Sertão: médico denuncia que prefeitura utilizou sua documentação em equipe do PSF

Publicado em quinta-feira, outubro 13, 2011 ·

DR.CELSOUma grave denuncia foi protocolada no Ministério da Saúde contra a prefeitura de São José de Piranhas.

Segundo a denuncia, desde o mês de julho a prefeitura está usando a documentação do médico Celso Nóbrega, que foi contratado para Policlínica, na Unidade de Saúde da Família Geraldo Batista-PSF, no Distrito de Bom Jesus, sem se quer o médico ter sido comunicado.

O fato que chama a atenção na denuncia, é que o médico afirma nunca atendido na unidade de saúde, que tem seu nome como responsável e que os recursos mensalmente são enviados pelo Ministério da Saúde, como se os atendimentos acontecessem normalmente.

O médico Celso Nóbrega é concursado pela prefeitura de Patos , estando licenciado e atualmente é coordenador do SAMU de Cajazeiras, atendendo também no Hospital Regional de Cajazeiras.

Conforme consta no CNESNet, o médico ainda está cadastrado no PSF Geraldo Batista, em São José de Piranhas, mesmo já tendo solicitado o seu desligamento ao Ministério da Saúde, que aguarda confirmação da secretaria de saúde do município para efetuar a exclusão.

“Não consigo entender como tudo isso aconteceu, fui contratado para a Policlínica, nunca assinei nenhum documento na prefeitura de São José de Piranhas, nem se quer da Policlínica, e ainda utilizaram minha documentação para preencher uma vaga em um PSF. Essa irregularidade poderá me prejudicar profissionalmente, pois se acontecer alguma irregularidade nesta unidade de saúde ou até mesmo em uma fiscalização, meu registro é será prejudicado” frisou Dr. Celso.

O caso deve parar no Ministério Público, já que a prática de uso indevido de documentação, pode ser entendida como estelionato, com o agravante que os recursos foram enviados para o pagamento ao médico no PSF Geraldo Batista, que não existia.

O que é estelionato

Estelionato é um crime definido pelo artigo 171 do Código Penal nos seguintes termos: “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

Veja cadastro :


FICHA_PSF1

Paraíba Aqui

Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627