Rômulo revela que fica com RC em caso de rompimento com Cássio Cunha Lima e já tem aval de Kassab

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 13, 2014 ·

ricardo romuloO vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) afirmou nesta quinta-feira (13) que ficará com o governador Ricardo Coutinho (PSB) independente de qual seja o cenário das eleições, isto é, se Cássio manter a aliança com o governador ou não.

A declaração foi dada ao vivo durante entrevista ao Programa Correio Debate quando o colocado contra a parede pelo apresentador Fabiano Gomes. “Confirmo que qualquer que seja a definição ficarei com Ricardo. Eu acho que desde de 2010 que decidi apoiar a candidatura de Ricardo tenho sido extremamente correto no governo. O que tenho reivindicado é a presença do PSD e a minha candidatura de senador. Tenho reafirmado que a pretensão do PSD e minha é a candidatura ao Senado”, frisou.

Apesar da declaração, o vice-governador afirmou que não gostaria de alimentar um rompimento. “Quando se fala em qualquer cenário se alimenta o rompimento. Agora não vejo motivos (para o rompimento)… eu defendo a manutenção da aliança. A continuarei trabalhando pela aliança”, explicou.

Gouveia explicou ainda que comunicou a Ricardo e Cássio há mais de uma ano que é candidato ao Senado. A afirmação do vice-governador dá a entender que o PSD se mantém na aliança com essa promessa de Coutinho. “Essa é uma decisão partidária. Falo com aval da Executiva Nacional. Já hoje conversei com Gilberto Kassab (presidente nacional do PSD). Hoje eu tenho o direito de apresentar uma candidatura. Essa minha decisão (de candidatura) foi tomada há mais de um ano”, frisou.

Sem ser desleal – Segundo o vice-governador, ele não está sendo desleal com ninguém e essa afirmação não é nenhum recado ao senador Cássio ou aos cassistas.

 

“A última vez que conversei com o governador Cássio foi há cerca de 15 dias, almocei com ele, tivemos uma longa conversa. Devo conversar com ele neste final de semana”, revelou sem adiantar se o assunto será sua decisão de se manter com Coutinho, mesmo em caso de rompimento da aliança PSB/PSDB.

Gouveia contou ainda que durante o encontro há 15 dias, pediu apoio de Cássio a sua candidatura ao Senado e ainda espera poder contar com apoio dele. “Espero que a mesma declaração (dada por Ricardo) ele (Cássio) possa dar”, explicou. Apesar disso, o vice-governador ressaltou que o apoio ou não de Cássio a sua candidatura não significaria que ele voltaria atrás da decisão de apoio a Ricardo. “Não sou chantagista, não faço política de negociação, nunca fui vendido, enfrentei situações diversas”, argumentou.

O vice-governador finalizou reafirmando que sua definição não significa que está sendo desleal a Cássio. “Não existe homem público que tenha dado maior demonstração de lealdade a Cássio em toda a sua crise”, finalizou.

Vale a ressalva, Rômulo começou sua carreira política junto aos Cunha Lima em Campina Grande e deve muito da sua trajetória ao apoio da família de Cássio.

Paulo Dantas

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627