Sem Bolsa Atleta, treinamento de Pretinha está ameaçado este ano

Publicado em quarta-feira, julho 20, 2011 ·

pretinhaA corredora campinense Ednalva Laureano, a Pretinha, vive atualmente entre a boa notícia de estar fisicamente recuperada e a má notícia de que não recebe um único real de patrocínio. O único que ela tinha, da Faculdade Integrada de Patos, não não foi renovado, e ela não recebe nada do Programa Bolsa Atleta desde 2009. Aliás, ela diz que o projeto simplesmente foi esquecido pelo atual Governo, que diz que só volta a ajudar os atletas paraibanos depois de “arrumar a casa”.

Pretinha explica que estará em plena forma para “correr legal” daqui a 15 dias, quando começará a participar de corridas de rua de 10 km como a primeira etapa de uma preparação que promete lhe dar condições para disputar maratonas (corridas maratonas de 42 quilômetros e 195 metros).

E se por um lado as contusões sofridas no ano passado e no primeiro semestre deste ano lhe tiraram as chances de participar dos Jogos Panamericanos de Gualajara, que será realizado em outubro deste ano, ela quer focar seus treinamentos agora para representar o Brasil na maratona dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Ela lamenta, contudo, a falta de apoio e admite que isto é um fator que pode atrapalhar e muito a sua preparação.

“Estou sem receber o Bolsa Atleta desde 2009. Não recebi nada na época de José Maranhão (PMDB) e hoje em dia Ricardo Coutinho (PSB) diz que só vai pagar qualquer coisa para os atletas quando arrumar a casa. Desde janeiro ninguém está recebendo nada do programa”, destaca. “Eu só não sei qual o tamanho desta casa, já que seis meses depois ela ainda não foi arrumada”, completa com certo tom de ironia.

A atleta campinense confirma, por fim, que a última vez que recebeu dinheiro do Bolsa Atleta foi ainda no Governo Cássio Cunha Lima. O curioso é que durante as eleições estaduais de 2010, em pleno Governo Maranhão, o então candidato socialista fazia duras críticas contra o governador peemedebista e se comprometia a devolver o benefício de Pretinha caso fosse eleito.

Segundo o relato da corredora, contudo, a promessa não foi cumprida. “Ricardo não renovou com ninguém ainda. Não existe previsão de quando isto pode acontecer e ninguém nunca mais me falou mais nada sobre o assunto. Voltamos à estaca zero”, lamenta.

Contraponto

A reportagem conversou com o atual secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Governo da Paraíba, Fábio Maia, e questionou sobre a “descontinuidade” do Programa Bolsa Atleta. Ele diz que o edital do benefício para 2011 ainda não foi publicado e diz que o Estado herdou ainda uma dívida de 2010, referente aos meses de novembro e dezembro que não teriam sido pagos pelo ex-governador José Maranhão.

Ele diz, por fim, que o Bolsa Atleta vai sim voltar na atual gestão e que inclusive vai ser ampliado, passando os técnicos a também ter direito à ajuda financeira. Mas ele pondera que o novo projeto ainda vai precisar ser analisado pela Secretaria de Finanças do Estado e depois terá que ser aprovado pela Assembleia Legislativa da Paraíba, de forma que ainda não é possível prever uma data para o seu retorno.

Idealizador protesta

Responsável por implantar o Programa Bolsa Atleta na Paraíba quando ainda era secretário de Esporte, Juventude e Lazer do Governo Cássio, o hoje deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) critica os sucessores de Cássio Cunha Lima (primeiro Maranhão e depois Ricardo) por não terem dado continuidade ao que ele chama de “importante instrumento” na formação de atletas paraibanos.

“Implantamos o Programa e na época desembolsávamos aproximadamente R$ 300 mil mensais para ajudar cerca de 300 atletas, que dependendo dos índices conquistados recebiam entre um salário mínimo e R$ 2 mil.

Mas no Governo Maranhão o pagamento passou a acontecer de forma muito desorganizada e agora com Ricardo está 100% parado. Isto é muito ruim para o esporte paraibano, porque sem recursos os atletas são obrigados a abandonar os treinamentos”, disparou, dizendo que o dinheiro da bolsa muitas vezes é usado até mesmo para pagar a alimentação, as passagens e as roupas de competições dos atletas.

Segundo o tucano, o Bolsa Atleta da Paraíba era proporcionalmente o maior programa do tipo no Brasil, mas que agora sofre com a descontinuidade. “É importante que Ricardo reveja isto e recomece imediatamente a pagar o programa. Porque dinheiro em caixa eu sei que tem”, concluiu.

Do Paraíba1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627