Servidores do Judiciário alertam: ‘se reivindicações não forem atendidas, podem parar por tempo indeterminado na próxima semana’

Publicado em quarta-feira, setembro 10, 2014 ·

ivonaldoO presidente da Associação dos Técnicos, Auxiliares e Analistas Judiciários (Astaj) na Paraíba, José Ivonaldo, afirmou que todas as 79 comarcas paraibanas estão paralisadas por 24 horas e garantiu que se após a reunião, marcada para esta quinta (11) no Tribunal de Justiça (TJ-PB), as reivindicações não forem atendidas, poderão haver paralisações maiores, até por tempo indeterminado a partir da próxima semana.

Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, o presidente comentou que será realizada uma audiência com a presidente do TJ-PB nesta quinta (11)  para discutir os pontos e ‘dependendo do diálogo amanhã, evidentemente a Assembleia Legislativa (AL) já nos autorizou a chamar outras paralisações, incluindo tempos muito maiores, podendo chegar a um tempo indeterminado’. As paralisações podem começar já semana que vem.

O presidente afirmou que são 3400 servidores paralisados, inclusive nas 5 maiores comarcas do estado: João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo que só funcionam no período da tarde também não vão abrir hoje.

“Estamos tentando construir isso já há seis meses, a solução de dois problemas que nos atingem diariamente que são o descumprimento da lei 10195 que assegura as movimentações (progressão e promoção) funcionais dos servidores, que existe a lei desde outubro de 2013 e vem sendo descumprida trazendo prejuízo financeiro e em defesa da adoção de percentual, a título de data base, que represente a reposição salarial com base na inflação deste ano”, explica.

Ivonaldo garantiu que as audiências serão prejudicadas com a paralisação, além do cumprimento de despachos judiciais, mandados e ordens judiciais. ‘É uma movimentação que engloba todos os segmentos’.

Marília Domingues / João Thiago

 

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627