Rodada de apresentação de Startups desperta ideias de negócio inovadoras no brejo paraibano

Publicado em quinta-feira, julho 13, 2017 · Comments 

Orientados pelo professor, alunos de administração da UFPB, campus Bananeiras, desenvolvem ideias de negócios inovadores e apresentam a uma banca de avaliação

Com o objetivo de estimular o surgimento de ideias inovadoras no Brejo Paraibano, o professor de Administração Ítalo Guimarães da Universidade Federal da Paraíba, Campus III, Bananeiras, realizou no último dia 12 de julho, uma rodada de apresentações de startups desenvolvidas pelos seus alunos.

Na ocasião, os estudantes tiveram a oportunidade de apresentar suas ideias de negócios para uma banca de avaliação formada pelos professores Eufrásio Vieira (professor de Empreendedorismo), Gustavo Xavier (professor de Finanças), e pelo diretor presidente do Brejo Criativo Pablo Ramon. A banca de avaliação questionou os alunos sobre os critérios de inovação, validação, finanças, aplicação no mercado e escalabilidade das ideias de negócios apresentadas. Esse momento foi fundamental para os jovens que podem transformar suas ideias em um negócio inovador e buscar investidores para seus projetos.

Sete startups foram apresentadas, com diferentes nichos de mercado. A primeira empresa foi a “Tok de Mulher”, uma startup voltada a oferecer diversos serviços de beleza específicos para as mulheres, atuando como uma intermediadora entre os profissionais de beleza e as clientes. A “Tok de mulher” quer resolver os problemas das mulheres que não tem tempo de ir ao salão ou espera muito tempo para ser atendida. A empresa é formada apenas por mulheres, Cléssia Fernandes, Joice Alves, Nathália Nunes, Myrella Magda e Wyliana Freire. A segunda foi a startup “Vem cá Limpar”, com a proposta de mediar os serviços de limpeza personalizados, onde os clientes podem escolher por contratar apenas a limpeza por cômodos ou lavar sua louça, por exemplo. A empresa surge para resolver o problema de muitas pessoas que não possuem condições financeiras para contratar uma doméstica ou uma diarista. Constituída por Jéssica Aquino, Mª de Lourdes, Sônia Ribeiro e Patrícia Ribeiro, a startup pretende alcançar o público paraibano e expandir seu negócio a nível Nordeste. As sócias Anna Beatriz, Janiele Caiane e Joyce Ferreira apresentaram a “Recém-Formados”, uma startup especializada em conectar as vagas ofertadas pelas empresas aos alunos que estão se formando ou são recém formados. Elas buscam solucionar o problema em que muitos jovens passam ao concluir um curso superior por não possuir uma alternativa rápida para alcançar o primeiro emprego. A pretensão é iniciar as operações a nível Nordeste e escalar em nível nacional à medida em que alcançar uma maturidade nas atividades. A quarta empresa a se apresentar foi a “Eu compro”, uma startup que vem solucionar o problema de muitas pessoas que enfrentam filas enormes no supermercado e perdem muito tempo realizando sua feira. Formada pelos sócios Ana Raquel, Mateus Luís, Micael Júnior e Wesley Ferreira, a empresa permite que o cliente envie sua lista de compras pelo aplicativo ou site, a startup seleciona o shopper mais próximo e disponível para realizar a feira e entrega no local escolhido pelo cliente. A quinta empresa foi a “Radar Turístico”, formada por Igor Gonçalves, Gustavo Santos e Robson Bezerra, um aplicativo que oferece uma ferramenta de consulta para localização de empresas, eventos, lazer e informações turísticas. O cliente acessa a plataforma, seleciona a cidade em que busca a informação e pronto. É simples e intuitivo. As informações desejadas para a cidade de sua escolha são apresentadas ao usuário. A pretensão é oferecer esse serviço em todo pais, à medida em que validar o negócio nas principais cidades do estado. A sexta empresa a se apresentar foi a “GVP – Gerenciamento de vagas para deficientes”. Com uma tecnologia inovadora, oferece uma alternativa de fiscalização de vagas de estacionamento que são destinados aos portadores de mobilidade reduzida. A empresa está em fase de desenvolvimento do protótipo, que deverá ser patenteado, antes de ser comercializado. O projeto, além da causa social, irá beneficiar diversas pessoas no país. Por fim, a última empresa foi a “ELEJA”. Os sócios Elias Danyllo, Levi Cadmiel, Renan Andrade e Rhayssa Almeida pretendem atender à necessidade dos jovens eleitores que buscam cada vez mais por informações dos políticos. Através de seu celular, o usuário terá acesso ao santinho de cada candidato nas próximas eleições, além de ter mais informações como sua história política, mídias sociais e canais de comunicação com o candidato.

Uma das co-fundadoras da empresa “Recém-formados”, Anna Beatriz relata que a rodada de apresentação de startups […] “foi muito interessante, pois nos instigou a desenvolver uma ideia capaz de beneficiar diversos estudantes. Nossa empresa é focada em apenas um nicho, os recém-formados. Os alunos egressos das universidades têm dificuldade em encontrar o primeiro emprego na sua área de formação e nossa empresa oferece a solução. Além disso, ser avaliado por uma banca foi fundamental para identificarmos os pontos em

que devemos melhorar”. Já Wesley Ferreira, da startup “Eu Compro” descreve sua experiência ao apresentar sua empresa a uma banca de avaliação, além de compartilhar esse momento com outras seis empresas. “Foi extraordinário! Além da apresentação de ideias com potencial de transformar o Brasil, estar inserido em um ambiente de excelência, com jovens talentosos e comprometidos com certeza é algo uma levarei para o resto de vida”, comenta o jovem.

O professor Ítalo Guimarães trabalha há três meses com seus alunos, orientando como eles podem desenvolver suas ideias e coloca-las em prática. “Eu acredito muito no potencial de cada um e sei que muitas vezes o que falta é uma oportunidade de eles mostrarem que podem desenvolver soluções inovadoras e de alto impacto para nossa sociedade. Estimulei a desenvolverem suas startups, elaborarem um plano de negócios e esse momento foi importante para ouvir a opinião de profissionais que atuam no mercado e podem ajudá-los a aprimorar suas empresas. Além disso, estou levando algumas destas empresas para se apresentarem no II Workshop de Startups de Campina Grande. Meu objetivo é fazer com que eles tomem a iniciativa, acreditem nas suas ideias de negócios e conquistem investidores capazes de injetar dinheiro em suas empresas”, comenta o professor da UFPB.

A iniciativa desta rodada de apresentação de startups é fruto da aproximação entre o professor Ítalo Guimarães e o Brejo Criativo, fundada em setembro de 2016, em parceria com a Prefeitura Municipal de Solânea e a Secretaria de Educação do município, a Associação Promotora de Empreendedorismo, Tecnologias e Economia Criativa do Brejo Paraibano – Brejo Criativo – visa incentivar e capacitar empreendedores locais e regionais, para transformarem suas ideias em negócios inovadores e com isso, gerar renda e sustentabilidade local.

Além dos projetos já desenvolvidos e eventos realizados, estão sendo planejadas diversas ações que buscam desenvolver o empreendedorismo no Brejo Paraibano.

Startups que se participaram da rodada de apresentação:

– Tok de mulher

– Vem cá Limpar

– Recém-formados

– Eu Compro

– Radar Turístico

– GVP – Gerenciamento de Vagas Preferenciais

– ELEJA

Prof. Ítalo Guimarães www.italoguimaraes.com

 

 

Tags :




outras notícias