treinador do Sabugy

Sobrinho de Luxemburgo, técnico carioca busca primeiro título da carreira na 2ª divisão da Paraíba

Publicado em domingo, julho 28, 2019 ·

Carioca, ex-jogador e agora técnico. Essas três características presentes em Bruno Jojô Abrahão são as mesmas do seu tio, Vanderlei Luxemburgo. Agora na Paraíba, Bruno terá a sua primeira experiência no futebol do Nordeste, comandando o Sabugy, na 2ª divisão estadual. Com passagens por clubes cariocas, o seu principal objetivo na precoce carreira como treinador é conquistar o primeiro título da sua carreira.

Bruno faz preleção com jogadores do time Sub-19 do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno faz preleção com jogadores do time Sub-19 do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

A missão de comandar times de futebol já está presente na família de Bruno Abrahão. O seu pai, que é irmão de Vanderlei Luxemburgo, também treinou equipes de menor porte no Rio de Janeiro.

O ex-goleiro lembra que recebeu uma “mãozinha” do tio no início da carreira, nas categorias de base do Flamengo. Depois, ele passou pelo Botafogo e por clubes menores, até pendurar as luvas e assumir a prancheta.

– Eu fui goleiro do Flamengo enquanto garoto e foi ele (Luxemburgo) que me colocou lá. Isso eu lembro muito bem e não tenho como negar essa influência no início da minha carreira. Depois fui para o Botafogo, já por méritos próprios, onde joguei por seis anos. Depois atuei em times menores e parei como goleiro – contou.

Bruno ao lado dos outros integrantes da comissão técnica do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno ao lado dos outros integrantes da comissão técnica do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno Jojô Abrahão explica que, após o fim da carreira, não teve como escapar do caminho para se tornar técnico. O primeiro passo foi buscar qualificação através de cursos da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF), para depois ter as suas primeiras experiências no comando técnico.

O carioca só comandou times no futebol carioca, com passagens por Bela Vista (2016), Ceres sub-20 (2017) e Juventus (2018). Agora em 2019, será a sua primeira oportunidade fora do Rio de Janeiro.

A relação com Luxemburgo

“O contato hoje é pouquíssimo, para não dizer raro”. É assim que Bruno resume a sua relação com Vanderlei Luxemburgo. Segundo ele, a última vez em que os dois estiveram juntos foi em junho de 2017, na época em que o tio comandava o Sport.

– Estive em São Januário quando Luxemburgo era técnico do Sport e ia enfrentar o Vasco. Sempre falo com uma das filhas dele, a Vanessa, mas com ele essa foi a última vez. Aprendi muito com o Vanderlei. Na época do Palmeiras, eu entrava junto com a delegação, no intervalo ia para o vestiário ouvir a preleção e no final do jogo da mesma forma, para aquela conversa final. Quando ele começou a rodar por outros centros, perdemos contato – lembrou.

Bruno, no último encontro que teve com Luxemburgo, em 2017, quando Luxa ainda estava no Sport — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno, no último encontro que teve com Luxemburgo, em 2017, quando Luxa ainda estava no Sport — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Chegada à Paraíba

Bruno contou que, na época em que atuou como técnico do sub-20 do Ceres, conheceu o preparador de goleiros Jefferson Sabino, paraibano de Itabaiana, com quem trabalhou no Rio de Janeiro. O treinador explicou que Sabino fez um acordo com o Sabugy e responderá durante dois anos como gestor dos times sub-19 e profissional.

– O Jefferson me fez este convite e resolvi aceitar. Sempre acompanhei o futebol do Nordeste e acho um cenário muito empolgante, com uma grande oportunidade de descobrir talentos. Topei o desafio e agora esperamos fazer um bom trabalho – falou.

Expectativa da primeira conquista como técnico

A missão na Paraíba é em dose dupla, pois Bruno Jojô Abrahão terá a responsabilidade de comandar os times sub-19 e profissional. O Sabugy está próximo de completar 100 anos e, para o seu novo treinador, o clube não pode continuar, ano após ano, fazendo campanhas abaixo do que um time histórico deve fazer.

– O meu jeito de trabalhar é muito como o do Luxemburgo, de não aceitar perder e gostar de times com intensidade. O paraibano sabe jogar muito assim, diferente do jogador carioca. Nas campanhas passadas, o time foi muito ruim, e tirar essa coisa de que é time pequeno é uma das minhas metas. Como estarei no sub-19, também quero classificar o time para a Copa São Paulo de Futebol Júnior. A região tem bons atletas, e eles merecem ter essa visibilidade – frisou.

*Raniery é repórter da CBN João Pessoa e colabora com o GloboEsporte.com/pb

GE

 

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627