Arquivo da tag: 44

Dona Inês: Assaltantes aterrorizam família, e estupram dona de casa de 44 anos

casa-brancaO crime aconteceu na madrugada do ultimo sábado (28), mas só veio a público na tarde desta segunda-feira (05), após uma matéria exibida no programa Correio Verdade, na TV correio, afiliada da Rede Record na Paraíba.

De acordo com as vítimas, três bandidos armados arrombaram a residencia onde moram, localizada no Sitio Bola, zona rural de Dona Inês, Curimataú Paraibano, renderam a família de cinco pessoas, e estupraram uma dona de casa de 44 anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Eles amarraram, amordaçaram e espancaram o agricultor de 37 anos, e os três filhos de 7, 9, e 12 anos de idade.

Após roubar vários objetos das vítimas, inclusive a feira da família, um dos bandidos arrastou a dona de casa de 44 anos, para fora da residência e a estuprou.

A família está assustada, e não consegue mais dormir na casa onde há mais de 10 anos, criavam os filhos. Ainda de acordo com relatos da dona de casa, os filhos estão assustados e não querem ir à escola.

Por segurança não vamos divulgar os nomes das vítimas.

A Polícia Militar efetuou rondas para tentar capturar os acusados, mas até o fechamento desta matéria ninguém foi preso.

 

por Jaceline Marques

Devido a erro no processo seletivo, 44 alunos são expulsos de faculdade após um mês de aulas

Estudante chora após perder prova do Enem. Desespero e insegurança são constantes na fase de pré-vestibular. Imagem: R7
Estudante chora após perder prova do Enem. Desespero e insegurança são constantes na fase de pré-vestibular. Imagem: R7

Quarenta e quatro calouros da  ESCS (Escola Superior de Ciências da Saúde)  de Brasília  foram surpreendidos nesta quinta-feira (20), com a notícia de que sua aprovação no vestibular foi cancelada.

 

O caso veio a tona  depois que a Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília),  banca organizadora do vestibular, corrigiu novamente a redação e mudou a classificação dos aprovados porque detectou uma troca nas notas dos alunos.
Do total de estudantes que perderam as vagas, 30 tinham sido aprovados no curso de medicina e 14 no de enfermagem. Revoltados com a decisão da faculdade, os estudantes já estão se organizando para tentar revogar a decisão na Justiça.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Larissa Sena Farias da Silva, 19, que já estava cursando enfermagem conta que soube da sua desclassificação e da mudança na lista de aprovados quando estava na biblioteca. Ela recebeu uma mensagem com a notícia que foi enviada por um colega.
— Estou muito triste. A sensação de perda é enorme. Estava assistindo às aulas há mais de um mês. Tinha até feito uma prova do primeiro módulo do curso, contou.
O pai de uma outra estudante desclassificada no curso de enfermagem contou que encontrou sua filha aos prantos depois que ela recebeu a notícia.
— Acho um absurdo a Cespe fazer isso com o sonho das pessoas. Nós temos uma reunião com um promotor de Brasília amanhã cedo e vamos decidir o que fazer. Temos certeza que vamos processar a Cespe, mas ainda não decidimos como proceder em relação a faculdade, contou Cleiton da Silva.
Bruna Fernandes Ferreira, 18, que perdeu a vaga ao cair da 34º para a 52º na classificação do vestibular de enfermagem, contou que os alunos estão perdidos e  ainda não sabem o que vão fazer.
— Estou me sentindo muito mal. Essa situação é humilhante porque eu tinha passado no vestibular e depois descobri que fui desclassificada, desabafou.
Tanto a Cespe quanto a ESCS se manifestaram sobre o assunto em nota.
Veja nota divulgada no site da ESCS
Diante do erro sistêmico detectado no processo seletivo do vestibular da ESCS Escola Superior de Ciência da Saúde de 2014 e consequente alteração pelo Cespe da relação dos aprovados para os cursos de medicina e enfermagem, a ESCS decidiu suspender as atividades acadêmicas da primeira série dos crusos, para que sejam adotadas medidas saneadoras reestabelecendo o direito dos candidatos aprovados à matrícula.
Informamos que oportunamente será divulgado edital de convocação dos aprovados para matrícula. A ESCS lamenta profundamente os transtornos decorrentes do erro do Cespe e se coloca à disposição dos interessados apra esclarecimento pelo telefone (61) 3326-9300.
Leia na íntegra a nota divulgada pela Cespe
Nota de esclarecimento sobre o Vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS)
O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CespeUnB), com relação à retificação das notas das provas de redação e da nota final do vestibular de 2014 da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), divulgada por meio do Edital nº 3, de 20 de março de 2014, esclarece o que se segue.
Antes de iniciar a avaliação das referidas provas de redação, e para garantir a segurança e a isonomia na avaliação, realizou-se um processo de mascaramento, em que cada texto foi associado a um código identificador, e, em seguida, eliminou-se da folha de texto definitivo qualquer identificação do autor. Após o mascaramento, as provas foram passadas para as bancas avaliadoras realizarem o trabalho de avaliação com os textos desidentificados, ou seja, no momento da avaliação, a banca não é capaz de associar o texto ao autor. Concluída a avaliação, ocorreu o processo de desmascaramento, e as notas dadas pelas bancas avaliadoras foram associadas aos autores dos textos por meio do código identificador.
Tanto o processo de mascaramento quanto o de desmascaramento dos textos demandam programação, a qual é feita especificamente para cada evento. No caso em comento, ocorreu erro de programação no processo de desmascaramento, de modo que a nota de cada texto não foi associada corretamente ao respectivo autor. Essa falha foi detectada por meio de reclamação de participantes do vestibular apresentada judicialmente a este Centro.
Constatado o erro, o CespeUnB, como órgão da Administração Pública, de forma a garantir justiça, precisão, correção e lisura ao processo de seleção, princípios e valores estes que norteiam o seu trabalho, corrigiu imediatamente a falha, garantindo, portanto, a credibilidade do sistema de seleção.
Este Centro lamenta profundamente o erro cometido, informa que já tomou todas as providências administrativas necessárias e coloca-se à disposição para esclarecimentos adicionais.
Atenciosamente,
CespeUnB

R7

Homem acusado de tentar assassinar a cunhada de 44 anos é preso na cidade de Bananeiras

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital, apresentou na manhã desta terça-feira (11), Jonas Santino Simões, de 29 anos. Ele é acusado de tentar assassinar com cinco tiros a cunhada Maria Lúcia de Sousa, de 44 anos.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Bruno Victor Germano, Jonas foi preso na cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano, após denúncias. A ação foi realizada em parceria com policiais da 8º Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), com sede em Guarabira.

“Ele já foi autuado em Bananeiras pela delegada Paula Monalisa por posse ilegal e receptação de arma de fogo. Aqui na Capital, ele será autuado pelo crime de tentativa de homicídio. E na delegacia de crimes contra menores já existe um inquérito no qual está sendo apurado o estupro de uma menina de 14 anos, filha de Jonas Simões. A adolescente está com sete meses de gestação e o acusado pode ser pai da criança”, afirmou Bruno Germano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Entenda o caso – Jonas Santino Simões era companheiro de Elisângela Sousa e registrou a filha dela, se tornando legalmente pai da menina. Mesmo assim, segundo as autoridades policiais, ele é suspeito de estuprar a jovem desde que ela tinha 11 anos.

Quando a gravidez foi confirmada, a tia da adolescente, Maria Lúcia, descobriu o que estava acontecendo e avisou a irmã, Elisângela. Ao saber da situação, mãe e filha saíram de casa.

Jonas, ao ficar sabendo da atitude da cunhada, teria ido ao encontro dela na feira de Oitizeiro, em João Pessoa, no último sábado (8), e disparado cinco tiros de uma arma calibre 32. Ela foi atingida com três tiros no abdômen, um no braço e outro na perna.

Segundo o delegado Bruno, Jonas possui um histórico de doenças mentais, conforme laudos entregues pela família à polícia. “Esses laudos serão anexados ao inquérito e serão analisados pelo Judiciário para que o juiz competente possa indicar a casa de detenção mais apropriada para o caso”, finalizou.


pbagora com Secom