Arquivo da tag: Abrigo

Homens roubam R$ 18 mil de abrigo de idosos, em Guarabira

Nessa sexta-feira (11), três homens assaltaram a Associação Abrigo São Vicente de Paulo, em Guarabira, e levaram cerca de R$ 18 mil que serviria para pagamento dos funcionários.

Os homens chegaram no local em motocicletas e além do dinheiro roubaram quatro celulares das vitimas.

A suspeita é de que os assaltantes tinham informações privilegiadas sobre o dia do pagamento dos servidores.

A polícia segue investigando.

PB Agora

 

 

Em Campina Grande, mulher dá abrigo a estranho e é vítima de roubo após 15 dias de convivência

Casos de policiaSeria cômico se não fosse triste. Há cerca de dias, a dona de casa Lucilene Alves de Sousa, 35 anos, moradora do bairro de Santa Rosa em Campina Grande, viu um adolescente de 15 anos, perambulando pelas ruas e se compadeceu da situação. O adolescente revelou a dona de casa que havia sido expulso por seus pais que moram nas Malvinas, e estava com fome e sem um abrigo para dormir.

Lucilene resolveu então, dá abrigo ao jovem, levando-o para a sua casa onde deu de comer e beber. Por 15 dias, a dona de casa mãe de duas filhas de menor, conviveu com o estranho em casa. Durante esse tempo, ele dormiu em um quarto construído nos fundos da casa.

Na quarta (6) de madrugada Lucilene acordou com barulho e se assustou. Ela foi até o quarto e verificou que as filhas estavam dormindo. Só que o “hospede” estava muito bem acordado. O rapaz havia conseguido abrir a porta da cozinha e desaparecido. Saiu sem agradecer pela colhida. A dona de casa verificou que a porta da cozinha  estava aberta e  e descobriu que havia sido alvo de um roubo. O hóspede havia ido embora levando vários pertences da casa. ”Eu só quis fazer uma boa ação”, disse.

Sentindo-se lesada, a mulher procurou a Central de Polícia e registrou o roubo. Um Boletim de Ocorência (B0)  foi feito mais até o momento a polícia não tem pista do acusado.

Fonte: PB Agora

Preso acusado de abusar sexualmente de adolescentes dentro de abrigo em Guarabira

 

A Operação Policial “MALHAS DA LEI” resulta em prisão de homem acusado de abusar sexualmente de menores de idade, dentro do “ABRIGO DA TALITA”, em Guarabira-PB.

A prisão ocorreu no final da tarde do dia 09/07/2012, por Policiais Civis do Grupo Tático Especial (GTE), em cumprimento ao MANDADO DE PRISÃO expedido pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Guarabira (Proc. 018.2009.003.265-9), onde três (03) adolescentes figuram como vitimas do acusado/preso ERONALDO DO NASCIMENTO FELIX, vulgo “NALDO” (32 anos).

Comumente jovens menores de idade, em situação de risco, são acolhidas pelo “ABRIGO TALITA”, em cujo local a esposa do acusado trabalhava. Desse modo, como tinha livre acesso ao estabelecimento, o acusado teria se aproveitado desta sitação confiança para assediar algumas internas. Apos ser denunciado pelo o ministério publico e uma vez expedido o mandado de prisao a Policia Civil cumpriu o seu papel, prendendo o acusado, que agora segue para o presído regional de Guarabira!

Assessoria de Impresa – 3a DRPC para o Focando a Notícia

Abrigo de Idoso de Esperança continuará interditado

O Albergue Eliane Correia de Sales, instituição de longa permanência para idosos (Ilpi) do município de Esperança (PB) que foi interditada em abril, vai continuar interditada até que se adeque às normas legais. A decisão foi tomada durante audiência pública realizada na terça-feira (15), pela Promotoria de Justiça. Ficou decidido ainda que haver uma participação efetiva do Poder Público Municipal na entidade, através das áreas de saúde e da assistência social, desde que haja compartilhamento na administração.

Participaram da audiência e fizeram exposição sobre a situação caótica da instituição, representantes dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia-PB, Corjesu Paiva, de Medicina, Euripedes Mendonça, de Farmácia, Josimar, de Enfermagem, Alecsandro, e do Corpo de Bombeiros, Josenildo, integrantes da Comissão Permanente de Monitoramento e Fiscalização das Ilpis, além do Coordenador do Centro de Apoio Operacional da Cidadania e Direitos Fundamentais, promotor Valbero Lira.

A audiência pública foi presidida pela promotora de Justiça Paula Camillo e teve a participação, além de vários segmentos da sociedade civil organizada, do procurador-geral do Município, representando o prefeito, Wallison, a secretária municipal da Ação Social, Taiana Grangeiro, a secretária de Saúde, Cecília Almeida, o presidente do Conselho Municipal do Idoso (CMI) de Esperança, Hélio Medeiros, o diretor da Vigilância Sanitária Municipal, Daniel Oliveira, conselheiros municipais do idoso de esperança.

O presidente do CMI, Hélio Medeiros, comunicou que uma entidade espirita da cidade disponibiliza uma casa para que seja destinada a uma das modalidades de abrigamento prevista no estatuto do idoso.

Segundo o Promotor Valberto Lira, Coordenador do Centro de Apoio da Cidadania e integrante da Comissão, ainda no mês de junho serão fiscalizadas Ilpis em todo o Estado, como ocorreu no ano passado, podendo outras instituições virem a ser interditadas se não sanaram as irregularidades encontradas nas fiscalizações anteriores.

Serão fiscalizadas instituições em Uiraúna, Cajazeiras, Sousa, Pombal, Patos, Santa Luzia, Sumé, Monteiro, Campina Grande, Lagoa Seca, Remígio, Belém, Solânea, Santa Rita, Bayeux e João Pessoa. “Como essas instituições que foram fiscalizadas anteriormente tiveram todas mais de um ano para corrigirem as irregularidades e se não o fizeram, pelo menos em parte, com certeza, deverão ocorrer novas interdições”, afirmou o promotor.

Fonte: MPPB
Focando a Notícia

Abrigo de idosos é fechado em Esparança

Comida estragada, remédio vencido e falta de higiene foram as principais causas apontadas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh) para o fechamento de um abrigo de idosos no município de Esperança.

O abriga já havia sido interdita outra vez, mas mudou de nome e reabriu, cometendo as mesmas infrações. A denúncia foi feita pelo Conselho Municipal do Idoso. O Ministério Público também participou da ação.

Os dois idosos foram encaminhados para as famílias e serão acompanhados pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) do município.

Para o promotor Valberto Lira, da maneira como estava, a instituição não tem condições de funcionar. “Quando constatamos as péssimas condições de funcionamento, recomendamos a Vigilância Sanitária Municipal que interditasse o local, para evitar que a situação fosse agravada. O local foi fechado e reaberto com outro nome”, explicou.

Segundo Lira, no caso de um novo descumprimento, a diretoria deverá responder processo judicial. “Caso insista em reabrir, estará cometendo um crime e poderá ser processada por descumprimento a uma determinação da Vigilância Sanitária do Município”, ressaltou.

Fiscalização – Participaram da ação conjunta de inspeção, além da Sedh e do MP, os Conselhos de Enfermagem, Farmácia, Engenharia e Agronomia. Também acompanharam a fiscalização representantes do Corpo de Bombeiros e do Creas. Desde o ano passado, a Sedh, em parceria com o MP, fiscalizou mais de 30 Ilpis em todo o Estado.

Da Redação com Assessoria