Serviço do Governo do Estado atesta morte de óbitos por causas naturais; SVO funciona 24 horas

Publicado em segunda-feira, Fevereiro 6, 2012 ·

07-Foto-do-solista-Rucker-BezerraO Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que integra a estrutura da Secretaria de Estado da Saúde (SES) está funcionando 24 horas todos os dias, inclusive ao sábados, domingos e feriados. O novo sistema de atendimento vem funcionando desde o início desse mês. De acordo com a gerente Executiva de Vigilância em Saúde da SES, Júlia Vaz a decisão tomada pelo secretário Waldson Dias de Souza tem como principal objetivo oferecer um atendimento integral  e cada vez melhor a população.

Júlia Vaz lembrou que antes o SVO funcionava  de segunda a sexta até as 17 horas e aos sábados até 14 horas e no domingo era fechado, o que vinha causando muitas reclamações por parte da população.  Para acabar de vez com esse problema e atender aos reclames das pessoas, o Governo do Estado decidiu ampliar o horário de atendimento.  O órgão é responsável pela emissão da Declaração de Óbito. Com esse documento os familiares da vítima vão até o cartório e tiram a Certidão de Óbito, que é o documento definitivo.

O diretor administrativo do SVO,  José Leonílio de Silva Júnior explicou  que órgão funciona 24 horas para recebimento e remoção de corpos.  Nesse último caso, o serviço é feito quando a família do paciente é de extrema pobreza e não tem condições de conduzir o corpo  até o serviço. “ Para isso nós temos um carro que pega a vítima onde ela estiver e o retorno do SVO até o local do velório e sepultamento é feito pela funerária, geralmente crendeciada pela Prefeitura”, explicou José Leonílio.

Ele disse que os corpos chegam ao SVO das residências das vítimas, dos hospitais e até mesmo da rua. Se  por acaso, após realizado todos os exames, não aparecer um familiar para identificar a vítima, o corpo permanece no  SVO por um período de 30 dias e depois é doado para universidades e outras instituiões de pesquisas o que vai servir para estudos por parte dos alunos da área de saúde.

José Leonílio deixou claro que o SVO só faz o exame (necropsia) para saber a causa da morte de pessoas que foram a óbitos por causas naturais.  “Em casos mortes violentas esse diagnóstico fica por conta do Departamento de Medicina Legal. “ A qualquer sinal de agressão física,  a exemplo de um hematoma ou até mesmo um corte por pequeno que seja, a gente não pode proceder com os exames que vão identificar a causa da morte”, esclareu o diretor administrativo.

Ele explica que quando o corpo chega ao SVO é feita uma entrevista com os familiares que falam sobre a vida da vítima e as respostas vão ajudar a equipe a diagnosticar  a causa da morte. Quando  não é possível identificar a causa da morte no SVO, é retirado um pequeno fragmento de um dos órgãos da vítima e encaminhado  a um laboratório para análise e consequentemente diagnóstico da causa do falecimento. José Leonílio explica desde o momento da entrevista e realização dos exames  o corpo permanece no SVO por cerca duas horas e  depois é entregue os familiares para o velório e sepultamento.

José Leonílio explicou que há casos em que o próprio  hospital não consegue identiticar a causa da morte e encaminha o corpo para o SVO. A declaração de óbito só será entregue a um parente de primeiro grau e último caso a um de segundo grau depois que ficar comprovado o paratesco dele com  a vítima conforme determina o Ministério da Saúde.

Serviço – O SVO funciona há dez anos nas dependências da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa. O órgão é formado por 5 patologistas, seis necrotomistas, quatro atendentes, quatro motorista, quatro seguranças e uma auxiliar de limpeza além da direção.  Para quaisquer dúvidas sobre o serviço a população pode ligar para o número (083) 3218-7371.

paraiba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627