RC reclama de eleitoralização de violência a bancos na PB, cobra medidas e pede apoio da Assembleia

Publicado em sexta-feira, agosto 12, 2016 ·

ricardo-coutinhoO governador Ricardo Coutinho (PSB), comentou acerca da polêmica gerada em torno do projeto de lei que obriga bancos a retirarem o dinheiro dos cofres no período noturno, denunciou a potencialização de eventos por ser ano eleitoral e arrematou: “não se pode querer que o povo banque a segurança privada de um estabelecimento”, disse.

Em entrevista nesta sexta-feira (12), Coutinho afirmou que no ano passado aconteceram mais de um mil explosões a banco no Brasil e reclamou que na Paraíba, ‘se partidariza tudo, se eleitoraliza tudo’. Ele afirmou que como 2016 é um ano de eleição, está se repetindo a onda que busca o pânico na população, assim como 2014 e 2012, lembrando do assalto a um hipermercado às margens da BR-230, onde um vigilante ficou ferido: “Nos Estados Unidos uma pessoa entra com várias metralhadoras em uma igreja, imagina uma arma em uma caixa? E nas redes sociais buscam criar novamente o terror como criaram em Campina Grande, queimando ônibus, perseguindo motoqueiros ou como era em João Pessoa ao fechar o shopping Manaíra, a faculdade, toque de recolher, tudo postura eleitoral”, comentou.

Coutinho explicou que no caso dos bancos, cobra o fim da omissão do sistema financeiro. Ele afirmou que os bandidos estão fortemente armados até com armas quem nem a Polícia Militar pode usar e sentenciou: “Ou tem um sistema de destruição do dinheiro, caso haja atentado quem tem lei s para isso ou então os bancos alugam carros fortes para retirar o dinheiro de determinado período que é onde existe 99% dos assaltos. Ninguém vai fazer explosão durante o dia com engarrafamento. Quem ganha dinheiro com isso tem que apresentar soluções também e não querer que o povo banque a segurança privada de um estabelecimento”, afirmou.

De acordo com o governador, nos outros estados onde a medida foi adotada, já reduziu drasticamente. Ele lembrou que o dinheiro roubado é segurado e apontou que vai chamar os deputados para uma conversa para pedir que a AL mais uma vez ajude a Paraíba a encontrar soluções.

Este ano foram quatro explosões a menos que no mesmo período do ano passado, afirmou o governador apontando que há uma hiperpotencialização dos casos. Ele citou ainda casos como no Rio Grande do Norte onde fugiram 282 detentos dos presídios, e de Pernambuco que deixou escapar 400 além de ter um aumento de 105% nos homicídios. “Na Paraíba fugiram sete e foram recapturados”, lembrou o governador afirmando que esses fugitivos que praticam o banditismo de bancos.

Para Ricardo, o papel do estado tem sido feito ao colocar viatura nova na rua, armamento e equipamento de proteção individual para os policiais, novas contratações, porém afirmou que a violência que existe no Nordeste vem do Sudeste.

‘Precisamos de uma política nacional de segurança pública, um Ministério centrado com capacidade de olhar para a segurança. É articular programas de saúde para os dependentes de crack, educação e ação violenta para reduzir a evasão escolar, aumentar a profissionalização dos jovens”, destacou.

Marília Domingues / Fernando Braz

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627