Site denuncia deputados que violam direitos indígenas e ambientais

Publicado em segunda-feira, outubro 7, 2013 ·

Ativistas projetaram imagens com as fotos dos deputados do site A República dos Ruralistas no prédio da sede do Ministério de Minas e Energia. Foto: Midia Ninja
Ativistas projetaram imagens com as fotos dos deputados do site A República dos Ruralistas no prédio da sede do Ministério de Minas e Energia. Foto: Midia Ninja

Com o objetivo de mostrar quais são os parlamentares que atuam para violar direitos territoriais de indígenas e quilombolas, e invadir áreas de conservação ambiental em benefício de seus próprios interesses latifundiários é que foi lançado o site República dos Ruralistas, na última segunda-feira (30), dentro das ações da Semana de Mobilização Nacional Indígena.

Em princípio o site expõe dados dos 13 principais deputados que compõe a chamada “Bancada Ruralista” na Câmara e costumam defender projetos como a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215 – que pretende tirar do governo federal e dar ao Legislativo o poder de decisão sobre demarcações de terras indígenas e quilombolas; e a PEC 038 que pretender atribuir ao Senado Federal a aprovação dos processos de demarcação das terras indígenas, entre outros projetos que tentam alterar as leis e ferir a Constituição Federal.

O “República dos Ruralistas” mostra a ligação desses parlamentares com empresas multinacionais do agronegócio, crimes ambientais e contra populações tradicionais e pequenos agricultores. As informações foram retiradas das próprias páginas dos parlamentares na internet, do site da Câmara dos Deputados e de fontes públicas como o Tribunal Superior Eleitoral e sites da ONG Transparência Brasil.

De acordo com Rômulo Batista, coordenador da Campanha da Amazônia do Greenpeace Brasil, a ideia do site é mostrar o que existe por trás da Bancada Ruralista e quais são os interesses destes deputados, em sua maioria latifundiários. “Isso não é uma acusação, mas aparentemente há algum tipo de ligação deles com empresas do agronegócio. Eles querem proibir a demarcação de terras indígenas e querem mais terras para reproduzir esse modelo atrasado de agronegócio”, disse.

O hotsite foi desenvolvido com tecnologias livres e é acessível em computadores e dispositivos móveis, como tablets e smartphones. A iniciativa foi do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Centro de Trabalho Indigenista (CTI), Greenpeace e Instituto Socioambiental (ISA).

Para saber mais, acesse: http://www.republicadosruralistas.com.br/

 

Adital

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627