o desconforto de quem bebeu demais no dia anterior. Veja cinco dicas:

1 – Beba muito líquido
Um dos principais problemas provocados pelo excesso de álcool é a desidratação. Além de o álcool ser diurético, outros efeitos relacionados a ele, como o suor e o vômito, podem agravar ainda mais a desidratação. Por isso, quem exagerou no réveillon deve tomar muita água e outros líquidos como água-de-coco, sucos naturais e bebidas isotônicas.

2 – Faça refeições leves
Especialistas aconselham evitar o jejum e fazer refeições leves, escolhendo alimentos que ajudem na reposição de líquido como frutas e legumes cozidos. Um dos problemas do excesso de álcool é a hipoglicemia (diminuição do nível de glicose no sangue), por isso carboidratos e doces também podem ajudar.

Ao contrário do que muitos pensam, o consumo de comida gordurosa pode piorar os efeitos da ressaca. Esse tipo de alimento, mais difícil de digerir, faz com que o organismo leve mais tempo para metabolizar e absorver o álcool, mas não diminui seus efeitos. Por isso, evite leite de vaca, carnes vermelhas e frituras.

3 – Café e aspirina
Em um estudo publicado oportunamente no dia 31 de dezembro de 2010, cientistas da Universidade Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, concluíram que uma xícara de café e uma aspirina podem tornar menos dolorosa a manhã seguinte à bebedeira.

Em um experimento feito com ratos, a combinação foi bem sucedida em eliminar a dor de cabeça típica dos dias de ressaca. Os resultados foram publicados na revista científica “Plos One”.

4 – Bebida com taurina
No ano passado, cientistas chineses testaram 57 bebidas herbais e refrigerantes para checar que efeito tinham sobre a ressaca. A conclusão foi que o refrigerante de limão testado pela equipe, que continha taurina, foi o mais eficaz em combater os sintomas.

A taurina em sua composição ajuda a quebrar o acetaldeído, substância tóxica produzida quando o álcool é metabolizado pelo organismo. A pesquisa chinesa foi publicada na revista científica “Food & Function”. Portanto, refrigerantes ou outras bebidas não-alcoólicas que tenham taurina na fórmula podem ser uma boa opção para quem exagerou no réveillon.

5 – Descanse
A eliminação total do álcool pelo organismo pode levar até 12 horas, dependendo da quantidade de álcool ingerida, do peso, do sexo e da capacidade do metabolismo de cada um. Enquanto o organismo trabalha para eliminar o álcool o ideal, segundo especialistas, é descansar o corpo.

Bem Estar/G1

Senado aprova mudança de indexadores para aliviar dívidas dos estados e municípios

senadoO plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que muda os indexadores dos contratos de dívidas de estados e municípios com a União. O texto vai agora para sanção da presidente Dilma Rousseff.

A proposta prevê que as dívidas de estados e municípios passem a ser corrigidas pela taxa Selic ou pelo IPCA mais 4% ao ano, o que for menor. Hoje, elas são corrigidas por IGP-DI mais 6% a 9%, o que é mais custoso para os governos regionais.

O texto permite ainda a revisão dos estoques até o final de 2012. Neste caso, o Tesouro Nacional fará uma simulação e, se a Selic do período tiver sido mais vantajosa para a correção dadívida, ela vai substituir o indexador do contrato.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A mudança foi fortemente é criticada pelo mercado financeiro que via nela uma flexibilização perigosa da Lei de Responsabilidade  Fiscal, uma vez que estados e municípios vão reduzir o valor que pagam mensalmente à União para amortizar suas dívidas. Durante a campanha eleitoral, o Ministério da Fazenda, autor da proposta, chegou a retirar o apoio a ela. Na época, o ministro Guido Mantega chegou a dizer que seria melhor que o assunto fosse tratado em outro momento, uma vez que poderia ser interpretado de forma equivocada pelo mercado.

Passada a eleição, no entanto, o governo decidiu não se opor à mudança e assumiu o compromisso de aceitar o projeto e de não vetar nenhum artigo.

O Globo

Oito medidas simples para prevenir e aliviar a gastrite

Gastrite: queimação, dor no estômago e náusea são os principais sintomas da doença (Thinkstock)
Gastrite: queimação, dor no estômago e náusea são os principais sintomas da doença (Thinkstock)

Queimação, dor no estômago e náusea são queixas de 15 a 30% dos pacientes que procuram um gastroenterologista. Esses sintomas são característicos de gastrite, uma inflamação aguda ou crônica nas paredes internas do estômago.

A bactéria Helicobacter pylori, que se hospeda no estômago, é apontada como uma das causadoras da gastrite. Estima-se que 80% dos brasileiros estejam infectados pela bactéria e que 5 a 15% dessas pessoas manifestem a doença. A relação entre a H. pylori e a gastrite ainda não foi compreendida pela medicina, mas acredita-se que o micro-organismo enfraqueça a mucosa estomacal, fazendo com que o suco gástrico machuque as paredes do estômago.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O uso prolongado de anti-inflamatórios não hormonais (como a aspirina) e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas são fatores que também sensibilizam a mucosa estomacal, assim como stress, tabagismo e má alimentação.

Diagnóstico — Os sintomas da gastrite são parecidos com os de refluxo, má digestão e até câncer. Por isso, o ideal é, antes de tomar um remédio por conta própria, procurar um médico, que pedirá uma endoscopia para confirmar o diagnóstico. “A automedicação alivia os sintomas no momento, mas pode mascarar outras doenças mais graves”, diz o gastroenterologista Rogério Saad, professor da Faculdade de Medicina de Botucatu Unesp/FMB.

Uma gastrite não tratada pode evoluir para uma úlcera, um profundo machucado na mucosa do estômago. Os sintomas da moléstia são perda de peso rápida, vômito ou fezes com sangue, febre, olhos amarelados, vômitos frequentes, anemia e presença de gânglios em regiões como pescoço e virilha.

O tratamento da gastrite segue os mesmos preceitos da sua prevenção e inclui remédios para diminuir a acidez no estômago e, na presença da bactéria H. pylori, antibióticos.

 

Veja

Na África do Sul, camisinhas são usadas para aliviar dores nos joelhos

camisinha coloridaO governo da África do Sul tem incrementado os esforços para conter o alastramento da Aids no país. Um deles é a ampliação da distribuição gratuita de preservativos.

Só que muitas das camisinhas distribuídas à população estão sendo usadas para outro fim: combater as dores decorrentes de artrite nos joelhos.

De acordo com Candith Mashego-Dlamini, chefe de saúde de Mpumalanga, os idosos estão esfregando os preservativos nos joelhos a fim de aliviar o sofrimento causado pela doença crônica. As pessoas acreditam que o lubrificante pode lhes trazer benefícios.

“Não é a cura para a minha artrite, mas faz a dor diminuir”, disse uma idosa da Cidade do Cabo, segundo os site “Times Live”.

Além de “remédio” para artrite, as camisinhas também estão sendo usadas no país africano para limpar CDs e dar bilho em sapatos.

180 Graus

Queimou, ardeu, descascou? Pós-sol ajuda a proteger e aliviar a pele

pelePassou o dia na praia sem renovar o protetor solar? Cochilou na espreguiçadeira em frente à piscina? Andou de bicicleta e acabou ficando “tostado” com a marca da camiseta? Fez piquenique e depois do banho descobriu que está um “camarão”? Quem nunca, não é verdade? A diferença é que agora existem produtos que podem acalmar a pele nessas situações extremas. O uso do pós-sol ajuda no processo de recuperação da pele, protege o bronzeado e deixa sensação de frescor de forma mais potente que um hidratante comum. “São produtos que possuem ação calmante e/ou anti-inflamatória necessárias em caso de vermelhidão ou ardência”, conta a dermatologista Fabiana Souto Maior, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e sócia da Clínica Vous.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Os cremes pós-sol geralmente contém ingredientes naturais, como aloe vera, que suavizam inflamações e irritações e nutrem a pele, e extrato de camomila, calmante natural que suaviza o vermelhão. “Funciona revertendo o ressecamento e desconforto causado pela queimadura e impede a escamação precoce da pele”, garante a dermatologista, que esclarece outros pontos a seguir:

Pode ser aplicado cotidianamente ou é recomendado apenas após a praia/piscina?
O ideal é usar nos dias após a exposição solar intensa para obter melhor proveito de seus ativos. Nas ocasiões em que a pele estiver íntegra, vale usar um hidratante comum. Aplique após o banho, com a pele úmida, para ter melhor absorção.

Existe outro produto que deva ser usado junto?
Recomendo o uso de água termal e a ingestão de muito líquido para ajudar na recuperação.  É importante lembrar que em caso de queimaduras mais severas, deve-se procurar um médico para o tratamento e uso de remédios específicos.

Algum produto ou tratamento deve ser evitado combinado com o pós-sol?
Produtos que contenham ácidos podem agravar o ressecamento e a desidratação, e produtos a base de óleos podem entupir os folículos levando a acne e brotoejas.

Qual a diferença entre pós-sol e um hidratante comum?
O pós-sol possui veículos mais leves como gel, loções e sprays líquidos. Os hidratantes comuns são de base cremosa e com óleos importantes para penetrar a barreira cutânea.

É recomendado para qualquer tipo de pele?
Pode ser usado por qualquer tipo de pele, inclusive as sensíveis, pois geralmente não possuem substâncias oleosas ou irritativas em sua composição.

Há diferença entre loção, gel ou spray?
Não existe diferença de eficácia e sim, cosmética. Em áreas com pelos (nos homens, por exemplo), o spray agrada mais. As mulheres têm preferência pela loção. Os produtos em gel e spray costumam dar uma sensação mais refrescante, o que em caso de ardência pode ajudar.

 

 

Ego

Ressaca moral: sete itens para aliviar a culpa feminina após uma noite a dois

ressaca_moralDesde que o mundo é mundo, a ressaca moral existe. É que ela só recebeu essa alcunha por uma configuração do universo contemporâneo, porque hoje em dia tudo precisa ser designado, com conceito aprofundado e vantagens/desvantagens que canonizam a medida exata do que você faz hoje para moldar o seu futuro, e coisa e tal.

Pois bem, não importa a sua linhagem. Se você ainda não acordou, olhou pro lado da cama e tomou um susto com um completo desconhecido roncando tal qual um suíno, você ainda não completou a lista de coisas para fazer antes de morrer. E o álcool, ah, o álcool, o mérito é todo dele. Ou você também não acha que a princesa britânica Caroline Mathilde tomou umas bicadas de champanhe quando cedeu à formosura do médico do seu marido? Aquela galera era mais etilista que a geração Y inteira junta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O QUE FAZER AO ACORDAR?

1. Antes de acordar o rapaz, certifique-se de que você é solteira, livre e desimpedida. E, principalmente, de que você estava disponível para uma aventura quente na noite anterior.

2. Caso você lembre o nome do sujeito, faça uma busca rápida no facebook e certifique-se o quanto antes se ele também está solteiro. Em caso positivo, risque a opção “peguei um cara comprometido” da sua lista de inquietações. Agora, se você não lembra nem o nome da figura já que tomou oito cervejas Amsterdam Maximator a 11,6%, abra a carteira do cara e dê uma conferida em seu RG. Solteiro? Maravilha. Casado, com três filhos e um labrador? We’ve got a problem.

3. A gente sabe que, quanto mais a gente bebe, mais bonitas e legais são as pessoas. Amamos todo mundo, abraçamos todo mundo, a vida é uma festa, um eterno deleite e nossa palavra de ordem é hedonismo. Uhu! Se você jurou que levou pra casa um cara gato e muito gente boa, mas ao acordar percebeu que ele é um mondrongo que ronca tal qual um suíno e você ainda tem alguns flashes na memória onde ele citou frases de livros de auto ajuda boa parte da noite, passe um café para digerir a situação, acorde o cara, diga que ele errou o caminho de casa e mande-o embora. Lembre-se de não aceitar a sua solicitação de amizade no facebook.

4. Mas se o cara é, de fato, boa pinta (cabe aqui a sua interpretação) e você lembra do dito cujo interagindo bem com os seus amigos e com um papo tão interessante que levaria qualquer garota para o altar, agende em seu celular um lembrete para as 16h, com a frase: “fulano, adorei a noite, podemos nos encontrar no final de semana?”. Também corte uma frutinhas, abra um iogurte, passe um café e leve na cama pra ele, mesmo que você não faça isso nem pra você mesma. Seja fofa uma vez na vida e não esqueça de escovar os dentes antes.

5. Procure quaisquer resquícios de preservativo pelo cômodo, para riscar mais um item da sua lista de inquietações. Encontrou a camisinha ao lado da cama? Se deu bem! Não encontrou absolutamente nada que configure proteção contra gravidez e doenças sexualmente transmissíveis? Ligue para a sua médica e agende uma consulta com o máximo de urgência. E peça para ele fazer o mesmo.

6. Enquanto ele toma o iogurte, diga que seu celular caiu na privada na noite anterior e que você precisa fazer uma ligação para o seu chefe. Rapidamente, vasculhe o álbum de fotos e o álbum de vídeos com o objetivo de atestar que ele não te clicou em momentos de intimidade a dois. Se encontrar alguma coisa, delete todas as imagens, e ainda delete o álbum inteiro com fotos que ele guarda desde 2010, só pra descontar. Se não tiver nada, finja que está falando com o seu chefe sobre algo muito importante e que “em dez minutos estará na sala de reunião”. Lembre-se: só libere o cara depois desse baculejo.

7. Você toma um banho, se arrasta até o trabalho e, às 11h, quando já está completamente sóbria, se dá conta da cagada que fez. Não se preocupe. Às 11h do dia seguinte, tudo estará no mesmo lugar, como sempre esteve, e até a sua lista de compras de supermercado torna-se uma preocupação muito maior do que ter dormido com um cara que você só viu uma vez na vida.

 

 

portaltagit

Um em três norte-americanos compra para aliviar o estresse, diz estudo

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Esqueça meditação e ioga. Para muitos americanos estressados, o melhor remédio para um dia tenso no trabalho ou uma separação dolorosa é o cheiro de roupa nova e o som da máquina de cartão de crédito. Se você é uma entusiasta da terapia do consumo contra ansiedade, saiba que não está sozinha. Segundo uma pesquisa, divulgada pelo jornal Huffigton Post, um a cada três norte-americanos recorre a compras para aliviar o estresse.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A pesquisa, que consultou mais de mil adultos nos Estados Unidos, descobriu ainda que as mulheres são duas vezes mais propensas do que os homens a extravasar a ansiedade dessa maneira (40% das mulheres e 19% dos homens). Entre os homens 34% afirmou que nunca comprou para aliviar o estresse o considera fazer isso no futuro, enquanto apenas 16% das mulheres garantiu o mesmo.

 

Porém, independentemente do gênero os consumistas por estresse têm muito em comum. As compras para esse grupo são uma forma de distração. Eles também são 46% mais propensos a se exercitar para lidar com o estresse, 86% mais propensos a comer para aliviar a tensão e 76% mais propensos a se preocupar com o peso em comparação às outras pessoas. Ou seja, esse grupo sempre busca uma fuga que os afaste do estresse ao invés de lidar com a situação que gera a tensão. Aqueles que não consumiam por ansiedade eram mais propensos a encontrar a raiz de seu problema.

 

A tecnologia e a facilidade para comprar sem necessidade de deslocamento aumentam ainda mais o número de consumistas por estresse. “Foi muito fácil perder a noção de quanto eu estava gastando. No ápice eu recebia caixas em minha casa diariamente. Esse foi o momento de procurar ajuda”, declarou a viciada em compras Darleen Meier.

 

O alivio temporário conquistado com a compra pode levar a um aumento no estresse ao gerar preocupações financeiras no futuro. Entre o grupo consumista, 55% se assustava com despesas inesperadas e 59% se preocupava em como iria pagar suas compras.

 

Para conter o hábito de gastar por estresse acumulando dívidas feitas por impulso é preciso evitar comprar quando está se sentindo triste ou ansioso. Se você tiver que fazer compras leve uma lista dos itens que realmente precisa adquirir e se atenha a ela. A empresa especialista em finanças pessoais femininas, Learvest, também recomenda deixar o cartão de crédito em casa carregando dinheiro no lugar. Outra dica é cancelar assinatura de boletins e informativos por e-mail de suas lojas favoritas e evitar ir às compras com colegas com maior poder aquisitivo que o seu como forma de domar o hábito de comprar por impulso.

 

Terra

Para tentar aliviar crise de hemorróidas, aposentado introduz frascos de ‘dipirona’ no ânus e é hospitalizado

Um caso inusitado mobilizou a equipe médica do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, capital paraibana. Um aposentado, de 67 anos, teve que se submeter a um procedimento delicado, neste domingo (16), para retirada de dois frascos de um medicamento à base da substância ativa dipirona do seu ânus. Ele mesmo teria introduzido os frascos nas parte íntimas, provavelmente por confundi-los com supositórios.

A assessoria do hospital confirmou o caso, mas não revelou o nome do paciente. De acordo com a assessoria, a vítima chegou por volta das 14h do domingo, procedente do bairro do Bessa, orla marítima da Capital. Ele foi levado ao hospital em um carro particular.

Dipriona é um princípio ativo usado em analgésico. É antipirético e antitérmico [pirazolona; metamizol sódico]. Sua utilização, no entanto, se encontra restrita a alguns paises, sendo extremamente popular no Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no dia 30 de março passado deste ano, no Diário Oficial da União, a suspensão da distribuição, comércio e uso, em todo o país, de um lote do medicamento Dipirona Sódica Solução Oral.

Segundo informações de enfermeiros que atenderam o paciente, a vítima sofre de hemorróida e teria introduzido em seu corpo os dois tubos plásticos, numa tentativa de amenizar a crise de hemorróidas.

Após o procedimento, o aposentado foi medicado, ficou sob observação médica e foi liberado horas depois. A unidade de saúde já atendeu vítimas de situações semelhantes este ano.

portalcorreio