Ramalho Leite – Governo e oposição

Publicado em sexta-feira, julho 15, 2011 ·

ramalho

A oposição é sem dúvida essencial à democracia. Não se pode rotular de democrata uma sociedade que não admite conviver com os contrários. Uma oposição crítica e propositiva ajuda a construir soluções e contribui para os objetivos de qualquer gestão governamental. A aversão aos atos de um governo, pura e simplesmente com o propósito de divergir,  sem alicerce  em fatos concretos e objetivos,  ao invés de ajudar,  prejudica e termina por confundir e/ou iludir a opinião publica.

Como a opinião pública é a opinião publicada, servem-se os arautos desse tipo de oposição da mídia impressa, falada e televisada e, mais recentemente, dos portais de notícias e  das redes sociais para  transmitir suas falas. Por sua conta e risco, colunistas políticos que se ocupam cotidianamente com o acompanhamento dos atos de gestão, largam mão da isenção que deveria  presidir seus espaços e tomam partido, quer a favor ou contra os gestores de plantão.Esse cenário, construído emocionalmente ou por inconfessáveis interesses contrariados só pode trazer conseqüencias  danosas ao interesse público.

Na Paraiba atual, o Governo que se instalou há pouco tempo tem sido cobrado prematuramente a solucionar problemas que, sendo do seu  conhecimento  e objeto de suas preocupações, necessita de maior prazo para solucioná-los. A cada mês uma categoria de servidores ocupou a mídia e as ruas para reivindicar vantagens antes esquecidas ou concedidas ao arrepio da lei e por isso mesmo, derrogadas. A referência é apenas ilustrativa do acúmulo de erros inseridos no contexto de um período eleitoral e que viriam a ser transferidos para os novos gestores públicos consagrados nas urnas do ano passado. Daí a determinação inicial anunciada pelo Chefe do Executivo de recuperar o equilíbrio financeiro do Estado. A partir de então, as prioridades seriam elencadas e encaminhadas as soluções compatíveis com as possibilidades do erário.

Enquanto age no cumprimento do dever de casa, o Governo caminha na aproximação com as comunidades visando o que chamou de apoderamento do povo. As edições plenárias do Orçamento Democrático são testemunhas dessa ação, exercidas paralelamente com a emissão de ordens de serviço, inicio de obras e conclusões de outras da maior importancia para o desenvolvimento do Estado.

Uma verdade, porém,  que não pode deixar de ser registrada. é a tentativa de setores que fazem oposição ao atual Governo da Paraiba de criminalizar as ações governamentais, escoimando-as de ilegais, precipitadas ou ausentes de consultas públicas, como se entre nós estivesse instalada não uma democracia representativa, mas uma democracia direta onde cada ato, cada gesto, devesse ser objeto de indagação popular. O povo elege seus representantes para que ajam em seu nome. Quando novamente chamado às urnas, falará, finalmente, sobre sua concordância ou não com o exercício da delegação que transferira aos seus escolhidos. É assim que, entre nós,  funciona o regime republicano.

Salta  aos olhos, finalmente, o ensaio de transfornar em escândalo qualquer ato governamental, por mais transparente que seja, visando resolver corajosamente problemas de gestão que se mostram de difícil deslinde, quer pelo interesse corporativo evidente ou pela má vontade dos que não desejam acatar princípios inovadores.

Enfrentar tudo isso é uma verdadeira corrida de obstáculos. Mas obstáculos foram feitos para serem vencidos e o tempo somará resultados satisfatórios e o reconhecimento público ao esforço governamental. Eu acredito nisso!

RAMALHO LEITE

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627