Arquivo da tag: Abel

Satisfeito como torcedor, Abel destaca coletivo forte em triunfo sobre o Vasco

O bom desempenho na estreia do Campeonato Carioca, com vitória por 3 a 0 sobre o Vasco neste domingo, no Nilton Santos, deixou Abel Braga satisfeito como um torcedor. Foi o que revelou o comandante do Fluminense em entrevista coletiva após o clássico. Ainda com alguns pontos a serem corrigidos na equipe, porém, com a força do coletivo, o treinador vibrou ao ver a torcida feliz.

Abel sentiu o calor da torcida durante a partida. Na saída de campo, foi aplaudido de pé pelo público. Retribuiu o carinho com acenos.

– A minha satisfação é igual a do torcedor, não tenha dúvida disso. Hoje fez muito calor, jogamos na terça-feira e o Vasco, não. Cumprimos muito o que combinamos. Ver o torcedor pulando na arquibancada foi muito bom. Mas não vamos sair daqui achando que está tudo bem. Erramos muito até os 20 minutos do primeiro tempo. Contra o Criciúma, viramos o jogo, coisa que não acontecia no ano passado. E hoje melhoramos após os 20 minutos que não fomos bem – analisou o comandante.

Abel ainda elogiou muito a parte defensiva e o espírito coletivo de sua equipe. Gostou do “teste” feito com o jovem volante Luiz Fernando e não poupou elogios aos equatorianos recém-chegados:

– Não levamos gols, tivemos 11 escanteios contra. O Vasco é o time que mais aproveita a bola parada no Brasil. Então, o nosso aproveitamento foi quase 100%. Futebol tem dessas coisas. Tiramos um peso dos 10 jogos sem vitória contra o Criciúma. Hoje fizemos coisas interessantes. Quem entrou foi bem. Queria ver ainda o Luiz Fernando, vi logo em um clássico contra dois meias fantásticos, como o Nenê e o Andrezinho. Estamos formando um coletivo forte e, a partir daí, as individualidades vão aparecer. O Orejuela foi fantástico, o Sornoza foi bem. A relação humana está muito bem, isso para mim é tudo. Eu encontro um grupo feliz. E não deixará de ser assim nas derrotas.

abel braga (Foto: andré durão)Abel Braga durante boa vitória do Flu em clássico contra o Vasco (Foto: André Durão)

A íntegra da coletiva:

Dourado
Às vezes, a gente olha só para a bola. E não repara quem se movimenta para receber. Quantas vezes chegamos na cara do Martín Silva sem ele aparecer? Isso mostra a importância dele, a inteligência dele. E olha que só tínhamos o Wellington como jogador rápido pelo lado. Foi legal. A torcida vai entender a importância dele. Ele batalha com os zagueiros, ele quem comanda o time para marcar alto. É a nossa referência. A gente está bem no ataque e bem na defesa, com o Renato e o Henrique. Mas falta muito. A nossa recuperação tem de ser a melhor possível. Temos de jogar na quarta em Bangu, e lá vocês sabem como é difícil, ainda mais com o calor que anda fazendo. Estou muito feliz. Na primeira reunião com o Marcelo, falei que só não queria lateral esquerdo. Estou encantado com o Leo. No jogo passado, em Juiz de Fora, estava inibido ao estar do meu lado. Mudou e melhorou. Já me acostumei com ele. Ele me falou que ganhou uma bola no alto do Thales. E isso é legal. É trabalho, após os treinos. Duas atuações em dois jogos.

Animado?
Estou animado, claro, pelo torcedor. No ano passado, estava preocupado e decepcionado como eles. Meu lado tricolor mexeu ao ver o público cantando hoje. Isso mexe, dá confiança. Volto a frisar: não queria jogar clássico na primeira rodada. Deu o resultado, mas falta muita coisa. Temos de melhorar e criar mais situações de jogo.

Orejuela
O rapaz deu show hoje. Orejuela deu show de primeiro volante. Falei que não gostaria de usar o Douglas como primeiro volante, a não ser em situação de jogo. Eu tiraria 65% da capacidade dele. Vasco deixou o paraguaio (Julio dos Santos) centralizado e adiantou o Andrezinho para a linha do Nenê. Tomei sufoco. O Sornoza tinha de ir para trás, para pegar o André. Depois, coloquei o Luiz Fernando e adiantei o Douglas. E pararam de acontecer as jogadas perigosas deles. Ele foi muito bem ao cumprir o que foi pedido.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Desgastado com má fase, Abel Braga deixa o comando do Fluminense

abelbragaDepois de dois anos, um mês e 21 dias, Abel Braga não é mais o técnico do Fluminense. Após a derrota para o Grêmio, por 2 a 0, em Porto Alegre, a diretoria tricolor se reuniu com o treinador e chegou a um acordo sobre sua saída.

 

Vendo a atual situação, o próprio técnico concordou com a mudança. Sem multa rescisória, Abel Braga irá assinar sua rescisão nas Laranjeiras e já até se despediu de seus jogadores no hotel onde o clube ficou hospedado na capital gaúcha.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A confirmação da saída do técnico devera ser oficiliazada em poucas horas, quando a delegação desembarca no Rio de Janeiro, no Aeroporto do Galeão.

 

Após confirmar o desligamento do treinador, a diretoria do Fluminense segue para se reunir e decidir quem será o novo comandante da equipe. Para a partida contra o Cruzeiro, na quarta-feira, Marcelo Veiga, treinador das categorias de base, deve assumir interinamente. Junto com Abel Braga, seus principais integrantes da comissão técnica como o auxiliar Leomir de Souza e o preparador físico, Cristiano Nunes, devem deixar as Laranjeiras.

 

Brasileiro Série A 2013

10ª rodada

Times P J
15 Flamengo 10 9
16 Atlético-PR 10 9
17 Fluminense 9 9
18 São Paulo 9 11
19 Náutico 7 9

A tendência é que até o fim desta semana o time tricolor anuncie seu novo treinador. Vanderlei Luxemburgo é o preferido do presidente da parceira e patrocinadora do Flu, Celso Barros. Porém, o nome de Luxemburgo encontra resistência dentro da diretoria, que pensa em um treinador mais motivador para tirar clube da incômoda situação em que se encontra, e o ex-técnico do Grêmio, segundo o clube, não se encaixa nestes quesitos.

 

Assim, o favorito para assumir o comando técnico é Cristovão Borges, atual treinador do Bahia e ex-Vasco. Porém, procurado após a derrota no clássico, Cristovão não quis abrir negociações, por Abel Braga ainda não ter sido demitido. Porém, quando confirmar a saída, o clube voltará seus esforços mais uma vez para ter Cristovão.

 

Outro nome que ganha força entre alguns integrantes da diretoria é do ex-técnico do São Paulo, Ney Franco. O treinador já até conversou com o Celso Barros e se mostrou interessado em assumir o projeto traçado. De férias, Ney Franco está no Rio de Janeiro com sua família, onde possui uma residência na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

 

Esta foi a segunda passagem de Abel pelo Tricolor das Laranjeiras, a primeira foi em 2005. Ao todo, o treinador comandou o Fluminense em 216 jogos, sendo 113 vitórias, 44 empates e 59 derrotas. Pelo clube, ele conquistou três títulos: o Campeonato Carioca (2005 e 2012) e o Campeonato Brasileiro (2013).

 

Após a rodada de domingo, o Fluminense entrou na zona de rebaixamento. O clube é o 17º colocado no Campeonato Brasileiro e vai encarar o Cruzeiro já na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Maracanã.

Terra

Abel prioriza Libertadores e quer escalar reservas até no Brasileiro

O Dia
O Dia

O Fluminense foi até a semifinal da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, sem temer escalar só reservas em alguns jogos. E a medida será aplicada mesmo no Campeonato Brasileiro, caso o time esteja na Libertadores até maio. Ser campeão continental é o maior objetivo de tudo que tem sido feito no clube neste ano.

 

“Não adianta, a Libertadores é a competição que priorizamos”, falou Abel Braga. “Se chegar um determinado momento no Brasileiro em que precisarmos poupar jogadores, faremos isso”, antecipou o treinador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A partir de agora, os titulares só serão usados frequentemente no Estadual porque, após o jogo de quarta-feira contra o Huachipato, o próximo compromisso na Libertadores será apenas em 10 de abril. “Agora vamos ter uma calma para a Libertadores. Por isso, vai jogar a equipe que está jogando agora mesmo”, afirmou o técnico.

A eliminação na semifinal do primeiro turno do Carioca não faz Abel Braga nem cogitar estar errado em seu projeto, até porque ficou entre os dois melhores de seu grupo mesmo abdicando da força máxima diversas vezes. “Aqui, não mudamos nosso planejamento por causa de resultado”, argumentou.

“O que fizemos até agora foi certo. A equipe mostrou que é forte e está muito bem fisicamente. Contra o Vasco, todos mostraram disposição, não teve cansaço, teve superação, o que é mais importante”, completou Abel, rebatendo declarações dadas até por Fred, que antes do clássico de sábado se disse cansado ao reclamar do calendário do futebol brasileiro.

 

 

iG

Giovanni Luigi descarta Abel Braga para comandar o Inter em 2013

Abel Braga deverá renovar com o Fluminense (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)

Nome dos sonhos para voltar a comandar o Inter, Abel Braga não deverá retornar ao clube já para a próxima temporada. Nesta quarta-feira, o presidente Giovanni Luigi negou qualquer possibilidade de contratar o treinador do Fluminense.

Luigi disse que tentou, sim, o contato telefônico com Abel. Mas somente para parabenizar o comandante pelo título do Brasileirão.

– Fiz uma ligação há dois dias, mas não consegui falar com o Abel. (…) Pode descartá-lo – respondeu o dirigente, quando perguntado sobre a especulação.

Conforme o GLOBOESPORTE.COM apurou, a diretoria do Inter já havia iniciado conversas com Abel. Chegou a ser especulada uma proposta próxima aos R$ 900 mil mensais para o treinador, o que não foi confirmado pela diretoria.

Campeão do Brasileirão com três rodadas de antecedência, Abel está em fase de negociação para renovação de contrato com o Fluminense. A primeira reunião entre a diretoria do Flu e o técnico foi realizada nesta quarta. A expectativa é de que a permanência seja sacramentada e anunciada até a semana que vem.

Na terça-feira, no entanto, Abel havia adotado um discurso de incertezas, colocando o Inter como possibilidade. A postura da direção colorada é de projetar o fim da temporada e só reformular o departamento de futebol em dezembro, após o término da competição.

Globoesporte.com

Luigi pede para torcida vaiar, inclusive Abel, Edinho e Sobis

Luigi quer torcida vaiando Abel, Sóbis e Edinho (Foto: Diego Guichard / GLOBOESPORTE.COM)

Amigos, amigos, negócios à parte. Este é o espírito do Inter para o confronto desta noite contra o Fluminense, às 21h50, no Estádio Beira-Rio. E se depender do presidente Giovanni Luigi, a trajetória vitoriosa de Abel, Edinho e Rafael Sobis na equipe colorada será “esquecida” por uma noite. Em busca da vantagem em casa, o dirigente quer os torcedores vaiando o time carioca durante toda partida.

– Os torcedores devem aplaudir somente a nossa equipe. Os outros são adversários, temos de vaiá-los, precisamos da classificação. É importante que o torcedor não caia em armadilha. O Fluminense deve ser vaiado o tempo inteiro. Tem que vaiar. Claro que um cumprimento respeitoso é natural, mas quando jogarmos lá no Rio de Janeiro não teremos nenhuma consideração da parte deles – afirmou Luigi em entrevista à Rádio Gaúcha.

Nesta quarta, os jornais de Porto Alegre estamparam um anúncio pago pelo Inter que diz: “Colorado, hoje é dia de decisão: somos nós ou eles. Não se iluda, o técnico e os jogadores do Fluminense vão tentar ficar com a nossa vaga. Por isso, aplauda somente quem veste a camisa vermelha e vai lutar até o fim para garantir a classificação do Inter. Contamos com o seu grito, do primeiro ao último minuto, para vencer mais essa batalha”.

Dorival Júnior ainda faz mistério sobre a escalação da equipe. Lesionado, D’Alessandrio não joga e Kleber ainda é duvida para a partida. O provável time do Inter: Muriel, Nei, Índio, Moledo e Kleber (Fabrício); Guiñazu, Sandro Silva, Tinga (Jajá) e Dátolo; Dagoberto e Damião.

Globoesporte.com