Arquivo da tag: agora

Agora É Tarde troca humorista por ex-BBB e investe em dieta de Dilma

francineTerceira colocada na nona edição de Big Brother Brasil, Francine Piaia é a mais nova repórter do Agora É Tarde, talk show comandado por Rafinha Bastos na Band. A ex-BBB assinou contrato ontem (25) e hoje grava sua primeira reportagem, em um pet shop. Amanhã (27), faz sua estreia no palco do talk show, na gravação do primeiro programa de 2015, a ser exibido na próxima terça (3). A funkeira Valesca Popozuda será a convidada.

Francine substituirá Marco Gonçalves, que, na avaliação da Band, não funcionou no show de Rafinha Bastos. A aposta na ex-BBB parece arriscada, mas ela não é estreante como repórter de entretenimento. Formada em rádio e TV e estudante de veterinária, Francine já atuou no Superpop, de Luciana Gimenez, e no teatro. Sua principal missão será realizar gravações externas com um toque de humor.

Marco Gonçalves é a única baixa no elenco do Agora É Tarde. O humorista Gustavo Mendes, especialista em imitar Dilma Rousseff, também atacará de Maria Bethânia. E, pegando na carona na dieta que a presidente da República adotou depois das eleições, fará um programa de emagrecimento no ar, com restrição alimentar e exercícios físicos.

O apresentador Rafinha Bastos aparecerá com um visual levemente diferente. Abandonará o colete e passará usar terno.

Francine em ensaio sensual para o site Paparazzo, em outubro do ano passado

 

noticiasdatv

Anderson Silva é pego novamente no antidoping, agora após o UFC 183

andersonO que era considerado impossível, e o maior pesadelo para Anderson Silva e para o próprio MMA brasileiro, aconteceu. Segundo informações apuradas pelo Combate.com com fontes próximas ao Ultimate, o resultado do exame antidoping feito por Anderson Silva no dia 31 de janeiro, data da sua vitória sobre Nick Diaz no UFC 183, deu positivo para substâncias proibidas. O exame ainda não foi divulgado pela Comissão Atlética do Estado de Nevada, apesar da requisição de nossa equipe para o envio de uma cópia dos testes.

Com o segundo resultado positivo (o primeiro foi no exame do dia 9 de janeiro), o peso-médio deve ser suspenso por um período que varia de nove meses a dois anos.  Spider, por sua vez, ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas deve ser ouvido na próxima terça-feira, 17 de fevereiro, em audiência da sede da NSAC, em Las Vegas. Seu rival, Nick Diaz, também foi convocado para comparecer à mesma reunião para explicar os resultados positivos para metabólitos de maconha em seu exame pós-luta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Anderson Silva foi flagrado pela primeira vez em um exame antidoping no teste feito dia 9 de janeiro, que continha em sua amostra de urina a presença de dois esteroides anabolizantes: androsterona e drostanolona. Em entrevista ao Combate.com na terça-feira, o diretor da NSAC, Bob Bennet, afirmou que o lutador ainda não tinha dado entrada no pedido de contraprova, e que teria até o dia 3 de março para fazê-lo.

Um segundo exame, feito dia 19 de janeiro e divulgado na semana passada, deu negativo para todas as substâncias proibidas, o que confundiu a opinião pública. Muitos acharam que o segundo exame era a contraprova do primeiro. O resultado positivo do terceiro exame, feito dia 31 de janeiro, logo após a luta contra Nick Diaz, praticamente sepulta as chances de absolvição de Anderson Silva. O lutador deve perder a bolsa da luta – cerca de US$ 800 mil, contando o bônus de US$ 200 mil pela vitória -, ter o resultado da luta alterado de “vitória” para “sem resultado” e sofrer uma longa suspensão. Aos 39 anos de idade, e já retirado do posto de técnico do TUF Brasil 4, sendo substituído por Rodrigo Minotauro, o Spider estaria analisando com sua equipe os próximos passos a dar na sua carreira.

Combate

WhatsApp agora avisa quando a mensagem foi visualizada

whatsappO pesadelo de muitas pessoas acabou de se tornar realidade: assim como no Facebook, agora no WhatsApp será possível saber quando o seu contato leu a sua mensagem. A novidade foi implantada na última atualização do aplicativo.

Antes, os dois tiques que apareciam nas mensagens não significavam que elas haviam sido lidas. Um tique indicava que os servidores do WhatsApp haviam recebido a informação, e dois tiques mostravam que a mensagem foi entregue com sucesso ao destinatário.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Agora, quando a pessoa ler a sua mensagem os dois tiques aparecerão na cor azul. Esse método já era utilizado com os arquivos de áudio: quando o usuário terminava de escutar a gravação, automaticamente os tiques ficavam azuis.

A novidade já está presente em alguns dispositivos, mas é provável que nos próximos dias todos os celulares recebam essa atualização.

 

R7

TSE divulga 2ª prestação de contas; Dilma foi a que mais arrecadou e gastou até agora; Marina não apresentou dados

urnaO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou neste sábado (6) a prestação de contas dos candidatos nas eleições deste ano (presidente, governador, senador, deputado federal e deputado distrital). A segunda parcial mostra os valores arrecadados, detalhando doadores e fornecedores declarados por candidato, partido político e comitê financeiro, além das despesas. O eleitor pode acessar as informações pelo site do TSE. O tribunal divulgou a lista em ordem alfabética. Na disputa presidencial, o candidato Aécio Neves (PSDB) registrou receitas de R$ 40,6 milhões e despesas de R$ 40,4 milhões. Dilma Rousseff (PT) tem receitas de R$ 123,3 milhões e despesas de R$ 56,1 milhões. As receitas registradas por Eduardo Jorge (PV) foram R$ 300 mil e não foram informadas as despesas; Eymael, PSDC, indicou receita de R$ 83 mil e despesa de R$ 227 mil; e Levy Fidelix, do PRTB, receitas de R$ 52 mil e despesas de R$ 49,9 mil. Luciana Genro, PSOL, declarou R$ 212,8 mil em receitas e R$ 202,4 mil, com despesas. No caso de Marina Silva (PSB), que substituiu Eduardo Campos na chapa, a segunda parcial de prestação de contas foi entregue sem lançamentos, conforme informa o sistema do tribunal. O nome de Eduardo Campos ainda aparece no levantamento, com R$ 17,4 milhões em receitas e o mesmo valor para despesas. Mauro Iasi, PCB, tem receitas de R$ 38,3 mil e despesas de R$ 24,1 mil. Pastor Everaldo, do PSC, declarou receitas de R$ 233 mil e despesas de R$ 556 mil. Rui Costa Pimenta, PCO, receitas e despesas de R$ 10,4 mil. As receitas informadas pelo candidato Zé Maria, do PSTU, somam R$ 92,6 mil e as despesas, R$ 122,3 mil.

MaisPB com Agência Brasil

Personagem gay agora é bom negócio para qualquer ator

Klebber Toledo e Zé Mayer: o casal gay da nova novela das nove, 'Império'
Klebber Toledo e Zé Mayer: o casal gay da nova novela das nove, ‘Império’

Interpretar um homossexual no cinema ou na televisão já chegou a ser visto como um risco profissional, a ponto de deixar o ator marcado para sempre. Não mais. O público amadureceu à medida que os gays foram conquistando seus direitos na sociedade, e, hoje, um personagem homossexual bem construído pode ser o passaporte para o reconhecimento e até o estrelato. Em Hollywood, basta citar os exemplos de Matthew McConaughey e Jared Leto, premiados com o Oscar deste ano de melhor ator e coadjuvante, respectivamente, por Clube de Compras de Dallas, em que ambos vivem homossexuais. Nas novelas brasileiras, a lista de atores que vêm alcançando reconhecimento com personagens gays é cada vez maior. Mateus Solano e Thiago Fragoso, o casal Félix e Niko de Amor à Vida, são prova disso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sempre cercados de uma onda de curiosidade – em geral alimentada pela questão “vai ter beijo?” -, os gays se tornaram onipresentes na ficção, não só pela necessidade de mostrar o que acontece na vida real, mas também pela capacidade de mobilizar espectadores. Não é exagero dizer que Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller), de Em Família, atraíram mais atenção do que a protagonista Helena (Júlia Lemmertz). Pronta para substituir o folhetim de Manoel Carlos na faixa das 21h, Império entra no ar nesta segunda-feira com nada menos que quatro personagens gays: Xana Summer, um travesti interpretado por um improvável Ailton Graça; Téo Pereira, um blogueiro invejoso que vive de fazer fofoca na internet, vivido por um afetado Paulo Betti; Leonardo, um bonitão aspirante a modelo, papel do jovem galã Klebber Toledo; e – o mais surpreendente de todos – o cerimonialista Cláudio Bolgari, interpretado por José Mayer.

O galã com fama de pegador (de mulheres) surgirá em cena no quarto capítulo como um organizador das melhores festas do Rio de Janeiro. Casado com a ex-miss Brasil Beatriz (Suzy Rêgo), ele esconde de todos – exceto dela – que é homossexual e tem, há dez anos, um caso com Leonardo (Klebber Toledo). “Já faz um tempo que busco papéis diferentes, e acho divertido mexer um pouco com aquela fama de conquistador que se formou a meu respeito por causa de personagens anteriores”, comentou o ator, no lançamento da novela. Ao site de VEJA, ele afirmou que evita planejar suas realizações na profissão e prefere se deixar levar pelo papel. “Cada personagem traz conteúdos diferentes, e é isso que acaba criando, fisicamente, posturas e expressões diferentes a cada novo trabalho.”

Na única cena divulgada pela TV Globo em que o novo casal gay aparece junto, Claudio fala cara a cara com Leonardo, da mesma forma como o Pedro de Laços de Família (2000) faria com Helena (Vera Fischer), Ingrid (Deborah Secco) ou Cíntia (Helena Ranaldi). As fãs que se acostumaram a ver José Mayer em papéis sedutores, desde o Osnar de Tieta (1989), nunca poderiam ter imaginado que seu decantado sex appeal seria usado um dia em terreno gay. Mas a verdade é que o próprio ator nunca se acomodou no papel de galã: “O que existe de mais valioso nesta profissão é a liberdade para romper nossos próprios limites e ajudar o espectador a ampliar sua capacidade de perceber a multiplicidade da experiência humana”.

Vida real – Nas novelas, gênero que muitas vezes parece já ter esgotado todas as histórias possíveis, o universo gay é um terreno fértil e tende a ser explorado com cada vez mais liberdade, abordando desde os direitos civis como a aceitação dos familiares. Para Aguinaldo Silva, autor de Império, a dramaturgia nada mais é do que um reflexo do dia a dia. “Quando escrevo meus personagens, quero retratar um pouco do que vejo na sociedade. Sempre digo que não trabalho com tema, e sim com tramas. Esse é o meu lema quando escrevo uma novela”, contou ao site de VEJA. Tratados com tanto esmero pelos dramaturgos, esses papéis têm atraído o interesse dos atores. Até então com uma galeria de patricinhas mimadas na TV, Tainá Múller, a Marina de Em Família, não escondeu a felicidade de ser escalada para viver uma fotógrafa homossexual. “Há tempos eu queria uma personagem que me tirasse do chão”, comentou logo no início da novela que pode ser vista como um divisor de águas em sua carreira.

A partir desta segunda – já que José Mayer não precisa mais provar a que veio –, a bola está com o belo Klebber Toledo. Lançado em Malhação em 2007 e com cinco novelas no currículo, o ator de 28 anos tem em Leonardo seu personagem mais complexo. Em conversa com o site de VEJA, Klebber preferiu ser comedido ao falar da expectativa em torno do novo desafio. “Procuro não criar um rótulo para ele. É o Leonardo que tem de se classificar”, disse, frisando que seu personagem tem uma “história de amor” com Claudio. “É um relacionamento, não um namorinho, uma ficadinha.” Ele acredita que o casal vai conquistar a simpatia do público e não tem o menor receio de que o novo papel arranhe sua imagem de galã promissor.

Com a nova trama, Aguinaldo discutirá também o direito de permanecer no armário – uma ironia típica do autor para esses tempos de vigilância sexual. Já que Claudio esconde sua homossexualidade – e, pior, é casado com uma mulher –, o namoro tem os problemas típicos de um relacionamento extraconjugal. Com um agravante: o cerimonialista é alvo das fofocas do blogueiro Téo Pereira. Mais jovem e, portanto, com menos explicações a dar para o mundo, Leonardo pressiona Claudio a viver o amor sem reservas. “É um sentimento único. Ele ama mesmo essa pessoa”, diz Klebber, que diz ainda não ter concluído a formação de seu personagem. “Ele é natural, entregue ao que sente. Não sei se vai dar pinta. E sabe que eu nem pensei nisso?”

 

Patricia Villalba

Só agora revelado: atirador de elite quase mata perto de Dilma na abertura da Copa

A abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, quase foi palco de uma tragédia digna de filme. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, uma falha no esquema de segurança quase terminou na morte de um policial armado que estava próximo à tribuna onde Dilma Rousseff e outras autoridades assistiam à partida entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians.

Um atirador de elite do Grupo Especial de Resgate (GER), da Polícia Civil, teria avistado o suspeito vestido com uniforme do Grupo de Ações Táticas da Polícia Militar (Gate) em área de acesso proibido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o jornal, o sniper teria então avisado via rádio a sala de comando, que respondeu que não havia autorização para que nenhum PM estivesse no local.

Temendo que se tratasse de um criminoso disfarçado, o atirador pediu autorização para disparar, mas recebeu ordem para que esperasse.

Minutos depois, outro policial reconheceu pelas imagens de monitoramento a identidade do homem, que era, de fato, membro do Gate. O disparo foi evitado e o policial se retirou em seguida da área restrita, ainda segundo a Folha.

size_590_Dilma_Rousseff_na_abertura_da_Copa.jpg

Crise no comando

A falha de comunicação teria provocado uma crise entre as polícias Civil e Militar, que, junto com o Exército, fazem parte da equipe responsável pela segurança no estádio.

Segundo o jornal, o PM investigava uma ameça de bomba que acabou não confirmada. A Secretaria de Segurança Pública respondeu à Folha que o erro de comunicação foi rapidamente esclarecido.

O caso está sendo investigado, mas o temor de uma nova falha fez com que o protocolo de segurança fosse reforçado nos jogos seguintes no Itaquerão.

Dilma na Copa - JF DIORIO-ESTADÃO CONTEÚDO.jpg

180 Graus

 

E agora, Skype? App gratuito faz ligações sem exigir conexão com internet; entenda

ringoOs serviços multimídia oferecidos pelo mensageiro Skype inauguraram um novo patamar no campo da comunicação. E apesar de oferecer recursos de qualidade a seus usuários, o aplicativo deixa, por vezes, muita gente na mão: se a conexão com a internet falhar, suas chamadas serão necessariamente interrompidas. Lançado nesta semana para Android, iOS e Windows Phone, o app Ringo promete abalar a soberania do software adquirido pela Microsoft.

Sem exigir conexão com a internet, o novo serviço para dispositivos móveis permite a realização de telefonemas internacionais por meio de uma rede de telefonia local. Mas isso não é tudo: o serviço pode ser até 25% mais barato se comparado às taxas cobradas pelo Skype em ligações feitas a outros países. Disponível atualmente a 16 países (incluindo o Brasil), o ousado aplicativo pode ser baixado gratuitamente a partir dos links elencados a seguir:

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nota: a versão de Ringo para o Windows Phone pode ser baixada por quem configurou seu aparelho para funcionar na região dos “Estados Unidos”. Nestes primeiros dias de lançamento do app, a primeira ligação internacional pode ser feita gratuitamente – nos EUA, descontos de até 80% para chamadas locais estão sendo oferecidos aos usuários.

Como funciona?

O trunfo de Ringo está na forma de gerenciamento de chamadas. Por ter a capacidade de “rotear” ligações, o aplicativo faz, primeiramente, uma assinatura local para cada um de seus contatos internacionais. Na hora em que a ligação para outro país é feita, o sinal, depois de ser enviado por cabos submarinos que interligam os continentes, é convertido para sua rede local. É dizer, grosso modo, que sua chamada internacional adquire o “perfil” de ligações feitas para sua própria região – o que causa uma redução substancial no valor das ligações realizadas.

Sinais enviados por cabos submarinos são convertidos em chamadas locais.

Os países abarcados pelos serviços de Ringo são atualmente os seguintes: Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, Hong Kong, Alemanha, Japão, Itália, México, Polônia, Espanha, Suíça, Cingapura, Reino Unido, EUA e Holanda. Informações sobre o custo de chamadas para cada uma dessas regiões podem ser conferidas por meio do site de Ringo (clique aqui).

Consulte neste link, por exemplo, as taxas para ligações a algumas das principais cidades do Brasil (tais como Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Salvador e outras). Especificações acerca dos valores cobrados para ligações aos demais países podem ser verificadas também através do mesmo endereço. Estaria o Skype prestes a enfrentar tempos de vacas magras? Teste o aplicativo e deixe suas impressões no espaço para comentários abaixo desta notícia.

ATUALIZADO

Atenção! Após os constantes relatos sobre indisponibilidade do app no Brasil, verificamos que o Ringo realmente não pode ser instalado através das lojas brasileiras. Ao acessar o link para download da App Store e da Windows Store, você verá uma mensagem de que o app não está disponível, sendo que somente a troca da loja (ativando a versão americana) dará acesso ao download.

  • Clique aqui para aprender a trocar a região da Windows Store

A Google Play brasileira mostra que o software está disponível, mas não permite o download em nenhum gadget (testamos com os mais comuns, incluindo os principais produtos da Samsung, LG, Sony e Motorola). Assim, o desenvolvedor deve ter colocado restrições que impedem o download do programa.

De qualquer forma, se você baixar através de uma loja americana (seja para Windows Phone ou para iOS) ou conseguir o apk (para o Android), o aplicativo deve funcionar sem problemas e as ligações devem ser realizadas, visto que o desenvolvedor garante, em seu site oficial, que os serviços são compatíveis com nosso país.

Tec Mundo

 

Aeroporto de Patos agora será regional, afirma Secretaria Nacional de Aviação Civil

aeroportoEm reunião promovida nesta semana, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) antecipou a informação de que cidade de Patos (PB), localizada a 307 km da capital João Pessoa, ganhará um aeroporto regional. O Terminal de Passageiros Brigadeiro Firmino Ayres, que já atende a vôos de pequeno porte poderá ter capacidade de atuação ampliada.

De acordo com informações da SAC, o estudo de viabilidade técnica do Aeroporto de Patos já foi concluído.

No momento está sendo preparado o estudo preliminar, que antecede o anteprojeto. No município paraibano existe atualmente um campo de pouso com pista de 1.600 m.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O aeroporto de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul também pode ser contemplado com obras previstas pelo Programa de Investimento em Logística em Aeroportos Regionais.

Segundo o chefe de gabinete do ministro-chefe da pasta, Gustavo Canuto, os dois aeroportos estão em fase de estudo preliminar, a última etapa que antecede o projeto executivo para os trabalhos terem início.

“É total interesse da SAC que esses aeroportos sejam beneficiados e que o programa de aviação regional siga em frente. Queremos que as pessoas viajem com facilidade pelo país. Além de vontade, temos o dinheiro para realizar essas melhorias”, disse Canuto, ao tranqüilizar os presentes sobre a mudança de patamar nos aeroportos da região.

O vice-prefeito de São Borja, Jeferson Homrich, explicou que as melhorias nesses aeroportos vão facilitar a vida população que pretende se deslocar da cidade de forma mais rápida. “Hoje, toda viagem demora. Eu saí de São Borja de manhã, cheguei em Porto Alegre à tarde e, em Brasília, só à noite. Demorei quase 15 horas para chegar no meu destino final”, explicou.

Portal Brasil

Renan agora diz que vai instalar duas CPIs exclusivas da Petrobras; é a marcha da irracionalidade. E a questão do medo

Aloysio Nunes: governo está com medo porque, na CPI, as línguas se destravam

Aloysio Nunes: governo está com medo porque, na CPI, as línguas se destravam

Em vez de uma, podem ser instaladas duas CPIs da Petrobras. Eis um sintoma da mais absoluta irracionalidade que tomou conta das hostes governistas. Vamos pensar um tantinho e pôr um pouco de lógica nessa conversa. Os defensores da CPI mista conseguiram o número necessário de assinaturas no Senado e na Câmara, que é um terço em cada Casa. Nesta última, aliás, houve a adesão de 230 deputados — bastavam 171. Há 30 senadores — bastavam 27. Ora, deixar de instalar, então, a comissão conjunta por quê?

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A crispação era tal entre os deputados que muitos, e não só os formalmente ligados à oposição, ameaçavam recorrer ao Ministério Público e ao Conselho de Ética do Senado contra Renan. Há mais: a decisão de Rosa Weber, do STF — em favor da CPI exclusiva da Petrobras — não determinou a sua instalação nesta ou naquela Casa. A ministra se pronunciou sobre a essência e a natureza do processo de investigação como um direito fundamental da minoria — logo, alcança também uma comissão mista.

Em entrevista concedida nesta terça à noite ao programa “Os Pingos nos Is”, da Jovem Pan, o senador Aloysio Nunes Ferreira, líder do PSDB,  afirmou que a oposição indicaria, sim, os nomes da CPI do Senado, mas que não havia aberto mão, de jeito nenhum!, da comissão mista, também com os deputados. E, como ele observou, é claro que esta é preferível àquela. Mas, se for o caso, afirmou Nunes, que se façam, então, duas comissões.

O governo quer agora restringir a investigação apenas ao Senado porque considera ter mais controle sobre essa Casa Legislativa do que sobre a Câmara — coisa, aliás, que deveria deixar os senadores irritados porque passam a ser tratados como capachos do Executivo.

No fim da noite desta terça, Renan convocou líderes da oposição e afirmou que vai instalar, na próxima terça-feira, as duas CPIs exclusivas da Petrobras: uma só com senadores e outra mista. Faz sentido? Nenhum! Se o governo não queria CPI nenhuma e, depois, acabou concordando com a do Senado ao menos, em que esta comissão mudaria o conteúdo da mista?

Pior: o homem que anunciou a disposição de instalar as duas comissões anunciou que não desistiu de apelar ao Supremo para impedir as CPIs só da Petrobras. Ele quer porque quer aquela comissão X-Tudo…

Na entrevista ao programa “Os Pingos nos Is”, Aloysio Nunes resumiu: “O governo não queria de jeito nenhum a CPI da Petrobras. Está apavorado com essa história. A CPI é um catalisador de informações que já estão vindo de todo lado. Dentro da Petrobras, você tem muita gente, técnicos qualificados, que não se conformam com aquilo que aconteceu, que vem acontecendo na Petrobras. Então, muitas línguas vão se destravar”.

Tomara! E só para concluir: ter duas CPIs é um troço de tal sorte irracional que me parece que o mais provável é que se instale mesmo a CPI mista!

Por Reinaldo Azevedo

Após sinalizar aproximação ao PSB de Ricardo, sobrinho de Zé Maranhão agora mira artilharia em Veneziano

benjaminDepois de admitir que o Solidariedade poderá marchar junto com o PSB nas eleições de outubro deste ano, o deputado federal Benjamim Maranhão, que comanda a legenda na Paraíba, agora mirou a artilharia para o pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, Veneziano Vital do Rêgo.

Em entrevista ao radialista Rudney Araújo durante o jornal 850 na Rádio Rural, neste final de semana, Benjamim Maranhão acusou o cabeludo de ter ‘rifado’ a candidatura do PMDB após convencer o ex-governador José Maranhão a sair da disputa e pleitear uma vaga de deputado federal.

Segundo o dirigente do SDD, o motivo de ter deixado o PMDB aconteceu devido a uma estratégia errada por parte de Veneziano, que convencera Zé Maranhão a se candidatar à Câmara Federal, desistindo de disputar o Senado, e assim sacrificaria sua candidatura.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Benjamim lembrou que ‘na tal’ estratégia não tinha, por exemplo, sacrifício quanto a candidatura de Nilda Gondim, mãe de Veneziano. Ainda conforme o deputado, o planejamento de campanha do PMDB excluía totalmente sua candidatura à reeleição rumo a Câmara dos Deputados e esse foi o verdadeiro motivo dele ter decidido pegar outro caminho e se abrigar no SDD.

Indagado sobre sua situação com o tio, Zé Maranhão, Benjamim foi enfático ao declarar que não tem problemas nem com o PMDB nem com Maranhão e usou tom desafiador ao declarar que a candidatura do tio não atrapalha seu projeto de reeleição. “Pelo contrário, a minha candidatura atrapalha a dele” – disparou.

Márcia Dias

PB Agora