Arquivo da tag: Agências

Cadastro para auxílio emergencial pode ser feito nas agências dos Correios a partir desta terça-feira

O Ministério da Cidadania e os Correios firmaram uma parceria para atender à população mais vulnerável, sem acesso a internet, que ainda não conseguiu solicitar o Auxílio Emergencial. A partir desta terça-feira (9), as mais de seis mil agências da empresa, presente em todos os municípios do país, estão habilitadas a fazer o cadastramento de quem precisa do benefício. A expectativa é realizar até 27 milhões de atendimentos.

A capilaridade da estatal foi um dos fatores que motivou o acordo, conforme destacou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni: “Há uma porção importante da sociedade brasileira que é ainda mais vulnerável e que precisa de ajuda para fazer o cadastramento, contestar uma informação. Então, esse convênio é importante porque os Correios têm uma vasta capilaridade em todas as cidades brasileiras. As agências dos Correios, já a partir desta terça-feira, estão preparadas para receber as pessoas”.

Para o presidente dos Correios, general Floriano Peixoto Vieira Neto, o contrato assinado na sexta-feira (5) é uma oportunidade para a empresa reafirmar seu compromisso social. “Além do seu negócio, de oferecer serviços que aproximam as pessoas, a empresa mostra que tem uma enorme vocação social. E neste momento tão importante, em que o Ministério da Cidadania, o governo Bolsonaro, abre essa oportunidade de auxiliar as pessoas, a empresa, como sendo a única instituição a estar presente em todos os municípios do Brasil, se sente bastante honrada por mais uma vez contribuir no esforço federal de auxílio à população”, ressaltou.

A população sem acesso aos meios digitais terá o cadastro feito gratuitamente por funcionários dos Correios. Os demais interessados que possuem condições de acesso à internet devem fazer o cadastro no aplicativo ou site da Caixa. “É um serviço para buscarmos os mais vulneráveis, que vão fazer o cadastramento assistido por um funcionário dos Correios. Ele vai cuidar de todos os detalhes para cumprirmos o nosso compromisso, que o presidente Bolsonaro nos determinou, de que nenhum brasileiro vai ficar para trás”, afirmou o ministro Onyx Lorenzoni.

Documentação

Para pedir o cadastramento numa agência dos Correios, o interessado deve apresentar os seguintes documentos: identificação oficial com foto, em que conste também o nome da mãe do beneficiário; Cadastro de Pessoa Física (CPF) do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular; dados bancários ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular.

Para os que não são bancarizados, será aberta uma Conta Social Digital na Caixa, caso o cadastro seja aprovado. Para abertura de conta deverá ser apresentado um documento de identificação (RG, CNH, passaporte). O cidadão receberá um protocolo de cadastro ao final do atendimento.

Quem realizar o cadastramento nos Correios poderá consultar o andamento do pedido em qualquer agência da empresa após o prazo previsto de dez dias para a conclusão da análise. Para isso, deverá retornar com o comprovante do atendimento de cadastro e o CPF. Vale ressaltar que os Correios não realizarão o pagamento do benefício.

O acompanhamento da liberação do benefício também pode ser feito nos canais disponibilizados pelo Ministério da Cidadania, Dataprev e Caixa ou pelo telefone 121.

Na página dos Correios, no sistema Busca Agência, é possível obter informações sobre as unidades abertas ao público. A grande maioria dos pontos de atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Medidas preventivas

Em atenção à saúde de seus profissionais e do público, os Correios adotaram medidas de proteção para evitar o contagio pelo novo coronavírus. Além do trabalho remoto por empregados classificados como grupo de risco, há controle do fluxo de atendimento e organização dos clientes para manter a distância recomendada.

Existem ainda reforço nos procedimentos de limpeza e cuidados extras de higiene, além de métodos para evitar o contato físico, como a desativação de totens de senhas e o não compartilhamento de objetos. Com o intuito de evitar aglomerações, foi estabelecido um calendário para a solicitação do cadastro do Auxílio Emergencial nas agências, conforme o mês de nascimento do cidadão:

Segunda-feira: nascidos em janeiro e fevereiro;
Terça-feira: nascidos em março e abril;
Quarta-feira: nascidos em maio e junho;
Quinta-feira: nascidos em julho, agosto e setembro;
Sexta-feira: nascidos em outubro, novembro e dezembro.

 

Assessoria

 

 

Caixa abre 10 agências para atender beneficiários do auxílio emergencial na PB neste sábado

A Caixa Econômica Federal anunciou que abre 10 agências neste sábado (6) para atender beneficiários do auxílio emergencial na Paraíba. As unidades vão funcionar das 8h às 12h.

As agências abrem apenas para atender aos beneficiários que recebem o auxílio emergencial pela Poupança Social Digital e optaram por realizar o saque em dinheiro.

A Caixa reforça que mesmo com as unidades fechando às 12h, o atendimento continua até o último cliente do dia. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site.

Segundo a Caixa, objetivo da medida é ajudar a diminuir a aglomeração em filas para o saque do benefício de R$ 600 nos dias de semana. Abrem agências em João Pessoa, Campina Grande e outras cinco cidades do estado.

Confira a lista das agências na Paraíba

Agências paraibanas abertas no dia 6 de junho de 2020

Cidade Bairro Código da unidade Endereço
João Pessoa Centro 36 Via Expressa Miguel Couto, 221
João Pessoa Cruz das Armas 1033 Av. Cruz das Armas, 516
João Pessoa Tambauzinho 904 Av. Pres. Epitácio Pessoa, 1521
Campina Grande Centro 41 Rua Epitácio Pessoa, 42
Campina Grande Centro 737 Av. Pres. Getúlio Vargas, 632
Santa Rita Centro 1914 Av. Flávio Ribeiro Coutinho, 326
Patos Centro 43 Av. Epitácio Pessoa, 267
Guarabira Centro 42 Av. Padre Inácio de Almeida, 95
Cajazeiras Centro 40 Rua Coronel Juvêncio Carneiro, 284
Mamanguape Centro 44 Rua Presidente João Pessoa, 37
G1

 

Agências bancárias são fechadas após funcionário ter sintomas de Covid-19, em Campina Grande

Duas agências bancárias foram fechadas temporariamente após um funcionário apresentar sintomas da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, no Centro de Campina Grande, nesta quarta-feira (13). Segundo o Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, um funcionário do Banco do Brasil está com suspeita da doença e foi afastado. No mesmo endereço funcionam duas agências que tiveram atendimento suspenso e a ficarão fechadas por tempo indeterminado.

Em nota, o Banco do Brasil informou que um funcionário foi afastado com suspeita de Covid-19. A unidade está fechada por tempo indeterminado e toda a equipe da unidade foi afastada temporariamente das funções.

“O Banco do Brasil informa que suspendeu, temporariamente, a prestação de serviços nas agências Borborema e Empresarial Campina Grande, que funcionam no mesmo endereço, em razão de suspeita de contaminação de colaborador pelo coronavírus. A decisão atende aos protocolos e recomendações emitidas pelas autoridades sanitárias e aqueles adotados pela própria empresa”, diz a nota.

Conforme o presidente do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Esdras Luciano, na noite de segunda-feira (11) o sindicato recebeu a confirmação de que o exame do funcionário teria dado positivo para coronavírus. “O funcionário que testou positivo trabalha em um prédio em que funcionam quatro agências do banco. Entramos em contato com o gestor da unidade solicitando as medidas do protocolo do próprio banco”, disse.

De acordo com a nota do Banco do Brasil, após a sanitização das unidades, o banco avaliará a retomada do atendimento, que deve ocorrer em curto espaço de tempo. Os clientes das agências Borborema e Campina Grande podem buscar atendimento alternativo nas demais agências da instituição no município, nos correspondentes bancários e terminais da rede 24 horas.

Segundo o banco, a agência já seguia recomendações, como o atendimento contingenciado, atendendo apenas casos urgentes ou especiais, e direcionando clientes aos canais alternativos, como os caixas eletrônicos e meios digitais.

Ainda conforme o sindicato, o protocolo do banco não é o suficiente. “Todos os funcionários deveriam ser colocados em isolamento e não só aqueles que tiveram contato mais próximo”, disse.

G1

 

Caixa abre 13 agências na Paraíba em horário especial neste sábado

As agências da Caixa Econômica Federal ficarão abertas neste sábado (2), das 8h às 12h, exclusivamente para tirar dúvidas de beneficiários do auxílio emergencial nascidos de janeiro a outubro e fazer o pagamento dos que, nesse grupo, desejam receber o crédito em dinheiro.

Pelo calendário inicial informado pelo banco, nascidos em setembro e outubro receberiam o benefício a partir de segunda-feira (4), mas com a abertura das agências esse pagamento será antecipado. No dia 5 de maio será a vez de pessoas que querem receber a ajuda em espécie e fazem aniversário em novembro e dezembro.

Em todo o país, 902 agências estarão abertas para realizar o atendimento. Na Paraíba, serão 13 agências. Estarão abertas as agências do Centro de Bayeux, Cajazeiras, Campina Grande, Guarabira, Mamanguape, Patos, Sapé e Sousa, além da agência de Tibiri, em Santa Rita. Em João Pessoa, estarão abertas as agências do Centro, Bancários, Cruz das Armas e Ernesto Geisel.

Para evitar aglomerações, a Caixa orienta que a população só se dirija a esses locais em último caso. A prioridade do banco é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por app, site e a movimentação do benefício pelo Caixa Tem, que dá acesso à poupança social digital.

“Dessa forma, o banco reforça o pedido para que a população só se dirija às agências em último caso. Aqueles que receberam o crédito por meio da Poupança Digital Caixa podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo”, diz a Caixa em nota.

Bolsa Família

A Caixa lembra ainda que beneficiários do Bolsa Família recebem o crédito no mesmo calendário e na mesma forma do benefício regular, por meio do cartão Bolsa Família nos canais de autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil.

Agência Brasil

 

Caixa vai abrir agências em 11 cidades da Paraíba neste sábado (25)

A Caixa irá abrir 13 agências em 11 cidades da Paraíba, neste sábado (25), para serviços essenciais. João Pessoa, Campina Grande, Bayeux, Cajazeiras, Guarabira, Itabaiana, Mamanguape, Patos, Santa Rita, Sapé e Sousa terão atendimento das 8h às 12h.

Em João Pessoa, abrem as agências Cabo Branco (Via Expressa Miguel Couto, Centro), Cruz das Armas (Av. Cruz das Armas, Cruz das Armas) e Bairro de Mangabeira (Av. Josefa Taveira, Mangabeira).

Nas demais cidades, uma agência ficará aberta em cada. Em Campina Grande, na Rua Epitácio Pessoa, Centro; em Bayeux, na Av. Liberdade; em Cajazeiras, Av. Padre Inácio de Almeida, Centro. A relação completa está disponível no site da Caixa.

Os serviços que poderão ser realizados serão: saque INSS sem cartão; saque de Seguro Desemprego/Defeso sem cartão e senha; saque Bolsa Família e outros benefícios sociais sem cartão e senha; pagamento de Abono Salarial e FGTS sem cartão e senha; saque de conta salário sem cartão e senha; e desbloqueio de cartão e senha de contas.

Segundo a Caixa Econômica Federal, as unidades terão fluxo de clientes controlado e nas salas de autoatendimento será permitida a entrada de um ou dois clientes por máquina, de acordo com o espaço físico disponível, como forma de prevenção a Covid-19.

Além disso, será feita sinalização para delimitação nos pisos externos das agências para manutenção do afastamento social e reforço da higienização do local.

G1

 

Caixa amplia horário em mais de 30 agências da Paraíba para serviços essenciais

Ao todo, 39 agências da Caixa Econômica Federal na Paraíba vão ampliar em 2h, a partir desta quarta-feira (22), o horário de atendimento. As unidades abrirão ao público de 8h às 14h apenas para o atendimento de serviços essenciais à população. Consulte as agências no fim da matéria.

Poderão ser realizados saque INSS sem cartão; saque de Seguro Desemprego/Defeso sem cartão e senha; saque Bolsa Família e outros benefícios sociais sem cartão e senha; pagamento de Abono Salarial e FGTS sem cartão e senha; saque de conta salário sem cartão e senha; e desbloqueio de cartão e senha de contas.

As unidades terão fluxo de clientes controlado e nas salas de autoatendimento será permitida a entrada de um ou dois clientes por máquina de acordo com o espaço físico disponível, ambas as medidas visando manter o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas. Somado a isso, vem sendo efetuada sinalização/delimitação dos pisos externos das agências com ocorrência de formação de filas para manutenção do afastamento social.

O banco reforçou o protocolo de higienização das unidades priorizando a limpeza das superfícies de contato humano, portas de entrada, maçanetas e vidros do entorno, teclados dos ATMs, balcões de caixa e torneiras e aparelhos sanitários com periodicidade mínima de seis vezes ao dia.

A Caixa esclarece que os beneficiários do auxílio emergencial que receberam o crédito em poupança, podem movimentar o valor digitalmente pelo aplicativo, pelo Internet Banking ou mesmo utilizando o cartão de débito em suas compras. Aqueles que receberam o crédito por meio da poupança digital Caixa podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo Caixa Tem.

Agências da Caixa com horários ampliados

  1. Agência Areia – Rua Prof. Xavier Junior
  2. Agência Bananeiras – Rua Coronel Antônio Pessoa
  3. Agência Bayeux – Avenida Liberdade
  4. Agência Cabedelo – Rua Duque de Caxias
  5. Agência Cajazeiras – Rua Coronel Juvêncio Carneiro
  6. Agência Borborema – Avenida Presidente Getúlio Cargas, em Campina Grande
  7. Agência Campina Grande, – Rua Epitácio Pessoa
  8. Agência Fiep – Rua Manoel Guimarães, em Campina Grande
  9. Agência Catolé do Rocha – Rua Deputado Américo Maia
  10. Agência Esperança – Rua Sólon de Lucena
  11. Agência Guarabira – Avenida Padre Inácio de Almeida
  12. Agência Itabaiana do Norte – Rua Marieta Medeiros
  13. Agência Itaporanga – Rua Doutor Manoel Medeiros Maia
  14. Agência Bancários – Rua Bancários Sérgio Guerra, em João Pessoa
  15. Agência Bessa – Rua Francisco Leocadio R. Coutinho, em João Pessoa
  16. Agência UFPB – Universidade Federal da Paraíba, Campus I, em João Pessoa
  17. Agência Cabo Branco – Via Expressa Miguel Couto, em João Pessoa
  18. Agência Trincheiras – Rua das Trincheiras, em João Pessoa
  19. Agência Cruz das Armas – Avenida Cruz das Armas, em João Pessoa
  20. Agência Parahyba – Rua Professor Josué da Silveira, em João Pessoa
  21. Agência Bairro de Jaguaribe – Rua Prefeito Osvaldo Pessoa, em João Pessoa
  22. Agência Bairro de Mangabeira – Rua Josefa Taveira, em João Pessoa
  23. Agência Praia de Tambaú – Avenida Senador Rui Carneiro, em João Pessoa
  24. Agência Epitácio Pessoa – Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa
  25. Agência Ministro José Américo – Avenida Ministro José Américo, em João Pessoa
  26. Agência Cidade Antiga – Rua Gama e Melo, em João Pessoa
  27. Agência Mamanguape – Rua Presidente João Pessoa
  28. Agência Cariri – Avenida Olímpio, em Monteiro
  29. Agência Patos – Avenida Epitácio Pessoa
  30. Agência Portal do Sertão – Rua Presidente Epitácio Pessoa, em Patos
  31. Agência Pedras de Fogo – Rua Fernando Cabral
  32. Agência Picuí – Rua São Sebastião
  33. Agência Pombal – Rua Coronel Francisco de Assis
  34. Agência Santa luzia – Avenida José Américo
  35. Agência Santa Rita – Avenida Flávio Ribeiro Coutinho
  36. Agência Tibiri – Rua Deputado Soares Madruga, em Santa Rita
  37. Agência São Bento – Rua Joaquim Ferreira Lúcio
  38. Agência Sapé – Rua Orcine Fernandes
  39. Agência Sousa – Rua Coronel José Gomes de Sá

 

G1

 

 

PF cumpre mandado de prisão contra suspeito de assaltar mais de 50 agências dos Correios

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou nesta segunda-feira (20), com a colaboração de policiais da Bahia e de Manaus, a Operação FINEM FÁBULA, com escopo de desarticular associação criminosa dedicada ao cometimento de roubos contra Agências dos CORREIOS. Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, nas cidades de Petrolina/PE e Manaus/AM.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Monteiro/PB.

Entenda o caso

Os investigados são suspeitos de terem cometido um assalto contra a Agência dos Correios da cidade de Sumé/PB, em 27 de novembro de 2018. Um dos presos, conhecido pela alcunha de “TONHO”, é um dos maiores assaltantes de Agências dos Correios do Brasil, foi preso em flagrante em 25 de junho de 2019, após o assalto contra a Agência dos Correios de Custódia/PE, estando atualmente recolhido no Presídio de Petrolina/PE.

Estima-se que “TONHO” tenha assaltado pelo menos 50 Agências do Correios ao longo de vários anos, em Estados diversos como Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, tendo longo histórico de fugas após diversas ocasiões em que foi preso. Dentre as Agências do Correios que o mesmo assaltou no Estado da Paraíba, além da citada em Sumé/PB, estão, as de Mataraca/PB (15.12.2014), Cabedelo/PB (28.07.2015), Queimadas/PB (25.05.2017) e Esperança/PB (27.04.2018).

Tendo em vista a periculosidade do investigado, a Polícia Federal solicitou sua transferência para um Presídio Federal.

Nome da Operação

A investigação foi batizada de FINEM FÁBULA que, tradução livre, significa “fim da estória”.

Assessoria PF

 

 

Para sacar pagamento, aposentados e pensionistas lotam agências na PB

Nesta quarta-feira (25) internautas paraibanos relataram a criação de longas filas em algumas agências bancárias paraibanas, mesmo após o decreto do governo estadual de que aglomerações não são permitidas no intuito de evitar a contaminação pelo coronavírus.

As filas se formaram principalmente orque aposentados e pensionistas estão tentando sacar o dinheiro do pagamento.

As informações são de que na cidade de Sapé a situação foi mais preocupante.

PB Agora

 

 

Diretoria do INSS estima que existem mais de 24 mil benefícios parados nas agências da Paraíba

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) prevê que terá condições de iniciar até o fim de março as análises de benefícios que considerem as novas regras da reforma da Previdência, quando os seus sistemas eletrônicos deverão estar adaptados à legislação em vigor desde 13 de novembro do ano passado. A crise no INSS está retardando a concessão de mais de 1,3 milhão de benefícios em todo o país, somente na Paraíba, segundo a Gerência Regional do órgão revela que existem 24.469 paraibanos aguardam benefícios há mais de 45 dias, sem perspectivas de quando receberão o que têm direito.

De acordo, com o INSS uma das alegações é de que não existe um quadro de servidores suficiente para atender a grande demanda. Por outro lado, o Instituto não fala em concurso para a contratação de mais pessoal especializado.

O maior número de benefícios pendentes é de aposentadoria por idade, com mais de 4 mil e de aposentadoria por tempo de contribuição, com mais de 3 mil. Também é muito alta a quantidade de pedidos de pensão por morte, com mais de 2,3 mil.

A Seção não respondeu sobre a possibilidade de realização de concurso público, porém, encaminhou uma nota que está sendo distribuída à imprensa na tentativa de explicar as razões da crise instalada no instituto.

Na nota, o INSS afirma que “todos os sistemas de concessão de benefícios da Previdência Social precisam ser ajustados às novas regras, o que já vem sendo feito. Nenhum cálculo de atendimento de regras ou definição de valores de benefícios concedidos pelo INSS é feito de forma manual pelos servidores, mas por sistemas que cumprem esse papel com segurança e uniformidade”.

 

pbagora

 

 

Ataques a agências bancárias da Paraíba têm queda brusca em 2019, aponta levantamento

Os ataques a banco estão em declínio na Paraíba. É isso, ao menos, o que atesta o “Mapa da Violência” do Sindicato dos Bancários do Estado da Paraíba, que desde 2011 monitora todos os registros desse tipo de crime em território paraibano. Em 2019, pois, foram apenas 22 assaltos do tipo, o menor índice desde que o levantamento começou a ser realizado.

A diminuição é tão evidente que os números de 2019 são três vezes menores do que os registrados em 2018, que detinha até então a menor marca. A propósito, o gráfico mostra bem esse declínio. Em 2011, quando o mapa foi realizado pela primeira vez, foram 72 ocorrências em um ano. E esses números, com algumas oscilações, foram crescendo até chegar ao ápice em 2015, quando 132 registros do tipo foram feitos na Paraíba.

De lá para cá, no entanto, os números começaram a cair: 105 em 2016, 81 em 2017, 66 em 2018 e 22 em 2019.

Tipos de crimes

Em 2019, dos 22 registros, 11 deles foram explosões de caixas eletrônicos, o tipo de crime contra bancos que historicamente é o mais comum de todos. Foram registrados ainda dois assaltos, cinco arrombamentos, três tentativas de assalto e uma saidinha de banco.

Em todas as modalidades, 2019 foi o ano mais tranquilo, de acordo com o Mapa da Violência do Sindicato dos Bancários.

Em sentido contrário, as explosões e as saidinhas tiveram seus ápices em 2015, com 76 e 14 ocorrências respectivamente. Já os assaltos, os arrombamentos e as tentativas de assaltos tiveram seus ápices em 2013, com 17, 35 e 18 ocorrências respectivamente.

Os dois lados da moeda

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Lindonjhonson Almeida, explica que duas perspectivas precisam ser analisadas diante desde Mapa da Violência, sendo uma positiva e outra negativa.

Por um lado, ele admite a eficiência das forças policiais nos últimos tempos, que conseguiram desbaratar algumas das principais quadrilhas de assaltos a bancos que atuam na Paraíba. “A segurança pública está mais eficiente. As polícias estão mais bem preparadas para lidar com esse tipo de situação. Isso é uma realidade”, explica Lindonjhonson.

Ele explica também que o dispositivo de colocar tintas nas notas, que se soltam quando acontece alguma explosão, colaborou para diminuir os assaltos, visto que esse tipo de crime deixou de ser tão eficiente e tão rentável.

Por outro lado, contudo, ele critica fechamentos sistemáticos de agências bancárias pelo interior da Paraíba, o que seria extremamente prejudicial à população de alguns municípios.

De acordo com o presidente do Sindicato, alguns bancos têm uma política de retirar o dinheiro de agências que são assaltadas mais de uma vez, deixando-as apenas com serviços burocráticos ou com atendimentos que não envolvam dinheiro em papel. Em casos mais extremos, continua ele, as agências chegam a ser fechadas em definitivo.

“As agências do interior são as mais sofridas. E, quando elas são fechadas ou deixam de funcionar com numerários, isso prejudica os aposentados, ou quem recebe auxílios sociais dos governos estadual e federal. Muitas vezes, essas pessoas precisam se deslocar para outra cidade para sacar o seu dinheiro”, reclama.

Segundo o sindicalista, isso é extremamente maléfico. “Ao invés desses bancos aumentarem a segurança, eles fecham a agência, retiram o dinheiro. Sob esse ponto de vista, os motivos que levaram à diminuição tão grande nos assaltos não é necessariamente positivo, porque não resolve o problema”, pontua por fim.

G1