Arquivo da tag: abusava

Preso por estuprar enteada de 9 anos diz que a abusava para “tirar o estresse”, na PB

sireneUm homem foi preso, na sexta-feira (22), suspeito de estuprar a enteada de nove anos. O crime estaria acontecendo desde janeiro de 2015 no município de Sousa, Sertão paraibano, a 433 km de João Pessoa, na casa onde a menina morava junto com a mãe, o suspeito e outros dois irmãos. A alegação do suspeito para o crime, segundo a polícia, foi de que ele estuprava a criança para “diminuir o estresse do trabalho”. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (27) pela Polícia Civil.

Os abusos sexuais só foram descobertos durante as férias escolares da menina, que estava na casa da avó. Segundo a delegada Yvna Cordeiro, da Delegacia da Mulher em Sousa, um dos irmãos da criança percebeu que a menina estava chorando muito e não queria retornar para casa.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Esse irmão dela, que tem 12 anos, mora com a avó e é fruto do primeiro casamento da mãe da menina, percebeu que a garota estava muito triste e não queria retornar para casa. Preocupado, ele começou a perguntar os motivos e a menina acabou revelando sobre os abusos que vinha sofrendo do padrasto. O menino contou o caso para a avó, que acionou o Conselho Tutelar”, contou a delegada.

Ao saber da situação da menina, o Conselho Tutelar encaminhou o caso, na quinta-feira (21), para a Delegacia da Mulher. Na sexta-feira (22), a delegada colheu o depoimento da garota, que falou que não havia contado sobre os abusos à mãe porque era ameaçada de morte pelo padrasto.

“No dia do depoimento, a criança chorava muito, estava muito nervosa e não conseguia falar. Acalmamos a menina e ela relatou os abusos, mas não soube precisar há quanto tempo isso vinha acontecendo. Descobrimos que ele praticava os abusos quando a mãe da menina saia para estudar durante a noite e que ele ainda ameaçava a menina de morte, caso ela contasse tudo para a mãe”, disse a delegada.

Em depoimento, a mãe da menina contou à delegada que não desconfiou da ação do esposo porque não havia notado comportamento diferente na filha.

Ainda na sexta, o suspeito do crime se apresentou espontaneamente na delegacia, onde confessou que praticava os abusos contra a menor para conseguir “tirar o estresse causado pelo trabalho”.

“Ele disse, em depoimento, que chegava em casa muito estressado e que estuprava a menina para tirar o estresse do trabalho. Ele falou que tudo o que a menina tinha dito era verdade e que se arrependia do que tinha feito, mas que os abusos teriam sido cometidos em muitas outras oportunidades. O depoimento foi frio e ele se apresentou pensando que, fazendo isso, iria se livrar de complicações na Justiça”, afirmou a delegada Yvna Cordeiro.

Na tarde da sexta, a prisão preventiva do suspeito foi autorizada pela Justiça. Preso, o homem foi encaminhado para a Colônia Penal Agrícola em Sousa.

Ainda segundo a delegada, o Conselho Tutelar foi orientado a redigir um relatório sobre a guarda da criança. Já a menina, vai passar por acompanhamento psicossocial no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), em Sousa.

 

 

portalcorreio

‘Ele batia na minha mãe, abusava de mim’, diz menino estuprado pelo pai

abusoAbusadas pelo próprio pai, quatro crianças detalham os crimes e a rotina de medo que imperava dentro de casa em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A mãe dos meninos era ameaçada de morte para não denunciar as agressões, que duraram cerca de três anos.

O suspeito, Renato Lúcio de Matos, 42 anos, foi preso na segunda-feira (11) quando a mulher se revoltou com a última investida do marido: ele queria abusar do mais novo, de apenas dois anos. Ele reagiu à prisão usando um dos filhos como “escudo” e tentou tomar a arma de um policial.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A dona de casa Silvia Carla Magalhães conta que Renato de Matos é agressivo dentro de casa.

— Já tem uns três anos que ele tenta abusar dos meninos, de mim também. Ele é usuário de drogas, chega agressivo dentro de casa, ameaça de morte. Tirava a roupa dos meninos, passava a mão nas partes íntimas dos meninos.

Os meninos têm 2, 7, 9 e 13 anos. Um deles detalha os episódios de violência doméstica.

— Eu vi ele batendo na minha mãe, eu vi ele escondendo droga dentro de casa, abusando de mim. Tem um tempão.

Outro filho conta como o pai tentou impedir a prisão.

— Eu tenho (medo). Tem dia que ele bate na gente, chega “doidão”. Hoje ele enforcou, pegou de surpresa e levou pra rua, perto dos policiais. Aí tomou um tiro no pé.

Silvia Magalhães já havia chamado a polícia outras duas vezes, mas disse que foi impedida de abrir o portão para os militares.

Renato de Matos foi levado para o Hospital Municipal de Contagem por causa do tiro na panturrilha. Ele está escoltado por PMs.

No hospital, uma vizinha de 12 anos contou que também teria sido abusada por ele.

— Ele passou a mão no meu corpo, tentou abusar de mim também. Todo mundo do bairro sabia, mas fica com medo.

180 Graus

Remígio-PB: Pai que abusava sexualmente da filha de 12 anos é preso; adolescente está grávida

Divulgação Polícia Civil
Divulgação Polícia Civil

O agricultor Josenildo Gonçalves da Silva, 36 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (7), após estuprar e engravidar a própria filha de 12 anos de idade. O crime, que já vinha acontecendo há 4 anos, foi registrado no Sítio Mata Redonda, zona rural da cidade de Remígio, no Agreste paraibano.

De acordo com Lamartine Lacerda, delegado de Remígio, o caso foi descoberto após a adolescente começar a ter enjoos em dezembro de 2012. “Em janeiro, os enjoos continuaram e a tia da menina a levou para o hospital onde foi confirmado que ela estava grávida”.

Constatada a gravidez, a adolescente confessou que vinha sendo abusada sexualmente pelo pai desde os 8 anos de idade. A tia da garota denunciou o caso a Polícia Civil que prendeu o acusado dentro de casa.

“Encaminhamos a menina para exames de conjunção carnal e ficou comprovado o estupro. A adolescente disse durante depoimento que os abusos ocorriam em um matagal que fica perto da casa onde mora. E revelou ainda, que a mãe uma vez presenciou a cena, mas que não esboçou reação”, disse o delegado que caso seja constatada a conivência da mãe, ela poderá responder a processo criminal.

Durante a oitiva, a genitora negou qualquer participação no crime e disse que não tinha delatado o marido antes, porque estava sendo ameaçada de morte. Josenildo Gonçalves foi encaminhado para a Cadeia Pública da cidade.

 

 

Hyldo Pereira

Portalcorreio