Arquivo da tag: aceleram

Situações traumáticas na infância aceleram o envelhecimento

traumaUm estudo realizado mostrou que as dificuldades e o estresse vivido na infância podem acelerar o envelhecimento na idade adulta. A descoberta aconteceu após estudiosos medirem o comprimento dos telômeros, estruturas do DNA protetoras dos cromossomos, cujo encurtamento ao envelhecer está vinculado à maturidade celular e às doenças.

De acordo com os pesquisadores, foi medido o comprimento dos telômeros das glândulas salivares de 4.598 homens e mulheres de mais de 50 anos nos Estados Unidos, que responderam entre 1992 e 2008 a perguntas sobre as experiências traumáticas vividas ao longo de suas vidas.

Para o período prévio aos 18 anos, como situações estressantes foram consideradas as dificuldades financeiras no lar, o fato de a família ter sido despejada, o pai perder seu emprego ou um dos progenitores ser alcoólico ou dependente químico.

O resultado foi que a redução dos telômeros depois dos 50 anos aumentava 11% por cada experiência traumática vivida na infância.

Segundo os investigadores, este estudo reafirma os resultados de análises anteriores que sugeriam que uma infância difícil poderia ter um impacto no envelhecimento celular na idade adulta.

Fonte: PavBlog

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Mito ou verdade? Bebidas alcoólicas aceleram estágio de hipotermia

 

bebida-alcoolicaAo contrário do que muita gente pensa, o consumo de bebidas alcoólicas não ajuda a aquecer o organismo no inverno. Muito pelo contrário! É, na verdade, um fator de risco ainda maior à saúde, capaz de acelerar o processo de hipotermia, de acordo com a clínica geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Ligia Brito.

A especialista esclarece que, ao ingerir vinho, vodca, uísque e destilados em geral, há apenas o aquecimento do estômago e intestino, ocasionando uma falsa sensação de aumento da temperatura corporal. “A bebida queima as membranas mais sensíveis nestes órgãos, o que ocasiona esta sensação. Se a pessoa estiver com estômago vazio, a queimação pode desencadear até mesmo uma gastrite aguda”, esclarece.

Segundo Ligia Brito, não há mistério: quanto maior teor alcoólico ingerido, mais acelerado fica o metabolismo, provocando a queda da temperatura do corpo. “O álcool faz com que os vasos sanguíneos se dilatem, provocando a queda da temperatura do corpo, o que contribui para o quadro de hipotermia”, complementa a médica.

Nesta situação, o organismo se “autodefende”, tirando sangue das extremidades para levar às áreas mais nobres do corpo, como coração e cérebro. “Por isso, as mãos e os pés são sempre as partes mais frias”, explica.

Em casos de hipotermia, alguns sinais chamam a atenção, como tremores, ritmo respiratório mais lento que o normal, perda da coordenação motora, confusão metal, sonolência, pele fria e pálida e sensação de cansaço. Em situações mais graves, o paciente está sujeito a ataque cardíaco e falência múltipla de órgãos.

A clínica geral lembra ainda que, em casos aparentes de hipotermia, é possível seguir alguns cuidados básicos. “A primeira medida é tentar aquecer a pessoa, retirando as roupas frias e molhadas e envolve-la com cobertores ou bolsas de água quente. Em casos graves, deve ser acionado o serviço de emergência para uma melhor detecção do quadro de saúde”, aconselha.

 

TREE COMUNICAÇÃO

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br