Reitoria apresenta o orçamento 2013 da UEPB e descarta aumento para o funcionalismo

Publicado em terça-feira, março 5, 2013 ·

UEPBA Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) apresentou, na manhã desta segunda-feira (4), no auditório do Museu Assis Chateaubriand (MAC), o Orçamento 2013 da Instituição e explicitou números que retratam a atual realidade financeira da Universidade. Estudantes, professores, a sociedade em geral e a imprensa tiveram acesso a todas as informações técnicas detalhadas, apresentadas pelo reitor Rangel Junior; pelas professoras Célia Regina, pró-reitora de Administração, e Maria José de Lima, pró-reitora de Planejamento; além de Palloma Alencar, analista de sistema da Instituição.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O reitor reafirmou que a proposta orçamentária prevista para o ano de 2013 não permite a concessão de nenhuma proposta de reajuste salarial. Ele também fez um chamado aos professores e técnico-administrativos para o retorno às atividades, visto que mais uma semana de paralisação pode comprometer o calendário da Universidade e, consequentemente, o ano letivo. “Minha tentativa é convencer a todos a retomar as atividades e garantir a normalidade do calendário, já que estamos em prejuízo com as colações de grau para o meio do ano”, frisou.

Na apresentação do orçamento foi mostrado que os recursos disponíveis para a UEPB este ano somam a quantia de R$ 231,6 milhões, sendo que deste valor R$ 201 milhões são para pagamento da folha pessoal da ativa, ou seja, 87% do orçamento está comprometido com a folha de pessoal; 7% com despesa corrente e 6% com despesa de capital. O reitor enfatizou que com base nos números apresentados e pelos cenários simulados para os 12 meses do ano é inviável qualquer proposta de reajuste, sem haver novo aporte financeiro. “Sendo destinados mais recursos, não hesitaremos em conceder os reajustes de acordo com a capacidade da Instituição”, destacou.

A equipe de auxiliares da Reitoria explicou as medidas já adotadas e executadas para garantir o pleno funcionamento da Universidade, como enxugamento da folha, com a exoneração de 320 comissionados, dos quais apenas 16 retornaram em virtude da extrema necessidade técnica para o andamento das atividades de alguns setores administrativos. Os cortes feitos na folha representaram economia nos meses de janeiro e fevereiro.

Os números apresentados mostraram que não houve perda salarial nos últimos anos. A inflação acumulada entre 2019 e 2012, por exemplo, foi de 22,54%, enquanto que os reajustes concedidos aos professores e técnico- administrativos da UEPB, no mesmo período, somaram 25,20%. Comparado os dados de 2012 com 2009, ano em que começou a vigorar os Planos de Cargo, Carreira e Remuneração, percebe-se que houve um incremento na folha, em decorrência das progressões conquistadas pelos docentes e técnicos.

Três simulações de reajustes – com 5%, 10% e 17% – foram feitas e apresentadas aos presentes e explicitaram que, se aplicados, os reajustes ultrapassariam o orçamento que a Instituição dispõe para o ano. Todas as informações apresentadas, os números e estatísticas estão disponibilizados no link Transparência, no portal da UEPB.

 

 

Assessoria

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS
















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627