Arquivo da tag: Abandonada

Bebê abandonada em maternidade foi adotada por casal de Guarabira

Um casal da cidade de Guarabira adotou a recém-nascida abandonada pela mãe depois do parto no Hospital Regional de Guarabira. A menina foi adota há pouco mais de 30 dias, respeitando-se a fila da adoção, de acordo com a Vara da Infância e Juventude da Comarca de Guarabira.

Uma jovem, identificada por Juliana Fernandes da Paz, de 23 anos, moradora da cidade de Araçagi, ganhou neném em parto normal no dia 7 de maio passado, no Hospital Regional de Guarabira, e fugiu dois dias depois pela janela do banheiro da enfermaria.

Uma funcionária da limpeza contou que teve de pedir ajuda para arrombar a porta, que foi fechada pela mãe. Ela teria usado um balde grande, cheio de roupas, para escalar a parede até chegar à janela, por onde conseguiu fugir.

A direção da unidade hospitalar acionou o Conselho Tutelar para que fossem adotadas as medidas. A criança permaneceu no hospital sob os cuidados da equipe de enfermagem e pediatria até ser transferida para uma casa de acolhimento da cidade (Comunidade Talita), onde ficou até que a Justiça definisse seu destino.

Preenchidos os critérios para adoção definidos em lei, o juízo sacramentou a adoção para o casal, que não teve a identidade nem endereço revelados, para garantir o sigilo e a segurança do casal e da criança.

Quando o caso foi levado a conhecimento público e amplamente divulgado pela imprensa, muitos foram os casais que apresentaram para adotar a criança, mas somente os que já estavam na fila de espera é que tiveram as condições avaliadas pela Justiça.

Quem pode adotar e como?

Qualquer pessoa maior de 18 anos, independente do estado civil, credo religioso, orientação sexual ou aspectos econômicos pode adotar. No entanto, o pretendente deve ser, pelo menos, 16 anos mais velho que o adotando e estar disposto a oferecer um ambiente familiar adequado para o desenvolvimento da criança ou adolescente.

Uma das modalidades legalizadas de adoção ocorre por meio do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), quando uma equipe da Vara da Infância e Juventude cruza as informações no sistema e encaminha a criança ou adolescente para a pessoa ou casal que se encontra na fila de pretendentes.

Já nos casos em que um dos cônjuges ou companheiro decide adotar o filho do outro, acontece a chamada adoção unilateral, na qual mantém-se a relação de filiação do adotado com o pai ou a mãe, incluindo, apenas, a nova relação de parentesco.

Além disso, em algumas situações, também é permitido que a mãe biológica entregue diretamente seu filho a alguém. As situações específicas envolvem adoção unilateral; adoção em família, desde que haja afetividade ou afinidade; ou casos em que o adotante for tutor ou guardião legal de criança maior de três anos de idade.

 

portal25horas

 

 

Polícia encontra, abandonada, motocicleta de jovem desaparecido em Mari/PB

A Guarnição da Polícia Militar da cidade de Mari, Zona da Mata da Paraíba, encontrou na madrugada desta sexta-feira (05) a motocicleta do jovem Eduardo Neto, conhecido como Neto de Ovídio. Ele ainda está desaparecido.

A polícia divulgou um vídeo da motocicleta que foi abandonada nas proximidades da pista. Familiares foram acionados para reconhecer a moto.

O jovem saiu de casa por volta das 18h da última terça-feira (02) em sua motocicleta não avisou aos familiares para onde ia e até a manhã desta sexta-feira (05) não retornou para casa e o celular encontra-de desligado.

Quem tiver alguma informação do paradeiro do rapaz deve entrar em contato com a polícia ou com familiares pelo fone (83) 99846-2864.

Da Redação 
Do ExpressoPB

 

 

Recém-nascida abandonada pela mãe em hospital de Guarabira ainda está sob cuidados médicos

A criança recém-nascida, de forma prematuramente com 6 meses de gestação, que foi abandonada pela mãe depois do parto normal, no Hospital Regional de Guarabira, permanece sendo cuidado pela equipe de pediatria da unidade hospitalar.

Juliana Fernandes da Paz, de 23 anos, moradora da cidade de Araçagi, ganhou neném na última terça-feira (7), no Hospital Regional de Guarabira, e fugiu nesta quinta-feira (9), por volta das 13h30min.

De acordo com relatos de uma funcionária de higienização do hospital, a mulher no banheiro da enfermaria, utilizou um balde grande para subir sobre ele, alcançou a janela e conseguiu fugir pela porta dos fundos.

O Conselho Tutelar de Araçagi foi acionado pelo Serviço Social do HR e está acompanhando o caso. A mesma mulher já teve a guarda de uma filha de dois anos, perdida por causa de maus tratos.

De acordo com o Conselho Tutelar, os pais da criança alegam que não têm condições financeiras para sustentar a bebê.

O juízo da infância já manteve contato com a direção do Hospital Regional, alertando que a acriança só pode deixar a unidade hospitalar com ordem judicial, assim que tiver fisicamente restabelecida será encaminhada para adoção.

De acordo com o que foi apurado pela reportagem do Portal25horas, Juliana, mãe da criança, já foi vista na cidade de Araçagi, na Rua da Palha, onde reside.

Juliana fugiu do hospital pela janela do banheiro e abandonou a filha

 

portal25horas

 

 

Após discussão, homem é morto em casa abandonada em Areia

Um homem foi morto após uma discussão em Areia, no Brejo paraibano, a 130 km de João Pessoa, na tarde desse sábado (8). Segundo o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), o corpo foi encontrado em uma casa abandonada, onde ocorreu o crime, pela polícia.

De acordo com testemunhas, dois homens estavam bebendo e começaram uma discussão. Eles seguiram para a esta casa onde o suspeito teria matado a vítima. Ainda de acordo com os relatos das testemunhas, o suspeito voltou ao local onde estava bebendo, assumiu a autoria do crime e ainda ameaçou quem o delatasse.

Após encontrar o corpo e apurar essas informações, os policias fizeram, em viatura, rondas pela cidade, mas não encontraram o suspeito. Até o fechamento desta matéria nenhum suspeito havia sido detido.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Após sofrer sequestro relâmpago, motorista é abandonada na zona rural de Caiçara

postoUma mulher de 40 anos sofreu um sequestro relâmpago após abastecer carro num posto de combustível na rodovia PB-073, localizado entre os municípios de Pirpirituba e Belém, microrregião de Guarabira. O crime aconteceu no início da manhã desta quarta-feira (23), segundo a vítima, eram dois criminosos armados numa motocicleta.

De acordo com a Polícia, a mulher dirigia um veículo Fiat Palio de cor branca, após abastecer o carro, ela seguiria em direção à cidade de Solânea, Brejo paraibano, quando os criminosos abordaram a vítima. Um dos sequestradores entrou no automóvel e obrigou à senhora seguir dirigindo.

Os bandidos abandonaram a mulher com o carro numa localidade conhecida como Sítio Serrinha, zona rural de Caiçara. Os assaltantes roubaram a bolsa da vítima contendo documentos pessoais, uma quantia de R$ 180,00, um aparelho celular e um relógio.

nordeste1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menino é achado desacordado em casa abandonada em Bayeux, na PB

ambulanciaUm menino de 10 anos foi encontrado desacordado na noite de terça-feira (15) em uma casa abandonada no bairro do Baralho, na cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa. De acordo com a mãe da criança, com base no que foi relatado pelo menino, ele foi obrigado a entrar em um carro, tomar um comprimido e acabou sendo agredido e abandonado em uma casa. O menino foi atendido pelo Samu e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

De acordo com a mãe da criança, três pessoas, entre elas uma amiga dela, teriam participado do rapto do menino. A médica do Samu que prestou atendimento à vítima, Socorro Marques, explicou que o menino foi socorrido em estado regular, embora estivesse bastante afetado emocionalmente. “A criança nos informou de uma dor no membro inferior, mas não temos nenhum indício de fratura”, comentou.

A casa em que o menino foi encontrado fica bem perto da sua residência. A mãe dele explicou que a amiga que teria participado do rapto ajudou a criar o filho. “Ele contou tudo. Que foram dois homens e essa mulher que conhece ele, que ele foi colocado dentro [do carro]. A mulher falou que ia dar dinheiro a ele, mandou ele tomar um comprimido e depois, quando chegou em uma praça, começou a bater”, contou. A criança afirmou aos familiares que não lembra o que aconteceu depois.

Uma vizinha da mãe do menino explicou que a mulher chegou a perguntar sobre a rotina da criança, como ia para escola, mas não sabia que se tratava de algo que pudesse acabar com o rapto e agressão. “Ela comentou que não aceitava que o menino tivesse saído da vida dela e depois pediu que eu não comentasse que ela tinha ido até a minha casa”, explicou a vizinha. No boletim médico divulgado pelo Hospital de Trauma, não consta informação sobre o estado de saúde da criança. O G1 tentou contato com a unidade, mas as ligações não foram atendidas.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

‘Acham que o câncer é contagioso’, diz mulher abandonada após doença

(Foto: Artur Lira/G1)
(Foto: Artur Lira/G1)

Tratar um câncer é uma batalha. Quimioterapias, radioterapias e cirurgias são as armas. O abandono e o preconceito, porém, chegam a doer bem mais que o tratamento. A empresária Fanni Kelly, 31 anos, tem vivido isso. Ela foi diagnosticada com câncer de mama em agosto deste ano e começou a lutar contra a doença há um mês. Desde então, a empresária diz ter sido deixada pelo marido e também enfrentar o preconceito de pessoas próximas.

No início parecia uma coisa simples, “apenas um nódulo”, mas logo veio o impacto. “Eu senti um nódulo na minha mama direita, após um autoexame. Então a partir daí eu procurei a ajuda dos médicos e fui diagnosticada com câncer. [O tratamento] teve início no mês passado e são seis sessões de quimioterapia, depois radioterapia, cirurgia. Mais ou menos um ano de tratamento”, disse ela. Fanni mora em Campina Grande, no Agreste paraibano.

O câncer foi um susto para Fanni. A vida dela parou e muitos planos precisaram ser adiados para que ela se dedicasse ao tratamento, depois da descoberta.

“Foi horrível. Eu estava com planos de viajar, de engravidar, ter filhos, estava casada e a partir daí tudo isso parou. Eu tenho uma empresa em Caruaru que confecciona camisas masculinas. Então estava tudo indo, mas, a partir do diagnóstico tudo parou”, frisou Fanni.

Entretanto, para Fanni, o medo e adiamento nos planos não foi a pior parte. Segundo ela, o maior sofrimento foi ter sido abandonada pelo companheiro após 10 anos de relacionamento e enfrentar o preconceito. “Quando eu fui diagnosticada eu estava casada e a partir disso meu relacionamento não existe mais. Após a descoberta do câncer, ele não encarou de maneira… (silêncio). Eu não sei o que passou pela cabeça. Preconceito. Puro preconceito. Eu acredito que muitas pessoas acham que o câncer é contagioso. Então existe todo um preconceito”, destacou a empresária.

Batalha contra o câncer
A caminhada na luta contra o câncer de Fanni começou no mês de setembro deste ano, um mês após a descoberta. Mesmo com pouco tempo e de todos os acontecimentos, com o apoio da família e de outras mulheres com o mesmo problema, a empresária se sente mais forte para travar essa batalha.

Fanni participou de desfile da ONG Mulheres de Peito, em Campina Grande (Foto: Artur Lira/G1)Fanni Kelly participou de desfile da ONG Mulheres
de Peito, em Campina Grande (Foto: Artur Lira/G1)

“O medo sempre vai existir, mas é aquela coisa: Você não tem outra opção, ou encara ou não. Tenho buscado força no projeto Mulheres de Peito, que me ajuda demais. Eu tenho lidado com pessoas que já passaram pelo mesmo problema que eu, e apoio dos médicos e da família”, disse Fanni.

Fanni participa da Organização Não Governamental (ONG) Mulheres de Peito, na Paraíba, onde conheceu outras mulheres que já se curaram, ou que então em tratamento do câncer de mama. Para ela, o que mais impressiona nas pacientes é “a força de vontade de viver e aproveitar a vida”.

A empresária foi uma das pacientes que participou de um desfile beneficente, realizando na terça-feira (18), em Campina Grande, promovido pela ONG. O dinheiro da vendas dos ingressos foi revertido para reforma da sede, na cidade.

Novos planos
Confiante no tratamento, Fanni Kelly conta que já está ansiosa para poder voltar a dar prioridade aos seus projetos de vida, sem a preocupação com o tratamento. “Quero dar continuidade aos meus projetos e não deixar a vida parar. Porque muita vezes as mulheres acham que, por terem câncer, a vida para e não é bem assim. Quando a gente é diagnosticada a gente sabe que o câncer tem cura e que existe a vida”, finalizou ela.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia encontra motocicleta abandonada em Fazenda Velha, em Solânea

plantão-policialA Polícia Militar encontrou mais uma motocicleta abandonada no município de Solânea. O veículo estava em Fazenda Velha. A polícia foi informada por populares que a motocicleta estava abandonada.

Compareceu ao local a viatura 6009 que localizou a motocicleta Honda/CG 125, azul, placa MMX-4949. Após fazer uma consulta, foi constatado que os dados não correspondiam com a motocicleta.

O referido veículo foi conduzido para a delegacia local e logo em seguida recolhido ao pátio da 7ª CIPM.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Moto é encontrada abandonada na zona rural de Bananeiras

plantão-policialUma moto foi encontrada abandonada no Sítio Encruzilhada, município de Bananeiras, nessa segunda-feira (22).

Por volta das 17h30 a policia recebeu uma denúncia que no local havia uma moto aparentemente abandonada e que apresentava característica de uma moto que foi roubada no último dia 19.

Compareceu ao local a guarnição na viatura 6932, que constatou a veracidade da denúncia, bem como, que se tratava da moto Honda Fan cor vermelha, placa OFB 9850-PB, que havia sido roubada no dia já mencionado. Em seguida a moto foi conduzida para a delegacia local para serem adotadas as providências que o caso requer.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Moto é encontrada por populares abandonada em rua de Solânea

plantão policialUma moto foi encontrada abandona em uma rua do município de Solânea nessa terça-feira (12). O veículo da marca Honda e placa BTT 3088 estava na Rua Paraíba e o proprietário não foi localizado.

A guarnição da viatura 6009, comandada pelo sargento Galvão esteve no local e, ao fazer consulta no órgãos competentes, verificou que a motocicleta estava com placa de outro veículo.

A moto foi levada para a delegacia local para que fossem tomadas as devidas providências.

Moto furtada

A polícia também foi acionada por um morador de Solânea, que teve a moto furtada na Rua Alfredo Pessoa de Lima. Segundo a vítima, o veículo Honda, de placa MOV 1366, havia sido estacionado no local por volta das 20h. Às 10h45, quando a vitima foi sair, verificou que a motocicleta não estava mais no local.

Foram feitas  diligências, mas a moto não foi encontrada.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Focando a Notícia