Arquivo da tag: águas

SOS Transposição: multidão cobra retorno das águas do São Francisco ao Cariri

O SOS Transposição, ato realizado neste domingo (1º) no município de Monteiro, no Cariri paraibano, e que dividiu opiniões na política estado, conseguiu reunir, além da população da região, representantes de associações, sindicalistas, artistas e líderes políticos da Paraíba, do Rio Grande do Norte, do Ceará e de Pernambuco. Também participaram da manifestação a senadora Gleisi Hoffmann, o ex-presidenciável Fernando Haddad, ambos do PT.

Foto: reprodução

Liderado, na Paraíba, pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), o evento levou ao município caravanas de todo o Nordeste que cobraram do Governo Federal a conclusão das obras da transposição no Eixo Norte, em Cajazeiras-PB e o fim da suspensão do bombeamento das águas do São Francisco no Eixo Leste, em Monteiro.

Além dos políticos já citados, também foram a Monteiro as deputadas estaduais Cida Ramos e Estela Bezerra, ambas do PSB, os deputados estaduais Anísio Maia (PT), Buba Germano (PSB), Chió (REDE), e Jeová Campos (PSB). Estiveram no ato os deputados federais Damião Feliciano (PDT), Frei Anastácio (PT) e Gervásio Maia (PSB). O senador Veneziano (PSB) também esteve presente. A mobilização também teve a presença do presidente do PT-PB, Jackson Macêdo e a presidente nacional do PC do B, Luciana Santos.

Os vereadores da Capital paraibana Marcos Henriques (PT) e Sandra Marrocos (PSB) , assim como o vereador de Campina Grande, Anderson Maia foram a Monteiro e reivindicaram ao lado o senador pernambucano Humberto Lucena (PT-PE), do deputado federal João Campos (PSB-PE).

O evento termina com uma apresentação cultural dos artistas Chico César, Totonho, entre outros.

Foto: reprodução / instagram / Cida Ramos

O QUE DISSERAM SOBRE O ATO:

RICARDO COUTINHO:
“O que está em discussão agora é a manutenção de um sonho que vai levar mais desenvolvimento para a região do semiárido nordestino, além de regularizar o abastecimento de água para aquelas populações”.

GLEISI HOFFMANN
“Além de cortar o bombeamento da água, Bolsonaro diz que quer privatizar a transposição”.

CIDA RAMOS
“Acho que todos que lutam pelo direito a um bem fundamental a vida como a água deve ir, independente de cor partidária. A transposição transcende a luta ideológica”.

ESTELA BEZERRA
“É um ato civil. Na verdade, qualquer brasileiro, qualquer paraibano, qualquer paraibana, que tenha noção do que está acontecendo precisa se posicionar”.

JEOVÁ CAMPOS
“É uma iniciativa que transcende questões político-partidárias, é um grito coletivo de pessoas que entendem ser a obra da transposição a redenção do Nordeste”.

JACKSON MACÊDO
“Essa pauta é extremamente importante. O debate primordial é o debate da transposição”.

VENEZIANO
“Nós estaremos presentes não apenas na condição de quem, como representante e filho de Campina Grande, sabe muito bem a importância da transposição para o Cariri, Agreste e mais outros municípios paraibanos”.

Foto: reprodução / instagram / Cida Ramos
Foto: reprodução / instagram / Cida Ramos

TRANSPOSIÇÃO

O Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco, em Monteiro, foi inaugurada em 2017 pelo presidente Michel Temer. Logo em seguida, o cenário foi palco de um ato histórico que que contou com a presença do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff.

A transposição do Rio São Francisco chegou a levar água para cidades da região, mas o fornecimento foi suspenso pelo Governo Federal sob a alegação de que a interrupção foi necessária devido a defeitos nas obras. Políticos de oposição contestam a demora para o restabelecimento do bombeamento da água e afirmar que a o corte no abastecimento foi feito por questões políticas.

PB Agora

 

 

Aesa não confirma chegada das águas da Transposição a Boqueirão

boqueirãoO presidente da Agência Executiva das águas, João Fernandes, não confirmou em entrevista à imprensa nesta segunda-feira (10), a chegada das águas da Transposição do Rio São Francisco no açude Epitácio Pessoa o ‘Boqueirão’. A informação tinha sido dada pelo Ministério da Integração Nacional e vários políticos paraibanos, inclusive integrantes do Governo do Estado.

“Pode ser que chegue na quarta-feira, ou pode ser que não”, disse João Fernandes ao demostrar apreensão com a chegada das águas. Técnicos da Aesa registraram na última terça-feira (4) um aumento significativo na vazão da água do rio São Francisco na divisa entre Paraíba e Pernambuco no Cariri paraibano. A medição foi feita no Portal das Águas, no município de Monteiro, onde foram registrados 7.450 litros por segundo. Na semana passada entravam na Paraíba cerca de 3 mil litros por segundo.

O monitoramento da vazão liberada pelo Ministério da Integração Nacional é feito diariamente pelo Governo do Estado. Técnicos da Aesa também acompanham o deslocamento da água no rio Paraíba. “Acima de sete metros cúbicos por segundo nós já temos um volume muito bom, mas a nossa expectativa, baseado nas conversas que tivemos com os técnicos do Governo Federal, é de que a vazão aumente ainda mais”, informou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Chuva alaga ruas e faz açude sangrar na 1ª cidade que recebe águas da Transposição

açudeUma forte chuva que caiu em Monteiro, na noite deste sábado (1), deixou as ruas alagadas e fez sangrar o  Açude São José, localizado no centro da cidade. De acordo com a Agência Executiva de Gestão da Águas na Paraíba, Aesa, choveu 120 milímetros na cidade.

Por causa do sangramento do açude, a passagem para Monteiro chegou a ficar interditada e também foram registradas inundações de algumas residências,  prédios  públicos  e o mercado municipal.

De acordo com o diretor da Aesa, João Fernandes, as  águas que caíram em Monteiro  desceram para os açudes de Poções e Camalaú e agora  seguem junto com as águas da Transposição pelo Rio Paraíba em direção ao manancial de Boqueirão. Monteiro é o primeiro município da Paraíba a receber as águas da Transposição dos Rio São Francisco.

Ainda na região do Cariri paraibano foi registrada chuva na cidade de Sumé.

Roberto Targino – MaisPB

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Crise hídrica na Paraíba reúne especialistas do país em clima e gestão das águas

tceAlgumas das maiores autoridades e especialistas do país em previsão e mudanças climáticas, em abastecimento e gestão dos recursos hídricos, participam nestas quinta e sexta-feira (01 e 2) do seminário ‘A Crise Hídrica no Semiárido Paraibano’, promovido pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba. As palestras e debates acontecerão, pela manhã e à tarde, no auditório Celso Furtado do Centro Cultural Ariano Suassuna

Realizado em cooperação com a Universidade Federal da Paraíba – UFPB, Universidade Federal de Campina Grande – UFCG e Estadual da Paraíba – UEPB, o evento abre a programação de palestras e debates às 9:10h, abordando ‘As Mudanças Climáticas em seu Significado para o Desenvolvimento do Nordeste do Brasil’.

A exposição do tema será feita por Paulo Nobre, climatologista do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e que foi, até ano passado, o coordenador da Rede Brasileira de Pesquisas em Mudanças Climáticas Globais – Rede CLIMA.

Doutor em Meteorologia pela University of Maryland, com pós-doutorado pela Columbia University – ambas universidades americanas-, hoje ele coordena o desenvolvimento do Modelo Brasileiro do Sistema Terrestre – BESM, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos / INPE.

A segunda palestra, às 10h, com o tema ‘Anatomia da seca no Nordeste e previsão climática sazonal’, será ministrada por Lincoln Muniz Alves, também Doutor e pesquisador, desde 2010, do Grupo de Mudanças Climáticas do INPE.

Com experiência na área de Geociências, com ênfase em Climatologia, Lincoln Muniz participa atualmente de vários projetos de pesquisa com instituições brasileiras, inglesas, francesas e americanas.

Para o presidente do TCE-PB, conselheiro Arthur Cunha Lima, que abre o evento às 8:30 h, o seminário constitui uma oportunidade importante para a região nordeste, “pela possibilidade de apontar caminhos e alternativas para os principais problemas do Semiárido, a exemplo da gestão e qualidade das águas, do abastecimento, e da expectativa de chegada da água da Transposição”.

O Corregedor do TCE, conselheiro Fernando Catão – que idealizou o evento e é um dos responsáveis pelas articulações que trazem a João Pessoa os especialistas de renome nacional e internacional-, fará um resumo dos processos de Auditoria Operacional por ele coordenados nas Várzeas de Sousa e no sistema de abastecimento d’água de João Pessoa.

Durante a abertura oficial, também usarão da palavra o conselheiro Marcos Costa, que coordena a Escola de Contas do TCE – responsável pela organização do seminário no âmbito da Corte -, o assessor do Tribunal de Contas da União na Paraíba, André Delgado de Souza, e o professor Heber Pimentel Gomes, que na sexta-feira dará palestra com o tema “ Adutoras Complementares: Litoral/Agreste e Monteiro/Gravatá.

O seminário permitirá discussões, também, sobre outros assuntos importantes, como: “A Qualidade da Água Atual dos Reservatórios de Abastecimento do Estado da Paraíba”; “Gestão dos Recursos Hídricos das Bacias do Semiárido Paraibanos”; “Expectativa da Chegada da Água da Transposição aos Reservatórios do Semiárido Paraibano”; e “Soluções Alternativas ao Abastecimento da Cidade de Campina Grande”.

Também fazem parte, ainda, da mesma programação, debates sobre “Alternativa para a Não Chegada das Águas da Transposição Antes do Colapso Total da Atual Capacidade do Reservatório Epitácio Pessoa”, e “Planta de Reuso de Águas Residuárias”.

PROGRAMAÇÃO:

DIA 01/09

08:00h – Credenciamento

08:30h – Abertura Oficial

– Conselheiro Arthur Paredes Cunha Lima – Presidente do TCE/PB

– Conselheiro Marcos Antônio da Costa – Coordenador da Escola de                   Contas Otacílio Silveira – ECOSIL

– Conselheiro Fernando Rodrigues Catão – Corregedor do TCE/PB

– André Delgado de Souza – Auditor Federal de Controle Externo do                   TCU

– Heber Pimentel Gomes – Professor da UFPB

09:10h – PALESTRA 1: AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM SEU      SIGNIFICADO PARA O DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE             DO      BRASIL

Palestrante: Paulo Nobre

Coordenador do Desenvolvimento do Modelo Brasileiro do Sistema Terrestre (BESM) do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos – CPTEC / Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE

10:00h – PALESTRA 2: ANATOMIA DA SECA NO NORDESTE E    PREVISÃO CLIMÁTICA SAZONAL

Palestrante: Lincoln Muniz Alves

Pesquisador do Grupo de      Mudanças Climáticas do Centro de Ciência do        Sistema Terrestre – CCST do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE

10:50h – PALESTRA 3: A QUALIDADE DA ÁGUA ATUAL DOS     RESERVATÓRIOS DE ABASTECIMENTO DO ESTADO DA     PARAÍBA

Palestrante: Weruska Brasileiro Ferreira

Professora da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB e Pesquisadora na área de Qualidade da água

14:00h – PAINEL 1: A GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS DAS             BACIAS DO SEMIÁRIDO PARAIBANO

Palestrante: JANIRO COSTA RÊGO

Professor da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG

Mediador: Sérgio Góis

Consultor da Associação Técnico-Científica Ernesto Luiz de Oliveira       Júnior – ATECEL

Debatedores:

Tarciso Cabral da Silva

Professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental do Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba – UFPB

João Fernandes da Silva

Diretor Presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas no Estado da Paraíba – AESA

15:30h – PAINEL 2: EXPECTATIVA DE CHEGADA DA ÁGUA DA             TRANSPOSIÇÃO AOS RESERVATÓRIOS DO SEMINÁRIO      PARAIBANO

Palestrante: JOÃO AZEVEDO LINS FILHO

Secretário de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, do Meio

Ambiente e da Ciência e Tecnologia

Mediador: Heber Pimentel Gomes

Professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da   Universidade Federal da Paraíba – UFPB e Coordenador do Laboratório             de Eficiência Energética e Hidráulica em Saneamento

Debatedores:

Alain Marie Bernard Passerat de Silans

Professor da Universidade Federal da Paraíba – UFPB e Consultor

Cristiano das Neves Almeida (Professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da             Universidade Federal da Paraíba – UFPB)

DIA 02/09

08:30h – PAINEL 3: SOLUÇÕES ALTERNATIVAS AO ABASTECIMENTO DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE

Mediadora: Beatriz Susana Ovruski de Ceballos

Professora da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB

Palestra 4: ALTERNATIVA PARA A NÃO CHEGADA DA ÁGUA DA         TRANSPOSIÇÃO ANTES DO COLAPSO TOTAL DA ATUAL         CAPACIDADE DO RESERVATÓRIO EPITÁCIO PESSOA

Palestrante: MARCUS VINÍCIUS FERNANDES NEVES

Presidente da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba – CAGEPA

Palestra 5: ADUTORAS COMPLEMENTARES: LITORAL/AGRESTE            E MONTEIRO/GRAVATÁ

Palestrante: HEBER PIMENTEL GOMES

Professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da   Universidade Federal da Paraíba – UFPB e Coordenador do Laboratório             de Eficiência Energética e Hidráulica em Saneamento

Palestra 6: PLANTA DE REUSO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS

Palestrante: EDUARDO PACHECO JORDÃO

Professor da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

Palestra 7: REABILITAÇÃO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO         RESERVATÓRIO EPITÁCIO PESSOA

Palestrante: SÉRGIO GÓIS

Consultor da Associação Técnico Científica Ernesto Luiz de Oliveira       Júnior – ATECEL

13:00h – Encerramento

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ao lado de Erlon, Isaquias leva a prata e se consagra nas águas da Lagoa

Dizia o filósofo Heráclito, de Éfeso, que ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois não se encontra as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou. Isaquias Queiroz e Erlon de Souza entraram e saíram transformados da Lagoa Rodrigo de Freitas. O “Maluco Beleza” e o menino calado. A figuraça e seu tímido companheiro. Se dá certo? O resultado do C2 1000m neste sábado diz tudo. Embalada pelo apoio da torcida, a dupla conquistou a prata em uma prova extremamente disputada, liderada pelos brasileiros até a marca de 750m. A partir dali, prevaleceu a fortíssima parceria formada pelo experiente Sebastian Brendel, que também venceu Isaquias no C1 1000m na terça, e o jovem promissor Jan Vandrey. No fim, os fãs gritaram “É campeão!” para os brasileiros, que retribuíram com cumprimentos e muita festa. A Ucrânia, de Ianchuck e Mishchuk, ficou em terceiro (confira os tempos no fim da reportagem).

Erlon De Souza Silva e Isaquias Queiroz canoagem (Foto: AFP)Isaquias Queiroz festeja com seu parceiro Erlon de Souza a conquista da prata (Foto: AFP)

Isaquias acreditava no ouro, mas não faltam motivos para comemoração. Saiu com a prata no C1 1000m, o bronze no C1 200m e, com a prata deste sábado, eternizou de vez seu nome na história olímpica do Brasil. Na verdade, já o tinha feito quando ficou em segundo lugar na prova de estreia e virou o primeiro canoísta brasileiro a conquistar medalha na Olimpíada. Agora, tornou-se o único esportista do país a conseguir subir ao pódio três vezes em uma edição dos Jogos Olímpicos. E ainda gravou seu nome na história olímpica como um todo: é o primeiro a levar três medalhas olímpicas na canoa.

A parceria vitoriosa da canoagem velocidade saiu do Rio de Contas para o Rio de Janeiro.  Agora, foi do Rio de Janeiro para o mundo. Isaquias, filho de Ubaitaba, e Erlon, rebento de Ubatã, deram suas primeiras remadas nesse rio prateado, berço da canoagem do Brasil, que corta mais 11 cidades no estado da Bahia e produz canoístas a cada novo nascimento, já que a embarcação é o principal meio de transporte do local. Eles cresceram, deram duro, superaram, cada um, suas próprias dificuldades. Tudo sob a batuta de Jesús Morlán, que já tinha levado o espanhol David Cal a cinco medalhas olímpicas e, em 2013, resolveu acreditar no projeto da canoagem brasileira.

Erlon de Souza Silva e Isaquias Queiroz; prata;  C2 1.000m; canoagem (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)Isaquias fez coração para a torcida e apontou para seu parceiro ao ser aplaudido (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)

O estrangeiro teve visão: tirou os meninos da represa de Guarapiranga, foi para a raia olímpica da USP, em São Paulo, mas viu que não daria certo dividir a lagoa com amadores. Os atletas precisavam de foco total. Após muita pesquisa, o comandante fez uma mudança drástica: levou a seleção brasileira para a pacata Lagoa Santa, em Minas Gerais. Adotou um sistema de treinamento de oito semanas de trabalho e apenas uma de folga. Deixou sua família na Colômbia e passou a morar e dividir tudo, até tarefas domésticas, com Isaquias, Erlon e os outros canoístas que fazem parte do time, Ronílson e Nivalter.

Ao longo do tempo, a equipe teve inúmeras conquistas. Dentre elas, vale destacar os dois ouros de Isaquias na prova do C1 500m nos mundiais de Duisburg 2013 (levou também bronze no C1 1000m) e Moscou 2014 (ainda ficou em terceiro no C2 200m, com Erlon), e o ouro mais recente, em Milão 2015, no C2 1000m, com o parceiro habitual (ganhou também o bronze no C1 200m). Agora, adiciona à sua coleção a prata de Erlon e Isaquias, e a outra prata e o bronze do baiano de 22 anos. Que as águas passem, mudem, se renovem… Mas a canoagem nunca vai se esquecer do que viu nas águas da Lagoa Rodrigo de Freitas na Olimpíada do Rio nesta semana.

Isaquias Queiroz e Erlon levam a PRATA na canoagem (Foto: Damien MEYER / AFP)Isaquias Queiroz e Erlon de Souza: uma parceria que deu certo (Foto: Damien MEYER / AFP)

Veja os tempos da final do C2 1000m:

Ouro – Brendel/Vandrey (ALE) – 3m43s412
Prata – Isaquias Queiroz / Erlon de Souza (BRA) – 3m44s819
Bronze – Ianchuk/Mishchuk (UCR) – 3m45s949
4) Vasbanya/Mike (HUN) -3m46s198
5) Shtokalov/Pervukhin (RUS) – 3m46s776
6) Torres/Jorge (CUB) – 3m48s133
7) Radon/Dvorak (RTC) – 3m49s352
8) Kochnev/Mirbekov (UZB) – 3m52s920

Confira a lista de atletas que levaram mais de uma medalha na Olimpíada na canoagem velocidade, seja na canoa (provas C) ou no caiaque (provas K)**:

Moscou 1980
Vladimir Parfenovich – 3 medalhas (K1 500m; K2 500m; e K2 1000m – Ouro) – União Soviética

Los Angeles 1984
Lars-Erik Moberg – 3 medalhas (K1 500m; K2 500m; e K4 1000m – Prata) – Suécia
Agneta Andersson – 3 medalhas (K1 500m e K2 500m – Ouro e K4 500m – Prata) – Suécia

Seul 1988
Vanja Gesheva – 3 medalhas (K1 500m – Ouro; K2 500m – Prata; e K4 500m – Bronze) – Bulgária
Birgit Schimdt – 3 medalhas (K1 500m – Prata; K2 500m – Ouro; e K4 500m – Ouro) – Alemanha Ocidental

Barcelona 1992
Rita Köbán – 3 medalhas (K1 500m – Prata; K2 500m – Bronze; e K4 500m – Ouro) – Hungria

Rio 2016
Isaquias Queiroz – 3 medalhas (C1 1000m – Prata; C1 200m – Bronze; e C2 1000m – Prata) – Brasil

* Cahê Mota, Carol Fontes, Danielle Rocha, Marcelo Russio e Richard Souza

**Isaquias Queiroz é o primeiro atleta a conquistas três medalhas olímpicas na canoa. Mas, no caiaque, a primeira foi Rita Köban, da Hungria.

globoesporte

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Petrobras informa descoberta em águas profundas no Espírito Santo

petrobrasA Petrobras informou nesta sexta-feira, 24, a descoberta de acumulação de hidrocarbonetos em águas profundas, no pós-sal da Bacia do Espírito Santo, por meio da perfuração do poço 4-BRSA-1265-ESS, informalmente conhecido como Lontra, em profundidade de água de 1.319 metros.

Localizado a 81 quilômetros da cidade de Vitória (ES) na área da concessão de produção de Golfinho, o poço comprovou a presença de gás e condensado, de acordo com dados de perfilagem e teste a cabo. Os reservatórios foram identificados a 3.055 metros de profundidade e a perfuração do poço foi finalizada em 3.238 metros. A Petrobras é operadora e detém 100% da concessão de produção de Golfinho.

Estadão

8° Fórum Mundial das Águas acontecerá no Brasil

Fórum da águaA 8ª edição do Fórum Mundial das Águas, maior evento internacional sobre gestão da água, acontecerá em Brasília, capital federal do Brasil. A decisão foi tomada por meio de votação realizada quarta-feira (26), em Gyeongju, na Coreia do Sul. O evento, que acontece a cada três anos desde 1997, será realizado no Brasil em 2018.

Pela primeira vez o Fórum acontecerá em um país do hemisfério sul. A expectativa é que cerca de 40 mil pessoas, entre gestores, ambientalistas e demais interessados, se façam presentes para debater assuntos relacionados à gestão da água e ao desenvolvimento sustentável do planeta com foco neste bem natural.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O 6° Fórum aconteceu em 2012 em Marselha, na França, e a próxima edição acontecerá em 2015, em Daegu, na Coreia do Sul, onde se espera receber cerca de 40 mil participantes. No Brasil, o Fórum Mundial das Águas acontece em março de 2018, mas já a partir de 2016 terão início as reuniões preparatórias para se discutir os temas que serão abordados durante a programação do evento.

Para o governador de Brasília, Agnelo Queiroz, a realização deste Fórum na cidade deixará um legado em termos de infraestrutura e legislação sobre recursos hídricos.

“Com esse encontro, Brasília se transforma na capital mundial das águas, atraindo uma série de eventos correlatos até 2018. Inclusive mobilizando o Brasil e a América do Sul para desenvolver legislação e boas práticas na gestão da água, um insumo fundamental para a vida”, disse.

Vinicius Benevides, presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), ressaltou que com a escolha de Brasília, “o Brasil se coloca na posição de protagonista na questão da preservação e do uso dos recursos hídricos”.

Fonte: Adital

Caminhada “Cultura pelas Águas” mobiliza moradores e políticos de 8 município da PB

caminhadaNa manhã desse Domingo (14) aconteceu a 1ª caminhada “Cultura pelas Águas” mobilizando moradores e políticos de oito cidades do brejo da Paraíba.

O evento Cultura pelas águas saiu de Guarabira em frente à KY Berg. Teve ônibus disponíveis, motos e carros, onde se deslocaram até as proximidades do Posto de Chico Mala em Cuitegí e de lá saíram em caminhada até a barragem, onde se encontraram com caravanas de Pilões, Alagoinha, Belém, Pilõezinhos, Alagoa Grande, Mulungú, Guarabira e o próprio povo de Cuitegí.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os Deputados Federais Efraim Filho e Wilson Filho, Deputado Estadual Raniery Paulino, Senador Cícero Lucena, prefeitos Guilherme Madruga de Cuitegi, Adriana Andrade de Pilões, Edgar Gama de Belém, Nado Mendes de Pilõezinhos e alguns vereadores dos municípios estiveram discursando e extremamente preocupados com o nível da Barragem de Tauá que abastece Guarabira, Cuitegí, Pilõezinhos e Araçagí.

Hoje a barragem só está com 40% de sua capacidade e saem todos os dias de lá em base de 40 carros pipa (sendo 15 do exercito), continuando nesse sentido poderemos ter em 2 meses um grande colapso na região.

Na oportunidade os políticos fizeram apelo à direção da Cagepa para que possa proibir neste período de forte seca a não retirada de carros pipa até a chegada das chuvas.

Imagens por Marcos Andrade

 

Por Pedro Júnior | Com imagens de
        Marcos Andrade

Caminhada das Águas foi realizada nesta sexta-feira em Bananeiras-PB

caminhadaEsta sexta-feira (22) foi marcada por uma “Caminhada das Águas”, em Bananeiras, Brejo paraibano.

A caminhada foi uma iniciativa da escola do Carmelo com apoio da Prefeitura Municipal de Bananeiras através da Secretaria de Meio Ambiente e também de escolas convidadas, como o Xavier Júnior, Santa Vitória e Emília Neves, para despertar, sensibilizar e conscientizar a população sobre a importância da preservação das águas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com cartazes e faixas, jovens de todas as idades participaram da caminhada, que teve seu início na nascente do Rio Bananeiras, na Universidade, até a Praça Epitácio Pessoa, no centro da cidade, com paradas em pontos estratégicos: a primeira aconteceu na estação do IBAMA, onde foi falado sobre o consumo da água. A segunda parada abordou o aspecto da poluição, no Bananeiras Clube, em seguida, na frente da Prefeitura, foi trabalhado o tópico preservação.

O secretário de Meio Ambiente do Município, José Pedro, organizou a distribuição de mudas – Plante uma árvore!

 Fotos: Elidiana Oliveira

Bananeiras Online com Elidiana Oliveira

Na última audiência, Bento XVI diz que papado teve ‘águas agitadas’

O Papa Bento XVI disse nesta quarta-feira (27) que tem “grande confiança” no futuro da Igreja Católica e afirmou que seu papado teve “águas agitadas”, ao falar publicamente pela última vez como pontífice, um dia antes de sua renúncia.

 

Milhares de fiéis se reuniram na Praça de São Pedro, no Vaticano, para assistir à última audiência pública do pontificado de Bento XVI.

Falando à multidão, Bento XVI afirmou que seu papado, iniciado em abril de 2005, teve alegrias, mas também muitas dificuldades. O pontífice disse que enfrentou “águas agitadas e vento contrário”.

“O Senhor nos deu muitos dias de sol e ligeira brisa, dias nos quais a pesca foi abundante, mas também momentos nos quais as águas estiveram muito agitadas e o vento contrário, como em toda a história da Igreja e o Senhor parecia dormir”, disse.

Mas ele afirmou ter fé em que Deus não vai deixar a Igreja “afundar”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

“Estou realmente emocionado e vejo uma Igreja viva”, disse o Papa, sempre bastante aplaudido pela multidão.

Ele voltou a afirmar que sua renúncia, anunciada de maneira surpreendente em 11 de fevereiro, foi decidida “não para seu bem, mas para o bem da Igreja”, e reiterou que sabe “da gravidade e da novidade” da decisão que tomou.

“Amar a Igreja significa também ter a valentia de tomar decisões difíceis, tendo sempre presente o bem da Igreja, e não o de si próprio”, disse.

O pontífice, de 85 anos, afirmou que “não vai abandonar a Cruz” e que, pela oração, vai continuar a serviço da Igreja.

“Minha decisão de renunciar ao ministério petrino não revoga a decisão que tomei em 19 de abril de 2005 (ao ser eleito Papa)”, disse.

“Não abandono a cruz, sigo de uma nova maneira com o Senhor Crucificado, sigo a seu serviço no recinto de São Pedro”, completou.

Bento XVI também pediu que os fiéis orem pelos cardeais que, após a renúncia, terão de eleger seu sucessor, em uma tarefa que ele considera difícil.

“Orem pelo meu sucessor! Que Deus os acompanhe”, disse o Papa.

O Papa Bento XVI saúda os fiéis na audiência pública desta quarta-feira (27) no Vaticano (Foto: AFP)O Papa Bento XVI saúda os fiéis na audiência pública desta quarta-feira (27) no Vaticano (Foto: AFP)

‘Viva o Papa!’
O Papa apareceu para o público, no papamóvel, por volta das 10h40 locais (6h40 de Brasília). Ao longo de um passeio de cerca de 15 minutos pela praça, ele foi cumprimentado com gritos de “Bento! Bento!” e “Viva o Papa!”.

O Vaticano distribuiu 50 mil entradas para a audiência, mas, segundo estimativa da Santa Sé, havia pelo menos 150 mil pessoas na praça para acompanhar a última aparição pública do Papa, um dia antes de sua renúncia.

Vários grupos de pessoas, entre religiosos, seminaristas e estudantes, com bandeiras amarelas (cor do Vaticano) e de países, estavam na praça. Cerca de 70 cardeais também participaram.

O Papa Bento XVI chega à Praça de São Pedro, no Vaticano, nesta quarta-feria (27) (Foto: AFP)O Papa Bento XVI chega à Praça de São Pedro, no Vaticano, nesta quarta-feria (27) (Foto: AFP)
Fiéis reúnem-se na Praça de São Pedro para ouvir e ver o Papa Bento XVI em sua última audiência pública nesta quarta-feira (27) (Foto: AFP)Fiéis reúnem-se na Praça de São Pedro para ouvir e ver o Papa Bento XVI em sua última audiência pública nesta quarta-feira (27) (Foto: AFP)

Depois da cerimônia, acontece uma breve audiência na Sala Clementina, com algumas personalidades para o tradicional “beija mão”, em que o Papa é cumprimentado.

Quinta-feira, último dia
Na quinta-feira (28), Bento XVI deixará o posto, em um acontecimento sem precedentes na história da Igreja moderna, e passará a ser chamado de “Papa Emérito”.

Amar a Igreja significa também ter a valentia de tomar decisões difíceis, tendo sempre presente o bem da Igreja, e não o de si próprio”
Papa Bento XVI

Na manhã de quinta, no Palácio Papal, o decano do Colégio de Cardeais, Angelo Sodano, fará um pequeno discurso de despedida, e então cada cardeal poderá separadamente se despedir do pontífice. A expectativa é de que cerca de 100 cardeais participem deste encontro.

Durante a tarde, no Pátio de Saint-Damase, no coração do pequeno Estado, a Guarda Suíça carregará suas bandeiras em saudação.

Em seguida, por volta das 13h (horário de Brasília),  Bento XVI irá para o heliporto do Vaticano para viajar a Castel Gandolfo, 25 quilômetros ao sul de Roma, a residência de verão do Papa, onde passará dois meses, antes de se estabelecer em um mosteiro no Monte do Vaticano.

Bento XVI chegará à residência de verão e saudará os fiéis a partir da varanda. Esta será sua última aparição como chefe da Igreja. Nada de especial está previsto quando o relógio badalar oito horas da noite (hora local), momento em que oficialmente termina o pontificado. Ele provavelmente estará em oração na capela neste momento.

Às 20h, o pequeno destacamento da Guarda Suíça, em frente à residência, fechará a porta e colocará assim um fim ao seu serviço, reservado exclusivamente ao Papa. Mas a polícia vai continuar a garantir a segurança de “Sua Santidade, o Papa Emérito”.

No Vaticano, a Guarda Suíça continuará a fazer a proteção, apesar do “trono vacante”.

Conclave
No dia seguinte à renúncia, o cardeal Angelo Sodano enviará os convites aos cardeais eleitores — atualmente 115 — para as “congregações gerais” que precedem o conclave, a reunião secreta que escolhe o sucessor de Bento XVI.

Essas reuniões, durante as quais os prelados procuram definir o perfil do futuro Papa, não devem começar antes de segunda-feira.

Nas últimas semanas, os cardeais já começaram, por e-mail e por telefone, as consultas informais para decidir o nome.

arte veja trajtetória do papa versao 2 (Foto: 1)

Papa Emérito
Nesta terça (26), o Vaticano anunciou que  Bento XVI vai manter o nome e o título honorífico de “Sua Santidade”  após a renúncia. Ele será chamado de “Papa Emérito” ou “Pontífice Romano Emérito”.O anel papal vai ser destruído, de acordo com a tradição do Vaticano, segundo o porta-voz.

Bento XVI passará a trajar a “batina branca papal clássica”, sem mantelete, segundo o padre Federico Lombardi. Ele também não deve mais usar sapatos vermelhos.

O porta-voz afirmou que Bento XVI tinha tomado as decisões sobre seus títulos após consulta com as autoridades do Vaticano.

Leia abaixo a íntegra da mensagem em português de Bento XVI nesta quarta-feira (27):

“Queridos irmãos e irmãs,

No dia 19 de abril de 2005,, quando abracei o ministério petrino, disse ao Senhor: «É um peso grande que colocais aos meus ombros! Mas, se mo pedis, confiado na vossa palavra, lançarei as redes, seguro de que me guiareis». E, nestes quase oito anos, sempre senti que, na barca, está o Senhor; e sempre soube que a barca da Igreja não é minha, não é nossa, mas do Senhor. Entretanto não é só a Deus que quero agradecer neste momento. Um Papa não está sozinho na condução da barca de Pedro, embora lhe caiba a primeira responsabilidade; e o Senhor colocou ao meu lado muitas pessoas que me ajudaram e sustentaram. Porém, sentindo que as minhas forças tinham diminuído, pedi a Deus com insistência que me iluminasse com a sua luz para tomar a decisão mais justa, não para o meu bem, mas para o bem da Igreja. Dei este passo com plena consciência da sua gravidade e inovação, mas com uma profunda serenidade de espírito.

Amados peregrinos de língua portuguesa, agradeço-vos o respeito e a compreensão com que acolhestes a minha decisão. Continuarei a acompanhar o caminho da Igreja, na oração e na reflexão, com a mesma dedicação ao Senhor e à sua Esposa que vivi até agora e quero viver sempre. Peço que vos recordeis de mim diante de Deus e sobretudo que rezeis pelos Cardeais chamados a escolher o novo Sucessor do Apóstolo Pedro. Confio-vos ao Senhor, e a todos concedo a Bênção Apostólica.”

Fiéis durante a última audiência papal, nesta quarta-feira (27), na Praça de São Pedro, no Vaticano (Foto: Juliana Cardilli/G1)Fiéis durante a última audiência papal, nesta quarta-feira (27), na Praça de São Pedro, no Vaticano (Foto: Juliana Cardilli/G1)
G1