Suspeito de agressão na UFPB conta sua versão e garante que reagiu para se defender

Publicado em quarta-feira, Março 14, 2012 ·

Um grupo de amigos do suspeito de ter agredido um jovem em uma festa no Campus da UFPB de Areia nesta sexta (9) contaram uma versão diferente para o fato. De acordo com os estudantes, o suspeito teria se defendido quando foi abordado e agredido por frequentadores da festa. Entre eles, estaria o jovem de 19 anos que não teria gostado ao ser confundido com um fera.

Eles disseram que foi iniciada a confusão e o jovem acabou sendo atingido por um golpe de bambu na cabeça. Na versão dos jovens, o suspeito da agressão era calmo e nunca se envolveu em brigas na universidade.

Por telefone, o advogado do suspeito, Vandalberto Carvalho, informou que o estudante foi até a delegacia para prestar queixa das agressões. Ele se apresenta como vítima no caso e diz ter agido por defesa. O advogado vai solicitar a revogação do pedido de prisão temporária nesta quarta-feira (14) ao juiz Edaiton Medeiros da Silva, da comarca de Areia.

Para a delegada de Areia, Maria do Socorro Fausto, o estudante da UFPB suspeito de praticar a agressão agiu intencionalmente. Ela avalia a possibilidade de indiciá-lo por tentativa de homicídio.

Assustados, moradores do campus dizem ter recebido ameaças na cidade após todo o episódio. Apesar das informações apuradas pela Polícia Civil, alunos da instituição deram uma versão diferente em entrevista à apresentada pela vítima.

Os demais estudantes que moram na residência da UFPB em Areia se reuniram na noite da terça-feira (13) para definir novas regras de convivência nas dependências do campus.  Foram discutidos assuntos como a permanência dos estudantes nos alojamentos a cada período, mudanças no atual regimento da residência e critérios para a realização de festas dentro do campus. As decisões tomadas ainda não foram divulgadas.

Segundo Adelaido, mais de 400 estudantes estão alojados no campus de Areia e o caso foi um ato isolado. “Se você ver o histórico de cinco anos, não tem incidentes ocorridos aqui, brigas ou algo semelhante”, declarou.

O jovem continua internado no Hospital de Trauma de Campina Grande há cinco dias, apresentando traumatismo craniano. O estado de saúde é considerado regular. A pedido da Polícia Civil, a justiça decretou a prisão temporária de um estudante universitário de 23 anos suspeito de praticar a violência.

Paraíba.com.br

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627