Secretário executivo da Agricultura Familiar diz que violência é um fenômeno que está sendo enfrentado pelo governo

Publicado em sábado, Abril 30, 2011 ·

alexandreO secretário executivo da Agricultura Familiar do Estado, Alexandre Duarte, esteve em Solânea, na sexta-feira (29), para participar da feira agroecológica e concedeu entrevista ao nosso repórter Luís Carlos.

Alexandre falou, entre outros assuntos, da importância do fortalecimento da comercialização dos produtos da agricultura familiar; dos encontros realizados sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e até das apreensões de motocicletas na região.

Confira a entrevista:

FN – Quais ações o governo do estado tem realizado em prol do homem do campo?

AD – O governo do estado vem num discurso contínuo de fortalecer o fundo rural paraibano, de propiciar melhores condições de vida para pessoas que moram no campo, e algumas das ações especiais desse primeiro semestre se relacionam com a comercialização dos produtos da agricultura familiar. Outra ação importante que estamos desencadeando a partir de segunda-feira, dia 2, é a campanha de vacinação para erradicação da febre aftosa. É importante que a Paraíba faça a erradicação da febre aftosa e se torne área livre com a vacinação. Contamos com um elenco de excelentes profissionais que temos na defesa agropecuária que é uma gerencia vinculada a secretaria de desenvolvimento agropecuário e da pesca. Na última vacinação nós ficamos bem a quem. Não chegamos a atender 80% do rebanho. Isso é muito ruim para a Paraíba perante o resto do Brasil e nessa campanha agente espera atingir a margem dos 90%. Para isso todos os nossos profissionais estão empenhados para assegurar que tanto a agricultura familiar como os grandes produtores vacinem o seu rebanho e agente possa ter uma Paraíba num patamar melhor perante o resto do país.

FN – Em Bananeiras já acontece há algum tempo esse projeto da compra direta ao produtor e agora também através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O governo do estado tem incentivado essa pratica por parte dos gestores?

AD – O governo do estado esta empenhado desde o mês janeiro. Nós já realizamos encontros estaduais do PNAE e encontros regionais. Até quinta-feira (28) o estado já tinha contratado aproximadamente 2 milhões de reais de propostas do PNAE. A exemplo do trabalho que está sendo feito em bananeiras está sendo em todos os demais municípios. Agente espera até o mês de dezembro ser feita a contratação da ordem de 7 milhões de reais só neste programa e isso significa dinheiro direto no bolso do produtor, do agricultor e da agricultora, que é o que o nosso governador Ricardo Coutinho quer. O fortalecimento econômico, fortalecimento social e ambiental dessas famílias que vivem no campo.

FN – Uma preocupação da região tem sido a violência na zona rural. O que o governo está fazendo para resolver este problema?

AD – Esse é um fenômeno. Antigamente agente conhecia a violência urbana e o campo era um lugar de calmaria. Hoje nós vivemos uma verdadeira aberração. As pessoas do campo não têm mais segurança. O governo herdou esse problema e esta também procurando resolvê-lo. No mês de fevereiro tivemos um encontro aqui no pólo da Borborema que aconteceu no município de Lagoa Seca com todo o secretariado, com todos os cargos administrativos, responsáveis pela segurança do nosso estado, discutindo com exclusividade a segurança na zona rural. Então o estado esta fazendo a sua parte pra que num breve futuro nós tenhamos a zuna rural e a cidade livres da mazela da violência, que é um fenômeno que infelizmente vem crescendo em todo o país.

FN – A apreensão de motocicletas gerou polêmica, mas em seguida o governo tomou medidas que criaram facilidades na hora do emplacamento, a exemplo da habilitação popular. Essas foram medidas acertadas?

AD – O governador, com suas medidas, acertaram muito bem em resolver o problema de locomoção do homem do campo, resolvendo o problema de documentação dessas motocicletas. Veja como é interessante nós termos os agricultores com suas motocicletas regularizadas e eles também com sua documentação, com sua habilitação. Ao mesmo tempo agente tá combatendo a criminalidade, porque só vai poder transitar motocicleta que tiver documento e isso inibi os ladrões de moto. Eles vão vender a quem moto sem documento? Então, ao mesmo tempo em que possibilita o acesso do agricultor inibe, também, o roubo que é muito comum aqui na nossa região.

Focando a Notícia

Repórter Luís Carlos

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627