Arquivo da tag: Alhandra

PÃO E CIRCO II – PF volta a cumprir mandado de busca e apreensão em Alhandra

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), as Polícias Rodoviária Federal e Civil e a Controladoria Geral da União estão cumprindo, na manhã desta quinta-feira (6), dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça contra a Prefeitura Municipal de Alhandra, no Litoral Sul da Paraíba.

A apreensão é um desdobramento da operação “Pão e Circo”, deflagrada no dia 28 de julho deste ano para desarticular um esquema criminoso destinado a fraudar licitações e desviar recursos públicos federais, estaduais e municipais.

Na ocasião, três prefeitos – incluindo o de Alhandra, Renato Mendes Leite – foram presos. As irregularidades motivaram o MPPB ingressar com medida cautelar pedindo o afastamento dos três gestores. O pedido foi deferido pelo desembargador Joás de Brito Pereira Filho.

Pão e Circo II

Os dois mandados que estão sendo cumpridos nesta quinta-feira (6) também foram expedidos pelo desembargador Joás de Brito Pereira Filho, sendo que um mandado está sendo cumprindo na Prefeitura de Alhandra e outro, em um escritório da prefeitura localizado na avenida Epitácio Pessoa, na Capital.

Apesar da operação ocorrida em julho, foi constatado que a Prefeitura de Alhandra continuou a praticar irregularidades na contratação de eventos e shows. Isso aconteceu inclusive em agosto, durante a comemoração da festa da padroeira da cidade. Participam da operação dez policiais rodoviários federais, dez policiais civis, três auditores da CGU e promotores da Justiça que atuam no Gaeco.

“Operação Pão e Circo”

A operação deflagrada em julho foi o resultado de um ano de investigações feitas Gaeco, que constatou a participação direta de prefeitos, seus familiares e servidores públicos, além de empresas “fantasmas” constituídas com a finalidade de desviar dinheiro público e fraudar procedimentos de contratação de serviços para a realização de eventos festivos (Ano Novo, São João e São Pedro, Carnaval e Carnaval fora de época, aniversários das cidades, etc.).

As fraudes eram feitas em licitações, dispensas e inexigibilidades de licitação, contratos com bandas musicais, montagem de palcos, som, iluminação, comercialização de fogos de artifício, shows pirotécnicos, aluguéis de banheiros químicos e serviços de segurança.

Vinte e oito mandados de prisão temporária; 65 mandados de busca e apreensão; sete mandados de condução coercitiva e ordens de sequestro de bens móveis e imóveis expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba e pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região foram cumpridos em várias cidades paraibanas e no estado de Alagoas.

Os prefeitos de Alhandra, Solânea e Sapé foram presos.

Mais de 40 mil gravações com autorização judicial foram feitas. As investigações apontaram também o superfaturamento dos objetos contratados, a inexecução dos serviços contratados e documentos forjados atestando a falsa exclusividade de artistas e bandas para justificar irregularmente o procedimento de inexigibilidade de licitação.

De acordo com o procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, o esquema era comandado por empresários dentro das próprias prefeituras. Estima-se que, nos últimos seis meses, foram desviados mais de R$ 65 milhões dos cofres públicos.

Os mandados de prisão temporária expedidos em julho compreenderam os prefeitos de Sapé, Solânea e Alhandra; as primeiras-damas de Alhandra e Solânea, além de secretários municipais de Sapé, Santa Rita e Solânea; servidores públicos; empresários que atuam no ramo de eventos festivos e outros servidores públicos.

Eles são acusados de falsificar documentos públicos e privados, falsidade ideológica, crimes contra a ordem tributária (sonegação), corrupção ativa e passiva, fraude em licitação, desvio de verba pública, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas sedes das prefeituras de Alhandra, Boa Ventura, Cabedelo, Capim, Conde, Cuité de Mamanguape, Itapororoca, Jacaraú, Mamanguape, Mulungu, Sapé, Santa Rita, Solânea e na Funjope, na Capital, além de sedes de diversas empresas que atuam no ramo de eventos festivos, localizadas em Alhandra, Bayeux, Conde, João Pessoa, Mari, Pirpirituba, Rio Tinto e Santa Rita, bem como nas residências dos respectivos sócios.

Assessoria do MPPB

Foragido do presídio de Alhandra é detido na cidade de Lagoa de Dentro

 

Thiago Ferreira de Lima que é foragido do presidio publico de Alhandra foi preso na manha desta segunda (23) em Lagoa de Dentro – PB com drogas e dinheiro. Ele disse em entrevista a imprensa no período da tarde que as drogas que a policia encontrou em sua residencia são para o consumo próprio.

Em uma ação realizada no inicio da manhã a policia chegou até a residencia do foragido na avenida São Paulo no Bairro Cristo Rei a policia encontrou 30 embrulhos de maconha e 6 pedras de crack, um celular e R$ 210,00 em especie, ainda uma bala de pistola foi encontrada.

A prisão foi realizada pelos cabos Hilton e Cardoso que na noite anterior haviam apreendido uma moto que estava com o crimionoso em uma bliz realizada naquele bairro.

As drogas e os demais objetos foram encaminhando para o 4º BPM em Guarabira.

Leonaldo Ferreira/Lagoa de Dentro

Foto do foragido: Nordeste1

NOS BRAÇOS DO POVO: Prefeito de Alhandra é recebido com festa, assim como aconteceu em Sapé e Solânea

O Prefeito de Alhandra, Renato Mendes, preso na Operação Pão e Circo da Polícia Federal no dia 22 de junho foi recebido na manhã do último sábado (07) com muita festa pela população alhandrense.

O Prefeito chegou acompanhado pela esposa Fabiana, pelo tio o Deputado Branco Mendes e pela ex-primeira Dama Goreth Mendes dentre outras autoridades.

Uma multidão acompanhou o Prefeito a pé até a Igreja Matriz local onde o mesmo foi fazer uma oração, em seguida Renato concedeu entrevista a imprensa.

O Prefeito Renato Mendes encontra-se afastado do cargo e o vice-Prefeito Edval Batista  toma posse na manhã desta segunda-feira (09).

Da Redação 
Do Expresso PB/Informações e imagem Cristiano Alves

Justiça determina afastamento dos prefeitos de Alhandra, Sapé e Solânea, presos pela PF

 

Prefeito de Solânea Dr. Chiquinho

A Justiça acabou de deferir o pedido do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e determinou o afastamento dos prefeitos de Alhandra, Solânea e Sapé. Detalhes da decisão serão dados pelo procurador-geral, Oswaldo Trigueiro, hoje, às 17h30, na sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), próximo à praça dos Três Poderes.

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), a Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagram, no último dia 28, a operação “Pão e circo”. Vinte e oito mandados de prisão temporária; 65 mandados de busca e apreensão; sete mandados de condução coercitiva e ordens de sequestro de bens móveis e imóveis expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba e pelo Tribunal Regional Federal da 5a Região foram cumpridos em várias cidades paraibanas e no Estado de Alagoas.

A operação tem como objetivo desarticular um esquema criminoso destinado a fraudar licitações e desviar recursos públicos federais, estaduais e municipais. Durante um ano, as investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do MPPB constataram a participação direta de prefeitos, seus familiares e servidores públicos, além de empresas “fantasmas” que foram constituídas com a finalidade de desviar dinheiro público e fraudar procedimentos de contratação de serviços para a realização de eventos festivos (Ano Novo, São João e São Pedro, Carnaval e Carnaval fora de época, aniversários das cidades, etc).

As fraudes eram feitas em licitações, dispensas e inexigibilidades de licitação, contratos com bandas musicais, montagem de palcos, som, iluminação, comercialização de fogos de artifício, shows pirotécnicos, aluguéis de banheiros químicos e serviços de segurança.

Mais de 40 mil gravações com autorização judicial foram feitas. As investigações apontaram também o superfaturamento dos objetos contratados, a inexecução dos serviços contratados e documentos forjados atestando a falsa exclusividade de artistas e bandas para justificar irregularmente o procedimento de inexigibilidade de licitação.

De acordo com o procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, o esquema era comandado por empresários dentro das próprias prefeituras. Estima-se que, nos últimos seis meses, foram desviados mais de R$ 65 milhões dos cofres públicos.

Mandados

Os mandados de prisão temporária compreendem os prefeitos de Sapé, Solânea e Alhandra; as primeiras-damas de Alhandra e Solânea, além de secretários municipais de Sapé, Santa Rita e Solânea; servidores públicos do Instituto de Previdência e Assistência Social de João Pessoa (Ipam) e da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope); empresários que atuam no ramo de eventos festivos e outros servidores públicos. Um dos mandados está sendo cumprido em Alagoas, contra o empresário Carlos Abílio Ferreira da Silva.

Eles são acusados de falsificar documentos públicos e privados, falsidade ideológica, crimes contra a ordem tributária (sonegação), corrupção ativa e passiva, fraude em licitação, desvio de verba pública, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Já os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas sedes das prefeituras de Alhandra, Boa Ventura, Cabedelo, Capim, Conde, Cuité de Mamanguape, Itapororoca, Jacaraú, Mamanguape, Mulungu, Sapé, Santa Rita, Solânea e na Funjope, na Capital, além de sedes de diversas empresas que atuam no ramo de eventos festivos, localizadas em Alhandra, Bayeux, Conde, João Pessoa, Mari, Pirpirituba, Rio Tinto e Santa Rita, bem como nas residências dos respectivos sócios.

Fonte: PolíticaPB

Desarticulada quadrilha acusada de praticar roubos no município de Alhandra (PB)

No dia 02 de julho de 2012 (segunda-feira), policiais militares da 3ª Cia / 5º BPM, desarticularam quadrilha que agia no município de Alhandra. Eles são acusados de inúmeros roubos que ocorreram na região.

Os integrantes da quadrilha confessaram roubos ao “Rei das Coxinhas”, ao posto de combustíveis de Alhandra, a uma farmácia em Mata Redonda e diversos outros roubos a pessoas. Eles ainda são acusados de roubar um veículo marca Chevrolet, modelo Corsa, tomado em Alhandra, os mesmos informaram que ao avistarem a viatura policial abandonaram o automóvel, veja a publicação: http://3cia5bpm.blogspot.com.br/2012/07/veiculo-e-recuperado-por-policiais_01.html.

A desarticulação da quadrilha iniciou quando os militares da 3ª Cia receberam informações de que integrantes do bando estavam no Assentamento Nova Vida e que um de nome “Samuel”, juntamente com a esposa dele, também traficava drogas, conforme publicado: http://3cia5bpm.blogspot.com.br/2012/07/mulher-e-presa-em-posse-de-um-rifle-cal.html.

Durante a operação no Assentamento Nova Vida, o indivíduo conhecido como “Rafael” braço direito de “Samuel”, chefe da quadrilha, conseguiu fugir juntamente com ele. Porém, no dia 02/07/12, o mesmo foi localizado em Alhandra.

De posse das todas as informações o Aspirante Carneiro, montou uma operação no intuito de prender toda a quadrilha. O primeiro a ser preso foi Rafael Claudino Ferreira, 22 anos, vulgo “Rafinha”, o qual estava com 01 (uma) espingarda Cal. 28, marca Boito, e 01 (um) revólver Cal. 38, marca Taurus, com numeração raspada. Ele estava em companhia de David José dos Santos Sobrinho, 21 anos, vulgo “Nininho”, o qual estava com aproximadamente 30 (trinta) pedras de ckack, 05 (cinco) papelotes de maconha e dinheiro trocado.

Ao ser preso e indagado acerca dos roubos praticados, “Nininho” confessou a participação de um indivíduo conhecido como “Dudinha”, o qual emprestava motocicletas para que eles fizessem os roubos. Ele ainda informou a participação de dois menores.

Durante a operação Manoel Gomes de Oliveira Neto, 21 anos, vulgo “Dudinha”, foi localizado. O mesmo informou que sua participação com a quadrilha era apenas no empréstimo de motocicletas e que recebia certa quantia em dinheiro quando a quadrilha obtinha êxito.  Uma motocicleta marca Honda, modelo Titan 150cc, de cor preta, foi apreendida com o mesmo. Ela foi utilizada no roubo ao “Rei das Coxinhas”, segundo “Dudinha”.

“Nininho”, ainda confessou a participação de dois adolescentes, os quais também foram localizados. Um deles confessou a participação no roubo do posto de combustíveis de Alhandra e a uma farmácia em Mata Redonda, o outro confessou além de roubos a pessoa uma tentativa de homicídio a um cabeleireiro em Mata Redonda.

A quadrilha é investigada no homicídio de um adolescente de 15 anos, no Assentamento Subaúma. Segundo informações o mesmo foi assassinado por dividas de drogas.

Os indivíduos, juntamente com a arma de fogo, munição, drogas, dinheiro e motocicleta apreendida, foram conduzidos a Delegacia de Polícia Civil de Alhandra, onde foram apresentados ao delegado de plantão, para que fossem adotadas as medidas cabíveis ao fato.

3ª CIA / 5º BPM para o Focando a Notícia

Prefeitos de Solanea, Sapé e Alhandra foram presos pela PF suspeitos de superfaturamento na PB

Foto: Nice Almeida

Uma operação das polícias Federal e Civil e do Ministério Público da Paraíba está sendo realizada na manhã desta quinta-feira (28) em várias cidades do estado para prender pessoas suspeitas de participação em fraudes na contratação de atrações musicais para shows durante o período do São João. O MP informou informou que há mandados de prisão contra os prefeitos das cidades de Sapé, Solânea e Alhandra.

De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) do MP, 14 cidades são alvo da operação chamada de pão e circo. Dos 14 alvos, 13 são prefeituras suspeitas de superfaturamento nos contratos das bandas. São 75 mandados de busca e apreensão e 28 de prisão temporária. Segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público, há mandados contra prefeitos, esposas de prefeitos, sobrinhos e secretários de prefeituras.

Não foram reveladas todas as cidades onde os agentes estão realizando a operação, mas algumas foram citadas. João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Mamanguape, Itapororoca, Capim, Sapé, Solânea, Alhandra e Boa Ventura são algumas das cidades.

Em outras cidades, a operação tem apenas mandados de busca e apreensão. A Polícia Federal informou que está realizando varreduras em algumas prefeituras em busca de documentos relativos a contratos com o Ministério do Turismo, como é o caso da cidade de Boa Ventura, no Sertão paraibano.

G1 PB

PM’S da 3ª cia de Alhandra prende dois e apreende arma de fogo

 

Ontem (6), por volta das 22h00min, no centro da cidade de Alhandra, a guarnição composta pelo Cabo Evani e Soldado Feliciano atenderam ao chamado da sede da 3ª Cia, informando que dois elementos armados estariam no centro da cidade de Alhandra. Ao chegarem ao local, abordaram os dois acusados e constataram que um deles era menor de idade. A.D.C.R. de 16 anos e Constantino Ferreira da Costa Neto de 19 anos, vulto Neto, que portava um revólver calibre 38 com numeração raspada e 04 (quatro) munições intactas. Os acusados foram conduzidos para a Delegacia de Alhandra onde foram entregues a autoridade judiciária competente para os procedimentos legais.

Orlando Lima para o Focando a Notícia