pandemia

Secretários alertam para restrições nas festas de fim de ano na PB, sobretudo na orla de JP

Publicado em sábado, dezembro 5, 2020 ·

Os secretários de Saúde de João Pessoa e do governo do Estado apresentaram um cenário preocupante em relação às festas de fim de ano, por causa do avanço da Covid-19. A entrevista coletiva foi concedida neste sábado (5), o mesmo dia em que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) editou novo decreto tornando mais restritiva a realização de festas no fim do ano.

A entrevista coletiva contou com a presença do secretário de Saúde da capital, Adalberto Fulgêncio, do secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, e do secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrami. Todos alertaram para o risco de aumento dos casos do novo coronavírus por causa das festas.

O decreto municipal, editado por Cartaxo, revoga, na íntegra, o decreto 9.608/2020, de 05 de novembro de 2020. Com isso, volta a produzir efeitos “o parágrafo único do art. 8o do decreto 9.585/2020, de 02 de outubro de 2020”. Ele determina que “os restaurantes e bares poderão funcionar com apresentação musical de até 3 músicos, permanecendo vedado qualquer tipo de aglomeração”.

Durante as exposições, os três secretários alertaram, também, para os riscos de contaminações das famílias. Eles lembraram que durante as festas, as pessoas devem se reunir, prioritariamente, com quem mora na mesma casa. A sugestão é que se evite o contato com o núcleo familiar mais distante.

Dentro deste aspecto, o secretário Adalberto Fulgêncio usou um tom mais dramático para falar dos riscos. Ele reforçou que as reuniões que envolvem irmãos, cunhados, primos que moram em outras casas aumentam os riscos de contágios. “Essa família expandida (nas festas) leva ao aumento da contagem dos mortos”.

Estão proibidos, também, as festas com aglomerações em bares e restaurantes. As casas de espetáculo estão proibidas de funcionar. Outro ponto ressaltado é que todos os estabelecimento autorizados a funcionar terão que respeitar o distanciamento e disponibilizar álcool gel para evitar contaminações.

Fulgêncio lembrou que a prefeitura cancelou show pirotécnico. “A Funjope (Fundação Cultural de João Pessoa) cancelou tudo, não haverá festa”, disse. O secretário acrescentou que estão proibidos, também, shows pirotécnicos promovidos por bares e restaurantes, de forma privada, pelo entendimento de que isso provoca aglomeração.

O secretário Geraldo Medeiros demonstrou preocupação com a situação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Estado. O quadro mostra uma lotações de 90% no Sertão. Há casos de cidades como Pombal, onde o Hospital Regional não dispõe mais de leitos. A ocupação na Região Metropolitana é de 67%.

O alerta dos secretários é relacionado, também, a mortes. Até agora, 148.003 pessoas foram contaminadas pelo novo Coronavírus. Delas, 3.338 morreram. Daniel Beltrami disse que se forem tomados os cuidados necessários, o contágio não ocorrerá. Ele lembrou de distanciamento social, uso de máscara e higienização das mãos.

O decreto municipal alerta para o risco potencial de contaminações durante as festas de fim de ano. O documento lembra que na Região Metropolitana há três municípios com a bandeira laranja, a segunda mais restritiva do Plano Novo Normal elaborado pelo governo do Estado. O secretário Adalberto Fulgêncio assegurou que a fiscalização será rigorosa na capital. As informações são do Blog do Suetoni

Mais restrições

O uso da faixa de areia, barracas e show pirotécnico estará proibido na orla para evitar aglomerações.

A faixa de areia, na virada do ano, não será liberada para a população nem para os quiosques e barracas na praia. Esses estabelecimentos comerciais só poderão utilizar sua parte interna.

”Não podemos impedir que as pessoas saiam de casa, mas esperamos que as pessoas mudem esse comportamento”, ressaltou Adalberto.

pbagora

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627