Arquivo da tag: 90

Probabilidade de País estar em recessão é de 90%

dinheiroA probabilidade de a economia brasileira já estar em recessão é de 90%, aponta estudo entregue com exclusividade ao Broadcast pelo Banco Cooperativo Sicredi. O trabalho tomou como premissa o critério de classificação de recessões do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia) da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Ou seja, a avaliação de séries econômicas de diversos indicadores que podem identificar o curso de um declínio na taxa de crescimento antes de se confirmar uma recessão técnica de dois trimestres seguidos de PIB (Produto Interno Bruto) negativo.

Quando se expurga do modelo o ICI (Índice de Confiança da Indústria), a probabilidade de a economia estar em recessão cai para 20% – indicativo de que a indústria responde destacadamente pelo arrefecimento por qual passa a economia brasileira.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Existem duas ou mais formas de classificar recessões econômicas, afirma o economista do Sicredi Pedro Ramos. A mais usual é aquela que aceita como tal o registro de dois trimestres consecutivos de PIB negativo. O Ibre, segundo Ramos, tem como critério a avaliação de séries econômicas de diversos indicadores, cruzando-as com períodos em que a economia de fato entrou em rota de declínios.

— Nós pegamos estas séries de variáveis e indicadores antecedentes e coincidentes para ver se neste momento estamos ou não em recessão.

Para isso, o Departamento Econômico do Sicredi criou um modelo com uma variável que assume zero (0) quando a economia está em expansão e 1 quando está em recessão.

— Colocamos o conjunto de variáveis no modelo para classificar 0 ou 1 e ver se, pela classificação da FGV, a economia encontra-se em regime de queda. Nosso principal resultado é que estamos com 90% de chance de já estarmos em recessão no segundo trimestre.

Entraram no modelo do Sicredi indicadores como expedição de papelão ondulado (ABPO), base monetária, consultas em bases de dados do comércio de São Paulo, empregos formais, confiança do consumidor e da indústria, entre outros.

Interessante, avalia o economista do Sicredi, é que quando se retira o Índice de ICI (Confiança da Indústria) do exercício o modelo mostra num primeiro instante que a equação está incompleta. Mas depois, forçado a rodar assim mesmo, o modelo mostra que a probabilidade de a economia já se encontrar em recessão cai para 20%.

— A conclusão é de que muito dos 90% de probabilidade de a economia estar em processo de declínio na sua taxa de crescimento se deve ao mau comportamento da indústria. Isso é explicado pelo fato do ICI ter chegado a 87 pontos, o que ocorreu só em períodos em que o Brasil esteve em recessão.

Colabora para o mau momento da economia o fato de que em outras épocas, a despeito de a indústria não crescer ou crescer menos, a agropecuária e os segmentos de serviços mostravam taxas destacadas de crescimento. Agora, observa Ramos, serviços e agropecuária estão crescendo menos.

— Caracteriza-se assim um quadro que não acontecia desde 2009. Agora, as diversas variáveis de confiança estão caindo para níveis não vistos antes.

NBER

Ramos diz que o Sicredi se sentiu movido a construir um modelo que tentasse identificar se o País já está em processo de recessão porque a economia tem apresentado, por meio de seus diversos indicadores antecedentes e coincidentes de atividade, resultados análogos aos de períodos que antecederam momentos marcados por recessões no Brasil.

Ele lembra que é com base nesse tipo de evidências que o NBER (National Bureau of Economic Research) entendeu em 2000 que os Estados Unidos haviam entrado em recessão antes mesmo dos dois trimestres seguidos de queda do PIB.

— O NBER faz a classificação de ciclos econômicos.

Esse mesmo trabalho, salvo algumas pequenas diferenças, o Ibre faz no Brasil.

De acordo com ele, é pertinente a probabilidade de 90% de a economia brasileira já se encontrar em recessão porque, além de os indicadores antecedentes de atividade já trazerem resultados negativos, a consolidação dos dados econômicos no primeiro trimestre levou a um uma baixa taxa de crescimento do PIB, de apenas 0,2%.

O segundo trimestre, segundo parte majoritária dos analistas do mercado financeiro, deve se encerrar com a economia adentrando no campo negativo. No Sicredi, a previsão é de uma queda de 0,1%.

Na semana passada, a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) informou que o fluxo de veículos pesados caiu 4,3% em junho, a Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO) confirmou queda de 3,3% na expedição de papelão ondulado e a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou recuo na fabricação de veículos de 19%, dessazonalizado pelo Banco Sicredi.

Não dá, porém, para assegurar que a economia brasileira terá dois ou três trimestres consecutivos de queda do PIB, afirma o economista. Mesmo porque, segundo Ramos, os setores da economia que viram suas respectivas atividades caírem poderão se recuperar. Para ele, a economia não parou em junho só por causa da indústria.

— Parou também para o comércio. Agora o aquecimento deve voltar, mas não o suficiente para recuperar os impactos da Copa sobre os estoques.

R7

Morre aos 90 anos a Nobel de Literatura Nadine Gordimer

A escritora sul-africana Nadine Gordimer (Tiziana Fabi)
A escritora sul-africana Nadine Gordimer (Tiziana Fabi)

Morreu neste domingo, aos 90 anos, a escritora sul-africana Nadine Gordimer, Prêmio Nobel de Literatura 1991 e ativista contra o regime do apartheid. Segundo membros da família em entrevista ao site da BBC, Nadine faleceu enquanto dormia, em sua própria casa. Ela lutava desde março deste ano contra um câncer no pâncreas.

Ao longo da carreira, Nadine publicou mais de 30 livros, incluindo o romance A História de Meu Filho (1990), Burger’s Daughter (1979) e July’s People (1982). Em 1974, a escritora levou o prêmio Man Booker pela obra O Engate. Quando recebeu o Nobel de Literatura, o comitê organizador alegou que o prêmio estava sendo entregue a ela devido a sua “escrita épica magnífica”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Nadine veio ao Brasil em 2007 para participar da 5ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), edição que contou com nomes como Amós Óz, Robert Fisk, Mia Couto e J.M. Coetzee.

Apartheid – Uma das principais vozes contra o regime do apartheid, Nadine publicou seu primeiro livro em 1949, um ano depois do Partido Nacional chegar ao poder e oficializar a segregação na África do Sul. De forma quase inevitável, sua escrita foi influenciada pelos acontecimentos do país e a injustiça e a opressão do apartheid se tornaram temas recorrentes em sua obra literária. Três de seus livros sofreram censura do governo, mas mesmo nos momentos mais sombrios do regime, que durou de 1948 a 1994, a escritora se recusou a deixar a África do Sul.

O engajamento político da escritora, porém, não deve ofuscar a qualidade de sua prosa simples e sutil, despida de sentimentalismo. Ao receber o Nobel, em 1991, Nadine deixou claro que a literatura ainda era sua principal vocação. “Algumas pessoas dizem que me deram o prêmio não pelo que escrevi, mas por minha política. Mas eu sou uma escritora. Essa é mim razão para seguir vivendo”, declarou.

Contradição – Amiga de Nelson Mandela e apoiadora do Congresso Nacional Africano (CNA), partido que lutava pelos direitos dos negros no apartheid, Nadine não se omitiu de criticar Thabo Mbeki, sucessor de Mandela na presidência da África do Sul e um dos líderes da legenda, quando discordou da política sanitária do governante em relação à aids. A sul-africana, no entanto, não demonstrava o mesmo senso crítico ao analisar a situação de Cuba. Assim como outro Prêmio Nobel falecido recentemente, o colombiano Gabriel García Márquez, Nadine sempre foi simpática ao regime de Fidel Castro.

Biografia – Nadine Gordimer nasceu em Joanesburgo em 1923 e escreveu sua primeira história aos 15 anos de idade. Suas narrativas tinham como tema principal o apartheid, o exílio e a alienação. Ela foi casado por duas vezes e deixa dois filhos Hugo, 59, e Oriane, 64.

 

Veja

Mutirão da improbidade divulga mais 90 sentenças

tjpb
tjpb

Após condenar 109 gestores públicos, o Mutirão da Improbidade Administrativa do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) divulga hoje o quinto lote com cerca de 90 sentenças. O anúncio vai ser feito, às 11h, no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, pelo coordenador da Meta 4, no âmbito do Poder Judiciário estadual, o juiz Aluízio Bezerra Filho.

O esforço concentrado pretende julgar cerca de 800 processos até o final do ano. Aluízio Bezerra prevê muitas condenações de gestores públicos, a exemplo de ex-prefeitos, secretários e ex-presidentes de Câmaras. O mutirão da Meta 4 é uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O juiz ainda revelou que as penalidades previstas em lei para casos de improbidade são a perda de cargo público, aplicação de multa civil, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o Poder Público. Segundo ele, são medidas fortes que afastam o agente político da vida pública, o que vai repercutir também na Lei da Ficha Limpa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O quarto lote de sentenças foi divulgado no último dia 6. Na ocasião, o TJ condenou 34 gestores públicos, dentre eles, 19 ex-prefeitos. A maior pena aplicada foi ao ex-prefeito Francisco Andrade Carreiro, de São Bentinho, no Sertão, condenado a 10 anos de reclusão em regime fechado e ao ressarcimento de R$ 133 mil ao erário.

O juiz Algacy Rodrigues Negromonte julgou procedente a ação impetrada pelo Ministério Público contra Francisco Andrade. Ele foi acusado pelo MP de desviar, em 2005, quando prefeito de São Bentinho, recursos para construção de um posto de saúde, obras de terraplenagem, recuperação de esgotos e calçamentos.

Além disso, foi constatado que uma empresa recebeu R$ 77 mil pela coleta de lixo sem prestar o serviço. Os resíduos sólidos eram coletados por funcionários da própria prefeitura, como constatou o magistrado. Francisco não foi encontrado pela reportagem para se pronunciar sobre a condenação.

 

Governo inaugura adutora que vai levar água tratada para mais de 90 mil pessoas no Brejo

adutoraMais de 90 mil pessoas dos municípios de Guarabira, Araçagi, Cuitegi e Pilõezinhos estão sendo beneficiadas com a água tratada chegando em suas casas. O Governo do Estado inaugurou, nesta sexta-feira (30), o sistema adutor Araçagi-Guarabira, que garantirá água para os quatro municípios nos próximos 25 anos e o sistema de esgotamento sanitário dos bairros de Osmar de Aquino, Clóvis Bezerra e parte de Areia Branca, em Guarabira. Foram investidos R$ 20,5 milhões.

O governador Ricardo Coutinho disse que essa é uma obra estruturante, pois garante água tratada pelos próximos 25 anos para quatro municípios importantes do Brejo. “O governo priorizou essa obra para garantir água tratada e de qualidade para que o Brejo possa crescer e se desenvolver com a segurança de que não vai faltar água”, completou.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 
O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, afirmou que a adutora tem 27 km e uma capacidade de transportar até 160 litros por segundo. “Todas essas cidades convivem com problemas no abastecimento, como Guarabira, que em suas partes altas e acidentadas, em determinados períodos do dia, a água nãoconsegue mais atender à população”, comentou.

Deusdete acrescentou que essa é uma barragem de grande porte, com 63 milhões de metros, e que hoje está com 99% da capacidade e que tem uma vazão para resolver o problema da água nessa região. Ele acrescentou que num segundo momento servirá para atender as adutoras de Itapororoca, Mamanguape e Rio Tinto.

O prefeito de Araçagi, Didi de Braz, falou da emoção de ver a água chegando à cidade. “Só quem sabe é quem convivia com cinco, oito dias ininterruptos sem água e agora vê a água jorrando de suas torneiras”, disse. Didi lembrou que lutou pela construção barragem de Araçagi e pela adutora e o povo só tem a celebrar essaconquista. “A água que chega a Araçagi é tratada e temos a certeza que nos próximos anos não vai faltar água no nosso município”, afirmou.

Em Guarabira – O Governo do Estado também inaugurou o esgotamento sanitário dos bairros de Osmar de Aquino, Clóvis Bezerra e Areia Branca no valor de R$ 1,4 milhão. As obras integram os 11,5 km de rede coletora no valor de R$ 10,4 milhões que garantirá o saneamento básico de vários bairros de Guarabira. O motorista Marcos Pontes, de Guarabira, disse que no bairro do Nordeste, onde mora, já passou por 30 dias sem água. “Imagine um sofrimento de um pai e uma mãe em não ter água para colocar no feijão durante 1 mês. Água é vida e a gente esperou muito por essa água que vem hoje pela adutora de Araçagi”, completou.

Secom

Em 90 minutos, 57.695 ingressos são vendidos no site oficial da Fifa

A última fase de vendas de ingressos para a Copa do Mundo d  2014 congestionou o site da Fifa logo após às 7h (de Brasília) e em apenas 90 minutos 57.695 já estavam comercializados, segundo divulgou o Twitter oficial da entidade. O Maracanã, no Rio de Janeiro, e a Arena Corinthians, em São Paulo, eram os estádios mais procurados e não tem mais bilhetes disponíveis.

Mesmo assim, os torcedores ainda podem tentar vagas em partidas de outras cidades-sedes da Copa do Mundo, como Belo Horizonte. Por volta das 9h30, ainda era possível solicitar ingressos para a partida entre Bélgica e Argélia, no dia 17 de junho. Assim como o jogo Suíça x França, no dia 20 de junho, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Estádio Maracanã (Foto: Agência Reuters)Estádio Maracanã tem grande procura por ingressos na manhã desta terça-feira (Foto: Agência Reuters)

 

Em Brasília, no mesmo horário, o torcedor ainda tinha a chance de conseguir um ingresso para a disputa de 3° lugar, que será realizada no dia 12 de julho. Além disso, os jogos Colômbia x Costa do Marfim e Portugal x Gana também apresentavam vagas.

Essa fase de vendas começou com 10 jogos esgotados:: abertura (Brasil x Croácia), final e jogos 2 (México x Camarões), 8 (Inglaterra x Itália), 11 (Argentina x Bósnia e Herzegovina), 17 (Brasil x México), 19 (Espanha x Chile), 33 (Camarões x Brasil), 34 (Croácia x México) e 35 (Austrália x Espanha).

Serão aceitos somente cartões de débito da Visa e de crédito – não haverá opção de boleto. Caso o pagamento não seja concretizado ou algum patrocinador devolva ingressos, os mesmo serão novamente disponibilizado no site oficial da Fifa.

A entidade divulgou no fim da tarde desta segunda-feira que estariam disponíveis 199.519 entradas para 54 partidas. A partir na próxima sexta-feira, serão abertos os centros de retirada de ingressos nas 12 cidades-sedes do torneio (com exceção de Porto Alegre e Brasília). Eles funcionarão nos primeiros três fins de semana e, depois, todos os dias. A comercialização de ingressos nos centros de venda começará somente no dia 1 de junho.

Confira a lista dos locais onde os ingressos podem ser retirados a partir desta sexta:

Belo Horizonte – Boulevard Shopping
Cuiabá – Shopping Pantanal
Curitiba – Pátio Batel Shopping
Fortaleza – Centro de Convenções de Fortaleza
Manaus – Centro Cultural dos Povos da Amazônia
Natal – Shopping Cidade Jardim
Recife – Recife Shopping
Rio de Janeiro – Casarão General Severiano
Salvador – Iguatemi
São Paulo – Ginásio do Ibirapuera

 

 

 

Por