Sem abrir mão de ser flamenguista, Luxa diz: ‘Hoje sou profissional’

Publicado em terça-feira, julho 30, 2013 ·

Vanderlei Luxemburgo concede entrevista coletiva nas Laranjeiras (Foto: Rafael Cavalieri)
Vanderlei Luxemburgo concede entrevista coletiva
nas Laranjeiras (Foto: Rafael Cavalieri)

Vanderlei Luxemburgo não perdeu tempo. Quase 24 horas depois de Abel Braga deixar o comando técnico do Fluminense, o novo treinador assumiu o clube, arregaçou as mangas e foi para o campo. Teve orientação a Fred, ensaio de saída de bola, aprimoramento de cobranças de falta, pênaltis e algumas jogadas ensaiadas. Depois de colocar a mão na massa, o técnico concedeu entrevista coletiva para ser apresentado nas Laranjeiras.

Um dos problemas encontrados é em relação ao seu time de coração. Rubro-negro assumido, ele já comandou o Flamengo três vezes. A torcida ficou dividida quanto ao nome do substituto de Abel. Muitos não queriam a contratação. Mas Luxemburgo argumenta:

– Todos nós temos um time. Cansei de ir ao estádio torcer pelo Flamengo. Mas hoje sou profissional. O Fla é meu adversário, não meu inimigo. Em 1986 eu vivi uma situação engraçada. O presidente do Flu disse que no clube não entrava rubro-negro. Eu perguntei: ‘Por onde saio (risos)’?. Eu não vou abrir mão de ser flamenguista. Mas hoje eu quero bater no Flamengo toda vez que eu o enfrentar no comando do Fluminense.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com passagem pelo profissionais do Fluminense, Luxa teve a experiência, embora curta, de dirigir o time principal tricolor em sua carreira. Na década de 1980, o treinador, então comandante dos juniores do Flu, viajou com a equipe pó-de-arroz para excursão pela Europa e comandou o time contra o Manchester United, da Inglaterra, e o Bayern de Munique, da Alemanha, entre outros jogos. Agora ele espera reescrever a história e diminuir a rejeição por parte dos tricolores.

– A rotina de treinador é essa mesmo. A rejeição ontem era uma, hoje já diminuiu e amanhã, se vencermos, tudo melhora ainda mais. Não podemos esquecer que o Abel, mesmo com toda sua identificação com o Fluminense, foi questionado após algumas derrotas.

O novo técnico dividiu opiniões no clube também. Desejado pelo presidente da patrocinadora, Celso Barros, não ganhou a simpatia de algumas pessoas. O próprio presidente tricolor, Peter Siemsen, tinha suas restrições. O contrato vai até o fim do ano, data em que o mandato de Siemsen será encerrado.

– A opção do contrato foi porque o mandato da diretoria termina no fim do ano. Foi por isso. Queremos chegar à Libertadores e se posível conquistar algum título em 2013. Depois vamos conversar. No Grêmio tive esse problema. Fui contratado por um presidente e meses depois entrou uma nova diretoria – explicou.

Luxemburgo treino fluminense (Foto: Roberto Filho)Luxemburgo já comandou o treino do Fluminense
(Foto: Roberto Filho)

O desafio é grande. O treinador pega o time na zona de rebaixamento, com cinco derrotas seguidas. Para afastar a crise, Luxa espera repetir o sucesso do elenco campeão brasileiro no ano passado.

– Estou chegando para substituí-lo (Abel Braga) e dar continuidade a um trabalho vencedor. Um grupo de muita qualidade que está vivendo um momento ruim. Mas é um time que perdeu apenas três jogos até ser campeão brasileiro em 2012. Vamos tentar reviver isso e trazer o Fluminense de volta ao espaço que ele deve estar, no topo da tabela.

Um dos problemas apontas pelo treinador é o fato de a torcida ter se acostumado com títulos recentes. Em 2010 e 2012, vieram o Brasileiro. Também no ano passado, o Carioca.

– Um time que está acostumado a ganhar fica indignado com a derrota. Quem ganha muito relaxa inconscientemente. Tudo vai acontecer de forma natural. Ele vai ter que praticar ganhar. Você não ganha porque foi campeão no ano passado. Só vai ganhar se quiser ganhar. Esse é o ponto importante.

Luxemburgo chegou acompanhado do auxiliar técnico Junior Lopes e do preparador físico Antônio Mello. A nova comissão representará ainda um alívio para os cofres tricolores. O valor na folha de pagamento que será de responsabilidade do clube vai cair em cerca de R$ 120 mil em relação ao que era pago para a comissão técnica de Abel Braga. Aos funcionários demitidos na última segunda, o Tricolor deve mais de R$ 2 milhões em salários e premiações atrasadas.

Luxemburgo, fred e deco treino fluminense (Foto: Roberto Filho)Vanderlei Luxemburgo comandou o treino desta terça-feira no Fluminense (Foto: Roberto Filho)

Técnico busca volta por cima

Treinador que mais vezes conquistou o Campeonato Brasileiro (venceu cinco no total: 1993/1994, com o Palmeiras; 1998, com o Corinthians; 2003, com o Cruzeiro e 2004, com o Santos), Vanderlei Luxemburgo vive um momento de baixa e busca a volta por cima na carreira. Desde 2006, só levantou taças estaduais. Foi campeão paulista três vezes, duas com o Santos e uma com o Palmeiras, campeão mineiro com o Atlético-MG e campeão carioca com o Flamengo.

Em seu último trabalho no Grêmio, os números até foram positivos. Luxa foi demitido há exatamente um mês, no dia 30 de junho, com 64,8% de aproveitamento: 52 vitórias, 21 empates e 18 derrotas em 91 jogos. Mas foram as derrotas em momentos importantes que minaram o trabalho do treinador. Em um ano e meio, o clube foi eliminado antes da final de dois Campeonatos Gaúchos, caiu na semifinal da Copa do Brasil, nas quartas de final da sul-americana e nas oitavas da Libertadores. A única “conquista” foi o terceiro lugar no último Campeonato Brasileiro e a consequente vaga na competição sul-americana.

 

Globoesporte.com

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627