Reconhecimento e geração de renda motivam comemoração do Dia do Agricultor nesta quinta (28)

Publicado em quarta-feira, julho 27, 2011 ·


agricultorAmanhã, dia 28 de julho, é comemorado o Dia do Agricultor, data instituída a partir do centenário da criação do Ministério da Agricultura, em 1960. Nos últimos anos, em especial desde a gestão do ex-presidente Lula e, atualmente, com a administração da presidenta Dilma Roussef, o agricultor tem tido bons motivos para comemorar o seu dia. As principais razões para a comemoração são a crescente valorização da agricultura e o aumento nos investimentos que a atividade vem recebendo dos governos.

De acordo com o ex-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), Manoel Santos, a atividade vive um período de afirmação e reconhecimento por parte das autoridades do governo motivado pelas lutas dos próprios agricultores: “Mobilizações municipais, estaduais e em nível nacional, lideradas pelos sindicatos, federações e CONTAG, que propõem negociações com os governos, tem resultado em melhorias nas políticas de crédito, de assistência técnica e de geração de renda para as famílias agricultoras”.

Manoel Santos ressalta que um grande ponto da negociação entre agricultores e governos é o estabelecimento da obrigatoriedade de os municípios comprarem 30% dos alimentos para a merenda das escolas públicas, aspecto que contribuirá para a renda dos agricultores e circulação de recursos nos municípios, lembrando que ainda há muito que se conquistar: “Muito ainda precisa ser feito pelos agricultores, mas as conquistas tem sido significativas nos últimos anos”.

O ex-presidente da CONTAG aponta avanços na atividade que vem desde o governo Lula, tais como a inclusão social, a geração de empregos formais e com carteira assinada, além da melhor qualidade de ensino na zona rural, possibilitando a ida de muitos filhos de agricultores às universidades. Apesar das conquistas, Manoel Santos também destaca aspectos da atividade agrícola que ainda precisam de impulso: “É preciso melhorar as questões de planejamento e desenvolvimento para áreas de assentamento, além de uma otimização na aplicação dos recursos na agricultura”.

O novo superintendente do Incra na Paraíba, Lenildo de Morais, reconhece que ainda é preciso reforço na estrutura dos assentamentos e , mas que o órgão vem trabalhando em prol dos agricultores e, assim, mudando a realidade e as perspectivas do trabalho rural: “A agricultura brasileira está num processo de fortalecimento a partir do governo Lula e da presidenta Dilma. Muito precisa ser feito na Paraíba, pois existe a necessidade créditos e de estruturação dos assentamentos, que é um trabalho que o Incra tem feito em toda Paraíba”.

Lenildo de Morais também explica que a agricultura familiar tornou-se prioridade do governo federal: “A agricultura familiar produz quase 80% dos alimentos consumidos pelas famílias paraibanas, sendo uma prioridade nas políticas públicas do governo federal”.

Assessoria de Imprensa

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627