Arquivo da tag: alertar

Defesa Civil começa a cadastrar CEPs da PB para alertar sobre desastres

Defesa Civil começa a enviar mensagens por celular (Foto: Portal Correio)

A população da Paraíba já está recebendo mensagens de texto no celular para ver alertas sobre risco de desastres naturais. O serviço é coordenado pela Defesa Civil Nacional e só chegaria à Paraíba em junho, mas desde 26 de fevereiro deste ano que a nacionalização foi antecipada.

Para participar, é necessário enviar o CEP de seu endereço para o número 40199. O serviço não tem custo. Ao fim do cadastro, o usuário é informado se o celular está apto a receber alertas de  inundações, alagamentos, temporais, perigo de deslizamentos de terra, entre outros, e recomendações da Defesa Civil. Se o usuário desejar, é possível cancelar o recebimento dos alertas por mensagem de celular.

Os alertas são enviados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pelas Defesas Civis dos estados. Também será realizada campanha informativa nos meios de comunicação. O acompanhamento executivo do serviço de alertas por SMS é feito pela ABR Telecom.

O sistema foi desenvolvido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em parceria com os órgãos de Defesa Civil e as operadoras de telefonia móvel.

Expansão

Depois de um período de testes, o grupo coordenado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), e que conta com representantes do Cenad, definiu a expansão do serviço de alerta de desastres naturais para  todo o Brasil. Cerca de 20 países contam com serviços semelhantes, como Canadá, Chile, Bélgica, Filipinas e Japão.

O projeto piloto começou em fevereiro de 2017 em 20 municípios de Santa Catarina. O sistema também foi implantado, em junho, em cinco cidades do Paraná. Desde outubro, todos os moradores dos estados do Paraná e de Santa Catarina podem cadastrar as linhas móveis para receber mensagens de alerta de desastres naturais enviadas por SMS para celulares. O serviço foi implantado no Estado São Paulo em novembro de 2017.

No dia 15 de janeiro deste ano, os moradores de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás passaram a receber o SMS de alerta de riscos e em 19 de fevereiro, o projeto teve início no Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins.

 Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governo inicia ‘Outubro Rosa’ para alertar sobre câncer de mama

outubro-rosaO Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, inicia na próxima segunda-feira (3), a Campanha “Outubro Rosa”. A ação acontece em toda Paraíba com o objetivo de incentivar mulheres de todas as idades a realizarem exames clínicos para a prevenção do câncer de mama, o que mais atinge às mulheres. A abertura será realizada às 8h, no Centro do Diagnóstico do Câncer (CEDC), com um café da manhã, acolhimento, distribuição de material informativo, palestra com especialista, além de testemunho de mulheres que venceram o câncer de mama. A campanha acontece até dia 31.

Durante todo o mês de outubro, o CEDC vai oferecer atendimento às mulheres com suspeita ou diagnóstico de câncer de mama. Serão realizadas mamografias, coletas de citopatológico do colo do útero e consultas com mastologista.  O Centro tem estrutura para receber toda a demanda do estado, com profissionais qualificados para os procedimentos de diagnósticos. Aliado a isso, têm laboratórios de citologia e patologia que auxiliam na confirmação do diagnóstico.

“O mês de outubro é dedicado à saúde mamária e é importante fazer um chamamento para que as mulheres possam vir as Unidades de Saúde da Família mais próximas das suas residências, para fazer o exame clínico, e numa alteração que houver, elas serão encaminhadas para o CEDC. O mais importante no Outubro Rosa é a união de forças da sociedade para despertar sobre a necessidade do exame clínico e, se for o caso, ir ao mastologista que pedirá ultrassonografia, mamografia, punção aspirativa ou biópsia mamária, a depender da situação”, explicou a diretora geral do CEDC, Roseane Machado.

Serviço de Diagnóstico Mamário da Paraíba – Em agosto deste ano, o Governo do Estado inaugurou no CEDC o Serviço de Diagnóstico Mamário da Paraíba. Para o serviço foi adquirido um mamógrafo totalmente digital, de alta tecnologia e definição da imagem mamográfica – o único deste tipo na Rede de Assistência da Paraíba. “O Serviço de Diagnóstico Mamário é um diferencial importante para o Estado. A mulher faz, em um mesmo lugar, sua consulta especializada [mastologista], sua mamografia e a ultrassonografia mamária. Além disso, a paciente pode realizar o procedimento necessário para o diagnóstico precoce do câncer de mama e encaminhar para o Laboratório de Patologia/Citopatologia, também no CEDC o material para ser analisado. Isso tudo reduz sobremaneira o percurso diagnóstico e terapêutico da mulher dentro da Rede SUS”, informou Roseane Machado.

O CEDC está localizado na Avenida Duarte da Silveira, nº 590, centro, em João Pessoa.

Dados – De acordo com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), no ano de 2015 foram registrados 244 óbitos por câncer de mama na Paraíba, sendo sua maioria – 129 óbitos – na faixa etária de 50 a 69 anos.  Em 2016, até o momento, são 160 óbitos.

Câncer de Mama – Os principais fatores de risco para desenvolver o câncer de mama são o envelhecimento, a vida reprodutiva da mulher, história familiar de câncer de mama, sedentarismo, idade, entre outros aspectos.

O objetivo da detecção precoce é reduzir a mortalidade por câncer de mama, por meio do exame clínico anual, a partir dos 40 anos e da mamografia, no máximo, a cada dois anos, para mulheres de 50 a 69 anos.

Programação

programacao_outubro_rosa

 Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Empresas vão ter que alertar usuário que ligar para outras operadoras

celularProjeto de Lei aprovado nesta quarta-feira (12) pela a Assembleia Legislativa (ALPB) obriga operadoras de telefonia a enviar mensagem de advertência quando o cliente realizar chamadas para números de outras operadoras. A matéria é do deputado Nabor Wanderley (PMDB) e determina que as empresas enviem a seguinte mensagem: “Você ligou para outra operadora”, seguida de um sinal sonoro. O projeto precisa receber a sanção do governador.

De acordo com informações da Assembleia Legislativa, a matéria passou na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça sob o argumento de que a matéria trata da relação de consumo, e não de telefonia que seria competência do Congresso. Para matérias de consumidor o deputado estadual pode legislar concorrentemente.

Também foi aprovado o projeto de autoria do deputado Caio Roberto sobre a obrigatoriedade de informação ao consumidor, antecipadamente, sobre interrupção, cancelamento ou qualquer alteração de cobrança em débito automático. Além do projeto do deputado Tovar Correia Lima sobre as placas comemorativas da inauguração de obras públicas de qualquer natureza.

O plenário ainda aprovou sete requerimentos para realização de sessões especiais. De autoria do deputado Gervásio Maia Filho uma sessão vai debater os serviços prestados pelas empresas NET e GVT, especialmente sobre a velocidade da internet contratada, mas não fornecida.

A proteção aos animais será tema de sessão especial de autoria do deputado líder do Governo, deputado Hervázio  Bezerra, através de debate sobre a instauração do Código de Defesa Animal no âmbito da Paraíba. A diversidade religiosa; o dia do Psicólogo; a rota cultural Caminhos do Frio e a expansão da UEPB, são outros temas de sessões especiais aprovadas.

Por iniciativa do deputado Dinaldinho Wanderley será debatida a regulamentação do transporte alternativo no Estado.

O presidente Adriano Galdino anunciou que nesta quinta-feira (13) não haverá sessão no Plenário devido a obras para detectar problemas no sistema de esgotamento da Assembleia Legislativa.

 

 

clickpb

Para alertar jovens gays sobre aids, governo vai utilizar redes sociais

bandeira-gayA intensificação das campanhas de prevenção da aids nas redes sociais e em aplicativos de encontros para celulares será a estratégia do Ministério da Saúde para reverter a tendência de aumento dos casos da doença entre jovens do sexo masculino.

A informação foi dada neste sábado (6) pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, que participou, no Rio de Janeiro, juntamente com o ministro Arthur Chioro, do Dia D de mobilização contra a dengue e a febre chikungunya.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Temos que agir de forma contundente, principalmente junto à população de jovens de 15 a 24 anos, do sexo masculino, particularmente os jovens gays, porque entre eles a velocidade de transmissão do HIV [vírus da imunodeficiência humana] é muito maior do que entre a população em geral”, disse o secretário. “São muitas as explicações para esse aumento, mas independente das causas, a realidade é que tivemos um aumento de 68% nos casos entre meninos de 15 a 24 anos, enquanto que entre as meninas a redução foi de 12%, no período de uma década”, destacou Jarbas Barbosa.

De acordo com dados divulgados pelo ministério, por ocasião do Dia Mundial de Combate à Aids (1º de dezembro), entre os jovens dessa faixa de idade a incidência tem aumentado, passando de 9,6 casos por 100 mil habitantes, em 2004, para 12,7 casos por 100 mil habitantes em 2013. Ao todo, 4.414 novos jovens foram detectados com o vírus em 2013, enquanto em 2004 eram 3.453.

Para o secretário, além de alertar os jovens gays para a prática do sexo seguro, com o uso do preservativo, é fundamental ressaltar a importância do teste do HIV, para que o portador assintomático comece a tomar a medicação gratuita, fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“O tratamento precoce também serve como prevenção, fazendo com que a gente tenha cada vez menos [casos] de pessoas que não sabem que são portadoras do vírus da aids, e que, por isso, estão transmitindo para outras pessoas”, disse.

Segundo Jarbas Barbosa, atualmente 60 organizações não governamentais, parceiras do ministério, fazem mais de mil testes rápidos de HIV por mês nas populações mais vulneráveis, na porta de bares e boates gays e nas calçadas onde atuam os profissionais do sexo, sejam travestis, homens ou mulheres. Ao longo do ano, tanto os testes como a campanha nas redes sociais serão intensificados por ocasião de festas populares, como o carnaval.

Fonte: Agência Brasil

Para alertar sobre câncer de mama, mulheres arremessam sutiãs em Paris

Dezenas de mulheres – e também alguns homens – jogaram sutiãs para o alto na Praça do Trocadero em Paris neste domingo (16), em ação promovida por uma ONG para chamar atenção à prevenção e tratamento do câncer de mama.

Esta é a 5ª edição do evento batizado de Primavera e Arremesso de Sutiã da Pink Bra, organização sem fins lucrativos que o promove anualmente. A ação contou com a participação de dançarinas burlescas, que se apresentaram de lingerie e participaram do arremesso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Grupo fez apresentação de dança burlesca antes do arremesso de sutiãs (Foto: Benoit Tessier/Reuters)Grupo fez apresentação de dança burlesca antes do arremesso de sutiãs (Foto: Benoit Tessier/Reuters)
Arremesso de sutiãs chamou atenção de passantes no centro de Paris, na França (Foto: Benoit Tessier/Reuters)Arremesso de sutiãs chamou atenção de passantes no centro de Paris, na França (Foto: Benoit Tessier/Reuters)
G1

ALPB se ‘veste’ de azul para alertar sobre o câncer de próstata

ASSEMBLEIA AZULA Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) se engajou mais uma vez para alertar a população sobre os cuidados que o homem deve ter com a saúde, como forma de prevenir e evitar o surgimento do câncer de próstata. Além disso, o prédio do Poder Legislativo se “vestiu” de Azul para destacar a importância de informar sobre essa doença que quando diagnosticada cedo eleva a chance de cura.
A ALPB vem incentivando e esclarecendo a população desde o ano de 2009 quando o presidente da Casa, deputado Ricardo Marcelo (PEN), definiu através de propositura a “Semana Estadual de Prevenção do Câncer de Próstata”, que acontece no mês de abril.
Segundo o presidente Ricardo Marcelo (PEN), é necessário que exista engajamento por parte da Casa como forma de estímulo à população na prevenção do Câncer de Próstata. “Destacar os cuidados que os homens devem ter é fundamental para que todos acreditem que é possível prevenir com os exames necessários. Por esta razão a Assembleia tem se preocupado com propostas que possam oferecer a melhoria da saúde no nosso Estado”, ressaltou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sobre o câncer – No caso do câncer da próstata, o índice de cura pode chegar a 90% dos casos, desde que detectados cedo. Daí a importância para o diagnóstico precoce dos tumores, alerta o urologista Tarcísio Lucena, do COHM.
Ele ocorre quando as células da próstata sofrem mutações e começam a se multiplicar sem controle. Estas células podem se espalhar (metástase) a partir da próstata em direção a outras partes do corpo, especialmente ossos e linfonodos. O câncer de próstata pode causar dor, dificuldade em urinar, disfunção erétil e outros sintomas.
A medicina classifica o câncer de próstata em três tipos: localizado (inicial), localmente avançado e avançado. Nos dois primeiros casos, há uma proposta de cura da neoplasia; no terceiro, não.
O câncer de próstata é mais descoberto através de exame físico ou por monitoração dos exames de sangue, como o teste do “PSA” (sigla em inglês para antígeno prostático específico).

 

Agência ALPB

Unimed JP fará ação para alertar sobre perigos do cigarro

Na Paraíba, 19,2% das pessoas com mais de 15 anos fumam; Estado é o terceiro maior em número relativo de fumantes, perdendo somente para o Acre e para o Rio Grande do Sul

 

 

Cerca de 200 mil pessoas morrem todo ano, no Brasil, vítimas de uma das mais de 50 doenças relacionadas ao tabagismo. A Paraíba é o terceiro estado brasileiro com maior número relativo de fumantes. Apenas o Acre e o Rio Grande do Sul têm um percentual mais alto.

De acordo com o Comitê de Tabagismo da Associação Médica da Paraíba (AMPB), 19,2% das pessoas com mais de 15 anos, no Estado, fumam, o que corresponde a cerca de 550 mil. Destas, 2,5 mil morrem precocemente. Os problemas mais comuns são enfisema pulmonar e infarto agudo do miocárdio.

Para contribuir para reduzir estes números, a Unimed João Pessoa, através da Secretaria de Promoção da Saúde, se engajou na campanha nacional “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”. Na próxima quinta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, das 9h às 16h, na recepção principal da Cooperativa, na Torre, uma equipe fará testes de verificação da capacidade respiratória (espirometria) e distribuirá material informativo sobre os malefícios do cigarro. O atendimento será aberto a qualquer pessoa, independentemente de ser cliente.

UNIÃO DE FORÇAS

A campanha nacional é promovida pelo Ministério da Saúde, através do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na Paraíba, ela está sendo realizada por meio de uma parceria entre a Associação Médica (AMPB), Sociedade Paraibana de Pneumologia (SPP) e Secretaria da Saúde de João Pessoa, que convidaram a Unimed JP para se integrar à mobilização. Dentro do programa de promoção da saúde, que tem como finalidade melhorar a qualidade de vida dos clientes e de toda a população, a Cooperativa aceitou o convite.

Para os organizadores, a conscientização da sociedade é a “grande força” capaz de pressionar os paraibanos a largar o cigarro, inibir o surgimento de novos fumantes e fazer cumprir as leis que protegem os não fumantes.

Neste ponto, vale um alerta importante: a nocividade da fumaça do cigarro ultrapassa os limites do tabagista e chega até os fumantes passivos. Entre eles, crianças menores de 5 anos que têm pais fumantes que não respeitam o ambiente doméstico, levando ao desenvolvimento de muitas infecções respiratórias.

SOBRE A CAMPANHA

Em 2012, para lembrar o Dia Mundial sem Tabaco, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o tema “A Interferência da Indústria do Tabaco”, que abrange uma complexidade de ações estratégicas que a indústria do tabaco utiliza para manter e aumentar o consumo de seus produtos. Com base no tema, o Inca, que é o órgão do Ministério da Saúde responsável por articular o Programa Nacional de Controle do Tabagismo, desenvolveu a campanha com o conceito “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”.

A ação reforça o artigo 18 da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), que trata sobre a atenção que os países devem dar à proteção ao meio ambiente e à saúde das pessoas. As mobilizações visam, portanto, divulgar os danos causados pela cadeia de produção e pelo uso de produtos do tabaco.

Núcleo de Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia