Arquivo da tag: ABC

Ruim para ambos: Botafogo-PB e ABC ficam no empate no Almeidão

Na tarde deste sábado, Botafogo-PB e ABC ficaram no empate pelo Grupo A da Série C. O resultado foi desastroso para a pretensão de ambas as equipes no torneio. Enquanto o Belo da Paraíba se complicou na luta pelo G4, o Elefante segue afundado no Z2. Os potiguares, aliás, podem voltar para a lanterna caso o Treze vença o Náutico.

TRUNCADO…

O primeiro tempo no Almeidão foi relativamente lento. Com marcações firmes e dificuldades na criação, as equipes protagonizaram um jogo truncado.

Por conta disso, as chances de marcar eram escassas. Apenas nos últimos minutos cada um criou a sua, sem sucesso.

De longe, Clayton testou Saulo e obrigou o arqueiro natalense a fazer grande defesa. A resposta dos visitantes veio ainda nos primeiros 45 minutos. Após boa jogada de Guilherme, a bola foi cruzada com perigo. Contudo, Joécio e Adalberto não conseguiram chegar a tempo.

TUDO IGUAL

O panorama mudou levemente na volta dos vestiários. Precisando vencer para tentar evitar um rebaixamento, o ABC adotou uma postura mais ofensiva. Deu certo. Após cruzamento de Dione, o estreante Lohan abriu o placar aos seis. O tento não acordou os mandantes e os potiguares seguiam mais próximos do segundo.

Apesar disso, valeu uma velha máxima do futebol: quem não faz, leva. Após perder uma chance cara a cara com Jefinho, o decacampeão potiguar acabou punido. Na base do abafa, o Xerife Paraibano se lançou ao ataque.

Pressionando e encurralando, acabou chegando ao empate. Aos 42 minutos, após bate-rebate na área, Nando, de joelho e meio sem jeito, empatou. O tento selou o placar final em 1 a 1, resultando em um empate ruim para ambos.

PRÓXIMOS JOGOS

Botafogo e ABC voltam a campo na próxima semana pela Série C. Na quinta-feira (25), o Belo visita o Imperatriz. Os times medem forças no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz, às 20h. Dois dias mais tarde, no sábado (27), o ABC recebe o Santa Cruz em casa. A partida ocorre às 17h e é vital para ambas as equipes na competição.

Futebol Interior

 

 

Treze volta a jogar bem, mas fica no empate com ABC no Amigão

O Treze voltou a jogar bem na Série C, mas ainda não conseguiu emplacar a primeira vitória na competição. Depois de ceder o empate ao Santa Cruz por 2 a 2, na estreia, o time alvinegro ficou no 0 a 0 com o ABC de Natal, neste domingo, no Estádio Amigão, em Campina Grande.

A partida teve validade pela segunda rodada do Grupo A. Com o resultado, o Galo ocupa a sexta colocação, com dois pontos ganhos. Já o time da cartilha aparece em segundo, com quatro pontos.

O Treze volta a campo agora no próximo sábado, quando encara o Imperatriz no Maranhão. Por sua vez, o ABC joga contra o Confiança, em Sergipe, no domingo.

Ficha Técnica

Treze x ABC-RN

Data: 05/05/2019

Local: Estádio Amigão/Campina Grande

Competição: Série C/ Grupo A (2ª rodada)

Arbitragem: Marco Aurélio Augusto Ferreira, Marconi Helbert Vieira, Helen Aparecida Gonçalves (Minas Gerais)

Cartões amarelos: Luan, Anderson Rosa, Guedes (ABC)

Treze: Mauto Iguatu, Edy, Italo, Anderson Penna e Silva; Coppetti, Juninho, Diego Ceará (Júlio Pacato) e Marcelinho Paraíba (Vini); Gil (Vanger) e Eduardo. Técnico: Flávio Araújo.

ABC: Edson, Ivan (Maicon), Maurício, Henrique e Jonathan; Valdemir, Guedes, Anderson Rosa e Luan (Boris Sagredo); Rodrigo Rodrigues e Anderson (Mossoró). Técnico: Ranielle Ribeiro.

 

paraibaonline

 

 

Torcidas do Treze e ABC se enfrentam na saída do estádio “O Amigão”

Confusão na saída do jogo do Treze e ABC de Natal, que ocorreu no Estádio “O Amigão”, em Campina Grande, pela série C do Campeonato Brasileiro, neste domingo, 05.

As torcidas se enfrentaram na saída do estádio, e a polícia reagiu com tiros de balas de borracha.

O embate foi combinado pela torcida do ABC nas redes sociais se espalhou nos grupos de mensagens do whatsapp.

Confira abaixo um dos momentos da confusão.

Vídeo: Reprodução/ Whatsapp

 

paraibaonline

 

 

São Paulo vence ABC por 3 a 1 na Copa do Brasil

Luiz Araújo foi o cara da partida
Luiz Araújo foi o cara da partida

O São Paulo venceu com facilidade o ABC de Natal por 3 a 1, em jogo válido pela terceira fase da Copa do Brasil. O destaque da partida foi o garoto Luiz Araújo, que fez dois gols e teve presença importante no ataque tricolor. Agora, o ABC precisa juntar os cacos e se fortalecer, já que na quarta-feira que vem será o jogo de volta em Natal.

Para o tricolor paulista, porém, nem tudo foi positivo. O meia peruano Cueva, destaque da equipe na temporada, saiu lesionado e existe a possibilidade do atleta não jogar o clássico de sábado contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista.

O JOGO

O São Paulo começou o jogo agredindo o adversário. Logo aos seis minutos de partida, Thiago Mendes invadiu a grande aérea e chutou, a bola respingou e Cuave bateu, mas Levy tirou em cima da linha do gol.

A equipe do Morumbi tocava bem a bola, pressionando a saída de bola do time alvinegro. A superioridade do time da casa era tanta que no primeiro tempo o goleiro Denis não teve nenhum trabalho. O São Paulo continuava marcando pressão e com o domínio total do jogo.

O São Paulo ensaiava o gol e aos 25 minutos Thiago Mendes novamente  chutou e a bola explode na trave. Aos 27 minutos, porém, Luiz Araújo acertou o ângulo direito do goleiro Edson e marcou o primeiro gol do jogo.

O segundo tempo começou, como acabou o primeiro: superioridade total do Tricolor do Morumbi. O ataque do São Paulo dava show. Cueva, Cicero, Luiz Araújo e Pratto estavam infernais e aos 5 minutos da segunda etapa, Luiz Araújo dribla o goleiro e faz outro golaço.

O ABC até acenou com uma possível virada após gol de cabeça de Márcio Passos e mais uma bobeada da zaga são-paulina. Mas Lucas Pratto, o matador tricolor, marcou e decretou a vitória por 3 a 1 para os donos da casa.

Band

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bota-PB faz bom jogo, mas cede empate no fim contra o ABC

Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte
Foto: Adriano Abreu/Tribuna do Norte

Um empate com gosto amargo. Apesar de jogar fora de casa contra um concorrente direto pela classificação, o sentimento após o jogo deste domingo (7), contra o ABC, no estádio Frasqueirão, em Natal, não pode ser diferente para o Botafogo-PB. O Belo vencia o ABC até aos 45 minutos do segundo tempo, quando Nando, de pênalti, deixou tudo igual. David Luiz, que acabara de entrar, aos 27 minutos da etapa complementar, colocou o Botafogo na frente.

O resultado mantém o time paraibano no G-4 da Série C, agora com 19 pontos, um a menos em relação ao líder do grupo A, o Remo. O próximo adversário do Botafogo-PB é justamente os paraenses, no Almeidão, no próximo sábado (13), às 18h. Já o ABC joga fora de casa contra o Confiança.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Botafogo-PB enfrenta ABC para garantir permanência no G-4

Foto: Augusto Gomes
Foto: Augusto Gomes

A briga pela primeiras colocações do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro promete esquentar na 12ª rodada. Neste domingo às 16 horas, ABC e Botafogo-PB se enfrentam no Frasqueirão. O time da casa é o terceiro colocado e os visitantes vem logo à frente, em terceiro.

Com 18 pontos, o Botafogo está na cola do líder Fortaleza, que tem um ponto a mais e recebe o América-RN na rodada. O ABC, com 17, ocupa a terceira colocação. Remo, também com 17, fecha o G4 e recebe o River-PI no sábado.

O equilíbrio do Grupo A é grande e, completando a classificação, mais dois times estão de olho em uma vaga no G4. Com 16 pontos, ASA e Salgueiro ocupam a quinta e sexta posições e se enfrentam na rodada.

MUDANÇAS NO ELEFANTE
Uma das prováveis mudanças do ABC é o retorno do zagueiro Léo Fortunato, que voltou a treinar após ter sido vetado na última rodada por conta de dores no púbis. Tiago Sala, que o substituiu no último jogo, deve retornar ao bando de reservas.

Outro que volta a ficar à disposição do técnico Geninho é o atacante Nando, após cumprir suspensão. É provável que ele entre no time no lugar de Jones Carioca, que recebeu o terceiro cartão amarelo na última rodada. Os meias Echeverria e Fábio Gama também disputam a vaga.

BELO REFORÇADO
O Botafogo, do técnico Itamar Schulle, poderá contar com retornos de alguns atletas importantes. O zagueiro Plínio e o meia Marcinho, que cumpriram suspensão na última rodada, voltam a ficar à disposição de devem ser escalados no time titular.

O treinador não confirmou a escalação, mas a tendência é que o time seja o mesmo da última rodada, com apenas as duas modificações graças aos retornos desses dois jogadores.

MaisPB com Futebol Interior

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prazo para extintor veicular ABC será prorrogado pela 3ª vez, diz Ministério

extintorO Ministério das Cidades anunciou que o prazo para a obrigatoriedade do extintor veicular do tipo ABC será prorrogado pela 3ª vez. A data prevista de início para a validade da lei era 1º de julho, mas o ministério enviou pedido de adiamento ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e nova resolução será publicada para a extensão do prazo. A partir dessa publicação, a nova data para a exigência será definida.

A multa pela falta do extintor começaria em 1º de janeiro deste ano, mas, no dia 7 daquele mês, o governo anunciou o primeiro adiamento da exigência, para 1º de abril. Em março, nova resolução adiou a legislação para 1º de julho.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

                                                              FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Em fevereiro, o G1 fez um levantamento em lojas de 5 estados, em busca do extintor ABC, e constatou que a maioria dos estabelecimentos consultados ainda não contava com o equipamento.

Quando entrar em vigor, a resolução irá punir com multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação, os motoristas que trafegarem com extintor que não seja do tipo ABC.

Qual a diferença, e quem deve trocar?
O extintor do tipo ABC é mais completo do que o BC, utilizado por alguns veículos. O novo modelo também é eficaz no combate a incêndios em materiais como madeira e tecidos, comuns no interior dos carros. O extintor ABC tem validade de 5 anos.

Uma resolução do Contran de 2004 estabeleceu que, a partir de 2009, todos os veículos deveriam sair de fábrica com o extintor do tipo ABC. Porém, a medida foi derrubada, e voltou a valer em 2009. Com isso, mesmo modelos produzidos entre 2004 e 2009 podem conter o equipamento do tipo BC.

Vale lembrar que o adiamento não desobriga o uso de um extintor automotivo, com prazo de validade em vigência. O não uso, ou uso de um item vencido também é passível de multa.

VEJA COMO UTILIZAR O EXTINTOR VEICULAR NO GUIA PRÁTICO:

 

 

G1

Vasco reencontra Maracanã, vitória, e se aproxima da série a: 1 a 0 no ABC

vascoFazia tempo que o Vasco não jogava no Maracanã. Quase sete meses. Empolgados, os vascaínos compareceram ao reencontro – o público foi de 42.408 pagantes e quase 50 mil presentes (49.460), com renda de R$ 1.324.410. Gritaram o tempo inteiro. Teve até ola. Disseram sim aos apelos da diretoria com louvor. O time precisava quebrar o jejum de quatro partidas sem vencer na Série B para ficar mais perto do retorno à Primeira Divisão. E, mesmo com um futebol ainda devendo, principalmente no primeiro tempo, pelo menos conseguiu os três pontos. A vitória sobre o ABC na tarde deste sábado por 1 a 0 marcou bem o retorno do técnico Joel Santana ao estádio onde sagrou-se tantas vezes campeão – foram 1.576 dias de espera.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O gol de Douglas, de pênalti, aos 48 minutos do primeiro tempo, deixou o Vasco com 59 pontos na tabela. Na terceira posição, o time busca os 65 pontos que, nas contas mais recentes, o garantiriam de volta à Série A em 2015 – Joinville e Ponte Preta já conseguiram duas das quatro vagas. Na próxima rodada, a de número 35,  os cruz-maltinos vão a Fortaleza encarar o Ceará, no Castelão. O ABC, que se mantém com 41 pontos e na 13ª posição, ainda busca se livrar de vez do descenso. Na terça-feira, vai encarar a já rebaixada Portuguesa no Canindé.

Douglas Gol, Vasco x ABC (Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)Douglas vibra com gol de pênalti – bola bate na trave antes de entrar (Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)

Gol de pênalti

A torcida fez a sua parte. Com 30 minutos de jogo, ainda tinha fila de torcedores do lado de fora para entrar. Em campo, o Vasco saiu com vantagem no marcador, mas decepcionou no primeiro tempo. Ir ao ataque era o lema assim que o juiz apitou a saída de jogo. Os mais de 40 mil pagantes se inflamaram. Mas o time teve dificuldade de tudo. De evoluir as jogadas pelas laterais, pelo meio ou até de bater para o gol de longe. O meio-campo tomava a bola, mas pouco se criava. Faltava inspiração a Douglas. Carlos César e Diego Renan tentavam, mas não chegavam ao fundo. A bola nem ia para Kléber. Máxi Rodríguez se desdobrava. E quem levou perigo primeiro foi o ABC. Aos 15 minutos, Fábio Bahia fez boa jogada pela esquerda e tocou para Rodrigo Silva bater. A bola resvalou na zaga, e Martín Silva defendeu.

Os cruz-maltinos tentavam dar o troco. Kleber fez boa jogada com Diego Renan, que no entanto encontrou uma defesa atenta para interceptar o cruzamento. E foi assim durante boa parte do tempo. A torcida se impacientou. O ABC se aproveitou. Defesa marcando bem. Diego Jussani e Suéliton firmes, meio-campo pegador, com Fábio Bahia veloz, laterais esforçados e um Rodrigo Silva atento no ataque. Mais uma vez teve a chance de abrir o placar, em centro do veloz Samuel. A bola passou rente à trave. O susto não ficou por aí. Ronaldo Mendes mandou petardo, e Martín Silva fez outra boa defesa. Sim, o ABC criou três boas oportunidades.

Guinazu, Vasco x ABC (Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)Volante Guiñazu mostra o empenho de sempre
(Foto: Cezar Loureiro / Agência o Globo)

A equipe potiguar poderia ter saído de campo com a vantagem nos primeiros 45 minutos. Mas futebol tem dessas coisas. Aos 45 minutos, naqueles momentos de branco total, a defesa toda errou. Madson escorregou, Diego Renan tomou a bola e centrou. Diego Jussani falhou, a bola sobrou para Carlos César, que invadiu e foi derrubado por Gilvan. Pênalti e expulsão do goleiro, último homem da defesa. Douglas cobrou, a bola bateu numa trave e morreu na rede do outro lado: 1 a 0, nos acréscimos, aos 48. A torcida vibrava.

E se o Vasco demorou 48 minutos para chutar a gol – no caso, com sucesso -, demorou apenas um na segunda etapa para levar perigo. Aranda, eficiente no combate, pegou sobra de escanteio e chutou com perigo de canhota, rente à trave. Agora com um jogador a mais, o time se soltou e encontrou um ABC recuado. Pedro Ken se contundiu logo e cedeu lugar para Thalles. O atacante não demorou a aparecer bem, mas bateu no meio do gol, para defesa de Camilo. Diego Renan também teve a sua chance, mas a bola foi para fora. O ABC já estava entregue quando Douglas fez linda jogada e quase marcou golaço. O ABC ainda tentou no fim, mas a vitória estava sacramentada. E a torcida vascaína reencontra com alegria o Maracanã, pela primeira vez depois da final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo.

 

Globoesporte.com

Que fase! Vasco perde para o ABC e está eliminado da Copa do Brasil

(Foto: Junior Santos/LANCE!Press)
(Foto: Junior Santos/LANCE!Press)

Ainda na ressaca da goleada por 5 a 0 para o Avaí, no último sábado, o Vasco perdeu para o ABC, por 2 a 1, na noite desta terça-feira, em Natal (RN), e está eliminado da Copa do Brasil. A equipe até lutou no segundo tempo e quase buscou o empate, porém, o meia Douglas, expulso, fez falta em termos de criação para o Gigante da Colina.

Agora, o ABC, que venceu em São Januário o jogo de ida por 1 a 1, vai enfrentar quem passar de Cruzeiro e Santa Rita de Alagoas. O jogo de ida, no Mineirão, foi vencido por 5 a 0 pela equipe mineira.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

COMEÇO RUIM

O Vasco, comandado pelo interino Jorge Luiz, não começou bem a partida. A equipe errava muitos passes e mostrava muitas falhas de posicionamento tático. Por isso, logo aos 12 minutos, sofreu o primeiro golpe da noite. Madson recebeu na área, matou no peito já tirando de Montoya, seu marcador, e bateu na saída de Diogo Silva.

Três minutos depois, o Vasco respondeu com Kléber, mas o goleiro Gilvan fez grande defesa. Apesar da boa chegada, a equipe parou por aí. E o ABC, bem na partida, passou a dominar o jogo. Aos 20, Dênis Marques fez o papel de pivô e deixou a bola com João Paulo. Ele bateu de primeira, mas Diogo Silva defendeu.

O Cruz-Maltino tenta chegar na área, mas tinha muitos problemas. A alternativa foi alçar a bola na área, mas o ABC marcava bem segurou o resultado até o fim do primeiro tempo.

VASCO TENTA, MAS NÃO CONSEGUE

Precisando ao menos empatar para levar para o pênaltis, o Vasco voltou com uma postura mais ofensiva para a etapa final da partida. Porém, mostrou novamente os problemas de posicionamento do primeiro tempo. Aos quatro minutos, em cobrança da falta, a bola foi alçada na área, Diogo Silva não saiu, Marlon ganhou no alto e só desviou para fazer 2 a 0.

Após levar o segundo, o Vasco foi para o tudo ou nada e viveu seu melhor momento na partida. Aos nove minutos, um fato que contribuiu muito para a eliminação. O meia Douglas perdeu a cabeça e acabou sendo expulso. Três minutos depois, pensando em atacar mais, Jorge Luiz mandou Maxi Rodríguez a campo. E o uruguaio entrou bem. Em sua primeira bola, ele invadiu a área e arriscou o chute. A bola bateu em um marcador e encobriu o goleiro Gilvan.

Após fazer o gol, bastava mais um para garantir a vaga nas quartas de final. Aos 32 minutos, Diego Renan recebeu na área, driblou o marcador, abriu o ângulo, mas chutou alto demais e a bola sai por cima do travessão. Após essa chance cristalina de gol, não deu mais para o Gigante. Nos acréscimos, Douglas Silva tirou do goleiro, mas o zagueiro Marlon tirou em cima da linha. Não era a mesmo a noite do Vasco.

FICHA TÉCNICA
ABC 2 X 0 VASCO

Local: Arena das Dunas, Natal (RN)
Data/Hora: 2/9/2014, às 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões amarelos: Diego Renan, Diego, Douglas Silva, Diogo Silva, Aranda, Guiñazú, Douglas e Rogerinho.
Cartões vermelhos: Douglas e Rogerinho.

GOLS: Madson e Marlon (ABC) e Maxi Rodríguez (VAS)

ABC: Gilvan, Madson, Diego Jussani, Marlon e Samuel; Fábio Bahia, Daniel Amora, Júnior Timbó (Rogerinho – Intervalo) e Somália (Liel – 25’/2ºT); João Paulo (João Henrique – 25’/2ºT) e Dênis Marques – Técnico: Zé Teodoro

Vasco: Diogo Silva, Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon (Lorran – 26’/2ºT); Guiñazu, Aranda, Dakson (Maxi Rodríguez – 12’/2ºT), Douglas, Montoya (Thalles – 24’/2ºT) e Kleber – Técnico: Jorge Luiz
LANCENET!

Sob forte chuva no ABC Paulista, São Caetano e América-MG ficam no 1 a 1

O América-MG perdeu os 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro da Série B, mas manteve a liderança e a invencibilidade. O time foi ao ABC Paulista e empatou com o São Caetano em 1 a 1, no estádio Anacleto Campanella, num jogo disputado sob muita chuva e num gramado pesado.

A partida foi bastante equilibrada e com poucas chances claras de gol. O gol americano foi marcado pelo veterano Fábio Júnior, aos 20 minutos do segundo tempo. O empate do São Caetano saiu aos 49, com Nei Paraíba. O resultado fez com que o Coelho chegasse aos 13 pontos. O Azulão segue em posição intermediária, com sete, no sexto lugar.

Os dois times voltam a campo na sexta-feira, dia 15, às 21h (de Brasília), pela sexta rodada. O São Caetano recebe o América-RN, e o América-MG vai a Florianópolis, onde enfrenta o Avaí, na Ressacada.

Fábio Junior na partida do América-Mg contra o São Caetano (Foto: Ale Vianna / Ag. Estado)Fábio Júnior marcou o gol solitário do América-MG (Foto: Ale Vianna / Ag. Estado)

Chuva e correria

A partida começou bem movimentada e quente, contrastando com o frio e a chuva insistente que caía sobre São Caetano do Sul. O time da casa fazia da bola parada a sua principal arma, nos minutos iniciais, explorando a altura da dupla de zaga Gabriel e Wagner, que se mandava para a área do América-MG a cada lance. Enquanto isso, os visitantes tocavam bem a bola, tentando sair em velocidade para surpreender o Azulão nos contra-ataques.

Os dois times chegavam na frente com a mesma frequência, mas as jogadas do América-MG eram mais incisivas. O Coelho perdeu boas chances com Bruno Meneghel e Fábio Júnior. O São Caetano tinha boa posse de bola, mas não conseguia penetrar na área adversária. O lateral Samuel Santos tinha boa presença no ataque, sendo o principal destaque do Azulão.

O estado do gramado deixou o jogo muito pesado, e as jogadas de choque no meio-campo passaram a ser mais comuns. Com isso, as bolas aéreas se tornaram ainda mais importantes na partida. A melhor chance do Azulão no primeiro tempo surgiu assim. Diego cruzou da esquerda, Leandrão subiu e cabeceou na trave direita do goleiro Neneca, que ficou assistindo ao lance.

A qualidade da partida caiu muito nos minutos finais do primeiro tempo, muito em parte da forte chuva, e o 0 a 0 não saiu do placar antes do intervalo, mesmo com a subida de produção do time paulista.

Empate chorado, no minuto final da partida

O São Caetano voltou mais incisivo para o segundo tempo, sufocando o América-MG no campo defensivo e pressionando o time mineiro em busca da abertura do placar. A pressão do Azulão era tanta que o goleiro Neneca passou a ser o destaque da partida. A postura agressiva do time paulista, no entanto, deu ao Coelho a possibilidade de contragolpear, o que permitiu a Fábio Júnior perder uma chance clara de gol, de frente com o goleiro Luiz, aos 12 minutos.

O veterano atacante, porém, não perdoou na segunda chance que teve e tirou o primeiro zero do placar, aos 20 minutos. Após bate-rebate na área do São Caetano, a bola sobrou para Fábio Júnior, que ajeitou e bateu no canto, sem chances de defesa para Luiz. Ao Azulão não restava alternativa diferente de mandar-se para o ataque, na busca pelo gol de empate.

E foi exatamente o que o São Caetano fez. Mas a estrela do goleiro Neneca continuou brilhando, tanto por fazer pelo menos três grandes defesas, como por contar com a sorte em lances em que a trave o salvou. O São Caetano teve brios e lutou muito até o fim, e depois de tanta persistência conseguiu o empate. Após cobrança de falta na entrada da área, a bola sobrou para Nei Paraíba, aos 49 minutos, empatar o jogo.

Globoesporte.com