Sem discriminação

Publicado em domingo, Fevereiro 24, 2013 ·

artigoramalho

O sucesso alcançado pelo Encontro Paraibano de Prefeitos realizado no inicio da semana, nesta Capital, foi resultado do comparecimento maciço de prefeitos e prefeitas, além dos seus respectivos vices, convocados pelo Governo do Estado para estabelecer o diálogo preliminar e necessário para o acesso aos benefícios do Pacto Social 2013. Este ano, serão dezoito milhões de reais colocados à disposição de projetos municipais na área de educação e saúde, sem qualquer discriminação partidária.

Em passado recente, os convênios eram feitos mediante  transferências voluntárias  de recursos,uma pequena contrapartida do erário municipal e uma garantia maior de resultado eleitoral futuro. Hoje se dispensa a filiação partidária e não se cobra apoio eleitoral. O exigido é uma compensação social através de metas a serem alcançadas pelos municípios conveniados. Essas metas vão desde o aumento do numero de crianças nas creches, diminuição do índice de iletrados e/ou de mortalidade infantil, ampliação do pré-natal ou incremento da vacinação. Cumpridas as exigências sociais, o Governo se dá por satisfeito.

Na primeira edição do Pacto Social muitos não atenderam ao chamamento governamental, intimidados por haver votado contra o atual  governante ou descrentes de que seriam atendidos, pela mesma razão. Depois de constatarem que a idéia de universalizar os benefícios era para valer, haviam perdido o prazo de adesão e terminaram por prejudicar seus munícipes, inalcançados pelo aceno  estadual e punidos pela inércia municipal.

Conhecedores dos resultados do Pacto Social anterior, os atuais prefeitos e prefeitas não desejaram correr o mesmo risco e acorreram ao auditório do Hotel Tambaú para conhecer os caminhos que levarão seus municípios a receber recursos extras para ações na educação e na saúde. Serão novamente chamados, desta feita, para assinarem os termos de adesão ao pacto e apresentarem seus projetos.

Os prefeitos ouviram do governo uma ampla prestação de contas. Em todas as áreas os expositores exibiram números e revelaram  ações que envolvem a Paraíba como um todo, no objetivo de fazer esse Estado dar um salto à frente. E isso só será possível por que a gestão atual cumpriu o dever de casa. Sem  o atendimento  das regras estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o Estado ficaria impossibilitado de pleitear recursos financeiros, quer voluntários ou resultando de operações financeiras.

Nunca se viu tanto dinheiro bem empregado. No aumento dos leitos hospitalares e de casas populares, na melhoria das instalações escolares e na qualidade do ensino e, principalmente, nas estradas. O programa rodoviário exposto pelo meu companheiro de página ai da esquerda, Carlos Pereira de Carvalho e Silva, vai entrar para a história. E a apresentação bem humorada e recheada de referências aos interessados por cada uma dessas obras, deu interatividade à palestra do diretor do DER e me fez compará-la a uma aula espetáculo do Ariano Suassuna, guardadas as devidas proporções.

Acredito que muita gente se surpreendeu com o volume de realizações apresentadas, pois tanto neste governo como em outros, se costuma perder para a “oposição boca-a-boca”, a  batalha da divulgação que eliminaria a contra-informação.O que o governo divulga fica no conhecimento das áreas metropolitanas de João Pessoa e de Campina Grande. A antena parabólica é a maior inimiga da mídia oficial. Poucas são as áreas atingidas pelas  emissoras da capital. A parabólica domina o interior e seus moradores sabem rapidamente que o Papa renunciou e a boate da Santa Maria pegou fogo,  mas deixam de tomar conhecimento da  inauguração da estrada de São Jose da Lagoa Tapada e do Hospital de  Brejo do Cruz .Restaria o radio. Mas o radio não é “ao vivo e a cores”.

 

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

RAMALHO LEITE

 

 

 

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627