Arquivo da tag: acabam

Manifestações eleitorais na UFPB em JP acabam em tumulto, com spray de pimenta e um preso

Repro/Instagram/Emerson Machado
Repro/Instagram/Emerson Machado

A Justiça Eleitoral recebeu denúncias sobre dois atos públicos em prol das candidaturas de Dilma Rousseff (PT) e de Aécio Neves (PSDB) na Universidade Federal da Paraíba, o que acabou em um tumulto, com intervenções das polícias Militar e Federal e uma pessoa detida. O caso foi registrado na tarde desta quinta-feira (16).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A assessoria do juiz responsável pela fiscalização eleitoral em João Pessoa, Ricardo Costa, disse que a justiça recebeu a denúncia de atos eleitorais porque eles estariam ocorrendo dentro da instituição, o que não é permitido. No local, a movimentação em prol de Aécio foi desfeita rapidamente, mas a de Dilma precisou de uma intervenção policial.

De acordo com a Polícia Militar, uma pessoa foi detida por desacatar equipes de fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral, mas um grupo teria reagido à prisão, o que obrigou a PM a utilizar spray de pimenta para acalmar o grupo. Não foram divulgados detalhes sobre a identificação da pessoa presa.

A Polícia Federal também foi acionada e levou o preso para a delegacia da PF em Cabedelo. Após o depoimento, foi assinado um Termo Circunstanciado de Ocorrência e ele acabou liberado.

Alguns manifestantes teriam reclamado da atuação da Polícia Militar na manifestação. Por meio de nota, a PM explicou que “todas as ações da instituição são pautadas na legalidade e no irrestrito respeito aos direitos humanos, coibindo qualquer atitude que por ventura atente contra esses valores”.

Portal Correio tentou entrar em contato com o presidente do PT na Paraíba, Charliton Machado, mas o telefone não foi atendido.

 

portalcorreio

Inscrições para Prêmio ETCO de Jornalismo acabam em 1º de agosto

etco Faltam apenas dois dias para o fim das inscrições no Prêmio ETCO de Jornalismo, que contemplará trabalhos jornalísticos produzidos por jornais, revistas, sites da internet, rádio e televisão no período de 1º de janeiro de 2012 a 1º de agosto de 2013, e que estimulem a conscientização para temas como o comércio ilegal, informalidade, pirataria, falsificações, complexidade do sistema tributário, sonegação fiscal e o impacto da corrupção na economia.

Criado pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial – ETCO -, o prêmio distribuirá um total de R$ 60 mil em valores brutos, sendo R$ 10 mil para cada uma das cinco categorias, e mais R$ 10 mil ao trabalho considerado o melhor entre as categorias premiadas, denominado de Grande Prêmio ETCO. Homenagens especiais serão prestadas aos editores dos trabalhos vencedores durante a cerimônia de premiação.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As inscrições para a primeira edição do Prêmio ETCO poderão ser realizadas até 1º de agosto de 2013, data final de publicação/veiculação dos trabalhos. Informações detalhadas sobre o programa, fichas de inscrição e regulamento, poderão ser obtidos no site www.etco.org.br/premio.

As celebrações dos primeiros 10 anos do ETCO também incluem o Ciclo de Debates 10+10, uma retrospectiva da ética concorrencial no Brasil e as perspectivas para a próxima década, e o lançamento do livro “Corrupção – Entrave ao Desenvolvimento do Brasil”.

Para mais informações:
PRÊMIO ETCO DE JORNALISMO
premioetco@etco.org.br 
(21) 3208-3646

Sobre o ETCO

O Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial, ETCO, é uma organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP) fundada em 2003 com o objetivo de identificar, discutir, propor e apoiar ações, práticas e projetos que resultem em melhoria concreta do ambiente de negócios no Brasil. Para isso, atua para influenciar os tomadores de decisão a adotarem medidas que visem a reduzir a sonegação fiscal, o comércio ilegal e a informalidade, além de ações de simplificação do sistema tributário e de combate à corrupção e outros desvios de conduta. O Instituto procura manter forte presença no meio empresarial e político brasileiro com o objetivo de criar mecanismos e ferramentas que fortaleçam a ética concorrencial. São três as estratégias de atuação: fomentar estudos sobre os fatores que incentivam esses desvios de conduta; propor e apoiar iniciativas, ações ou mudanças em textos legais e práticas administrativas; desenvolver e apoiar ações de conscientização da opinião pública sobre os efeitos sociais e econômicos maléficos e dos perigos dessas ilegalidades e da leniência social com esses desvios de comportamento ético.

 

 

RP1 Comunicação

Servidores da UFPB acabam greve; professores se reúnem nesta quarta

Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram aceitar a proposta de reajuste salarial de 15% até 2015, o que implica no fim da greve da categoria. Os servidores já voltam aos trabalhos na próxima segunda-feira (27). Já os professores se reúnem às 09h desta quarta-feira, no auditório da reitoria. Às 14h, haverá uma plenária dos professores com os alunos no Centro de Vivência.

A Associação dos Docentes da UFPB (AdufPB) não acredita num final de greve próximo, já que não há negociação com a categoria por parte do governo federal. Dessa forma, na próxima quinta-feira (23), a categoria deve se reunir com o Consepe para discutir sobre a suspensão do calendário acadêmico na UFPB, mas isso não significa o cancelamento de período.

A suspensão significa parar pesquisa, extensão, pós-graduação e Ensino a Distância, que continuaram em atividades apesar da greve. Significa também invalidar atividades de ensino que foram realizadas apesar da greve. Alguns poucos professores continuaram dando aula e até mesmo aplicando provas nesse período. A suspensão do calendário é uma forma de protesto e também uma maneira de salvaguardar os estudantes.

Na semana passada, reitores de todo o País reuniram-se com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) para discutir sobre o corte de ponto dos grevistas. Durante a reunião, os reitores garantiram que não vão seguir a recomendação da Advocacia Geral da União (AGU) e, portanto, não haverá o corte de ponto dos docentes que aderiram ao movimento. A assembléia dos professores da próxima quarta-feira é de caráter periódico e serve para avaliar o movimento grevista e repassar as indicações do sindicato nacional.

O reitor Rômulo Polari acredita que a greve dos professores também acabe ainda esta semana. “Eu espero que a greve dos professores também se encerre logo, já que algumas instituições do País decidiram pelo fim do movimento. Somente depois disso, vamos planejar a retomada do calendário escolar”, afirmou.

Greve no IFPB

Representantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) estarão em Brasília nesta quarta-feira (22) para se juntar ao comando nacional de greve. A decisão aconteceu depois que a categoria rejeitou a proposta do governo federal, apresentada na segunda-feira (20).

Segundo o professor José Pinheiro, articulista do movimento grevista na Paraíba, a proposta do governo é de aumentar em 15,8% os salários do quadro administrativo. “O que o governo não divulga é que esse percentual é para ser diluído até 2015, o que dá apenas 5% ao ano, e isso não corrige nem a inflação”, explica Pinheiro.

Em relação aos professores, José Pinheiro disse que a última proposta apresentada pelo governo foi um plano que além de não dar nenhum centavo de aumento real ainda tiraria benefícios conquistados ao longo da carreira.

“O que nós queremos é  que o governo cubra a inflação, que gira em torno de seis por cento, e conceda pelo menos três por cento de aumento real. Não adianta ficar apresentando números que fazem parecer que nós estamos rejeitando 15,8% de aumento”, reforça o professor.

José Pinheiro lembra que a Lei de Diretrizes Orçamentárias da União deve ser enviada ao Congresso Nacional no dia 31 deste mês e que as negociações com as mais de 40 entidades que estão em greve em todo o País devem constar nas previsões orçamentárias para o próximo ano.

“Existe previsão de 40 bilhões de reais para a Copa do Mundo e mais outras cifras com muitos dígitos para outros setores, mas os investimentos para a Educação são sempre insignificantes. Educação não é prioridade para o governo federal”, lamenta Pinheiro.

Em relação ao prejuízo do ano letivo, o professor explica que a categoria paralisou as atividades em 5 de junho, concluindo o primeiro semestre letivo. Em seguida, vieram as férias.  “Não houve um prejuízo tão grande até agora e estamos dispostos a sacrifícios futuros, pois sabemos que nosso pleito é legítimo e é pelo bem da Educação”, finalizou.

Bananeiras Online com Portal Correio