Arquivo da tag: Acesso

TCE amplia transparência com nova ferramenta de acesso às despesas públicas e faz balanço da gestão

Uma nova ferramenta de acesso à informação está à disposição dos cidadãos no site do Tribunal de Contas do Estado – TCE. Trata-se do link “Painéis de Acompanhamento de Gestão”, que permite ao usuário acessar a evolução das despesas realizadas pelo Estado e pelos municípios, bem como dados das receitas e das licitações. A informação foi prestada, nesta sexta-feira (12), pelo conselheiro presidente da Corte, André Carlo Torres Pontes, ao lembrar os cinco anos da Lei de Acesso à Informação (12.527/2011). A LAI será comemorada na próxima terça-feira, 16 de março.

Ao anunciar o novo dispositivo de acesso às informações públicas no site do TCE, o conselheiro André Carlo Torres enfatizou a preocupação do Tribunal em ampliar a transparência. Reiterou que os painéis ficarão à disposição do cidadão para consultas, a exemplo de outras ferramentas que podem ser consultadas pelos internautas, como o Sagres – Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade, onde estão disponíveis dados sobre receitas orçamentárias, empenhos, pagamentos e folha de pessoal.

Balanço da Gestão – O conselheiro André Carlo fez um balanço dos primeiros quatro meses da gestão no TCE, desde que foi implantado o Processo de Acompanhamento da Gestão, em tempo real, no início do ano. Com a nova sistemática de análise para as contas públicas, disciplinada pela Resolução Normativa RN-TC Nº 01/2017, a Auditoria do TCE passou a produzir relatórios iniciais, que ensejaram a emissão de “Alertas”, decorrentes de indícios de irregularidades ou descumprimento de preceitos relativos à Transparência Pública e Lei de Responsabilidade Fiscal.

Os números mostraram que foram emitidos 277 Alertas, entre os 1.971 processos iniciados a partir de relatórios, solicitações, pedidos de cautelares, diligências, denúncias, licitações e atos de pessoal. No período o Departamento Especial de Auditoria – DEA produziu 1.233 relatórios, observando-se ainda 40 relatórios sobre a verificação de cumprimento das decisões.

O TCE também ampliou as atividades pedagógicas através da Escola de Contas Otacílio Silveira – Ecosil, proporcionando diversos cursos e treinamentos aos gestores públicos, especificamente em relação às novas ferramentas que estão viabilizando o acompanhamento da gestão, a exemplo do encaminhamento de balancetes mensais e cumprimento da Lei de Transparência. A Ecosil realizou 22 eventos para 1.767 participantes.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sisu tem prazo de inscrição prorrogado após falhas em acesso

sisu-problemasO prazo de inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi prorrogado para até as 23h59 de domingo (29), de acordo com o Ministério da Educação (MEC). Segundo o MEC, o resultado está mantido para segunda-feira (30) e as inscrições são realizadas no http://sisu.mec.gov.br/.

O MEC anunciou a alteração nesta tarde de quinta-feira (26), após o ministro da Educação, Mendonça Filho, ter admitido no período da manhã que os programas oferecidos pelo governo atraem um grande contingente de interessados e que, em alguns momentos, os sistemas do MEC enfrentam dificuldade diante da demada.

Antes disso, o ministério já tinha decidido alterar o cronograma do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Universidade para Todos (Prouni) por “precaução técnica” para garantir o atendimento dos estudantes. Tanto o Fies quanto o Prouni tiveram datas de início e fim das inscrições adiados em um dia.

  • Prouni – inscrições: 31 de janeiro a 3 de fevereiro
  • Fies – inscrições: 7 a 10 de fevereiro

O total de bolsas ou de contratos de financiamentos que será oferecido ainda não foi divulgado.

Falha no acesso ao Sisu

No caso do Sisu, desde que foram abertas as inscrições na terça-feira (24), estudantes reclamaram que não conseguiam fazer sua inscrição para disputar uma das mais de 230 mil vagas de graduação em universidades, institutos de tecnologia e centros tecnológicos federais e estaduais em todo o Brasil.

O MEC admitiu o problema, mas não deu um balanço do total de afetados.

Nesta quinta, o governo disse que os problemas foram resolvidos. “As inconsistências encontradas no sistema, que dificultavam o acesso de candidatos das primeira e segunda aplicações, foram sanadas. Qualquer problema pontual é preciso que o candidato entre em contato com o MEC por meio do 0800 61 61 61 ou pelo ouvidoria@mec.gov.br”, informou em nota.

No primeiro dia de inscrições, estudantes reclamam de problemas para acessar o site do Sisu (Foto: Reprodução)

No primeiro dia de inscrições, estudantes reclamam de problemas para acessar o site do Sisu (Foto: Reprodução)

Problemas com notas do Enem

O Sisu não foi o único sistema do Ministério da Educação a ter problemas neste ano. Muitos candidatos que fizeram o Enem 2016 também tiveram problemas para acessar a nota. A consulta, que é individual e feita exclusivamente pela internet, deveria ter sido aberta no dia 19 de janeiro, mas acabou sendo antecipada para 18 de janeiro, a pedido do ministro da Educação, Mendonça Filho.

Porém, muitos candidatos só conseguiram ver seus resultados um ou dois dias depois. Boa parte deles eram participantes da segunda aplicação do Enem.

Logo após a divulgação, o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentou instabilidade e ficou indisponível durante algumas horas para todos os participantes. À época, a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, justificou afirmando que o site do Enem sofria ataques. Ela não deu detalhes das supostas ações contra o sistema.

De acordo com o Inep, oito dias após a publicação dos resultados da edição 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 351.856 participantes ainda não consultaram suas notas. Às 18h desta quinta-feira, 26, o número de participantes que já tinham acessado os resultados chegou a 5.150.542 pela Página do Participante e 376.291 pelo Aplicativo Enem 2016.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Drama! Vasco perde para o Criciúma e decidirá o acesso na última rodada

Carlos Gregório Júnior / Flickr do Vasco
Carlos Gregório Júnior / Flickr do Vasco

O sofrimento não tem fim para o torcedor do Vasco. Com a possibilidade de assegurar o acesso neste sábado, o time perdeu para o Criciúma no estádio Heriberto Hulse (SC) por 1 a 0 e terá que decidir a classificação à Série A na última rodada, quando enfrentará o Ceará no Rio de Janeiro.

Com 62 pontos, o Cruzmaltino será obrigado a vencer caso o Náutico, quinto colocado, vença o Oeste. Isso porque, mesmo empatando, os cariocas serão ultrapassados pelos pernambucanos no critério de desempate.

Antes de 2016, o Cruzmaltino já havia disputado a Série B em 2009, quando foi campeão, e em 2014, onde foi o terceiro colocado.

O que é isso, Diguinho?!

O pênalti que originou o gol do Criciúma foi fruto de uma infração infantil cometida pelo experiente volante Diguinho. A penalidade foi tão incontestável que os jogadores do Vasco sequer reclamaram.

Na trave!

Logo aos seis minutos do primeiro tempo, Andrezinho bateu uma falta no capricho que beijou a trave esquerda do goleiro Luiz. No segundo tempo, foi a vez do zagueiro Rodrigo carimbar no travessão de cabeça.

Entrou e saiu

O atacante Ederson entrou no segundo tempo no lugar de Julio Cesar e ficou apenas três minutos em campo. Ele sentiu uma lesão e precisou ser substituído por Júnior Dutra.

Torcida do Vasco divide

Com o Criciúma já sem maiores ambições, a torcida do Vasco praticamente dividiu o estádio Heriberto Hulse. Vale lembrar que o estado de Santa Catarina possui muitos torcedores cruzmaltinos.
CRICIÚMA 1 X 0 VASCO
Local: Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Hora: 16h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade (RS)
Renda e público:
Cartões amarelos: Douglas Moreira, Acosta, Barreto, Jheimy, Luiz (CRI); Julio Cesar, Bruno Gallo, Andrezinho, Yago Pikachu, Luan (VAS)
Cartões vermelhos: Luan (VAS)
Gols: Roberto, aos 7 minutos do segundo tempo (CRI)

Criciúma
Luiz; Ricardinho, Raphael Silva, Acosta e Marlon; Nathan, Barreto, Douglas Moreira e Caique Valdívia; Roberto e Jheimy (Bruno Baio)
Técnico: Roberto Cavalo

Vasco
Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar (Ederson) (Júnior Dutra); Diguinho, Douglas, Bruno Gallo (Yago Pikachu), Andrezinho e Nenê; Thalles
Técnico: Jorginho

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Thalles decide, Vasco volta a vencer fora e fica mais perto do acesso

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O Vasco deu na tarde deste sábado mais um passo em direção à elite do futebol brasileiro. Pressionado pelos últimos resultados (três derrotas em quatro jogos), o time carioca voltou a jogar bem e contou com a estrela de Thalles para bater o Paraná por 1 a 0 em Cariacica, em jogo válido pela 32ª rodada da Série B.

Mais importante que colocar o Vasco novamente na cola do Atlético-GO, que ainda entre em campo neste sábado, a vitória deixa o time carioca com 57 pontos, a seis do quinto colocado, com apenas mais seis rodadas pela frente. Um resultado para deixar o acesso ainda mais próximo.

O Paraná, por sua vez, segue estacionado nos 36 pontos e perde a oportunidade de se afastar de vez da zona de rebaixamento – que continua a seis pontos de distância.

Agora, o Vasco volta aos gramados na próxima quarta-feira, quando recebe o concorrente direto Avaí em São Januário, às 21h45, pela 33ª rodada da Série B. O Paraná joga dois dias depois, sexta-feira, contra o Bragantino, no Durival de Britto.

Thalles decide em cinco minutos

Thalles precisou de cinco minutos para balançar as redes em Cariacica. Ele foi a campo aos 14min na vaga de Júnior Dutra. Em seu primeiro lance, ganhou uma dividida e deixou Nenê em condições de finalizar. Na jogada seguinte, não perdoou. Após cruzamento de Júlio César, ele dominou com tranquilidade e finalizou com categoria no canto para abrir o placar, aos 19min.

Júnior Dutra não aproveita chance

Júnior Dutra ganhou mais uma chance de mostrar serviço no time titular do Vasco, mas não aproveitou. Até começou bem, mas depois caiu de produção e acabou substituído justamente por Thalles, que acabou decidindo a partida a favor do Vasco.

Será que não vai entrar?

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Com a dupla de criação Nenê/Andrezinho funcionando, o Vasco conseguiu criar uma série de oportunidades na etapa inicial. O que não estava funcionando, porém, era a conclusão. Só Douglas Luiz teve três ótimas chances, uma delas incrivelmente perdida pelo volante depois de um rebote do goleiro; com o gol livre, ele finalizou por cima do gol. A história só foi mudar na etapa final.

Torcida não perdoa falta de gol no 1ºT

Com três derrotas nos últimos quatro jogos, o Vasco foi a campo pressionando e precisou encarar uma leve pressão da torcida na saída do primeiro tempo, mesmo após diversas chances de gol criadas. Após o apito do juiz, algumas vaias puderam ser ouvidas.

Fim de jejum fora de casa

O Vasco finalmente voltou a vencer na Série B como visitante. Foram oito jogos seguidos sem triunfar fora de casa até a vitória deste sábado. Até então, a última havia sido há quase quatro meses: 25 de junho, contra o CRB, no Rei Pelé.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Belo e Boa Esporte decidem neste domingo acesso à série B

Foto: Maurílio Júnior
Foto: Maurílio Júnior

Após um empate sem gols no jogo de ida, Boa Esporte e Botafogo-PB decidem o acesso neste domingo às 11 horas da manhã, no Estádio do Melão, em Varginha, pela partida de volta das quartas de fina da Série C do Campeonato Brasileiro.

Como empatou por 0 a 0 em casa, o Belo jogar por qualquer empate com gols no jogo de volta, enquanto o Boa precisa da vitória para se classificar no tempo normal. Um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

O time mineiro decide a classificação em casa porque terminou a primeira fase como segundo colocado do Grupo B, enquanto o Belo foi o terceiro do Grupo A. Quem vencer o confronto enfrenta Fortaleza ou Juventude na semifinal. A partida de ida entre os dois também terminou em 0 a 0 e a classificação será decidida neste domingo no Castelão, em Fortaleza (CE).

O técnico Ney da Matta vai poder contar com força máxima para a partida decisiva. A única dúvida do treinador era em relação ao meia Fellipe Mateus, que fraturou o nariz ao receber uma cotovelada do volante Djavan na última partida. O jogador do Boa precisou de uma proteção especial na face para treinar, mas foi confirmado para a partida.

Da Matta não confirmou a equipe titular que vai mandar a campo, mas é provável que o time seja exatamente o mesmo que empatou a partida de ida por 0 a 0. Mesmo assim, a confirmação só vem momentos antes da bola rolar.

No Botafogo, a única dúvida do técnico Itamar Schulle é justamente para a vaga de Djavan, expulso na partida de ida. O treinador experimentou Henik e João Paulo na função nos últimos treinamentos e ainda não definiu qual dos dois começa a partida como titular.

O restante do time deve ser o mesmo da partida de ida. Sabendo que um novo 0 a 0 leva a decisão para as penalidades, o treinador focou também a preparação em treinos de cobranças de pênalti.

Fonte: Esporte do Interior

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Botafogo-PB faz ‘jogo da vida’ contra Fortaleza para ficar a dois do acesso

botafogoNo mês que completa 85 anos de existência, o Botafogo-PB pode iniciar neste domingo, 17, às 19hs, no estádio Almeidão, o primeiro de três jogos mais importantes em sua história. Para isso acontecer, o Belo precisa, no mínimo, empatar com o Fortaleza para confirmar sua classificação à próxima fase da Série C do Campeonato Brasileiro e assim ficar a dois jogos do desejado acesso à Série B. Uma derrota também pode selar a classificação paraibana, no entanto, Asa-AL e Remo-PA não podem vencer seus jogos. No caso do time paraense não pode vencer o ameaçado América de Natal por mais de quatro gols de diferença. O Asa joga contra o ABC fora de casa.

Apesar da enorme chance de classificação, a semana no Botafogo-PB foi de pés no chão. Assim pregou o técnico Itamar Schulle, que não vai poder contar com o volante Sapé e o meia Pedro Castro, ambos suspensos com o terceiro cartão amarelo. Val e Raphael Luz ou Assis são os possíveis substitutos.

“Se existe algum torcedor do Botafogo vivo, ele tem que estar em campo, no domingo, para nos ajudar contra o Fortaleza, porque se nós perdermos podemos ficar de fora. Nós precisamos lotar o estádio. Eu chego a me arrepiar ao pensar nisso, porque eu não sei onde vai estar o torcedor do Botafogo, se não no Almeidão”, comentou o treinador do Belo.

Fortaleza confirmado com reservas

O Fortaleza deve ir a campo com um time reserva. Sete jogadores receberam cartão amarelo na vitória sobre o Remo por 4 a 1, sábado passado: Lima, Edimar, Willian Simões, Juliano, Corrêa, Daniel Sobralense e Anselmo. Além deles, o técnico Marquinhos Santos deve poupar Ricardo Berna, Felipe, Éverton e Rodrigo Andrade.

Assim, o Tricolor deve ir a campo com um time 100% reserva. A provável escalação para o jogo deste domingo é: Douglas Pires; Railan, Leonardo Luiz, Elivelton e Max Oliveira; Guto, Rosinei, Pio, Clebinho (João Paulo) e Leandro Lima; Raphael Lucas.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

35% dos brasileiros com acesso a internet usam apenas o celular

celularPela primeira vez, o telefone celular ultrapassou o computador como dispositivo mais utilizado pelos brasileiros para o acesso à internet, segundo a pesquisa TIC Domicílios 2015 do CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), divulgada nesta terça-feira (12) pelo Cetic.br (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação).

Ao todo, 89% dos internautas do país acessam a Internet pelo telefone celular, enquanto 65% optam por computadores (mesa e portátil) ou tablets. Na edição anterior, eram 80% pelo computador e 76% pelo telefone celular.

Mas, o que chama mais a atenção no levantamento, é o índice de brasileiros que dependem apenas do smartphones para o acesso à internet, que subiu de 19%, em 2014, para 35%, em 2015. O uso exclusivo de celulares é ainda mais recorrente entre as classes sociais menos favorecidas, e de áreas rurais.

Como aponta o estudo, 65% dos brasileiros de classes D e E que utilizam a internet dependem do telefone celular. O mesmo acontece nas áreas rurais, onde a dependência é de 56%.

O fator econômico é o principal motivo da escolha pelo uso exclusivo do celular no acesso à internet. Isso porque nem todo brasileiro tem condições econômicas de pagar pela banda larga, que não é nada barata no país. E a opção pelo smartphone tem se mostrado cada vez mais viável diante da expansão das possibilidades do uso de Wi-Fi gratuito”

Winston Oyadomari,  coordenador da pesquisa TIC Domicílios

Mas, ainda que reconheça a importância dos celulares para ampliação do acesso dos brasileiros à rede, Alexandre Barbos, gerente do Cetic.br, ressalta os riscos dessa limitação. “Essa experiência de uso é completamente diferente e limita essas pessoas ao desenvolvimento de funções mais complexas e cada vez mais requeridas pela nova economia digital”, explica. “Essas pessoas serão muito boas em postar fotos nas redes sociais, ver mensagens e fazer buscas. Mas, será que saberão fazer planilhas? Será que terão a oportunidade de ter acesso a cursos online?”, questiona.

Como reforça Barbos, é a partir da combinação do uso de diversos dispositivos, cada um com suas peculiaridades, e de aplicativos de maior complexidade que se possibilita o desenvolvimento de habilidades digitais mais sofisticadas.

Em sua 11ª edição, a pesquisa TIC Domicílios 2015 realizou entrevistas em mais de 23 mil domicílios em todo o território nacional, entre novembro de 2015 e junho de 2016, com o objetivo de medir o uso das tecnologias de informação e comunicação, o acesso individual a computadores e à Internet, atividades desenvolvidas na rede, local de acesso, frequência de uso, entre outros indicadores.

Números da TIC Domicílios 2015

58%

É a proporção de usuários de internet no país em 2015, um crescimento de 3 pontos percentuais em relação a 2014. São 102 milhões de usuários (que utilizaram a internet há menos de 3 meses)

50%

dos domicílios brasileiros com acesso ao computador, que se manteve praticamente estável em relação a 2014.

51%

dos domicílios brasileiros com acesso à internet; um aumento de 1% em relação ao ano anterior.

97%

dos domicílios da classe A com acesso à Internet, o que representa praticamente uma universalização nessa faixa da sociedade.

16%

domicílios da classe D e E com conexão, o que torna visível a permanência dos históricos padrões de desigualdade socioeconômica no país.

22%

dos domicílios das áreas rurais com acesso à internet, contra os 56% dos domicílios das áreas urbanas com conexão.

30 milhões

dos domicílios das classes C e DE desconectados, o que representa quase a metade do total de domicílios brasileiros

79%

domicílios com acesso à Internet com Wi-Fi, um crescimento de 13 pontos percentuais em relação a 2014

56%

dos usuários de internet afirmam ter utilizado a Internet na casa de outra pessoa (amigo, vizinho ou familiar), fazendo deste local de acesso o segundo mais popular, especialmente entre os usuários de Internet pelo celular

87%

acesso via Wi-Fi, que passou a ser o principal tipo de conexão utilizada pelos usuários de Internet no celular, contra 72% do acesso via redes 3G e 4G
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governo mudará regras de acesso ao Bolsa Família

bolsa familiaO governo Temer finaliza um decreto para mudar regras de acesso e permanência no Bolsa Família. Haverá cruzamento com seis bases de dados oficiais no momento da inscrição no programa para evitar declarações falsas de renda; todos os integrantes das famílias terão de ter CPF e será reduzida a duas vezes a tolerância para que participantes que caiam na “malha fina” do programa sejam desligados. Hoje, o benefício é perdido na terceira ocorrência.

Na prática, as medidas dificultarão o acesso ao Bolsa Família, que hoje atende a cerca de 50 milhões de pessoas. O governo defende as mudanças apontando a necessidade de colocar regras mais consistentes de checagem dos critérios exigidos pelo programa. Uma fiscalização mais rigorosa, já determinada pela nova gestão, levará ao desligamento de 600 mil famílias somente na folha de pagamento de setembro. Desde maio, quando Temer assumiu, foram 916 mil cancelamentos, ante 1,3 milhão feitos em 2015.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, as mudanças beneficiarão o público que realmente precisa da transferência de renda:

— O Bolsa Família não pode ser um destino das pessoas. É preciso ser criterioso na hora de conceder e também criar portas de saída para os que realmente precisam do apoio governamental.

CPF ATÉ PARA CRIANÇAS

O decreto presidencial com as mudanças vem sendo construído por técnicos dos ministérios do Desenvolvimento Social e Agrário, Planejamento e Fazenda. A ideia é que as novas regras valham para a inclusão no Cadastro Único, a maior base de dados sociais do país que antecede o acesso ao Bolsa Família e a outros programas, como a tarifa social de energia e o Minha Casa Minha Vida.

Como o valor do benefício recebido no Bolsa é variável, conforme o número de pessoas que integram a família, o governo vai exigir que todos os membros tenham CPF, até mesmo as crianças. Isso evitará que uma mesma pessoa esteja contada em duas famílias diferentes, explica Alberto Beltrame, secretário-executivo do MDSA:

— O sistema já faz uma conferência por nome, filiação e pelo NIS (Número de Identificação Social). Mas é menos consistente que o CPF, que é um denominador comum de várias bases de dados.

O governo quer que a Caixa Econômica, que valida a inscrição das famílias no Cadastro Único, possa emitir o CPF. Mas isso ainda depende de negociações com a Receita Federal. Ficará também a critério do banco estatal a checagem dos dados declarados pela família antes de cadastrá-la.

Beltrame explica que hoje essa checagem é feita posteriormente, em cruzamentos periódicos com poucas bases de dados. O governo quer essa fiscalização logo na entrada do Bolsa Família com o uso de pelo menos seis cadastros oficiais que trazem informações de renda, carteira assinada, aposentadoria e até indícios de atuação informal no mercado de trabalho.

O cerco às fraudes usará, no que for pertinente, a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a folha de pagamento do INSS, o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape), o Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (Gfip) e o Guia da Previdência Social (GPS).

Além da checagem inicial, os cruzamentos serão feitos periodicamente. O uso do Caged, que reúne informações de empregados e desempregados, é considerado o pulo do gato na fiscalização dos beneficiários. Isso porque ele é mensal, permitindo acompanhar beneficiários do Bolsa Família que eventualmente entraram no mercado de trabalho sem comunicar a nova renda.

Nesses casos, existe hoje uma regra de permanência que permite a continuidade do benefício por dois anos, desde que a nova renda familiar não ultrapasse meio salário mínimo per capita. Para entrar no Bolsa Família, esse teto é bem menor, de R$ 170. Mas se o beneficiário não informa, é desligado do programa. Com o Caged, que é mensal, flagrantes dessa natureza tendem a aumentar.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Campinense perde para Itabaiana nos pênaltis e dá adeus ao acesso

CAMPINENSEO Campinense sepultou neste domingo, o sonho do acesso na Série D. Apesar da vantagem construúda em casa, a Raposa foi derrotada pelo Itabaiana por 2 a 0 no tempo normal (devolvendo o placar da ida) e 4 a 3 nas penalidades.

A partida foi disputada nesta noite, no estádio Etelvino Mendonça, no interior sergipano. O Campinense poderia ter ficado com a vaga nos pênaltis, pois na primeira cobrança, Joedson teve tudo para matar o adversário, mas perdeu e nas alternadas, o Tremendão marcou com Frede e eliminou a Raposa, que só volta às atividades em 2017.

O JOGO
Como era de se esperar, o Itabaiana partiu com tudo para cima do Campinense, já que entrou em campo com a obrigação de inverter o placar do jogo da ida, quando perdeu por 2 a 0. Logo aos 10 minutos, Thiago Garça acertou a trave de Glédson, após cobrança de falta.

A Raposa respondeu aos 20 minutos, quando Reginaldo Júnior entrou livre e chutou. Max fez a defesa e no rebote, Jussimar desperdiçou.

Aos 30, o Rubro-negro teve outra boa chance de marcar. Jussimar ficou na frente do goleiro do Itabaiana, que deu rebote. João Carlos, livre de marcação, chutou completamente errado.

No finalzinho do primeiro tempo, o Campinense teve outra boa chance. E outra vez com Jussimar. Desta vez, ele chutou, mas a zaga acabou salvando.

CAMPINENSE1

SEGUNDO TEMPO
O Itabaiana voltou com tudo para o segundo tempo. Tanto, que logo a dois  minutos abriu o placar. Após cruzamento, o árbitro viu mão de Joécio dentro da área. Pênalti, Fabiano Tanque bateu com categoria e marcou.

Pressionado, o jogando com o regulamento debaixo do braço, a Raposa fez duas modificações. Entraram Joadson e Alexsandro nos lugares de Reginaldo Júnior e Júnior Chicão, respectivamente.

Com as alterações, a Raposa melhorou e quase empatou aos 28 minutos. Jussimar ficou livre dentro da área, dominou, mas chutou para fora. Mas aos 40 minutos, o Itabaiana chegou ao segundo gol. Após cruzamento, Léo Paraíba cabeçou para dentro do gol de Glédson. Com isso, a decisão foi para os pênaltis,  já que o resultado agregado terminou 2 a 2.

Nas cobranças das penalidades, o Itabaiana acabou vencendo por 4 a 3 e avançou para a próxima fase.

FONTE: paraibaonline/Evandro Reis

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

27,9% das casas da PB usam celular como principal meio de acesso a web

internet-no-celularPelo menos 166 mil domicílios paraibanos acessaram a internet exclusivamente por meio de telefones celulares em 2014. Estes dados foram apontados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada nesta quarta-feira (6), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este número, que corresponde a cerca de 27,9% das residências da Paraíba, é superior ao de domicílios que usaram apenas computadores para acessar a internet naquele ano, que foi de 97 mil (16,4%), segundo a pesquisa.

A PNAD 2014 também constatou que, pela primeira vez, os smartphones ultrapassaram os computadores e se tornaram os aparelhos preferidos dos brasileiros para se conectar à internet. No país, o celular esteve presente em 80% das casas com acesso à internet, contra 76,6% de computadores. Na Paraíba, o celular aparece em 81,1% das residências que utilizam internet, o computador aparece em 69% das casas e os tablets foram encontrados em 17,9% dos domicílios paraibanos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo a pesquisa, 81% da população paraibana tem um celular, o que corresponde a pelo menos 3,1 milhões de pessoas. Segundo os dados do IBGE, em nove anos, o número de pessoas que têm celular na Paraíba subiu 54,8%. Em 2005, apenas 26,2% dos paraibanos afirmaram possuir aparelho de telefone móvel. Em 2013, de acordo com a PNAD, 73% dos paraibanos possuiam celular.

A pesquisa também analisou o número de domicílios com alguns bens e serviços de acesso à informação e comunicação no estado. De 1,2 milhões de domicílios pesquisados em 2014, 1.192 tinham televisores, 1.106 tinham telefones celulares, 912 mil tinham rádios, 468 mil tinham computadores e 162 mil tinham telefones fixos. De acordo com a PNAD, das residências que têm computador em casa, 59 mil não têm acesso a internet. Levando-se em conta o número de paraibanos residentes no estado, dos cerca de 3,9 milhões de moradores, 58,6% (2,3 milhões), não têm computador em casa.

Dos domicílios que tinham aparelhos televisores na Paraíba, 52,4% (625 mil), possuiam recepção de sinal de televisão por antena parabólica. Dos demais, 35,1% (419 mil) utilizavam recepção de sinal digital de televisão aberta e 15,1% (180 mil), por meio da televisão por assinatura.

 

G1