Arquivo da tag: abastecimento

Governo Estadual anuncia equipamentos para o abatedouro, investimentos no Hospital e melhorias no abastecimento de água de Solânea

Prefeito Kayser Rocha comemorou as conquistas e afirmou a continuação do trabalho para lutar pela qualidade de vida e benefícios para os solanenses.

Durante o Orçamento Participativo que ocorreu em Solânea, no último sábado (13) o Governador João Azevedo anunciou que o Governo vai adquirir equipamentos para posterior funcionamento do Abatedouro Público de Solânea, além de investimentos de R$ 250 mil em infraestrutura do Hospital Público e ampliação da Adutora Nova Camará, que vai melhorar o abastecimento no município. A população de Solânea e dos municípios vizinhos estiveram presentes e foram representados pelos “Conselheiros do Orçamento” que se dirigiram ao Governador e Secretários sobre as ações mais urgentes de cada cidade.

O Prefeito Kayser Rocha, destacou a importância das parcerias de trabalho com o Governo, que vem rendendo frutos para a população e agradeceu os pleitos recebidos. “A abertura do abatedouro é um pleito de mais de 20 anos e estamos nesse esforço contínuo para essa conquista, que agora alcançamos com muita alegria” disse no discurso de abertura.

Prioridades e ações

Algumas das prioridades ditas pela população através da fala do Prefeito Kayser Rocha, dos conselheiros e representantes da sociedade civil foram a reforma e ampliação do Hospital Público de Solânea, a extensão da Adutora de Arara com interligação da água e consequente melhoramento do abastecimento na cidade, abertura do Abatedouro Público de Solânea e mais segurança na Zona Rural da região no entorno da Borborema, além da implementação da Delegacia da Mulher e reforma física do Presídio de Solânea.

Azevedo falou que o Governo vai estruturar os equipamentos para a abertura do abatedouro. Durante o evento, também foi assinado um termo de compromisso entre os prefeitos das cidades de Solânea, Bananeiras, Arara, Borborema, Casserengue e Damião que se comprometeram em gerenciar os serviços e trabalhos do local. Sobre o hospital, foi anunciado que já está previsto um investimento de R$ 250 mil para melhorias na infraestrutura, e se comprometeu analisar o processo de reforma para inclusão no orçamento 2020.

Ele confirmou também que já está em andamento a licitação para a ampliação da Adutora Nova Camará que irá beneficiar o abastecimento em Solânea, Bananeiras e Casserengue. E a construção de dois Ginásios de Esportes em Solânea: na Escola Estadual Alfredo Pessoa de Lima e Escola Estadual Padre Geraldo da Silva Pinto.

Assessoria de Comunicação

Governador assina ordem de serviço do sistema de abastecimento d’água em Belém e participa de OD em Solânea

O governador João Azevêdo visitou, neste sábado (13), o município de Belém, onde assinou Ordem de Serviço para construção da 2ª adutora de água tratada do sistema de abastecimento d’água das cidades de Belém, Caiçara e Logradouro, que representa um investimento de R$ 1,2 milhão. Em seguida, o chefe do Executivo participa da plenária do Orçamento Democrático Estadual, na cidade de Solânea.

A assinatura da Ordem de Serviço para construção da 2ª adutora de água tratada do sistema de abastecimento d’água das cidades de Belém, Caiçara e Logradouro aconteceu às 10h na Praça Seis de Setembro, no Centro, do município de Belém.

Já a Plenária do Orçamento Democrático Estadual – 2ª Região Orçamentária, acontece às 16h no Ginásio de Esportes Adauto Silva, na Rua 5 de Agosto, 275, no Centro de Solânea.

 

portal25horas

 

 

PBGÁS diz que cilindro de GNV que explodiu durante abastecimento era irregular

A PBGÁS emitiu uma nota nesta sexta-feira (24) informando que o cilindro de GNV que explodiu ontem era irregular. Por isso, não havia sido inspecionado pelos órgãos responsáveis. A atividade de inspeção é feita por outras empresas, de acordo com a nota. O veículo não estava autorizado a circular com o cilindro de GNV.

O caso foi registrado na tarde desta quinta-feira (23) em um posto de combustíveis na cidade de Bayeux. O cilindro de GNV estava sendo abastecido quando aconteceu a explosão. O automóvel ficou danificado, com vidros quebrados e um buraco na parte de baixo.

Ainda de acordo com a nota, o Gás Natural Veicular (GNV) é seguro e segue padrões internacionais de qualidade.

Confira a nota na íntegra:

PBGÁS informa que cilindro que explodiu em posto não foi regularizado e nem inspecionado pelos órgãos responsáveis

A PBGÁS esclarece que é distribuidora de gás natural no Estado da Paraíba e que não comercializa cilindros de GNV, cuja atividade é exclusivamente realizada por outras empresas.

A PBGÁS também informa

que o GNV é um combustível muito seguro e que segue padrões internacionais de qualidade, estando amplamente consolidado no comércio mundial.

A PBGÁS comunica que nos seus quase 25 anos de atividade no Estado da Paraíba não registra danos em veículos registrados perante a autoridade de trânsito e devidamente convertidos nas oficinas certificadas pelo INMETRO, com equipamentos regularmente inspecionados.

Em relação ao incidente registrado hoje, no município de Bayeux, a PBGÁS registra que o veículo envolvido não está regularizado, conforme informações da própria documentação do automóvel e extraídas do sítio eletrônico do DETRAN-PB, considerando não ter se submetido à inspeção dos órgãos competentes e não estar autorizado a transitar com GNV.

Por fim, embora se lamente o ocorrido, constatou-se obediência nas regras de segurança no abastecimento, o que possibilitou a ausência de feridos e de maiores danos materiais.

clickpb

Em colapso de abastecimento, 28 cidades da Paraíba vivem de carros-pipa

(Foto: Anderson Barbosa/G1/Arquivo)

Por causa da falta de chuvas nos últimos seis anos, 28 municípios do estado da Paraíba estão em situação de colapso no abastecimento. Segundo os dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), nessas cidades, os mananciais estão abaixo do nível mínimo para que seja possível fazer o bombeamento de água para a população. Uma das situações mais críticas ocorre em Teixeira, no Sertão do estado, onde as famílias recebem apenas mil litros de água por mês.

Os municípios atingidos pela situação de colapso são: Boa Ventura, Triunfo, Diamante, Carrapateira, Bernardino Batista, Riacho dos Cavalos, Teixeira, Emas, Matureia, Riachão, Tacima, Dona Inês, Damião, Riacho Santo Antônio, Amparo, Aroeiras, Gado Bravo, Sossêgo, Puxinanã, Nova Palmeira, Picuí, Frei Martinho, Barra de Santa Rosa, Nova Floresta, Cuité, Algodão de Jandaíra, Areial, Montadas.

Nos municípios em colapso, a água chega a casa dos moradores exclusivamente através de carros-pipa. Na cidade de Teixeira os carros-pipas só abastecem as casas uma vez por mês. A pouca água é usada com cuidado para matar a sede e cozinhar. “A situação aqui é precária. Aqui, de água mesmo, é uma escassez terrível”, disse a dona de casa Eliana Maria de Sousa, moradora de Teixeira.

Na zona rural do município, o abastecimento é feito pela Operação Pipa do Exército Brasileiro. Para a distribuição nas casas, os militares fazem um cálculo de 20 litros de água por pessoa. A situação é tão complicada que até para quem ganha dinheiro com a venda de carro-pipa, o desejo de ver a população sair do sufoco por falta de água é maior do que a busca pelo lucro “Tá tudo seco. A situação está feia aqui. É melhor ter a chuva, porque eu posso arrumar outro serviço”, disse o pipeiro Sancho Leite.

Segundo o secretário de agricultura de Teixeira, Pedro Bento, há alguns meses a prefeitura tem enfrentado dificuldades para garantir o abastecimento por carro-pipa, alegando falta de repasses financeiros. “A gente tá atuando com cinco carros-pipa, com o auxílio de um trator, mas infelizmente estamos fazendo o que podemos, pois a prefeitura está arcando com todos esses custos, porque a ajuda da Defesa Civil do Estado parou de vir há três meses”, disse Pedro Bento.

A assessoria de imprensa da Defesa Civil do Estado da Paraíba informou que os repasses a cidade de Teixeira e para outros 89 municípios vem através de parceria com o Governo Federal, mas o contrato acabou em 31 de agosto deste ano e, desde então, não tem recebido mais vergas. Ainda de acordo com a assessoria um novo plano foi aprovado, mas o recurso ainda não foi liberado.

Já o Ministério da Integração Nacional informou que qualquer outro novo repasse vai ser feita de acordo com suplementações financeiras realizas pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, mas ainda não há previsão para isso.

O açude secou

A cidade de Teixeira é abastecida pelo reservatório próprio Riacho das Moças. De acordo com os dados Aesa, o manancial tem capacidade para armazenar 6,834 milhões de metros cúbicos de água esta semana chegou a marca de 0,01%. Ainda segundo os dados da Aesa, desde abril de 2014 que o açude está com menos de 5% da capacidade total. Desde agosto de 2013 que o reservatório ficou com menos de 10%. Nos últimos 15 anos de monitoramento feito pela Aesa, o melhor nível que o manancial teve foi em julho de 2009, quando atingiu 88%.

Matureia

Segundo a Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Aesa), o açude Riacho das Moças também era usado para abastecer a população de Matureia, no Sertão. Na cidade a população também está recebendo água de carro-pipa. Na frente das casas, encontrar a caixa d’água é comum. Para todo o município são usados 16 carros-pipa. Entre esses, 12 são custeados pela prefeitura, gerando um gasto mensal de 50 mil reais com combustível e funcionários.

“Desde o mês de maio a gente deste ano a gente vem com essa dificuldade. A gente tirava 24 carregamentos de água do manancial João da Mata, aí devido ao protesto dos moradores, passamos a pegar 16 carregamentos. São 12 carros-pipa para zona urbana e 4 para a zona rural” disse José Francisco de Lima, diretor da Defesa Civil, em Matureia.

Quando a água acaba

Em Matureia, na casa dos moradores da zona urbana chegam mil litros de água a cada 15 dias, através dos carros-pipa. Água que nem sempre é suficiente. Quando ela acaba, os moradores precisam comprar para ter mais. “Por enquanto tá R$20 (a cada mil litros de água) mas já comentam que vai aumentar pra R$25. Aí a gente tem que tirar do que come pra usar na água”, disse a dona de casa, Maria do Carmo Amaral.

Sem dinheiro para comprar água em carro-pipa, alguns moradores fazem o que podem para conseguir água pra família. Messias Paulino, por exemplo, está desempregado e pega uma carroça de mão para buscar água em pequenos açudes na zona rural. “Mil litros não dá nem para 15 dias. Mas pra comprar a gente não tem dinheiro. Eu não tenho emprego de nada”, explica ele.

Previsão

Segundo meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, o cenário seco no estado só deve mudar em 2018. “O segundo período do ano é sempre considerado o mais crítico, porque as chuvas geralmente se concentram durante os primeiros meses. O cenário seco nos municípios paraibanos só deve mudar durante o primeiro trimestre do próximo ano, no entanto, ainda não há uma previsão de chuvas”, enfatizou.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Rompimento em adutora prejudica abastecimento de água em cidades do Brejo

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) comunica nesta sexta-feira (21) que os municípios de Guarabira, Araçagi e Pilõezinhos ficarão com o abastecimento de água prejudicado devido a um rompimento na principal adutora de Araçagi.

O dano foi registrado nesta sexta-feira, observado após fortes chuvas que caíram na cidade. Com isso, o sistema está operando com 40% da capacidade, atendido apenas pela água proveniente da barragem de Tauá.

Técnicos da Cagepa estão trabalhando para corrigir o problema. A previsão para a normalização do serviço é apenas na próxima segunda-feira (24), às 13h. Até lá, o abastecimento ficará intermitente.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Pirpirituba, Belém, Caiçara e Logradouro terão mudança no abastecimento de água

A Cagepa (Companhia de Água e Esgotos da Paraíba) por meio da Gerência Regional do Brejo, situada em Guarabira-PB,comunicou através de uma nota a mudança e o motivo no abastecimento de água em alguns municípios da região do brejo, confira o que diz a nota:

Comunicado de alteração de escala de racionamento

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – Cagepa – comunica aos usuários das cidades de Pirpirituba, Belém, Caiçara e Logradouro, que em virtude do baixo volume das barragens de Canafístula I e Lagoa do Matias, que atendem aos municípios, passará a adotar a partir deste mês de julho do corrente ano, novo rodízio de racionamento, abastecendo de segunda à quinta-feira. Nos demais dias da semana não haverá abastecimento.

A medida objetiva garantir e prolongar o abastecimento sem que ocorra o colapso no sistema.

 

Guarabira, 5 de julho de 2017.

 

Gerência Regional do Brejo

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Abastecimento de água no Brejo pode sofrer colapso

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (CAGEPA) enviou um comunicado direcionado a alguns municípios do brejo, informando que devido ao esvaziamento da barragem de Jandaia e caso não chova, estes ficarão com o abastecimento hídrico comprometido. Leia o comunicado na íntegra:

Comunicado

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba – Cagepa – vem a público comunicar aos clientes das cidades de Cacimba de Dentro, Araruna, Tacima, Dona Inês, Riachão e Damião que em decorrência do esvaziamento da barragem de Jandaia, o sistema de abastecimento que atende os municípios entrará em colapso até o final de junho do ano em curso, caso não ocorra chuvas na bacia hidrográfica deste manancial.
Comunica ainda que a operação do sistema será retomada somente após a recarga do manancial de Jandaia

Guarabira, 22 de junho de 2017.
Gerência Regional do Brejo

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Choque mata eletricista e suspende abastecimento de energia na Paraíba

energisaUm eletricista morreu vítima de um choque elétrico na Subestação Distrito da Energisa na manhã desta segunda-feira (23). O acidente provocou a suspensão no abastecimento de energia esta manhã na região, de acordo com nota emitida pela empresa às 12h20 (horário local).

Ainda segundo a Energisa, a vítima tinha 37 anos e há 16 anos era eletricista de linha viva. As causas do acidente estão sendo apuradas e a empresa ainda apura a extensão da falta de energia. A polícia foi acionada e deve fazer uma perícia no local.

Pessoas que estavam no local informaram que o eletricista estava em um braço mecânico utilizado para suspender funcionários para fazerem serviços em locais elevados quando sofreu a descarga elétrica. Outros funcionários chamaram socorro, mas quando as equipes chegaram, o homem já estava morto.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Moradores fazem movimento pedindo abastecimento de água em Dona Inês

mobilizacaoSem água há cerca de quatro anos, moradores da Cidade de Dona Inês, no Curimataú Paraibano, saíram às Ruas da Cidade na manhã deste sábado (10) reivindicando o abastecimento de água pela Cagepa.

A Mobilização dos Sem Água de Dona Inês, que teve como tema; “água é vida, queremos água”, aconteceu no centro da Cidade, com parada em frente ao mercado público, onde os moradores discursaram.

Nenhum representante da Cagepa local conversou com o grupo que exigia um posicionamento da Gerência local.

Populares também pediram mais ações na área de recursos hídricos por parte da Prefeitura.

Blog do Mago

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após acordo com MPPB: Cagepa deve concluir obras de abastecimento de Areia até janeiro

areiaA Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) tem até o dia 30 de janeiro de 2017 para concluir a ampliação do sistema de distribuição de água no município de Areia. Segundo o promotor de Justiça Newton Chagas, essa data consta no acordo firmado pela Cagepa com o Ministério Público e homologado pela Justiça, em maio deste ano.

A primeira etapa das obras de abastecimento, cujo prazo final era dia 20 de setembro, já foi cumprida pela companhia. Nesta etapa, foram construídas a captação flutuante, adutora de água bruta, estação de tratamento de água, reservatório apoiado, estação elevatória, adutora de água tratada e equipamentos de proteção do açude Saulo Maia.

O promotor enfatiza que as obras estão sendo realizadas graças ao acordo firmado entre o Ministério Público e a Cagepa. Ele destacou ainda que a Promotoria já vem há bastante tempo atuando para resolver os problemas de abastecimento de Areia. Foram realizadas várias tentativas de solução administrativa até que foi ajuizada uma ação civil pública pela Promotoria. A Cagepa solicitou a suspensão do processo e, posteriormente, assinou um acordo judicial se comprometendo a concluir as obras de ampliação do sistema até o início de maio deste ano, o que não foi cumprido. Na audiência realizada em maio, o Ministério Público e a Cagepa chegaram a um acordo com novos prazos a serem cumpridos, tendo a companhia se comprometido a pagar multa no valor de R$ 100 mil.

Newton Chagas informou que essa multa de R$ 100 mil foi paga ainda maio, conforme estabelecido no acordo, e o valor será destinado, sob supervisão do Ministério Público, a entidades e associações do próprio município de Areia. Outro ponto que estava no acordo e que foi cumprido pela Cagepa foi a construção da subadutora alternativa para reforçar o sistema de Magazão.

Caso haja descumprimento da última etapa de obras, cujo prazo se encerra em 30 de janeiro, será aplicada uma multa diária à Cagepa no valor de R$ 70 mil até o limite de 15 milhões. O acordo foi homologado, à época, pelo juiz da Comarca de Areia Gilberto de Medeiros Rodrigues.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br