Arquivo da tag: adversários

Após agressão, vereador publica vídeo e acusa adversários de ‘tentativa de homicídio’

O vereador do município de Tavares, no Sertão do Estado, Pablo Dantas, publicou em seu perfil em uma rede social, nesse domingo (20) onde aparece machucado e acusa membros da gestão municipal, de tentativa de homicídio.

Dantas contou que estava gravando o vídeo nas dependências do Hospital Regional de Princesa Isabel, onde seria atendido. Ele agradeceu aos vizinhos, afirmando que se não fosse por eles estaria morto. “Só não morri porque Deus é maior”, disse.

“O chefe do gabinete da Prefeitura de Tavares conjuntamente com um cidadão que tem a esposa dentro da gestão tentaram me matar”, falou o vereador, sem citar nomes.

Para o vereador, a agressão foi em represália à “sua atuação como parlamentar”. Ele citou que foi realizada uma fiscalização que comprovou inúmeras irregularidades, e citou o Bolsa Família, alegando que isso teria provocado a tentativa de homicídio contra ele.

O vereador deve prestar depoimento nesta segunda-feira (21) na delegacia de Princesa Isabel. O caso foi levado à delegacia pela Polícia Militar. Pela gravidade dos ferimentos, o parlamentar foi encaminhado para o Hospital para fazer exame de corpo delito e deve voltar para relatar o fato.

paraiba.com.br/

 

 

Solenidade em Campina Grande põe lado a lado os dois maiores adversários na PB

cassio-e-ricardoFoi na sede da Fiep, em solenidade com a presença do ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, que os dois maiores adversários na política paraibana se reencontraram.

O evento era de anúncio da data da chegada das águas transposição do Rio São Francisco ao açude de Boqueirão, mas serviu de reencontro entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), figura maior da oposição paraibana.

Os dois estiveram acompanhado o ministro durante as visitas aos trechos da obra e no final da tarde vieram à Campina Grande.

Na formação da mesa, Ricardo e Cássio ficaram lado a lado, mas sequer trocaram alguma palavra.

Paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Com homenagem à Chape, brasileiros conhecem adversários na Libertadores

(Foto: REUTERS/Jorge Adorno)
(Foto: REUTERS/Jorge Adorno)

Em noite de homenagens à Chapecoense, oito clubes brasileiros conheceram seus adversários na Libertadores. Em evento em Assunção, no Paraguai na noite desta quarta-feira, a Conmebol sorteou os duelos das primeiras fases e os grupos da competição.

Antes do sorteio, a Conmebol exibiu um vídeo com homenagens à Chapecoense e entregou ao presidente do clube catarinense, Plínio David de Nês Maninho, o troféu da Copa Sul-Americana. A Chape foi proclamada campeã após o acidente aéreo, a caminho de Medellín para decisão, que matou 71 pessoas. Emocionado, o dirigente discursou e dividiu o troféu com um representante do Atlético Nacional.

Primeiras fases

fase 2 da libertadores (Foto: Reprodução)

Representante brasileiros nas fases classificatórias,  Botafogo e Atlético-PR iniciam antes suas trajetórias. O time carioca enfrenta o Colo-Colo. O primeiro jogo acontece no Rio de Janeiro, e a a decisão da vaga será em Santiago. Caso avance, o Alvinegro vai enfrentar o Olímpia (PAR) ou o vencedor Independiente Del Valle (EQU) e Deportivo Municipal (PER). Caso chegue à fase de grupos, o Botafogo estará no Grupo 1, ao lado de Atlético Nacional (COL), Estudiantes e Barcelona de Guayaquil.

O Furacão, por sua vez, enfrenta o Millionários, da Colômbia. Se avançar, o Atlético-PR enfrentará o vencedor de Deportivo Capiatá x Deportivo Táchira. Caso avance, o time jogará no Grupo 4, ao lado de San Lorenzo, Universidad Católica e Flamengo.

A Libertadores começa numa segunda-feira, em 23 de janeiro, na primeira fase preliminar, e acaba na sexta seguinte. Com mais duas etapas, os playoffs terminam ainda antes do Carnaval, em 23 de fevereiro. A fase de grupos inicia em 7 de março e vai até 25 de maio. O mata-mata vai de 4 julho até 2 novembro.

Fase de grupos

fase de grupos da libertadores (Foto: Reprodução)fase de grupos da libertadores (Foto: Reprodução)

Cabeças de chave, Grêmio, Atlético-MG e Santos aparentemente pegaram caminhos mais fácies. No Grupo 8, o clube gaúcho terá Guarani (PAR), Zamarora (VEN) e Dep. Iquique (CHI) pela frente. No Grupo 6, o Galo enfrenta Libertad (PAR), Godoy Cruz (ARG) e Sport Boys (BOL). O Peixe vai enfrentar Independiente Santa Fé (COL), Sporting Cristal (PER) e o G-3 da fase classificatória.

O caminho do Flamengo parece mais difícil. O time carioca terá pela frente o San Lorenzo (ARG), a Universidad Católica (CHI) e o um classificado das primeiras fases, que pode ser o Atlético-PR.

Campeão brasileiro. o Palmeiras está no Grupo 5, ao lado de Peñarol (URU), Jorge Wilstermann (BOL) e o G4 (time que virá da fase classificatória). Campeã da Sul-Americana, a Chapecoense está no Grupo 7 juntamento com Nacional (URU), Lanús (ARG) e Zúlia (VEN)

Entre os jogos de ida e volta das oitavas, há um espaço de mais de um mês. Nas quartas e semifinais, a definição acontece na semana seguinte à abertura do confronto. Os duelos da decisão do título estão marcados para 22 e 29 de penúltimo mês do ano.

A 58ª edição da Libertadores terá o maior número de participantes da história. Serão 47 clubes, e pela primeira vez a competição terá duas fases prévias

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Raniery comenta passagem de Olenka pela ALPB e acredita que meta de adversários é acabar com PMDB na PB

Raniery-PaulinoNão é de hoje que os partidos políticos se unem e brigam por alianças, não apenas na Paraíba, mas no país inteiro. Aqui o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) analisou a saída da suplente de deputada Olenka Maranhão (PMDB) da Assembleia Legislativa, bem como a aliança entre o PMDB e PSDB na Capital paraibana.

Olenka como suplente se tornou titular após articulação e gesto do governador Ricardo Coutinho (PSB) em convidar o deputado estadual Trócolli Júnior para assumir uma secretaria de Estado. Assim, ele beneficiou o PMDB que foi decisivo para sua reeleição em 2014.

O rompimento foi declarado no mês de julho de 2016, após o PMDB sacramentar aliança com o PSD e PSDB, no âmbito de João Pessoa e assim ficar contra o projeto da candidata do governador à prefeitura da Capital, Cida Ramos.

Com esse troca troca de lados, Raniery comentou a saída da colega da Assembleia e a importância de Trócolli.

“Infelizmente todos esses projetos que estavam em andamento na secretaria de Trócolli paralisaram da noite para o dia. E isso me entranhou, apesar da responsabilidade de nomear ou tirar cargos comissionados no Governo é do Governador! Mas se o alvo era a deputada Olenka, ele utilizou o deputado Trócoli para isso. Eu me solidarizo com a deputada Olenka”, afirmou Raniery destacando ainda que a peemedebista cumpriu com proeza seu mandato e mandou um recado para o governador e os tucanos. “São forças fortes, mas eles não vão conseguir acabar o PMDB não.”

De acordo com Paulino, tanto filiados do PSDB e como do PSB estão associados na tentativa de desestabilizar o PMDB no Estado, mas que os verdadeiros peemedebistas não permitirão tais inciativas. “Tem partidos ai que querem dar aula de coerência, mas Ave Maria, estavam unidos a quatro anos atrás, portanto eu tenho dificuldades de assimilar certas aulas de coerência”, disse.

Por fim o deputado peemedebista afirmou eu a solução para parte dessa crise ideológica dos partidos e a Reforma Política que permitirá o fim desse arco íris de coligações nas eleições proporcionais. “Isso seria uma forma de diminuir essas negociações que as vezes reúne partidos de extrema esquerda com partidos de extrema direita.”

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ronaldinho rebate acusações do PSB sobre compra de apoio: ‘O desespero tomou conta dos adversários’

ronaldinhoO vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB), na tarde desta quinta-feira (24), usou o twitter para rebater as acusações da coligação ‘A Força do Trabalho’, que tem o governador Ricardo Coutinho (PSB) como candidato a reeleição.

Ronaldinho que é irmão de Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato ao governo pela coligação ‘A Vontade do Povo’, disse nas redes sociais que a denúncia é fruto de “desespero” e acusou os denunciantes de terem cometido um “crime”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“O desespero e o desatino tomaram conta dos adversários. A pretexto de denunciar um crime inexistente, terminaram eles por cometer o crime”, afirmou o vice-prefeito no Twitter.

“Não bastasse a perseguição aos servidores públicos, o governo passou a perseguir, coagir e a intimidar os prefeitos. Agora gravam tudo. Gravam os prefeitos de forma criminosa e simulam a prática de crimes que eles é que vêm cometendo. Nunca vi nada igual. Perderam a razão”, concluiu.

A denúncia foi apresentada pela coligação “A Força do Trabalho” na tarde desta quinta-feira (24) em coletiva de imprensa realizada na sede da API. Segundo a acusação, o prefeito da Caiçara, Cícero Francisco, aceita dinheiro em troca de apoio a candidatura do PSDB.

paraiba.com.br

COMBATE: RC diz que fará comparativo com gestões de adversários e demonstra indiferença com ‘bandeira’ de luta oposicionista

O governador Ricardo Coutinho (PSB) demonstrou indiferença quando questionado sobre a sua expectativa em torno da analise das contas do exercício financeiro 2011, assunto que retornará ao centro dos debates políticos na Paraíba após o recesso do Legislativo previsto para o mês de julho.

Coutinho negou um sangramento por parte de sua gestão: “Esse governo não se sangra. Esse governo tem consistência, tem ética e respeito pelo dinheiro público. Tanto tem respeito que onde se olha pela Paraíba afora se vê coisas de boa qualidade e muitas coisas acontecendo”, pontuou.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Não satisfeito, Ricardo mandou um desafio para os adversários,dando o tom da campanha:

“E eu ainda não estou em campanha e vou mostrar a Paraíba como era na época deles e como é hoje na minha gestão e como será”, frisou.

O governador socialista também adiantou qual será o sua preocupação nos próximos meses:

“Minha pauta é política para o idoso, inaugurar escolas, inaugurar reforma da Casa do Artesão no Varadouro, é isso que eu tenho que cuidar”, enfatizou.

PB Agora

Para adversários, segurança é ponto fraco de Dilma

aecio-e-camposContra o tripé social “casa, educação e saúde”, de reconhecido apelo eleitoral, que será o esteio da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, a oposição vai tentar inocular na petista a marca de uma gestão ineficiente e incapaz de atacar a questão da segurança pública.

O tucano Aécio Neves e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, pretendem dizer que podem fazer mais, além de cobrar ações contra a violência, como se este tema não fosse sensível também aos Estados. “A presidente Dilma terá de fazer uma campanha na defensiva”, tem dito seguidas vezes Aécio. Tanto ele quanto Campos vão usar números de suas administrações para dizer que, com eles, a criminalidade caiu, ao mesmo tempo em que houve avanços na educação e na saúde.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Campos pretende mostrar, por exemplo, que, quando assumiu o governo, em 2007, Recife era a capital mais violenta do Brasil. Hoje a taxa de criminalidade caiu 24%. Ele acredita que, no ano que vem, poderá apresentar a capital de Pernambuco como a mais segura do Nordeste.

Se de um lado Dilma vai insistir no Pronatec, Campos e Aécio prometem mostrar o quanto a educação avançou quando foram governadores. O pernambucano dirá que, em seu governo, o Estado construiu a maior rede de escolas em tempo integral do Brasil. Aécio Neves afirmará que as escolas de Minas estão entre as melhores do País.

O tucano pretende dizer que, como presidente do PSDB, nunca defendeu qualquer um dos integrantes do partido envolvidos em corrupção. “Se alguém se envolveu em ilícitos, terá de pagar. Se tiver de ser preso, será”, anunciou Aécio, em resposta às críticas do PT ao envolvimento de tucanos no chamado mensalão mineiro e no cartel de trens e metrôs de São Paulo.

Uol

Prefeito de Arara adere a RC; agora são 40 adesões de adversários em 2010

eraldoO governador Ricardo Coutinho recebeu nessa terça-feira (23), na Granja Santana, o prefeito de Arara, Eraldo Fernandes (PSL), que reafirmou o seu apoio político ao governador Ricardo Coutinho. O prefeito de Arara, a vice-prefeita Sueli Vicente, vereadores e o deputado Tião Gomes (PSL) discutiram sobre futuras parcerias e fortalecimento do projeto na região do Brejo.

Quem também anunciou a adesão foi a prefeita de Massaranduba, Joana D’arc Mendonça (PSC). O governador já conta com apoio de 40 prefeitos que em 2010 haviam votado no candidato do PMDB, José Maranhão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Ricardo recebeu a prefeita de Massaranduba, a vice-prefeita Maria Rogério, o ex-prefeito Mendonça Coutinho e o secretário de articulação dos municípios, deputado Manoel Ludgério.
Durante a audiência, a prefeita lembrou que não havia votado em Ricardo Coutinho em 2010 por questões da política local, mas que como prefeita terá a oportunidade de dar esse voto pela manutenção e ampliação do estilo de Ricardo de governar junto com os prefeitos.
Joana D´Arc disse que desde o início do atual governo vem observando os resultados positivos que toda a Paraíba está tendo com essa nova maneira de tratar a administração pública. “Isso me fez admirá-lo como gestor e me fez integrar esse projeto político. Também estou aqui representante uma vontade da população do município que na essência quer um gestor como Ricardo que trabalhe por todos independente de questões partidárias”, destacou a prefeita.
Focando a Notícia com
www.clemilsonemrevista.com

Prefeita de Pombal diz que adversários querem ‘puxar tapete’ por falta de propostas

Pollyana Dutra questionou fatos apresentados pelos concorrentes para lhe tirar mandato

PolyanaA prefeita de Pombal, Pollyanna Dutra, declarou na sexta-feira (22) que os seus adversários estão tentando puxar o seu tapete por não conseguem apresentar propostas de desenvolvimento.

De acordo com Pollianna, estão tentando ir contra a democracia querendo tirar o seu mandato, conquistado no voto nas eleições 2012.

“Eu ganhei no voto. Eu fiz uma consulta antes de me candidatar ao TSE que é um colegiado que apura as questões eleitorais. Um ano antes das eleições, o TSE disse que eu podia me candidatar a reeleição. Candidatei-me, fui diplomada, empossada, e depois o PMDB entra com a artilharia, diferente do jeito do PT que é de fazer política, e ai, puxa o tapete Mas o Supremo já corrigiu isso, e eu estou com a liminar governando a minha Cidade”, frisou.

Pollyanna busca na Justiça o direito de permanecer no mandado, tendo em vista que o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba entendeu que a petista estava inelegível em 2012. A Justiça elega que Pollyanna estaria disputando um terceiro mandato na família por ela ter sido casada com o ex-prefeito Jairo Feitosa, falecido em um acidente de carro.

A Prefeita também questionou os fatos levantados pelo PMDB de Pombal para impugnar seu registro de candidatura.

“Que herança eu vou levar do meu ex-marido que morreu? Hoje eu já tenho outro esposo, nova família. Quer dizer: o rapaz morre, a Justiça me libera, inclusive para casar de novo, disputei contra o vice, não fiz parte do governo do vice, e ai fica uma herança política? Qual a intervenção que ele morto (Jairo) tem na minha administração?”, questionou.

Fonte: Folha do Sertão

Lula faz desafio a adversários e diz que correrá o país em 2013

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta quarta-feira (19) seu pronunciamento mais duro desde a divulgação de depoimento em que o empresário Marcos Valério o acusou de ter se beneficiado do mensalão.

Ele participou da posse do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques da Silva. A entidade foi presidida pelo petista no final dos anos 70.

Luiz Carlos Murauskas/Folhapress
Lula participou de posse no Sindicato dos Metalúrgicos
Lula participou de posse no Sindicato dos Metalúrgicos

Sem dizer o nome de Marcos Valério nem mencionar o depoimento em que o operador do mensalão afirmou que dinheiro do esquema teria sido usado para pagar despesas pessoais do ex-presidente, Lula afirmou que os adversários terão que trabalhar “mais do que ele” para derrotá-lo e prometeu correr o país no próximo ano.

Dirigindo-se a uma plateia de sindicalistas e aliados como o presidente estadual do PT, Edinho Silva, o presidente nacional do PC do B, Renato Rabelo, e o ex-ministro Orlando Silva, Lula disse que está sendo atacado por causa das vitórias de seus aliados nas últimas eleições.

“Não se preocupem muito com os ataques, porque há uma razão para isso. Em 2010, quando eu indiquei a Dilma [como sua sucessora], disseram que ela era um poste. Então vencemos. Neste ano, quando indiquei o Haddad [eleito prefeito de São Paulo], disseram que era um poste. E de poste em poste a gente está iluminando o Brasil”, declarou.

Lula fez metáfora com os tempos de sindicalista para sugerir que é alvo de denúncias por ter se fortalecido politicamente.[bb]

“Vocês não podem perder de memória que nós, no sindicato, quando queríamos falar mal de patrão, a gente falava da Volkswagen, da Ford e da Mercedes Benz. Por que delas? Porque eram as três maiores. Ninguém iria falar de fabriquinha”, afirmou.

O ex-presidente prometeu que vai percorrer o país fazendo política em 2013. “No ano que vem, para alegria de muitos e tristeza de poucos, estarei andando por esse país”, disse. Ele declarou querer ajudar a presidente Dilma Rousseff a governar, e o PT a eleger mais prefeitos e governadores.

Afirmou ainda ser necessário fortalecer a aliança de seu partido com “o PSB, o PC do B e o PDT”.

O discurso, de 42 minutos, terminou em tom de desafio aos adversários, que Lula não nominou. “Só existe uma possibilidade de eles me derrotarem: trabalhar mais do que eu. Mas se ficar um vagabundo numa sala com ar-condicionado, falando mal de mim, vai perder”, disse.

DESAGRAVO

Desde seu início, a cerimônia de posse de Rafael Marques teve o tom de um ato político em defesa do ex-presidente. O espaço do evento foi decorado com faixas com mensagens como “Lula é meu amigo. Mexeu com ele, mexeu comigo”.

O slogan foi adotado por petistas e aliados após a divulgação do depoimeno de Valério.

Antes de Lula, o presidente da UNE, Daniel Iliescu, o coordenador do MST Gilmar Mauro e o presidente da CUT, Vagner Freitas, discursaram. O ex-presidente foi exaltado como “patrimônio da sociedade brasileira e internacional”. Também houve críticas à mídia e ao Supremo Tribunal Federal, que acaba de concluir o julgamento do mensalão.

Após tomar posse, Rafael Marques puxou um grito de “um, dois, três, é Lula outra vez”, e foi acompanhado pela plateia.

Folha