Romero participa de audiência com ministro em busca benefícios para a Paraíba

Publicado em quarta-feira, outubro 26, 2011 ·

Romero_lobaoO deputado Romero Rodrigues e o vice-governador Rômulo Gouveia foram recebidos em audiência pelo Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, nesta terça (25), para tratar da  usina termosolar que encontra-se em fase de implantação no município paraibano de Coremas.

Presentes ao encontro, os diretores da   empresa paulista Rio Alto Energia, responsável pelo projeto fizeram uma  explanação ao Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético  do MME, Altino Ventura Filho, sobre todos os dados de viabilidade técnico-econômica da Usina  Coremas I e da possibilidade  daquele Ministério ofertar a energia em seus próximos leilões.

Romero Rodrigues e Rômulo Gouveia falaram das vantagens que a geração de energia termo solar irá propiciar aos paraibanos, principalmente numa região carente de investimentos. “Todas as áreas da economia serão ativadas e a geração de emprego e renda mudará o perfil do sertão paraibano”. Mas, segundo eles, “ é necessário o apoio do Ministério das Minas e Energia para a viabilização desse importante empreendimento”.

Ao término da audiência, o Ministro Lobão determinou a análise do pleito por parte dos setores competentes do Ministério das Minas e Energia, no sentido de “dar uma resposta rápida e definitiva ao pleito do Governo do Estado da Paraíba”.

O deputado Romero Rodrigues que também participou de  encontro na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, cobrando verbas para aplicação no setor educacional em municípios da Paraíba, disse que o encontro foi bastante proveitoso e que a “Paraíba, após quase dois anos, está com uma agenda positiva e reencontrou o caminho para buscar o seu progresso e o seu desenvolvimento, buscando parcerias e atraindo investidores”.

SOBRE A USINA COREMAS I

O Projeto de implantação de energia temo solar Coremas I, está sendo implantado no município de Coremas, localizado no Sertão paraibano, a 390 quilômetros da Capital. O investimento inicial é de R$ 300 milhões, com geração de 1,5 mil empregos diretos na região. O projeto, que consiste em um sistema de geração de energia via fonte solar e biomassa, garante à Paraíba a condição de primeira localidade da América Latina a possuir uma usina dessa natureza.

Inicialmente a usina terá capacidade para produzir 50 megawatts de energia, mas a intenção é expandir esse potencial para 150 megawatts, em um prazo de até oito anos.

Coremas foi escolhida com base em estudo realizado sobre a incidência da radiação solar naquela região – o que é ideal para o rendimento de uma  usina de energia solar. Além disso, , em Coremas há facilidade de acesso à água e o município dispõe de uma subestação, que foi feita para uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH), instalada no açude daquela cidade, e que está sendo subutilizada. Como complemento à energia solar, a empresa utilizará o bagaço do coco para produzir energia.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627