Servidores do juiciário da PB ameaçam obstruir Semana Nacional de Conciliação

Publicado em quarta-feira, novembro 23, 2011 ·

07-Foto-do-solista-Rucker-BezerraOs servidores do judiciário, conforme deliberações nas assembleias setoriais, realizadas nas Varas do Trabalho, em João Pessoa, e no município de Campina Grande, decidiram, de forma pioneira, impedir a realização da Semana Nacional de Conciliação do Conselho Nacional de Justiça.

A Semana da Conciliação, prevista para acontecer de 28 de novembro até o dia 2 de dezembro, é um momento ‘importante’, principalmente na Justiça Trabalhista. Bancos como Itaú e Santander, que lucram milhões de reais anualmente, todo ano figuram entrem os principais litigantes neste evento. O projeto do CNJ é um balcão de negócios, onde o Poder Judiciário induz os trabalhadores a entrarem em comum acordo.

Os servidores da Paraíba já decidiram que responderão com manifestações pela aprovação do Plano, nas Varas do Trabalho paraibanas, impedindo a realização de audiências conciliatórias. A decisão já foi seguida pelos servidores do Judiciário Federal em São Paulo.

A iniciativa de impedir a Semana de Conciliação foi elogiada em reunião do Comando Nacional de Greve da Fenajufe, na noite da segunda-feira última (21). O Comando também orientou que é preciso fortalecer a greve em todos os Estados.

Conforme os integrantes do Comando de Greve, “sem reajuste para os servidores, a meta é conciliação zero”. Por isso, os demais Estados também estão sendo orientados a seguir a decisão tomada na Paraíba.

Ato público em Brasília e na Paraíba

Nesta quarta-feira (23), servidores do Judiciário Federal e do MPU de vários estados do país virão a Brasília participar de grande ato nacional, às 15h, na Praça dos Três Poderes. A atividade faz parte do calendário de luta em defesa da aprovação dos planos de cargos e salários e contra o congelamento salarial, previsto no PLP 549/09.

O Comando Nacional de Greve, que se reuniu nesta manhã na sede da Fenajufe, reforça a orientação para que todos os estados, em greve ou não, garantam o maior número possível de servidores. Até o momento, cerca de 400 servidores confirmaram presença e a expectativa é que esse número aumente.

Em João Pessoa, os servidores do judiciário também pretendem, nesta quarta (23), fazer manifestações. No TRE-PB foi acordado, em assembleia setorial, que os servidores não exercerão suas atividades. E o TRT-PB realizará manifestações públicas pela manhã.

Além do ‘apagão’ das instituições, um ato público está programado para acontecer às 13h, em frente ao TRE. Os sindicalistas estão organizando a participação de todos os servidores para juntos transformarem o ato público em um ato conjunto.

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627