Arquivo da tag: agricultura

Ministério da Agricultura interdita cervejaria em Minas Gerais

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento interditou a cervejaria Backer, fabricante da cerveja Belorizontina. Exames laboratoriais realizados pela Polícia Civil de Minas Gerais identificaram a presença da substância dietilenoglicol em amostras de ao menos dois lotes da cerveja. Uma pessoa morreu e mais oito foram internadas após consumirem a cerveja. Um nono caso  foi descartado.

Além da interdição da fábrica, foram apreendidos 16 mil litros de cervejas, em caráter cautelar. O ministério também determinou ações de fiscalização para a apreensão dos produtos que ainda se encontram no mercado.

Segundo o ministério, auditores fiscais agropecuários continuam averiguando em que situação a contaminação dos lotes da cerveja ocorreu. Após as análises laboratoriais, afirmou o ministério, novas informações serão prestadas. O presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, disse hoje (10) que a substância dietilenoglicol raramente é usada na produção de cervejas.

Logo após a Polícia Civil ter revelado o resultado da perícia, a cervejaria Backer informou que vai recolher todos os vasilhames de Belorizontina dos lotes L1 1348 e L2 1348. A medida, segundo a empresa, é preventiva, pois o dietilenoglicol não faz parte do processo de produção de suas cervejas. A cervejaria não aponta nenhuma hipótese para explicar como, então, a substância teria contaminado os produtos periciados.

“A Cervejaria Backer continua à disposição das autoridades para auxiliar no que for necessário até a conclusão das investigações”, afirmou a empresa, em nota.

A Backer informou também que, até o momento, não foi notificada a respeito de nenhuma interdição em sua fábrica por parte do Ministério da Agricultura. No entanto ressalta que permanece à disposição das autoridades e que, conforme anunciado mais cedo à imprensa, planeja interromper suas atividades momentaneamente neste sábado (11), para realizar uma vistoria completa em seus processos de produção, visando oferecer conforto e esclarecimento aos seus clientes. A cervejaria aguarda a conclusão das investigações e reforça seu compromisso com a qualidade de seus produtos.

 

José Cruz/Agência Brasil

agenciabrasil

 

 

Preço da carne cai para o consumidor, diz Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está divulgando que a cotação da arroba (15 quilos) do boi gordo diminuiu de valor no final de dezembro, queda média de 15%. Conforme levantamento periódico do Mapa, a arroba do boi gordo estava cotada a R$ 180 no último dia 30. No início do mês passado, chegou a R$ 216.

Conforme o ministério, o preço da carne vai reduzir para o consumidor final. O cenário “indica uma acomodação dos preços no atacado, com reflexos positivos a curto prazo no varejo”, descreve nota que acrescenta que a alcatra teve “4,5% de queda no preço nos últimos sete dias.”

Segundo projeções do Mapa, a arroba vai ficar entre R$ 180 e R$ 200 nos próximos meses, dependendo da praça. A queda do valor interrompe a alta de 28,5% que salgou o preço da carne nos últimos seis meses. A perspectiva, porém, é de que o alimento não volte ao patamar inferior. “Estamos fazendo a leitura de que isso veio para ficar, um outro patamar do preço da carne”, avalia o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese.

“Eu tenho certeza que o preço não volta ao que era”, concorda Alisson Wallace Araújo, dono de dois açougues e uma distribuidora de carne em Brasília. Segundo ele, no Distrito Federal, o quilo do quarto traseiro do boi estava custando para açougues e distribuidoras de carne R$ 13,50 há seis meses. Chegou a R$ 18,90 em novembro, e hoje está em R$ 17,70.

Estabilização dos preços

Há mais de uma razão para a provável estabilização dos preços em valores mais altos do que há um ano. O mercado internacional tende a comprar mais carne brasileira, os produtores estão tendo mais gastos ao adquirir bezerros e a eventual recuperação econômica favorece o consumo de carne no Brasil.

No último ano, beneficiado pela perda de rebanhos na China e pela alta do dólar, o Brasil ganhou mercado e vários frigoríficos foram habilitados para vender mais carne no exterior. Só em novembro, mais cinco frigoríficos foram autorizados pelos chineses a exportar carne. Em outros países também houve avanços. Mais oito frigoríficos foram aceitos pela Arábia Saudita no mesmo mês.

A carne brasileira é competitiva no mercado internacional porque é mais barata que a carne de outros países produtores, como a Austrália e os Estados Unidos, cujo o gasto de criação dos bois é mais oneroso por causa do regime de confinamento e alimentação. O gado brasileiro é criado solto em pasto.

O Brasil produz cerca de 9 milhões de toneladas de carne por ano, 70% é consumida internamente. Mas a venda para o exterior é atrativa para os produtores e pressiona valores. “A abertura de um mercado que comece a receber um produto brasileiro ajuda o criador na formação de preço”, descreve Farnese.

A alta recente dos preços do boi está viabilizando a renovação do gado quando o preço dos bezerros está valorizado. A compra dos bezerros é necessária para repor o gado abatido nos últimos anos, inclusive de vacas novilhas.

Além disso, em época de chuva, com pasto mais volumoso, os pecuaristas vendem menos bois e mantém os animais em engorda, o que também repercute na oferta e no preço do alimento. “Os criadores não se dispõem a vender porque têm alimento barato para o gado”, assinala o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese.

O comerciante Alisson Wallace Araújo acredita que com a recuperação da economia e diminuição do desemprego, haverá mais demanda por carne ao longo do ano. “É uma crescente”, diz Araújo. Ele, no entanto, não acredita em alta nos próximos meses. Em sua opinião, o consumo de carne diminui em janeiro por causa das férias e gastos sazonais das famílias (como impostos e material escolar) e depois do carnaval por causa da quaresma (período em que os católicos diminuem o consumo de carne).

Agência Brasil

 

 

Prefeitura de Borborema e Empaer inauguram feira da agricultura familiar

Com o apoio da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (EMPAER), Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e dos Agricultores Familiares do Município, a Prefeitura de Borborema, no Brejo Paraibano, inaugurou nesta quinta-feira, 04 de abril a feira da agricultura familiar, que será realizada sempre as quintas-feiras.
A feira apresentou produtos de 20 agricultores familiares que trabalham com o plantio e cultivo de alimentos isentos de produtos químicos como; Feijão verde, macaxeira, iame, coentro, alface, maxixe e outros.

De acordo com o que disse a Prefeita, Gilene Cândido, a feira da agricultura familiar faz parte do projeto “Borborema mais Orgânica”, que tem como objetivo fortalecer a produção de orgânicos no Município e aproximar as pessoas para o consumo desses alimentos, oferecendo produtos agrícolas de mais qualidade para o consumo humano, proporcionando ainda emprego e renda, fomentando a economia local.

Gilene disse ainda que o Município estará fazendo parcerias com a UFPB/Campus de Bananeiras e órgãos do Governo do Estado como EMPAER, a fim de ofertar suporte técnico para os produtores, como cursos de controle de pragas e doenças nas plantações e capacitações para uso de tecnologias.

O coordenador estadual das feiras da Empaer, Severino Henrique de Lima, destacou a importância da união entre os agricultores, para o fortalecimento da economia e empoderamento de casa homem e mulher do campo.

O Secretário Municipal de Agricultura, Joselito, destacou que dentro do que é possível, a Prefeitura tem assistido o agricultor.

Para a organização da feira, a Prefeitura adquiriu barracas padronizadas, numa parceria com o Governo do Estado.

Sobre a Empaer: Órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), da Paraíba, recentemente criada pelo Governo do Estado, em substituição a Emater, Emepa e o Interpa.

Assessoria

 

Secretaria de agricultura de Solânea distribui boletos do Garantia Safra

O Governo de Solânea, em ação pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar está disponibilizando os boletos aos agricultores do município que aderiram ao Garantia-Safra 2017/2018. Os agricultores devem procurar a sala da Secretaria de Agricultura, que fica no Centro Administrativo Municipal, próximo ao Mercado Público, para receber o boleto. O período de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

 

Veja na sequência a ordem, as datas e as letras iniciais da pessoas cadastradas que receberão o boleto. Para pegar o documento, é necessário apresentar o Cadastro de Pessoa Física (CPF). Caso não seja possível na data, atente-se às reservadas aos retardatários.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Solânea 180 dias: Prefeitura apresenta balanço das secretarias do Desenvolvimento Rural, Agricultura Familiar e Tesouro Municipal

O homem e a mulher do campo conhecem bem os serviços essenciais para o desenvolvimento rural eficiente e que apresente resultados satisfatórios para toda a comunidade. É fundamental que gestão e agricultores caminhem juntos para discutir os serviços e as necessidades de um segmento que impulsiona boa parte do capital que gira na região, e que propicia estudos para o desenvolvimento de novas tecnologias. Desenvolvimento Rural e Tesouro Municipal serão os temas da terceira matéria da série 180 Dias Olhando Para o Futuro.

A agricultura familiar tem ganhado destaque, pois canaliza suas atenções para a produção em menor escala, visto que vários fatores (como, por exemplo, as mudanças climáticas) contribuíram para a notável redução das produções em larga escala na nossa região. Fortalecendo este tipo de agricultura, o desenvolvimento rural acontece de maneira mais sólida, pois ele é fruto da união de várias partes: agricultores, governos, empresas, todos aqueles que se beneficiam com o que é produzido e comercializado no campo. A Gestão Olhando Para o Futuro através do Prefeito Kayser Rocha e do Secretário Késsio Furtado, tem desenvolvido atividades com o intuito de potencializar a atividade rural e facilitar a vida dos moradores. Nos primeiros seis meses, já foram disponibilizadas 480h de máquina para corte de terra, beneficiando mais de 240 famílias; 180h de máquinas para limpeza de açudes e barreiros; para o combate à seca, foram distribuídos 1340 caminhões com água através da Operação Pipa, feita pela Defesa Civil, e 460 caminhões com água com recursos do município, totalizando mais de 1800 ‘carradas’ de água. Neste período, também tivemos a disponibilidade de 180h de retroescavadeira para a limpeza de barreiros, e recuperação de 78Km de estradas vicinais que facilitam o acesso aos moradores e visitantes das comunidades rurais.

A Secretaria do Tesouro Municipal vem desenvolvendo seu papel para o crescimento da cidade. O Secretário José Iran Leite contribui diretamente junto ao Dr. Wolhfagon Costa e aos alunos estagiários, para a elaboração do Cadastro Multifinalitário Municipal. Um documento essencial, que traz todas as informações sobre a quantidade de imóveis da cidade, e ainda: quantidade e tamanho de áreas não construídas, valor venal de imóveis e terrenos, levantamento sobre áreas que precisam de serviços essenciais, entre outros. O mais importante é que se trata de um documento com fins de uso para hoje e para o futuro, pois aponta projeções de acordo com os dados que são coletados.

Cada dia é um dia de trabalho, um desafio a ser vencido. Não se pode resolver os problemas de forma instantânea e completa, mas com perseverança e diagnóstico, pode-se chegar aos métodos para um crescimento sustentável, que atenda aos anseios desta e das próximas gerações.

Quer saber mais sobre o que acontece na gestão? Curta a Fanpage da Prefeitura de Solânea. Acessewww.facebook.com/prefeituradesolanea/

 

ASCOM – P.M.S.

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ministério da Agricultura interdita dois frigoríficos alvos da Carne Fraca

frigorificosO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou nesta segunda-feira (27) a interdição de mais duas unidades frigoríficas alvos da Operação Carne Fraca, o Souza Ramos, em Colombo, e Transmeat, em Balsa Nova, ambos no Paraná.

Os dois frigoríficos estão entre os 21 investigados na operação da Polícia Federal (PF), deflagrada dia 17 de março para apurar suspeitas de irregularidades na produção de carne processada e derivados, bem como na fiscalização do setor.

Outras três unidades já haviam sido interditadas pelo ministério no dia 17. As unidades da Peccin Agro Industrial em Curitiba (PR) e Jaraguá do Sul (SC), onde são produzidos embutidos (mortadela e salsicha), e da BRF (dona das marcas Sadia e Perdigão, entre outras), em Mineiros (GO), onde é feito o abate de frangos.

O ministério não especificou os motivos das novas interdições. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, concederá entrevista coletiva esta tarde para apresentar um balanço da operação.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Eleições para o Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar terá chapa única

O Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Solânea, Bananeiras e Cacimba de Dentro divulgou edital com a chapa que vai concorrer a eleição da entidade a ser realizada em janeiro.

A eleição ocorrerá no dia 22 de janeiro de 2017, das 8h às 16h.

edital-divulgacao-de-chapas

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar convoca para eleições

O Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Solânea, Bananeiras e Cacimba de Dentro convida a todos os associados a participarem da eleição da entidade a ser realizada em janeiro.

O prazo para o registro de chapas está aberto, de acordo com edital divulgado pelo Sindicato. Durante o período de inscrições de chapa, a secretaria da entidade estará aberta das 8h até as 17h.

A eleição ocorrerá no dia 22 de janeiro de 2017, das 8h às 16h.

edital

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Agricultura pode ajudar Brasil a erradicar pobreza, diz representante da FAO

agriculturaNos dias 16 e 17 de outubro são celebrados os dias Mundial da Alimentação e Internacional da Erradicação da Pobreza, respectivamente. Dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) indicam que o Brasil tem capacidade e condições de atingir a meta de erradicar a pobreza até 2030. Em 2013, o país saiu do Mapa da Fome da FAO, documento que revela que menos de 5% da população ainda vive na pobreza extrema.

Segundo o assistente do representante da FAO no Brasil, Gustavo Chianca, a agricultura pode ajudar o Brasil a cumprir a meta, mesmo com a crise econômica. “A capacidade que o Brasil tem de aumentar sua produção, dar emprego e melhorar as atividades econômicas na agricultura é muito grande”, disse Chianca.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), apesar dos avanços, quase 800 milhões de pessoas ainda passam fome no mundo.

 

Agência Brasil

Secretaria de Agricultura de Santa Rita discute estratégias para melhorar a vida do homem do campo

 

reuniãoOs secretários executivo e adjunto da Agricultura e Abastecimento de Santa Rita, respectivamente, Glauco Morais e Gilvan Castro, se reuniram, nesta terça-feira (14), com representantes de associações comunitárias para discutir estratégias que proporcionem melhorias na vida dos homens e mulheres do campo. Na pauta do encontro constava desde a viabilização da comercialização de produtos dos agricultores locais até a busca por parcerias que contribuam para o desenvolvimento rural do município.

De acordo com o secretário Executivo da Pasta, Glauco Morais, o diálogo com as comunidades rurais tem sido uma constante na gestão do prefeito Reginaldo Pereira. “A secretaria está sempre presente e aberta para resolver os problemas que são de interesse das associações e de toda a população da zona rural de Santa Rita. Nesses encontros, que estão sempre acontecendo entre a secretaria e os agricultores, nós discutimos projetos que venham beneficiá-los, como por exemplo, o acesso às suas comunidades. Outro tema que vem sendo debatido constantemente é a implantação de uma usina de beneficiamento de polpa de frutas e também a questão de parcerias que contribuam que o desenvolvimento dessa área”, explicou o gestor.

Gilvan Castro, secretário adjunto, ressaltou a importância da parceria entre a prefeitura, as associações e outros órgãos para a melhoria da vida dos produtores rurais. “Temos parceria com o Sesc, Senar, Emater, Projeto Cooperar e eles têm sido muito importantes para a realização de projetos como a destilaria Japungu, o beneficiamento de frutas e de macaxeira. A Emater, por exemplo, tem dado suporte técnico na elaboração de projetos, a Conab na viabilização da comercialização dos produtos dos agricultores, enfim, temos tido a preocupação de contribuir com a produção agrícola”, destacou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

E o resultado de tudo isso, conforme os próprios agricultores, é o crescimento e o desenvolvimento das comunidades da zona rural do município de Santa Rita. Para o presidente da União Santarritense das Associações Comunitárias (USAC), Luciano Silva, o contato direto e de forma aberta com a gestão municipal só tem trazido benefícios.

“E não é apenas a questão da assistência que tem beneficiado os agricultores, mas as orientações que a secretaria tem nos dado tem sido fundamental para que a gente possa buscar formas de melhorar nossas comunidades. Com a chegada do Brasil sem Miséria foi o apoio da gestão que ajudou a identificar a vulnerabilidade social dos agricultores. Além disso, essa orientação constante da Secretaria de Agricultura é o que tem feito com que a gente entenda que podemos ter parceiros. Hoje nós temos biblioteca em nossa comunidade, temos rodas de leitura, aulas de violão, capoeira, cursos de artesanato e foi essa orientação que nos fez buscar essas parcerias”, falou orgulhoso Luciano Silva.

 

 

Assessoria