Romero considera Diogo um “parceiro” e descarta aliança com Maranhão

Publicado em sexta-feira, outubro 14, 2011 ·

Romero Rodrigues11O deputado federal Romero Rodrigues disse hoje em entrevista à Imprensa que a decisão de Diogo Cunha Lima e de outros cidadãos de ingressar no PSDB é muito importante.

– O seu ingresso em nossa legenda somente veio a fortalecer com a sua juventude, coragem e disposição as pretensões da Oposição.

Segundo ele, a entrada do mesmo na legenda “é importante, no sentido de reforçar o nosso time e colaborar na causa das Oposições e do povo de Campina Grande”.

“As pessoas tem que compreender que Diogo é um parceiro, é um aliado. Eu vejo dessa forma. Quem está preocupado são os adversários, e não os aliados. Vamos estar juntos, com o objetivo principal que é o de vencer as eleições e depois realizarmos uma profícua administração no Município de Campina Grande, que está precisando e merecendo”, disse.

Recordou que Cássio quando prefeito de Campina Grande inovou, desenvolveu ações estratégicas, importantes, e Diogo “é uma outra pessoa que vem se somar a um grupo que tem boa vontade e boa intenção para com o Município. Então, eu vejo o seu ingresso com muita tranqüilidade, sem nenhum problema, muito pelo contrário. Vem se somar ao nosso exército de campinenses que busca nossos rumos para a nossa Campina Grande. Mas, primeiro vamos ganhar as eleições e depois vamos administrar o Município, a cidade”.

A respeito de notícias a respeito da perspectiva de uma nova aliança de Cássio com José Maranhão, ele garantiu que, em sua opinião, essa possibilidade está descartada. “Há muitas insinuações inverídicas acerca dessa possibilidade”, asseverou.

Lembrou que “todas as dificuldades que Cássio Cunha Lima enfrenta hoje são resultados de ações movidas por José Maranhão. Até hoje as dificuldades que Cássio tem para tomar posse no Senado tem de certa forma influência do PMDB, procrastinando esse processo, entrando com ações, com Mandato de Segurança, com embargos nessa matéria que já foi deferida, inclusive, no próprio Supremo Tribunal Federal. Por conta desses embargos o processo não foi totalmente resolvido, e quando há um avanço o partido entrada com um novo embargo, e quem está fazendo tudo isso é o próprio PMDB. Então não vejo essa possibilidade de alianças. É uma questão que não tem nem razão de ser discutida”, ensinou.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627