SP: secretário se demite após suspeita de envolvimento em fraude

Publicado em segunda-feira, junho 20, 2011 ·

fraudeO governo de São Paulo confirmou na noite deste domingo que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) aceitou o pedido de demissão do secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, Jorge Pagura. Médico especialista em neurocirurgia, Pagura teria recebido pagamento por plantões não trabalhados no Hospital Regional de Sorocaba antes de assumir a secretaria, segundo reportagem do Fantástico de hoje. De acordo com nota do governo, ele deixou o cargo voluntariamente “com o objetivo de facilitar o esclarecimento dos fatos investigados pelo Ministério Público e pela Corregedoria Geral da Administração.”

Conforme a reportagem, mais de 70 profissionais da área da saúde foram investigados pela polícia e pelo Ministério Público por suspeita de desvio de dinheiro público. Na última quinta-feira, 12 pessoas, entre médicos, enfermeiros, dentistas e empresários, foram presas acusadas de participar de um esquema que fraudava o pagamento de plantões em 12 hospitais de Sorocaba, Itapevi e São Paulo. Um suspeito continuava foragido.

O secretário não era um dos investigados. Mas, em dezembro do ano passado, a polícia monitorou uma ligação dele para Ricardo Salim, que foi diretor-geral do Hospital de Sorocaba entre outubro de 2008 e dezembro de 2010. Conforme as investigações, Salim propôs que Pagura assinasse o ponto de frequência em outro hospital. “O seu ponto está sob controle. Mas daí vamos tomar cuidado, semana que vem, vamos pôr em algum lugar mais seguro”, teria dito o diretor. “Não vamos deixar pintar na boca de alguma coisa”, teria afirmado Pagura.

Uma das pessoas presas, segundo a reportagem, é Márcia Regina Ramos, ex-chefe de recursos humanos do Hospital de Sorocaba. Em um vídeo em que ela fala com a polícia, a suspeita afirma que Pagura nunca havia trabalhado no local e que mandava sua frequência para ela, sendo Márcia a responsável por encaminhá-las à Diretoria Regional de Saúde. Nos documentos encontrados no local, consta que Pagura deveria dar expediente no Hospital de Sorocaba de segunda à sexta-feira das 8h às 12h.

À polícia, Márcia afirmou que foi nomeada para trabalhar na Secretaria de Esporte, pasta que Pagura assumiu no início do ano. A mulher afirmou que estava trabalhando na assessoria de imprensa da secretaria. Ela responderá o processo em liberdade.

Ao Fantástico, Pagura afirmou que nunca fez plantões no hospital de Sorocaba nem recebeu por eles. Segundo ele, seu trabalho no local era o de desenvolvimento de projetos, com verba do Sistema Único de Saúde (SUS).

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627