Arquivo da tag: Abril

Número de feminicídios em abril sobe 50% em relação ao primeiro trimestre de 2019

O número de feminicídios aumentou 50% em abril, com relação à soma dos casos do primeiro trimestre de 2019, na Paraíba. Os dados são da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds) e mostram que, das nove mortes de mulheres no mês de abril, seis estão sendo investigadas como feminicídio. O número é maior do que o que foi registrado nos três primeiros meses do ano somados (4 feminicídios).

Em janeiro, das quatro mulheres assassinadas, duas foram feminicídio. Em fevereiro, o número caiu 25%, quando três mulheres foram mortas. Duas delas, especificamente, por homicídio doloso. O outro caso é tratado pela Polícia Civil como feminicídio. Em março, o número e a proporção do feminicídio permaneceu o mesmo de fevereiro.

Os casos ainda estão sob investigação, mas o investigado até o momento sobre o crime leva a um dado preliminar de feminicídio. A lei nº 13.104, sancionada em 2015 pela ex-presidenta Dilma Rousseff, inclui o feminicídio no rol dos crimes hediondos. É feminicídio o homicídio contra a mulher por razões da condição de sexo feminino, isto é, quando envolve violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

Ao todo, no mês de abril, houve 84 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), sendo nove com mulheres.

Para a professora de direito penal, Sabrinna Cavalcanti, há dois pontos a serem notados no aumento dos casos de feminicídio: a tipificação “femincídio”, adotada em 2015 para diferir os tipos de homicídios praticados contra mulheres, e a volta de ideais conservadores e machistas, que oprimem o sexo feminino de buscar igualdade de direitos na sociedade.

“Um dos fatores é o próprio conceito de feminicídio, pois muitas mortes causadas por violência doméstica não chegavam à estatística. Mas também destaco a volta do discurso conservador, que busca fazer com que a mulher se mantenha restrita ao ambiente doméstico. Isso vai contra a evolução que ocorreu na luta pelo direito das mulheres. Esse conflito, muitas vezes, acaba em morte”, explica Sabrinna.

Crimes semelhantes

O mês de abril foi cruel para as mulheres. A Semana Santa foi marcada por crimes que chocaram pela semelhança e brutalidade. No dia 16 de abril, Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, matou Dayse Auricea Alves, de 40 anos. Em seguida, ele deu um tiro na própria boca e morreu. O crime aconteceu em um motel de Campina Grande. O casal estava separado e teria ido ao local comemorar o aniversário de Dayse.

O homem mandou mensagens no WhatsApp para o irmão dele informando que matou a mulher e que iria se matar em seguida com um revólver. As capturas de tela mostram que às 21h02 o homem mandou “Ei, matei Dayse, estou me suicidando agora”. Em seguida ele liga duas vezes para o irmão e continua: “Estou no parque motel, suíte 24, agora não tem mais jeito. Xau mano”. O irmão ainda tenta perguntar “com quem?” e Aderlon responde: “revólver”.

Homem enviou mensagens para irmão após matar esposa em quarto de motel na Paraíba — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Homem enviou mensagens para irmão após matar esposa em quarto de motel na Paraíba — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Para a polícia, Aderlon planejou a morte da esposa, no entanto, Dayse foi para o motel espontaneamente, segundo a delegada Nercília Dantas. “Ela confiava nele”, explicou. Ainda segundo o irmão dele, no dia do crime o homem deu um abraço nele e na mãe, como estivesse se despedindo. O casal deixa duas filhas, uma de 8 anos e outra de 17. Eles foram enterrados lado a lado, no mesmo túmulo, no mesmo cemitério. Aderlon Bezerra não tinha posse de arma.

Dois dias depois, a história se repetiu com personagens diferentes. No bairro da Torre, em João Pessoa, um empresário matou a ex-companheira com três tiros e, em seguida, se matou com um tiro no ouvido. A arma foi encontrada embaixo do corpo dele. O crime todo aconteceu em frente a uma concessionária de veículos.

O delegado Diego Garcia informou que os dois estavam separados há cerca de dois meses e o suspeito não aceitava o fim do relacionamento. Antes de atirar, o suspeito identificado como Marconi Alves Diniz, teria discutido com Tâmara de Oliveira.

Publicação foi feita no Facebook, na segunda-feira que antecedeu o crime, em João Pessoa — Foto: Reprodução/Facebook/Marconi Diniz

Publicação foi feita no Facebook, na segunda-feira que antecedeu o crime, em João Pessoa — Foto: Reprodução/Facebook/Marconi Diniz

Marconi também deu sinais de que o crime poderia aconteceu. Três dias antes do crime, ele publicou uma mensagem nas redes sociais. “A humilhação que você passa vai acabar junto com o seu problema nesta quinta-feira, basta você acreditar”, diz a mensagem publicada na segunda-feira (15).

De acordo com o delegado Diego Garcia, que atendeu a ocorrência, algumas mensagens de despedida foram encontradas no celular de Marconi. “Elas mostravam que talvez ele fosse tirar a própria vida, mas não que fosse matar ela”, explica.

Morte a facadas

Antes do dois crimes, Marilene da Silva foi morta com trinta facadas pelo companheiro dela, José Jorge Bernardo. Ele confessou o crime e disse que matou a companheira porque descobriu uma traição dela. José Jorge foi preso no local do crime, com a faca usada no homicídio.

G1

 

Paraíba investiga 10 óbitos por dengue notificados de janeiro a abril de 2019

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (GEVS), divulgou, nesta quinta-feira (02), o boletim epidemiológico da dengue, zika e chikungunya, da 16ª Semana Epidemiológica (de 1º de janeiro a 20 de abril, de 2019). No documento consta a investigação, pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO), dos 10 óbitos por dengue o que remete a exames mais específicos junto aos laboratórios de referência.

“É importante lembrar da necessidade da solicitação de exames, durante a suspeita clínica para os agravos, evitando que tal situação só possa ser evidenciada após o óbito de usuário”, alertou a gerente de Vigilância em Saúde, da SES, Talita Tavares.

Até o último dia 20 de abril, foram registrados 2.981 casos prováveis de dengue, sendo o maior número de notificações nos municípios de João Pessoa (1.143); Teixeira (287); Areia (250) e Esperança (184). Esse número representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram notificados 2.483 casos.

Quanto à chikungunya, foram notificados 310 casos prováveis em 56 municípios, o que corresponde a um aumento de 4% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram registrados 298 casos prováveis.

Em contrapartida, para a doença aguda pelo vírus zika, até o momento, foram notificados 79 casos em 24 municípios, caracterizando uma redução de 3,5% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram observados 82 casos prováveis.

Vigilância Ambiental – No período de 1 a 5 de abril, deste ano, foi realizado o 2º LIRAa/LIA/2019 (Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti), pelos municípios paraibanos. De acordo com os resultados enviados pelos 223 municípios paraibanos, 77 (34,52%) apresentaram índices que demonstraram situação de risco para ocorrência de surto; 123 (55,15%), municípios encontram-se em situação de alerta e 23 (10,31%) em situação satisfatória.

Ações realizadas – No mês de abril, foram realizados ciclos de aplicação do UBV pesado (carro fumacê), nos municípios onde houve aumento do número de casos e/ou ocorrência de óbitos.

Ações programadas – Qualificação em manejo clínico, no próximo dia 16 de maio, em Campina Grande, para municípios da região; sensibilizar a população para eliminação dos criadouros do Aedes; integração dos ACs e ACEs no combate aos criadouros de Aedes e na identificação/sinalização dos casos suspeitos.

 

Secom

 

 

Prazo para pagar IPVA vence no dia 30 de abril

Os proprietários de veículos com final de placa 4 no Estado da Paraíba precisam efetuar o pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) até o dia 30 de abril para evitarem cobranças de juros e multa. Essa data limite será também para aqueles que requereram a isenção do tributo no ano passado da placa final 4. Agora, eles deverão realizar a comprovação dos documentos na repartição fiscal mais próxima de seu domicílio.
Para quem vai pagar o IPVA com placa final 4, os contribuintes terão três opções de pagamento do tributo. A primeira é a cota única com desconto de 10% à vista. A segunda opção é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento no dia 30 deste mês. A terceira opção é o pagamento total do IPVA apenas no dia 28 de junho, também sem o desconto de 10%.
Novidade é a Ficha de Compensação – A novidade neste mês de abril do IPVA é o número ampliado de locais para pagamento, caso o contribuinte escolha, no ato da impressão, a opção ‘Ficha de Compensação’. Com ela, o contribuinte poderá pagar o tributo em casas lotéricas, correspondentes bancários e em toda a rede bancária. Até o mês passado, o pagamento estava restrito ao Banco do Brasil.

Regras para Ficha de Compensação – O contribuinte precisa ficar atento também às regras da impressão para pagamento por Ficha de Compensação. A primeira delas é o tempo de espera para pagar. O boleto emitido por Ficha de Compensação necessita de até 60 minutos para ser registrado no sistema de pagamentos da rede bancária. Ou seja, se o pagamento for realizado na mesma data de impressão, em virtude das normas recentes da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), os contribuintes vão precisar esperar até 60 minutos antes de efetuar o pagamento diretamente na rede bancária ou nas lotéricas.

Outra informação importante é que a impressão por Ficha de Compensação é somente válida para um único pagamento. Caso o proprietário não respeite a data de pagamento impressa no boleto não poderá mais pagar por Ficha de Compensação, mas apenas mediante emissão do DAR (Documento de Arrecadação) que é pago, exclusivamente, no Banco do Brasil. Para evitar o risco de perder essa ampliação de locais, o contribuinte poderá inserir a data limite de pagamento do IPVA na Ficha de Compensação, que é sempre o último dia útil de cada mês.  Neste caso de abril, dia 30. Isso garante o pagamento por Ficha de Compensação até essa data sem acréscimos de juros e multa.
Impressão dos boletos via Portais – A Secretaria de Estado da Receita contabiliza em seus lançamentos 100,4 mil veículos com placa final 4. Os boletos do IPVA deverão ser impressos por meio da internet. A emissão está disponibilizada no portal da Secretaria de Estado da Receita: www.receita.pb.gov.br, mas também no do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/. O boleto poderá ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal ou então nas unidades do Detran-PB. A partir deste mês de abril, o pagamento do IPVA está liberado para toda a rede bancária, incluindo as casas lotéricas, por meio de Ficha de Compensação.
Pagamento das parcelas – Para quem optou pelo parcelamento do IPVA dos veículos com final das placas 2 e 3, os proprietários precisam também lembrar do pagamento da parcela até o dia 30 de abril. Quem parcelou em três vezes a placa final 2, deverá pagar a terceira e última parcela, enquanto a placa final 3 tem vencimento o segundo pagamento da parcela. Também vence no dia 30 de abril o pagamento daqueles que optaram pelo pagamento total sem desconto da placa final 2.
Comprovação da isenção da placa final 4 – As categorias como taxistas, portadores de deficiência (física, visual, mental ou autista), veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofrentistas e de motoboys até 150 cc (cilindradas), de placa final 4, que requereram no ano passado a isenção do IPVA, precisam, agora, comprovar com documentação até o dia 30 de abril na repartição fiscal mais próxima do domicílio para gozar do direito em 2019. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2020.
É importante lembrar que esses veículos isentos deverão pagar as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (Dpvat), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.
MaisPB

 

Conta de energia vira boleto bancário em cidades da Paraíba a partir de 8 de abril, diz Energisa

A conta de luz da Energisa vai virar boleto bancário. De acordo com o órgão, a ideia é tornar o processo de pagamento mais fácil, rápido e seguro para os consumidores. Para parte dos clientes da Energisa Paraíba e Borborema, a conta no formato de boleto bancário começa a chegar a partir do dia 8 de abril, exceto para João Pessoa e Campina Grande, que só terão o novo formato a partir de julho deste ano.

Segundo a Gerência de Comunicação e Marketing da Energisa Paraíba e Borborema, em João Pessoa e Campina Grande a mudança da conta de energia para boleto bancário só acontece em julho devido ao volume de clientes, sendo preciso uma transição mais específica.

De acordo com a Energisa, a novidade amplia a rede de recebimento da fatura e começa a ser implementada seguindo um cronograma com datas específicas para cada unidade. A conta em boleto bancário permite que o pagamento seja realizado em qualquer agência bancária, independente de convênio, casa lotérica, correspondente bancário e meios eletrônicos.

Conforme a gerente corporativa de Recursos Financeiros, Cristiana Rios, a iniciativa é uma forma de deixar o pagamento da conta mais prático e seguro, garantindo mais conforto para os clientes. “Por isso estamos investindo em facilidades que tragam mais conforto e praticidade no dia a dia”, comenta.

Formato maior e pagamento após vencimento

Com a novidade, o formato da conta fica um pouco maior e o cliente poderá pagar o boleto bancário mesmo após o vencimento, sendo que a cobrança de encargos por atraso no pagamento será feita apenas na próxima fatura.

A gerente destaca ainda que o cliente também poderá escolher onde pagar, garantindo, assim, maior comodidade. “É fundamental que o cliente fique atento na hora de pagar pelo internet banking, aplicativo de celular ou no caixa eletrônico: ao invés de escolher a opção ‘água, luz, telefone e gás’, ele deve optar por boleto bancário”, orienta.

Para tirar outras dúvidas sobre a mudança, o cliente terá à disposição um guia explicativo no site da Energisa, além dos outros Canais de Atendimento, como o 0800 083 0196, o aplicativo Energisa On ou em uma das 223 agências de atendimento presencial, em todos os municípios da Paraíba.

G1

 

IPVA poderá ser pago em casas lotéricas a partir de abril

A Secretaria de Estado da Receita vai ampliar e facilitar o pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) para os contribuintes paraibanos. A partir da segunda quinzena do mês de abril, o cidadão poderá efetuar o pagamento tanto nas lotéricas como em toda a rede bancária, por meio de Ficha de Compensação. Ela poderá ser emitida no portal da Receita Estadual (www.receita.pb.gov.br), como também do Detran-PB. Atualmente, o pagamento é feito apenas no Banco do Brasil.

O secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, antecipou a novidade à presidente do Sindicato dos Empresários Lotéricos do Estado da Paraíba, Marlene Falcão, e aos membros da diretoria da entidade de classe e aos proprietários de lotéricas, que fizeram uma visita ao gabinete da Receita Estadual nesta quarta-feira (20). A pauta da audiência do segmento era justamente o pagamento dos impostos estaduais nas loterias, incluindo o IPVA. “Já estamos trabalhando essa ampliação com o gerente executivo de Arrecadação e de Informações Fiscais da Receita Estadual, Leonilson Lins de Lucena, para que essa ampliação seja efetivada até o mês de abril”, adiantou. O gerente também participou da reunião com a entidade.

O secretário Marialvo Laureano surpreendeu positivamente o segmento com o comunicado de que até o final do mês de abril os contribuintes poderão realizar o pagamento do IPVA nas casas lotéricas. Elas vão também desafogar as filas bancárias. Na Paraíba, existem mais de 300 lotéricas. “A presidente Marlene Falcão e os proprietários de lotéricas comemoraram a medida e agradeceram pela proatividade da Receita Estadual em ampliar o pagamento dos impostos estaduais para o segmento. As casas lotéricas, que funcionam como correspondentes bancários, são parceiros da Secretaria de Estado da Receita e esta ampliação vem também para facilitar a vida do cidadão, que ganhará centenas de pontos de pagamento do seu tributo”, comentou.

No último mês de fevereiro, a Receita Estadual ampliou também o pagamento do principal tributo do Estado, o ICMS, por meio de Ficha de Compensação, para toda a rede bancária do Estado, como forma de facilitar o serviço de pagamento dos empresários do Estado.

 

Secom

 

 

Caso Geo: Vara da Infância e Juventude marca para os dias 22 e 26 de abril audiências dos adolescentes

A linha de defesa do advogado criminalista Aécio Farias, que está à frente do caso que envolve adolescentes de classe alta de João Pessoa, cujas acusações recaem como suposto estupro praticado contra duas crianças, busca minimizar a seriedade dos fatos.  Já a Vara da Infância e Juventude marcou para os dias 22 e 26 de abril as audiências de julgamento dos quatro adolescente acusados de abuso sexual contra crianças, dentro do colégio GEO, em João Pessoa. Agora que o processo está com os acusados apreendidos, a Justiça passa a ter um prazo de 45 dias para concluir o processo e sentenciar os envolvidos.

Buscando uma celeridade no caso o Ministério Público pediu a condenação dos acusados, com aplicação da pena máxima que é o cumprimento de medida socioeducativa, por três anos. Já a defesa dos adolescentes diz que eles negam e que não há provas da autoria do crime. O ex-zelador do colégio, único adulto acusado de participar dos abusos, continua respondendo ao processo em liberdade.

Dois dos quatro adolescentes acusados de abuso sexual estão sendo assessorados juridicamente pelo advogado Aecio Farias, que disse a imprensa ontem ter certeza da inexistência de provas contra os clientes. “Os exames sexológicos foram feitos dias depois dos fatos e não depois de muito tempo, conforme foi falado na imprensa. Quando a mãe de uma das vítimas tomou conhecimento e levou o caso à polícia, os fatos estavam acontecendo. O resultado desses laudos deu negativo”, afirmou.  Na primeira audiência, marcada para o dia 22 serão ouvidas as testemunhas. No dia 26, serão ouvidas as vítimas e já deveremos conhecer a sentença”, explicou.

 

 

pbagora

 

 

Conta de água terá reajuste de quase 3% na Paraíba a partir de Abril

Foi publicada nessa quarta-feira (21), no Diário Oficial do Estado, uma resolução da Agência de Regulação da Paraíba (ARPB) autorizando um reajuste de 2,9% na conta de água dos paraibanos já a partir de abril (30 dias a contar da publicação). O percentual também vale para os valores de multas aplicadas, porém não se aplica na tarifa social.

O reajuste é anual. O último havia ocorrido em fevereiro de 2017, elevando a taxa para 12,39%. Já em 2016 o aumento foi de 21,7%. Segundo a Cagepa, os novos valores levam em consideração fatores como custo da energia elétrica e os produtos químicos usados no tratamento de água.

Ainda em dezembro a empresa havia anunciado o percentual e em janeiro apresentado a proposta de aumento em uma audiência pública, porém a ARPB não havia ainda autorizado.

De acordo com o engenheiro Ricardo Benevides, assessor para Assuntos Regulatórios da Cagepa, o consumo médio atual de uma residência na Paraíba é de 10m³ (10 mil litros) por mês. Segundo ele, 72% dos consumidores residenciais estão nessa faixa de consumo.

Benevides aponta que reajuste é anual. Dos 196 municípios atendidos pela Cagepa em dezembro de 2016, apenas 65 estavam com abastecimento normal, por isso os reajustes eram maiores.

“Agora, este ano a situação melhorou muito. Em dezembro do ano passado esse número já cresceu para 94, devido chegada das águas da Transposição do São Francisco, além das obras internas no Estado, logo a necessidade de reajuste da tarifa diminuiu, pois a curva de volume faturado que vinha descendente, inverteu e ficou ascendente. Com isso, a previsão de faturamento melhorou muito, além do controle rigoroso de gastos que a empresa vem desenvolvendo. Hoje gastamos menos e melhor.”

Érico Fabres do Correio da Paraíba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Nascidos em março e abril com conta na Caixa já podem sacar PIS nesta terça

Um novo lote de pagamento do PIS ano-base 2016 foi liberado nesta terça-feira (20) para trabalhadores da iniciativa privada, nascidos em março e abril e que tenham conta na Caixa Econômica Federal. O valor do abono salarial varia entre R$ 80 e R$ 954, conforme o tempo trabalhado com carteira assinada em 2016, e pode ser sacado nas agências da Caixa. A expectativa é de que ao menos 22,3 milhões de pessoas recebam o benefício, estimado em mais de R$ 14,8 bilhões.

Para quem não tem conta na Caixa, o crédito estará disponível apenas daqui a dois dias, ou seja, na próxima quinta-feira (22), sendo que o dia 26 de junho de 2018 é a data limite para que os cotistas do abono salarial  saquem o benefício.

Vale destacar que as pessoas que trabalharam pelo menos 30 dias em alguma instituição pública no ano de 2016 e que tenham os finais 6 e 7 de inscrição, o Pasep estará disponível a partir da próxima quinta-feira (22), também com prazo limite de saque no dia 26 de junho de 2018.

Quem tem direito ao saque do PIS/Pasep de 2016?

Além de ter trabalhado com carteira assinada em 2016, o trabalhador precisa cumprir alguns requisitos para receber o valor do abono salarial. Entre eles, ter remuneração média de até dois salários mínimos, estar inscrito no PIS (Programa de Integração Social) ou no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) há pelo menos cinco anos e ter os dados informados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Caso você preencha os requisitos para receber o abono salarial, é possível realizar uma consulta no site do Ministério do Trabalho . Para isso, é preciso ter em mãos o número do PIS ou do CPF, além de informar a data de nascimento. A informação aos beneficiários do PIS está disponível no  site da Caixa ou pelo telefone 0800 726 0207. Os beneficiários do Pasep têm acesso a mais detalhes no  site do Banco do Brasil  ou pelo número 0800 729 0001.

IG

PB registra 438 homicídios de janeiro a abril deste ano; média é de mais de 3 por dia

De acordo com números apresentados pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds) ao governador Ricardo Coutinho, durante reunião de monitoramento ocorrida na tarde desta quinta-feira (4), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, de janeiro a abril deste ano, foram contabilizadas 438 ocorrências de homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, o que resulta em uma média de 3,65 assassinatos por dia e de 109,5 por mês.

O relatório do Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social ainda mostrou que, apesar dos números expressivos, houve uma redução de 7,6% nos homicídios em comparação ao primeiro quadrimestre de 2016, quando foram registrados 474 casos. Os assassinatos de mulheres também diminuíram no período, sendo contabilizados 27 registros nestes quatro primeiros meses, enquanto que no ano passado foram 37 em igual período, representando uma redução de 27%.

Ainda segundo os números da Sesds, das 21 Áreas Integradas de Segurança Pública distribuídas no estado, 11 apresentaram redução de homicídios, a exemplo daquelas que abrangem as Zonas Sul e Norte de João Pessoa, Esperança, Santa Rita, Bayeux, Cabedelo, Queimadas, Solânea, Monteiro, Patos e Cajazeiras, entre outras.

Além do governador Ricardo Coutinho, também participaram da reunião de monitoramento o secretário de Segurança Cláudio Lima, a vice-governadora Lígia Feliciano, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, o delegado geral da Polícia Civil, João Alves, e demais representantes da área da segurança.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Bancários da Paraíba aderem à Greve Geral e paralisam atividades no dia 28 de abril

(Foto: André Resende/G1)

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (19), as bancárias e os bancários da Paraíba aprovaram, por unanimidade, a adesão da categoria à Greve Geral de 28 de abril, convocada pelas centrais sindicais, federações, a Frente Brasil Popular e a Frente Povo sem Medo.  A Greve Geral é contra as reformas trabalhista e previdenciária, a terceirização irrestrita, a reestruturação e o desmonte dos bancos públicos.

Bastante participativa, a assembleia congregou dirigentes e delegados sindicais, bancários comprometidos com a luta da categoria e representantes de outros sindicatos de trabalhadores, que vieram reforçar a mobilização rumo à Greve Geral do dia 28 de abril.

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, alertou que a adesão à greve geral é a única forma de tentar barrar os retrocessos promovidos pelo atual governo.

“Estamos nos preparando para fazermos uma das maiores greves já protagonizadas pela classe trabalhadora. Essa luta é geral e vem sendo construída com muita mobilização para que, através da pressão, possamos barrar esse retrocesso histórico, que compromete o emprego, a aposentadoria e o futuro dos nossos filhos e netos. A hora é agora; as bancárias e os bancários não aceitam nenhum direito a menos”, concluiu Marcelo Alves.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br