Sindicato do AM diz que detenção de repórter do G1 foi atentado ao exercício do jornalismo

Publicado em quarta-feira, Fevereiro 29, 2012 ·

Na tarde da última terça-feira (28/2) o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) divulgou uma nota de repúdio à ação do policial militar que prendeu o repórter do G1, Carlos Eduardo Matos, durante apuração da queda de um avião em Manaus. No comunicado, Wilson Reis, presidente do sindicato, considera a atitude da polícia um “atentado ao exercício da profissão e abuso de autoridade policial”.

Crédito:Reprodução/TVAM
Repórter é algemado por policiais durante cobertura de queda de avião em Manaus.

Na nota, o SJPAM afirma que os policiais agiram de maneira violenta ao algemar o jornalista e que “o episódio foi um atentado ao exercício da profissão, na medida em que o profissional de imprensa encontrava-se em plena atividade de trabalho, e condena qualquer forma de repressão ao direito do jornalista, de exercer o seu papel de levar informação de qualidade à população”.

Na manhã da última terça o repórter Carlos Eduardo Matos foi detido sob acusação de desacato enquanto fotografava a área onde o avião caiu junto com repórteres de outras emissoras. Segundo a polícia, o jornalista foi algemado e retirado para preservar o local do acidente. Após prestar depoimento no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), o jornalista foi liberado.

Com informações do G1.

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627