Sem Carpegiani, Rivaldo brilha, e São Paulo vence Cruzeiro

Publicado em domingo, julho 10, 2011 ·

são paulo1O São Paulo reencontrou o caminho das vitórias na primeira partida sem o comando de Paulo César Carpegiani. Na noite deste sábado, o clube do Morumbi, dirigido pelo auxiliar Milton Cruz, derrotou o Cruzeiro por 2 a 1, com grande atuação de Rivaldo, e encerrou o perfeito aproveitamento de Joel Santana à frente do clube mineiro após três jogos. De quebra, a equipe tricolor assumiu provisoriamente a vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

Com o primeiro resultado positivo após três confrontos, o São Paulo chegou aos 18 pontos, apenas um atrás do líder Corinthians, que entra em campo neste domingo para enfrentar o Atlético-GO, no Estádio Serra Dourada. Em contrapartida, o Cruzeiro estaciona a reação iniciada desde que Joel Santana assumiu o clube: permanece com 12 pontos, e dorme neste sábado na décima colocação.

A vitória deste sábado também entrará para a lembrança do torcedor são-paulino. Há exatos 11 anos, o Cruzeiro vencera o clube tricolor por 2 a 1 e conquistara a Copa do Brasil. Na ocasião, o São Paulo conquistava o título até os 45min do segundo tempo, quando Geovanni, hoje no Vitória, marcou um gol de falta nos acréscimos e deu o título do torneio nacional ao clube mineiro.

Sem Paulo César Carpegiani, demitido na última quinta-feira, Rivaldo pôde, enfim, iniciar novamente uma partida como titular do São Paulo. E, desde o início do duelo, o experiente jogador de 39 anos justificou os frequentes pedidos pela titularidade: distribuiu bons passes, conseguiu ditar o ritmo de jogo e criou ótimas oportunidades de gol, especialmente para Dagoberto e Marlos, os dois principais “coadjuvantes” da noite.

Na primeira etapa, o pentacampeão mundial iniciou a jogada do gol anotado por Dagoberto. Com um belo toque, Rivaldo deixou Marlos em ótima condição para apenas tocar na direção do camisa 25, que apenas completou o cruzamento para as redes. Já no período final, o veterano recebeu na intermediária e deixou Marlos em ótimas condições para anotar o segundo tento.

Em uma atuação apática, o Cruzeiro ainda buscou uma reação no final de jogo. Depois de Joel Santana colocar em campo o experiente meia Roger e o atacante Ortigoza, a equipe mineira ocupou o campo de ataque e diminuiu aos 25min, com Wallyson.

Finado a série de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, o São Paulo terá a oportunidade de voltar a deslanchar na competição nacional não próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), quando a equipe tricolor enfrentará o Internacional, no Estádio Beira-Rio. Já o Cruzeiro volta a campo na mesma data e horário, diante do Bahia, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

O jogo

No primeiro jogo sem Paulo César Carpegiani, Rivaldo, enfim, teve a oportunidade como titular. Na vaga do veloz atacante Fernandinho, preterido pelo interino Milton Cruz, o experiente jogador, contudo, testemunhou um domínio do Cruzeiro nos instantes iniciais de partida. Comandado por Montillo, o clube mineiro não se limitou à marcação, e buscou o ataque, especialmente pelo lado direito.

Apesar do domínio da posse de bola e o controle do jogo por parte do Cruzeiro, o São Paulo foi quem criou a primeira oportunidade de gol no confronto deste sábado. Aos 10min, Marlos recebeu passe pela ponta direita e cruzou para o centro da área na direção de Dagoberto. O camisa 25, entretanto, não conseguiu completar o cruzamento.

A chance criada mudou o comportamento do São Paulo dentro de campo. A equipe comandada por Milton Cruz controlou melhor a posse de bola e conseguiu abrir o placar aos 20min. Marlos recebeu pela ponta esquerda e tabelou com Rivaldo. À frente de Fábio, o camisa 11 cruzou com categoria para Dagoberto, que, completamente livre na pequena área, teve apenas o trabalho de assinalar o gol.

A vantagem adquirida pelo clube do Morumbi melhorou o nível da exibição do São Paulo durante a primeira etapa. Melhor em campo, a equipe tricolor reclamou de pênalti aos 38min, quando Dagoberto recebeu belo passe de Casemiro e caiu dentro da área, depois de choque com o goleiro Fábio.

O bom final de primeiro tempo do São Paulo acabou premiado logo nos segundos iniciais da etapa complementar. Principal destaque da noite no Morumbi, Rivaldo recebeu na intermediária, driblou Leandro Guerreiro com o domínio e descolou um ótimo passe para Marlos. O meia-atacante invadiu a área e finalizou firme com o pé direito para aumentar a diferença no marcador.

O placar favorável diminuiu o ímpeto do São Paulo dentro de campo. Com dois gols de vantagem e um adversário sem “poder de reação”, como disse Joel Santana, o clube do Morumbi controlou bem o duelo, e ameaçou apenas em momentos esporádicos. Como aos 23min, quando os mandantes realizaram uma bela troca de passes, e Juan finalizou à esquerda do gol de Fábio.

Joel Santana tentou mudar o cenário infeliz para o Cruzeiro na partida, e enviou a campo o meia Roger e o paraguaio Ortigoza. O atacante, ex-Palmeiras, justificou em menos de um minuto a entrada em campo. Após lançamento pela direita, o camisa 16 cruzou na medida para Wallyson descontar.

Com o gol, o Cruzeiro se posicionou mais à frente no campo para buscar o empate na parte final de jogo. Entretanto, a equipe comandada por Joel Santana não conseguiu transformar a maior posse de bola em oportunidades de gol. Seguro, o São Paulo se postou bem defensivamente e segurou o resultado positivo, o qual encerra a péssima sequência que resultou na demissão de Paulo César Carpegiani.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 2 x 1 Cruzeiro

Gols:

São Paulo: Dagoberto, aos 20min do primeiro tempo; e Marlos, a 1min do segundo tempo
Cruzeiro: Wallyson, aos 25min do segundo tempo

São Paulo
Rogério Ceni; Jean, Xandão, Rhodolfo e Juan; Casemiro (Zé Vítor), Rodrigo Souto, Wellington e Marlos; Rivaldo (Dener) e Dagoberto (Fernandinho).
Técnico: Milton Cruz (interino)

Cruzeiro
Fábio; Vítor (Roger), Gil, Naldo e Éverton; Marquinhos Paraná, Leandro Guerreiro, Fabrício e Montillo; Wallyson (Brandão) e Thiago Ribeiro (Ortigoza).
Técnico: Joel Santana

Cartões Amarelos
São Paulo: Dagoberto, Rivaldo e Wellignton
Cruzeiro: Montillo, Everton e Gil, Naldo e Fabrício

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Local
Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627