Arquivo da tag: acidental

Fabricante pede informações à PMPB sobre arma envolvida em morte de policial por tiro acidental

Após a morte do policial militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, vítima de um tiro acidental durante uma ação da Polícia Militar em Campina Grande, na segunda-feira (9), a Taurus, empresa responsável pela fabricação da submetralhadora .40 (SMT40), usada na ação, afirmou em nota que encaminhou um ofício à Polícia Militar da Paraíba para entender as circunstâncias do acidente e colaborar na apuração dos fatos.

O cabo Emerson Thiago Soares de Lima foi morto com um tiro na cabeça durante uma ação da polícia no bairro do Monte Santo, em Campina Grande. Ele ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Emerson foi enterrado nesta quarta-feira (11) no cemitério Campo Santo, em Campina Grande.

O ofício foi encaminhado pela Taurus após a delegada que investiga o caso, Nercília Dantas, explicar com base nos primeiros indícios coletados pela Polícia Civil que o tiro poderia ter sido disparo sozinho pela arma, sem ação humana direta, enquanto os policiais tentavam conter um homem suspeito de desordem.

Conforme nota encaminhada pela Taurus, “as SMT40 da Polícia Militar da Paraíba estão há muitos anos em uso e deve-se fazer uma apuração técnica rigorosa para se determinar as causas dos acidentes”. A empresa ainda lamentou a morte do policial militar.

Cabo da Polícia Militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, foi morto após ser atingido por tiro acidental, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Cabo da Polícia Militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, foi morto após ser atingido por tiro acidental, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

A Polícia Militar, por meio de sua assessoria, informou que vai aguardar a conclusão dos procedimentos de investigação por parte da Polícia Civil, incluindo os exames periciais na arma envolvida no caso, antes de emitir qualquer posicionamento. Ainda de acordo com a PM, em paralelo, a corporação tem feito uma apuração interna a respeito da conservação da arma.

10 anos de Polícia Militar

A tia do cabo Emerson Thiago, Glória Nascimento, disse que o sobrinho atuava como PM há 10 anos. O policial, que trabalhava no destacamento da cidade de Juazeirinho, no Agreste, havia sido transferido para trabalhar em Campina Grande este ano.

“Ele sempre sonhou com essa profissão, desde pequeno. A gente vivia pedindo pra Deus cuidar dele, mas infelizmente essa é a realidade que a gente vive no nosso estado e no país”, afirmou a tia do PM.

Durante o cortejo do corpo do PM, houve uma cerimônia de homenagem da Polícia Militar ao cabo Emerson Thiago — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Durante o cortejo do corpo do PM, houve uma cerimônia de homenagem da Polícia Militar ao cabo Emerson Thiago — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

O caso

No momento em que o cabo Emerson Thiago foi atingido com um tiro na cabeça, ele estava deitado no chão ajudando os outros PMs a conterem o homem que estava causando desordem, enquanto isso o outro policial estava em pé com a arma nas costas, que acabou disparando.

Conforme a delegada Nercília Dantas, o caso é tratado como um acidente de trabalho. “A gente ouviu várias testemunhas na segunda-feira e os depoimentos mostraram que essa arma que estava nas costas do policial é um modelo de arma que tem um histórico de disparar muito fácil, pesquisas apontam que já são vários incidentes ocorridos com esse modelo de arma”, explicou a delegada.

Um vídeo feito por moradores do bairro Monte Santo registrou o momento em que o policial militar pediu por socorro após atirar acidentalmente no colega. O vídeo teria sido gravado após o cabo Emerson Thiago ser atingido com um tiro na cabeça.

As imagens mostram o PM baleado, já caído no chão, enquanto o policial que teria disparado acidentalmente continua em cima do suspeito de desordem no bairro. O PM grita por socorro, enquanto os outros policiais que estavam na ocorrência aparecem ao lado, um deles ao telefone.

G1

 

Policial militar é morto com tiro acidental por outro PM durante ação, em Campina Grande

Um policial militar foi morto com um tiro na cabeça durante uma ação da polícia no início da manhã desta segunda-feira (9), no bairro do Monte Santo, em Campina Grande. De acordo com a Polícia Militar, o tiro foi disparado acidentalmente por outro PM. Ele ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde.

De acordo com relato dos moradores à TV Paraíba, a polícia foi acionada pela população da região para verificar uma movimentação de três homens que estavam em um carro na rua Olegário Maciel.

Segundo informações da Polícia Militar, ao chegarem no local os policias se depararam com os três jovens que estavam bastante alterados. Durante a abordagem da polícia, houve um disparo acidental da arma de um policial militar, que atingiu a cabeça do outro PM que participava da ocorrência.

Ele ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos. Os jovens foram presos e encaminhados para a Central de Polícia de Campina Grande para mais esclarecimentos.

Foto: Mário Aguiar/TV Paraíba

G1

 

Disparo acidental mata dono de bar em Belém

Segundo informações de populares, José Vanderlei Soares de Mendonça de 37 anos estava conversando no Bar do Lelei quando o acusado foi mostrar um revolver, momento este em que a arma disparou acidentalmente, atingindo a vítima no peito, o autor do crime evadiu-se do estabelecimento, a Polícia Militar esteve no local e nas diligências apreenderam na casa do acusado uma arma de fogo (espingarda de fabricação caseira), a qual não fora utilizada na ocorrência destaque, as guarnições continuam as buscas pelo transgressor.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros foi acionada para o socorro, o qual pode constatar o óbito. O crime aconteceu por volta das 14h do sábado (29).

portalmidia

Menino de 10 anos é ferido no rosto por tiro acidental, em Sousa

Um tiro acidental disparado por um adolescente de 13 anos atingiu o rosto de uma criança de 10 anos, na cidade de Sousa, Sertão paraibano.

Segundo informações da polícia, os dois garotos são irmãos e estariam caçando em um assentamento no momento do ocorrido.

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Regional de Sousa e de acordo com a unidade de saúde, não corre risco de morrer.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Policial é ferido por tiro acidental ao manusear pistola em João Pessoa

(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Um sargento da Polícia Militar, lotado no 7º Batalhão, ficou ferido após ser atingido por um tiro acidental na casa de familiares na noite de sábado (11) em João Pessoa. Segundo informações repassadas pelo tenente-coronel Pablo, também do 7º Batalhão de Polícia Militar, o tiro atingiu as costas do policial em direção aos membros inferiores.

Ainda de acordo com o tenente-coronel Pablo, o sargento Clodoaldo estava manuseado a arma, provavelmente prendendo na parte de trás da roupa, quando ela disparou. Após o acidente, o sargento foi socorrido por familiares e amigos que moram próximo e levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Na noite de sábado (11), o sargento foi submetido à cirurgia. O estado de saúde do policial não foi informado pelo hospital, que só deve divulgar o quadro clínica da vítima em um boletim médico no início da manhã de segunda-feira (13). Parentes que testemunharam o acidente foram até a delegacia registrar o acidente. A pistola do caso foi recolhida e será examinada pelo Instituto de Polícia Científica (IPC).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menor sofre tiro acidental em Lagoa de Dentro

imagem: Cb Hilton
imagem: Cb Hilton

Um menor de 14 anos de idade sofreu um tiro acidental na manhã deste domingo por volta das 7:30, na comunidade do sítio Bom Jesus em Lagoa de Dentro.

Uma viatura da PM composta pelo cabo Hilton e o soldado Gerson esteve no local e conseguiu localizar um revólver calibre 32, detalhe é que a arma só tinha uma munição, segundo informações o garoto achou a arma que pertencia ai pai e resolveu brincar e na sequência a arma disparou à atingindo-a. Informações dão conta que a vítima foi socorrida para o Hospital de Trauma.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

serradaraizemfoco

Jovem mata amigo com tiro acidental, se desespera e comete suicídio, em seguida

Uma tragédia chocou os moradores da cidade de Irecê, na Bahia, na última sexta-feira. Dentro de casa, um jovem identificado como Adelson Leal Libório Júnior, de 24 anos, atingiu acidentalmente o amigo Jefferson Hudson Santos Sousa, de 19, com um tiro que o matou na hora. Desesperado com a situação, Adelson foi até o banheiro do imóvel e se matou, com um tiro do ouvido. No apartamento, policiais encontraram, além da arma, maconha, ecstasy, uma balança de precisão e cerca de R$ 15 mil em dinheiro.

Os dois juntos, durante um show, no último dia 16 de março
Os dois juntos, durante um show, no último dia 16 de março Foto: Reprodução / Facebook

A polícia acredita que o local servia como ponto de venda de drogas. Dois rapazes que também estavam no local e não tiveram as identidades reveladas foram levados para a delegacia da cidade. Em depoimento, os dois contaram que Adelson brincava com a arma, quando ela inesperadamente disparou. Os responsáveis pela investigação do caso acreditam que os jovens estavam brincando de um jogo chamado “roleta russa”, em que coloca-se um revólver sobre a mesa e gira-se a arma até ela apontar para alguém.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Adelson se matou com a mesma arma que atingiu acidentalmente o amigo
Adelson se matou com a mesma arma que atingiu acidentalmente o amigo Foto: Reprodução / Facebook

Os corpos de Adelson e Jefferson foram sepultados neste sábado, no cemitério de Irecê. No Facebook, amigos e parentes lamentaram a morte dos dois e prestaram homenagens aos rapazes. Os outros dois jovens que estavam presentes no local da tragédia recebem acompanhamento psicológico.

Jefferson tinha 19 anos e estudava Fisioterapia
Jefferson tinha 19 anos e estudava Fisioterapia Foto: Reprodução /

Extra

Criança morre após ser atingida por tiro e polícia investiga se disparo foi acidental

Reprodução/Diamante Online
Reprodução/Diamante Online

Uma criança de 11 anos morreu após ser atingida por um tiro de espingarda, no início da noite desse sábado (6), em um sítio do município de São José de Caiana (localizado no Sertão do estado, a 454 km de João Pessoa).

Conforme relatos da família do garoto à Polícia Militar, a vítima estaria manipulando a arma e acabou efetuando um disparo acidental. O tiro atingiu a cabeça da criança. Os pais teriam tentado socorrer o garoto, mas ele morreu antes mesmo de ser levado para um hospital.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma equipe do Destacamento Militar do município foi acionada e esteve no local. A área onde aconteceu o acidente foi isolada e o corpo do menino levado para perícia. Após análise da Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), o corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) da cidade de Patos.

A Polícia Civil de Itaporanga vai investigar as circunstâncias da morte do garoto, ou seja, se o autor do disparo foi a própria vítima ou se houve envolvimento de outra pessoa no caso. Ainda não há previsão de quando o laudo do IML será divulgado.

 

portalcorreio

Tenente da PM sofre disparo acidental dentro do 4º BPM em Guarabira

DisparoA fatalidade aconteceu no final da manhã desta segunda-feira (17), quando o Tenente Ivanildo, da Polícia Militar, residente no Bairro Bela Vista, em Guarabira, já havia terminado o serviço e voltava ao batalhão para se desarmar.

Em entrevista à nossa equipe, o subcomandante do 4º BPM, Major Givaldo, disse que o Tenente chegou ao Corpo da Guarda (entrada principal do quartel), com a arma em punho. A mão que segurava o revólver calibre 38 teria engalhado no bolso da calça e a arma caiu. Ao bater no chão, o revólver disparou e atingiu o PM na coxa direita.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A vítima foi socorrida por companheiros de farda, e levada até o Hospital Regional de Guarabira. Após passar por exames foi constatado que por muito pouco a bala não atingiu a veia femural. Ele foi encaminhado ao Hospital da Polícia Militar Edson Ramalho, em João Pessoa, numa ambulância do Corpo de Bombeiros, consciente, orientado e aparentemente sem risco de morte.

 

portalmidia

Polícia diz que morte de adolescente com tiro de 12 em João Pessoa foi acidental e que não houve abuso sexual

mãeA delegada adjunta da Infância e Juventude de João Pessoa, Andrea Melo, concluiu nesta quinta-feira (30) o procedimento de investigação do homicídio da adolescente Camile Carneiro da Silva, de 13 anos. A garota foi morta com um tiro de espingarda calibre 12, na ‘Comunidade do S’, no bairro do Róger, na Capital, na tarde da quarta-feira (29). A delegada ouviu todos os adolescentes apontados como autores do crime e que estavam com a menina. Andrea Melo acrescentou que o procedimento deve ser encaminhado pela Delegacia da Infância e Juventude ao Ministério Público, juntamente com o laudo cadavérico, nos próximos dias.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com a autoridade policial, Camile e mais outros cinco adolescentes, sendo três garotos e duas meninas, saíram de casa na ‘Comunidade do S’ e foram brincar em um local conhecido como ‘Lixão do Róger’. Chegando ao lugar combinado, um dos meninos portava uma espingarda. “Em depoimento, um garoto de 15 anos relatou que conseguiu a arma e levou para mostrar aos colegas. Ao manusear a espingarda, ela disparou acidentalmente atingindo a garota. Depois do fato, todos os outros adolescentes correram e dois permaneceram no local. Colocaram o corpo da menina em um carrinho de mão e iam deixar em uma área de mangue, próxima ao lixão, mas um dos moradores viu e informou à polícia, que foi ao local, encontrou os garotos, indagou sobre o ocorrido e eles apontaram o lugar onde estava o corpo da vítima”, disse a delegada.

Após a apreensão, a delegada da Infância e Juventude ouviu todos os adolescentes que estavam no lixão, também os familiares da vítima e concluiu esta etapa do procedimento. “Foi levantada a hipótese de que a menina teria sido abusada sexualmente, mas entendemos que isso não ocorreu com base nos depoimentos e em exames preliminares realizados pelo Instituto de Polícia Científica (IPC). Na hora do assassinato, ela vestia uma blusa e um short, e ao remover o corpo para o carrinho de mão, a blusa dela rasgou. O laudo cadavérico será encaminhado à Polícia Civil em 10 dias. Agora queremos investigar onde o adolescente conseguiu a arma usada no crime e a quem ela pertence”, finalizou a delegada.

MaisPB com Secom PB