Sem Kleber, Maikon Leite decide em estreia e dá vitória sobre Atlético-GO

Publicado em sexta-feira, julho 1, 2011 ·

1910585-6866-atm17Kleber é o capitão, artilheiro e principal jogador do Palmeiras. Mas o time mostrou nesta quinta-feira que não depende exclusivamente dele para vencer seus jogos. Sem o atacante, machucado e às voltas com uma proposta do Flamengo, o Verdão teve no estreante Maikon Leite o grande responsável pela vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO, no Canindé. Pé-quente, o camisa 7 jogou muito e conquistou a torcida logo em seu início – fez o primeiro gol e armou as principais jogadas pelo lado direito.

O Palmeiras de Maikon chega à terceira posição na tabela do Campeonato Brasileiro, com 14 pontos, e mantém uma escrita fenomenal no Canindé: em 2011, são sete vitórias em sete jogos no estádio da Portuguesa, com 17 gols marcados e nenhum sofrido. A sequência só aumenta a cada partida na aconchegante casa provisória do time de Luiz Felipe Scolari.

Do outro lado, o Atlético-GO de Paulo César Gusmão segue na parte de baixo da classificação. Tem sete pontos e se aproxima da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o América-MG, às 21h de quinta-feira, na Arena do Jacaré. No mesmo dia, o Atlético-GO pega o Botafogo, às 19h30m, no Engenhão.

Maikon iluminado

A volta de Luan fez com que Felipão retomasse o esquema de que mais gosta no Palmeiras, com dois jogadores abertos pelas pontas e um mais centralizado na área. Apenas os nomes mudaram: sem Kleber, machucado e lidando com o forte interesse do Flamengo, coube ao estreante Maikon Leite chamar a responsabilidade de comandar o ataque.

O camisa 7 não sentiu o peso da estreia. Com muita movimentação pelo lado direito, ao lado de Cicinho, ele infernizou o Atlético-GO, claramente postado para não sofrer gols e surpreender em um contra-ataque. O técnico PC Gusmão apostou em um esquema parecido com o do Ceará, que fez 2 a 0 no Verdão no domingo passado. Com três volantes plantados, ele só não contava com a intensa troca de posições entre Wellington Paulista, Maikon e Luan – e, principalmente, com um dia inspiradíssimo de Márcio Araújo.

Vestindo a camisa 100, homenagem à marca de jogos completada no domingo, Márcio se transformou em elemento surpresa no ataque, confundindo a engessada marcação rubro-negra. Com a nova peça no sistema ofensivo, ficou mais fácil furar o ferrolho. Aos 27, Márcio deu uma de meia articulador, saiu driblando todo mundo e deixou Maikon Leite na cara do gol: 1 a 0 Verdão. Das tribunas, Kleber foi flagrado com reação discreta e depois reclamou do fato no Twitter.

A essa altura, a torcida não queria saber do Gladiador, mesmo com toda a idolatria que ele possui no clube. Os palmeirenses, que mais uma vez encheram o Canindé, só tinham olhos para o novo camisa 7 – que conquistou a massa já nos 45 minutos iniciais. A mesma movimentação do ataque originou o segundo gol: Gabriel Silva passou por marcação individual e sofreu pênalti, cobrado por Marcos Assunção: 2 a 0.

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627