Arquivo da tag: 4

Dilma Rousseff confirma correção de 4,5% no Imposto de Renda

imposto_de_rendaA presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (20) que não há recursos para correção maior que 4,5% na tabela do Imposto de Renda para pessoa física. A presidente disse que se comprometeu com a correção de 4,5% e que esse será o índice defendido pelo governo. No início do ano, ela vetou texto vindo do Congresso Nacional que corrigia a tabela em 6,5%.

“Eu tenho um compromisso e eu vou cumprir meu compromisso, que é 4,5%. Nós não estamos vetando porque queremos. Estamos vetando porque não cabe no Orçamento. Nunca escondemos que era 4,5%”, disse a presidente a jornalistas, após participar de cerimônia de entrega de credenciais a embaixadores em Brasília.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O veto da presidente ao texto do Congresso pode ser derrubado pelos parlamentares. Questionado pelos jornalistas sobre essa possibilidade, a presidente afirmou que não está vetando porque quer, mas porque não há recursos. Segundo ela, a discussão terá que ser reaberta se o Congresso não aceitar o índice proposto pelo governo.

Vetei, não é porque não queira fazer. Não tem recurso para fazer. É essa questão. Se por algum motivo não quiserem os 4,5%,  vamos ter que abrir discussão novamente. O governo tem condições perfeitamente de agora olhar os 4,5%”, afirmou Dilma.

Reajuste de 6,5%

Se  tivesse sido aprovado o reajuste como queria o Congresso, pessoas que ganham até R$ 1.903,98 ficariam isentas de Imposto de Renda. Atualmente, o teto de isenção é de R$ 1.787,77. O reajuste de 6,5% seria aplicado também nas demais faixas da tabela.

Na justificativa para o veto, em janeiro, a presidente escreveu que a medida traria renúncia fiscal, ou seja, menos pessoas pagariam o imposto, sem indicação de meios para compensação.

G1

Polícia Federal cumpre nova fase da Operação Lava Jato em 4 estados

pf-lava-jatoA Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta quinta-feira (4), a nova fase da Operação Lava Jato. A ação começou durante a madrugada em quatro estados brasileiros – São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina. Ao todo, devem ser cumpridos 62 mandados: um de prisão preventiva, três temporárias, 18 de conduções coercitivas, quando a pessoa é levada para a delegacia para prestar depoimento, e 40 de busca e apreensão.

A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período. Já a prisão preventiva não tem prazo pré-definido, ou seja, pode se estender por um período indeterminado durante o processo. A última fase foi realizada no dia 14 de janeiro com o cumprimento do mandado de prisão do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a PF, esta fase da ação é fruto da análise de documentos e contratos apreendidos anteriormente pela PF. Também contribuíram para esta nova etapa as informações oriundas da colaboração de um dos investigados, além da denúncia apresentada por uma ex-funcionária de uma das empresas investigadas. Os investigados, ainda segundo a PF,  poderão responder pelos crimes de fraude e licitação, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A Lava Jato foi deflagrada em 17 de março de 2014 pela PF e identificou um grupo brasileiro especializado no mercado clandestino de câmbio. A Petrobras está no centro das investigações da operação, que apontou dirigentes da estatal envolvidos no pagamento de propina a políticos e executivos de empresas que firmaram contratos com a petroleira.

No dia 27 de janeiro, a Polícia Federal abriu mais 10 inquéritos para investigar possíveis fraudes em contratos da Petrobras. As investigações vão apurar a participação de empresas no esquema comandado pelo doleiro Alberto Youssef. Os documentos, assinados no dia 23 de janeiro, entraram no sistema da Justiça Federal no dia 26. Em um acordo de delação premiada, ele disse que as empresas pagavam propinas a funcionários da estatal para fechar contratos de obras.

Os inquéritos vão apurar a possível participação das empresas MPE Montagens e Projetos Especiais, Alusa Engenharia, Promon Engenharia, Techint Engenharia e Construção, Construtora Andrade Gutierrez, Skanska Brasil, GDK, Schain Engenharia, Carioca Christiani Nielsen Engenharia e Setal Engenharia Construções e Perfurações.

O delegado responsável pelo caso levou em conta os depoimentos de Youssef como base para abrir os novos inquéritos. Além disso, houve análise em diversos documentos, como recibos e comprovantes de depósitos que comprovariam a ligação entre essas empresas e outras pessoas investigadas na Lava Jato.

Entre os delitos cometidos por supostos “clientes” do esquema de movimentação ilegal de dinheiro estão tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas e desvios de recursos públicos.

As outras fase da Operação
Desde que foi deflagrada, a Lava Jato cumpriu dezenas de mandados em várias etapas. A maior delas se deu em novembro de 2014, quando foram cumpridos 49 mandados de busca e apreensão, seis de prisão preventiva, 21 de prisão temporária e nove de condução coercitiva. Esta fase culminou na abertura de seis ações penais contra executivos de empreiteiras, além de ex-diretores da estatal e pessoas acusadas de operar o esquema de pagamentos de propina.

Confira as datas em que as etapas foram realizadas:
1ª fase (17/03/2014) – Operação é deflagrada em sete estados e cumpre 130 mandados judiciais.
2ª fase (20/03/2014) – Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária.
3ª fase (11/04/2014) – Foram cumpridos 16 mandados de busca, 3 de prisão temporária e 6 de condução coercitiva.
4ª fase (11/06/2014) – Foram cumpridos um mandado de busca e apreensão e outro de prisão preventiva.
5ª fase (01/07/2014) – Foram cumpridos 7 mandados de busca, 1 de prisão temporária e 1 de condução coercitiva;
6ª fase (22/08/2014) – Foram cumpridos 15 mandados de busca e 1 de condução coercitiva;
7ª fase (14/11/2014) – Foram cumpridos 49 mandados de busca, 6 de prisão preventiva, 21 de prisão temporária e 9 de condução coercitiva;
8ª fase (14/01/2015) – PF cumpre um mandado de prisão preventiva.

Audiências
Desde segunda-feira (2), o juiz Sérgio Moro realiza uma série de audiências com testemunhas de acusação no processo sobre corrupção na Petrobras. Nesta quinta, quarto dia de oitivas, continuam a ser ouvidas testemunhas arroladas no processo que envolve executivos da construtora OAS.

Estão previstos os depoimentos de Pedro Aramis de Lima Arruda, gerente de Segurança Empresarial da Petrobras; Gerson Luiz Gonçalves, chefe de auditoria interna da estatal; e Marcelino Guedes Ferreira Mosqueira Gomes, ex-presidente da Refinaria Abreu e Lima.

G1

Pesquisa para presidente traz Dilma com 47,4%, Campos com 12,9% e Aécio com 12,6%

aecio-dilma-eduardo-marinaA pesquisa eleitoral Correio/Souza Lopes, após os registros de candidatura na Justiça Eleitoral para disputa pela Presidência da República. A pesquisa foi exibida na edição do ‘Jornal da Correio’ nesta sexta-feira (25) e revelou os seguintes dados de intenções de votos:

Dilma Rousseff (PT) lidera com 47,4%, seguida por Eduardo Campos (PSB), com 12,9%, logo à frente de Aécio Neves (PSDB), que aparece com 12,6%. Em quarto lugar vem o Pastor Everaldo (PSC), com 1,1%, acompanhado por José Maria (PSTU), com 0,5%. Um pouco atrás surge Luciana Genro (PSOL), com 0,3 % e Eduardo Jorge (PV), com 0,2%, empatado com Rui Costa Pimenta (PCO), também com 0,2%. Somando apenas 0,1% cada, estão José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidélix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB). Ninguém/Brancos/Nulos somaram 11,7%. Não sabem ou não opinaram 12,9%.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Foram realizadas 1500 entrevistas com eleitores do Estado da Paraíba no período de 19 a 22 de julho de 2014, considerando um erro amostral máximo de 2,6 pontos percentuais, com um nível de confiança de 95%.

 

A pesquisa foi registrada no TRE-PB sob o número: PB 00013/2014 – 20/07/2014 e no TSE sob o número: 00244/2014 – 20/07/2014

Blog do Gordinho com Portal correio

Domésticas perdem mais de R$ 4 mil com falta de regulamentação

domesticasA inclusão de novos benefícios trabalhistas para as empregadas domésticas foi aprovada, em abril do ano passado, com estardalhaço pelo Congresso Nacional. Mas para as cerca de 7,2 milhões de profissionais da categoria no país, seguro-desemprego, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e auxílio-família continuam impalpáveis. Assegurados pela nova legislação, esses direitos ainda aguardam regulamentação numa comissão mista de deputados federais e senadores para sair do papel. E como ainda não estão valendo de fato, chegam a causar perdas acima de R$ 4 mil, por ano, para trabalhadoras demitidas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O cálculo foi feito pelo presidente do Instituto Doméstica Legal, Mario Avelino, a pedido do EXTRA, e considera tudo o que uma doméstica dispensada após um ano de serviço deixa de receber por causa da falta de regulamentação.

A simulação considera uma doméstica, com dois filhos menores de cinco anos, que tenha trabalhado entre julho de 2013 e junho de 2014, recebendo o piso salarial, que foi de R$ 802,53, passando a R$ 874,75, a partir de janeiro deste ano.

O que já vale (valores acumulados em um ano):

 Salário acumulado: R$ 10.464,94; Desconto do INSS: R$ 837,18; Salário líquido: R$ 9.627,76.

Dependente de regulamentação (valores acumulados em um ano):

Salário família: R$ 576,24; Depósito no FGTS: R$ 837,18 (saldo do FGTS, incluindo depósito rescisório e multa de 40% pela demissão: R$ 1.355,10); Três parcelas do seguro-desemprego de R$ 724, cada: R$ 2.172.

PERDA TOTAL: R$ 4.103,34

– Faz mais de um ano que esses direitos foram aprovados, mas a regulamentação ainda se arrasta na Câmara. Por ser um ano eleitoral, há grandes chances de ficar para 2015. As domésticas perdem muito com isso. São direitos básicos, como o FGTS e o auxílio-desemprego – diz Avelino.

Regina Ribeiro, de 54 anos, trabalha desde os 14 em casa de família. Em 2013, ao saber dos novos direitos, pensou que teria mais tranquilidade em caso de demissão. Hoje, sente que estava equivocada:

– Acabei de ser demitida e estou vendo que não vou receber nada daquilo que falaram.

Um ano de discussões

O principal entrave para que os novos direitos saiam do papel é a votação de emendas ao texto original na comissão mista do Congresso. As discussões se arrastam desde agosto de 2013, com sucessivas sessões canceladas ou adiadas, desde então. A regulamentação é necessária para que esses direitos sejam adaptados à realidade do serviço doméstico.

Para a presidente do Sindicato das Domésticas do Rio, Carli Maria dos Santos, o problema maior é que sobram leis, mas faltam atitudes práticas para a categoria:

– Desde a aprovação da PEC das Domésticas, houve muita confusão, mas pouca coisa mudou de verdade.

Um dos principais esforços dos parlamentares é tentar reduzir os custos que serão gerados para os patrões. O receio é que os novos direitos aumentem as demissões no setor, como ocorreu na casa de Paulo Moreira, de 55 anos. Ele dispensou, na semana passada, a doméstica que trabalhava em sua casa há cinco.

– Pagava R$ 1.200 por mês. É muito dinheiro. Não tenho como gastar ainda mais. Eu e minha mulher é que vamos passar a dar conta do serviço doméstico.

 

 

 

 

 

Ricardo corrige declaração e valor dos bens do candidato cresce mais de meio milhão em 4 anos

rc_bens1O candidato à reeleição para o governo do estado, Ricardo Coutinho (PSB), entrou com um requerimento no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) pedindo que o valor dos bens declarados por ele, no registro de candidatura, fosse corrigido. O documento foi juntado ao processo judiciário e a modificação foi feita.

A correção aumentou o valor dos bens do candidato em R$ 80 mil. Anteriormente ele havia declarado um patrimônio de R$ 1.325.603,81. Com a modificação, os bens de Ricardo passaram para R$ 1.405.603,81. Os novos números apresentados pelo socialista no TRE revelam um aumento de 62% em seus bens, se comparado ao declarado em 2010, quando seu patrimônio era de R$ 866.698,44.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ricardo é o candidato ao governo com maior valor em bens declarados. Ele acrescentou, de 2010 a 2014, aproximadamente R$ 503.905 mil reais ao seu patrimônio.

O candidato do PMDB, Vital do Rêgo Filho (PMDB), tem R$ 976.556,45. O tucano, Cássio Cunha Lima, tem R$ 874.430,46 em bens.

 

Blogdogordinho

 

Governo do Estado libera crédito e atende mais de 4 mil na Feira do Empreendedor

empreenderO Governo do Estado liberou nesse domingo (18), na Feira do Empreendedor, mais R$ 300 mil em créditos do Empreender Paraíba, contemplando 139 empreendedores individuais das cidades de João Pessoa, Araçagi e Esperança. Durante a feira, foi investido o total de R$ 1,2 milhão em créditos, beneficiando mais de 400 comerciantes de várias cidades do Estado. Nos quatro dias de atendimentos no estande, mais de quatro mil pessoas participaram de palestra e capacitação em gestão de negócios do programa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Foram dias intensos de muito trabalho e relação direta com os empreendedores que passaram pelo estande do programa, na feira. Conseguimos, nestes dias, mostrar ao grande público empreendedor um pouco mais das ações que o Empreender-PB vem realizando em todo o Estado. Estamos chegando ao montante de R$ 60 milhões injetados na economia paraibana e só temos a agradecer ao micro e pequeno comerciante que acredita e corre em busca deste incentivo para o seu crescimento”, disse o secretário executivo do Empreender-PB, Eduardo Moraes Filho.

Liberações de crédito – Foram beneficiados, ao todo, 406 comerciantes com o total de R$ 1,2 milhão liberados durante a feira. No domingo, último dia do evento, 139 empreendedores individuais foram contemplados com o total de R$ 300 mil em créditos do programa. Marilurdes Alves de Oliveira, uma das atendidas com o crédito, é sacoleira há 20 anos e está em busca de melhorias para o seu negócio. “Esse dinheiro veio na hora certa e vai abrir uma oportunidade real de crescimento pra mim”, disse.

O comerciante Marivaldo Lima dos Santos já tem um ponto fixo para o depósito de bebidas que quer abrir nos Bancários, em João Pessoa. “Tava sem capital e com esse dinheiro vou finalmente dar andamento ao meu projeto. Comprar as bebidas, prateleira, freezer e estruturar meu negócio”, afirmou animado. Já Hittalo de Oliveira Bezerra, de Esperança, revendedor de peças de motos há três anos, quer investir em estoque para atender mais rapidamente a clientela. “Forneço para as cidades vizinhas e estou pretendendo dobrar as vendas com esse investimento”.

Atendimentos no estande – No estande do Empreender-PB mais de quatro mil pessoas participaram das palestras e capacitações durante a feira, no Centro de Convenções. Os técnicos entrevistaram mais de 600 comerciantes para confecção dos planos de negócios das cidades de Santa Rita, João Pessoa, Sousa, Bayeux, Itatuba, Cabedelo, Rio Tinto, Mamanguape, Campina Grande, Caldas Brandão, Matureia, Mari, Ingá, Sertãozinho, Mataraca, entre outras.

O espaço também recebeu caravanas das cidades de Itabaiana, Bananeiras, Prata, Belém, Pitimbu, Solânea, Logradouro, Cacimba de Dentro, Casserengue, além de Araçagi, Guarabira e Esperança.

Maria Helena Bezerra é de Sertãozinho e veio até a feira neste domingo para ser atendida no estande. “Tenho um bar e lanchonete e pretendo melhorar a estrutura do negócio”. Já Crisóstomo Luis de Andrade, de Itatuba, trabalha com a criação de aves há dois anos. “Quero montar um galpão e comprar mais galinhas de capoeira para ampliar minhas vendas”.

Empreender-PB – Os investimentos do Governo, por meio do Empreender-PB, já passam dos R$ 57 milhões, beneficiando comerciantes dos municípios de todas as regiões do Estado, atendidos pelas linhas de crédito, que atualmente são cinco: Individual, Coletivo, Artesanato, GNV – Gás natural e Empreender Mulher, esta última em parceria com a Secretaria da Mulher e Diversidade Humana. Cada uma possui sua especificidade e todas elas possibilitam a aquisição do investimento para qualquer área de negócio produtivo no Estado.

Cadastramento – O empreendedor interessado deve ser maior de 18 anos e morar na Paraíba há pelo menos seis meses. O contato com o Empreender-PB pode ser feito pelo telefone 83.3218-4428 e/ou redes sociais: Facebook – (facebook.com/empreenderpb) e Twitter – (@EmpreenderPB).


pbagora com Secom

Ex-prefeito de Itabaiana é condenado a 4 anos de prisão

A Justiça Federal condenou a 4 anos de prisão o  ex-prefeito de Itabaiana, Sebastião Tavares de  Oliveira (Babá), acusado de desvio de recursos  públicos. A ação foi proposta pelo Ministério  Público Federal.

Segundo a denúncia, em 31 de dezembro de 2001, a prefeitura firmou com o Ministério da Integração o convênio no valor total de R$ 330.600,00, tendo por objeto a construção de 57 habitações de famílias carentes. Embora os recursos oriundos da União tenham sido integralmente liberados em 19/12/2002, o município não comprovou em tempo hábil a realização das despesas, nem prestou contas. Além da prestação atrasada das contas do convênio e do suposto desvio de dinheiro público, a denúncia relata que houve irregularidades nos pagamentos feitos à DS Construtora Ltda., representada pelo réu Ernani Aguiar Sampaio Netto, empresa que se sagrou vencedora na Tomada de Preços nº 001/2003 e que foi contratada para execução do objeto conveniado. Segundo o Tribunal de Contas da União, 40% do valor total do convênio, isto é, R$ 132.240,00, teria sido repassado à empresa a título de antecipação de pagamento, sem a realização da obra.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

MaisPB com ParlamentoPB

Copa no Brasil renderá à Fifa US$ 4 bilhões

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke em foto de arquivo Vanderlei Almeida / AFP
O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke em foto de arquivo Vanderlei Almeida / AFP

A Fifa vai faturar US$ 4 bilhões em receita comercial na Copa do Mundo no Brasil e investir US$ 1,8 bilhão, revelou Jérome Valcke, secretário-geral da entidade. Num debate na terça-feira em Lausanne, na Suíça, Valcke e o diretor-executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI), Gilbert Felli, disseram que não têm ideia hoje de quanto os dois eventos – Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 – vão custar para o Brasil .

Valcke disse que só se terá ideia do custo total depois da Copa. Mas alertou quanto aos custos dos atrasos das obras :

– Todo atraso em estádio custará mais caro – disse.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Já Gilbert Felli disse que a herança de um Jogo Olímpico não se mede apenas pelo custo do evento, mas também pela imagem que o país deixa. O COI, segundo ele, vai investir mais de US$ 900 milhões. Felli, por exemplo, disse que alguns projetos foram adicionados no plano inicial – o que elevou custos. A entidade, segundo ele, não pediu a construção da linha 4 do metrô.

O Globo

Energisa identifica 1,4 mil ligações irregulares na PB e ‘gatos’ geraram prejuízos de R$ 6,5 milhões em 2013

gato_energiaA distribuidora de energia da Paraíba (Energisa) identificou, no ano de 2013, cerca de 1,4 mil ligações irregulares em todo o Estado, desvio que foi calculado em 77 GWh, o que significou uma perda de arrecadação de R$ 6,5 milhões aos cofres públicos.  De acordo com a assessoria da Energisa, são realizadas fiscalizações durante o ano todo para identificar furtos na rede elétrica. As vistorias são feitas pelo Departamento de Medição e Combate a Perdas (DMCP) que regularmente faz um levantamento.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Este ano as fiscalizações foram iniciadas nessa segunda-feira (24) e nomeada de ‘Operação contra gato no Bairro dos Estados’. Segundo o balanço do primeiro dia, foram 149 inspeções, sendo que dessas foram constatadas 15 situações irregulares (gatos). A operação vai até o dia 21 de abril.

A concessionária faz um trabalho de busca por esses desvios em cada região do Estado. A escolha da área é feita de acordo com dados técnicos apurados pelo centro de inteligência de Combate a Perdas. Essa ação visa combater as ligações clandestinas ou irregulares de energia.

Para coibir esses furtos, além das campanhas informativas veiculadas, também ocorrem as operações. Quando identificado o desvio a concessionária cobra os valores desviados e os responsáveis pela infração respondem a processo que se enquadra no artigo 155 do Código Penal como furto qualificado por subtrair coisa alheia móvel. A pena é de dois a oito anos reclusão e multa.

As ligações irregulares também provocam queda na qualidade do fornecimento de energia elétrica, já que sobrecarregam o sistema elétrico de distribuição. O furto de energia elétrica representa risco de morte, aos que interferem no sistema elétrico contra a vontade da distribuidora.

Viviane Carvalho do Blog do Gordinho

Prestes a mudar, Honda Fit tem desconto de até R$ 4 mil em concessionárias

honda-fitA estreia do novo Fit está próxima. É o que afirmam algumas revendas da Honda consultadas em várias capitais brasileiras, que cravam a chegada do modelo no mês de maio. Nenhum dos vendedores, no entanto, arriscou uma estimativa de preço para a nova geração do monovolume, mas a espectativa dos lojistas é que ele desembarque com uma tabela um pouquinho mais salgada que a atual – isto é, na faixa dos R$ 55 mil.

Apesar de ainda não confirmarem os valores que serão cobrados, os vendedores já adiantam que o carro será equipado com um motor 1.5 flex e que o câmbio automático será do tipo CVT. Oferecido nas versões DX, LX, EX e EXL, o novo Fit não contará com ar-condicionado digital na listagem de itens de série.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Descontos

Para quem sempre considerou o modelo uma opção de compra interessante, mas supervalorizado, a boa notícia é que em algumas capitais brasileiras ele está sendo negociado com boas condições. Em todas as lojas consultadas, a linha Fit está sendo oferecida com taxa de juros zero para quem pagar 50% do valor do carro na entrada e parcelar o restante em 24 vezes. Além disso, há lojas que negociam o modelo com descontos que podem ultrapassar os R$ 4 mil.

Os maiores abatimentos foram encontrados em São Paulo e Rio de Janeiro, onde estão concentradas a maioria das autorizadas na marca. Na capital paulista, o Fit CX mecânico cujo preço de tabela é de R$ 49.990 chegou a ser oferecido com bônus de R$ 2 mil, chegando ao valor final de R$ 47.900. Condições ainda melhores foram oferecidas para a versão com câmbio automático de cinco marchas. Com tabela inicial de R$ 53.900, o vendedor afirmou “conseguir fazer o carro” por R$ 49.490,o que significa um abatimento de R$ 4.410.

Já no Rio de Janeiro, é possível encontrar o Fit com descontos em algumas revendas, enquanto outras unidades são oferecidas com sobrepreço. O melhor negócio encontrado é para a versão CX manual, que é vendida por R$ 46.900, o que representa um abatimento de R$ 3 mil sobre o preço de tabela. Apesar de bons descontos entre R$ 1.690 e R$ 2.400 também serem oferecidos para as demais versões, uma revenda carioca chegou a oferecer a configuração LX com câmbio manual por R$ 53.900. Na prática, o preço é cerca de R$ 1 mil mais caro do que os R$ 52.890 cobrados oficialmente.

Honda Fit 2014 (Foto: Honda)HONDA FIT 2014 (FOTO: HONDA)

A reportagem de Autoesporte também consultou as lojas em Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador, mas a busca por descontos não foi tão bem-sucedida. Na capital mineira, foram aferidos aumentos em vez de reduções. O valor “promocional” informado pelo vendedor para o Fit CX automático foi de R$ 53.900, cifra R$ 1 mil superior ao valor informado na tabela. Em Porto Alegre, onde há pouquíssimas unidades do modelo nos estoques, foram informados preços ainda maiores: R$ 52 mil para o Fit Cx manual e R$ 54 mil para o automático. Em Salvador, também sem bônus para o consumidor interessado no monovolume: a tabela é respeitada a risca.

Preparando terreno

Os descontos oferecidos pelas revendas da Honda podem ser creditados à chegada da nova geração do Fit, que está prometida para dar as caras nas lojas no início de maio.  Inicialmente, o Fit será importado do Japão ao Brasil, até que a nova fábrica da Honda em Itirapira, no interior de São Paulo, fique pronta. A previsão é de que as operaçoes nesta unidade sejam iniciadas no segundo semestre do ano que vem, com capacidade produtiva inicial de 120 mil unidades por ano. O local também abrigará a produção do aguardado SUV compacto, o Vezel, comquem o monovolume compartilha plataforma. (Colaboraram Fernando Bumbeers e Jéssica Ferrara)

PONTOS FORTES

  • Sua nova versão de entrada, a CX, passa a oferecer câmbio automático como opcional – o que não ocorria com a descontinuada DX
  • Seus eficientes motores 1.4 e 1.5 flex garantem boa mobilidade e economia de combustível
  • No geral, monovolume tem um rodar agradável e transmite segurança e refino ao volante

PONTOS FRACOS

  • Apesar do acabamento de qualidade, há uso excessivo de plásticos em seu interior
  • Mesmo com poucos retoques no visual, versão CX custa R$ 1.970 mais caro que a descontinuada DX
  • As versões equipadas com câmbio automático receberam nota D na avaliação do Inmetro referente ao consumo de combustível

Auto Esporte